14 anos sem Renato Russo

                     Por Elton Tavares
Ontem (11), completou 14 anos da morte de Renato Russo. Ele, Cazuza e Raul foram os caras mais fodas do rock nacional. Carioca que cresceu em Brasília (DF), Renato Manfredini Júnior foi um cantor e compositor sem igual. Ele liderou a Legião Urbana e obteve o sucesso de público e crítica. O som da Legião me remete ao passado, à situações, pessoas, lembranças legais, enfim, foi a trilha sonora de minha adololêncencia e da maioria de meus amigos.

A primeira banda de Russo foi o Aborto Elétrico (1978), a qual durou quatro anos, e terminou devido às constantes brigas que havia entre ele e o baterista Fê Lemos (do Capital Inicial). Renato herdou desta banda uma forte influência punk que influenciou toda a sua carreira. Nessa mesma época, aos 18 anos, assumiu para sua mãe que era bissexual, em 1988, assumiu publicamente.Em 1982, fundou a Legião Urbana, juntamente com Marcelo Bonfá, Dado Villa Lobos e Renato Rocha.

Apesar de nos afastarmos das pessoas, seja pelo tempo, distância ou qualquer outro fator, as músicas da Legião me trazem de volta o velho Colégio Amapaense, a frente da casa do Adelson, onde ficávamos eu, ele e Lígia. O Helder (negão), a Rita e o Edmar. Lembro também da Lorena Queiroz, minha prima querida e tantos outros personagens da minha história. É, nostalgico, mas bem legal.

Aos críticos, que achavam Renato veado demais ou dizem que as letras dele são piégas, só tenho a lamentar, pois a Legião foi e sempre será a maior de todas as bandas deste país. Eles venderam 20 milhões de discos durante a carreira, mais de uma década após a morte de Russo, a banda ainda apresenta vendagens expressivas.

Para os fãs da nova geração, que adoram ler coisas sobre a banda, recomendo o livro “Conversações com Renato Russo”, que contém trechos de entrevistas mostrando o seu ponto de vista sobre o rock, a bissexualidade (incluindo a sua própria), o mundo, as drogas e a política.

Encerro este post com a minha preferida de Renato, a canção “Andrea Dória”:

Andrea Doria – Legião Urbana

Às vezes parecia
Que, de tanto acreditar
Em tudo que achávamos tão certo
Teríamos o mundo inteiro e até um pouco mais
Faríamos floresta do deserto
E diamantes de pedaços de vidro

Mas percebo agora
Que o teu sorriso
Vem diferente
Quase parecendo te ferir

Não queria te ver assim
Quero a tua força como era antes.

O que tens é só teu
E de nada vale fugir
E não sentir mais nada

Às vezes parecia
Que era só improvisar
E o mundo então seria um livro aberto
Até chegar o dia em que tentamos ter demais
Vendendo fácil o que não tinha preço

Eu sei, é tudo sem sentido
Quero ter alguém com quem conversar
Alguém que depois
Não use o que eu disse
Contra mim

Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada que eu segui
E com a minha própria lei
Tenho o que ficou
E tenho sorte até demais
Como eu sei que tens também.

  • Avatar

    uando Rentao Russo morreu eu não recebi a noticia de ninguem…eu simplesmente desconfiei que ele tinha morrido…alguma coisa tava errada…eu estava no onibus da linha “Canudos Praça Amazonas”..onde eu ia toda tarde pra escola em que eu estudava em belém…e nessa hora era comum tocar roberto carlos na radio do onibus..o nome do programa era “a hora do robertão” só que nesse dia..nessa mesma estação de radio…tava tocando uma musica da legião atrás da outra…e eu pensei…”fudeu!! o renato morreu!!” a minha certeza era tanta.. que eu já sabia que por esse motivo, eu poderia falar em casa que não haveria aula…o que me fez descer do onibus(a rádio tocava “vento no litoral”) atras de uma tv que me confirmasse o que eu já sabia. chegando em casa…falei pra minha mãe: – Mãe o renato russo morreu!! e ela disse: – Oh meu filho, me dê um abraço, ele tinha uma voz linda!!… e eu fui pro meu quarto ouvir legião a todo volume!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *