40 anos sem Jim

“E Jim está sempre conosco. No ar, no éter, na eletricidade. Nos sons e ritmos da música dos Doors. Nas imagens da sua poesia. Nas alegrias e angústias de sua alma. Em centenas de fotos da piscadela do “leão” que fica em nós a partir da mídia coletiva. Em jogar no rádio “Riders on the Storm” em dias de chuva. Em um anúncio em um jornal, ou um título do livro, ou um título de filme usando uma de suas linhas ou uma de suas frases de efeito. E seu rosto sobre as camisetas que estão sendo vendidas a partir de Venice Beach, Califórnia, na Praça de San Marco em Veneza, Itália. Eu os vi. E na descoberta de cada nova geração de The Doors e Jim apelo de: “Por favor, por favor, ouça-me, as crianças. Vocês são aqueles que irão governar o mundo”. E na busca de cada nova geração pela própria liberdade, Jim está lá. The Doors estão lá.”  – Ray Manzarek.
  • É, apesar de ter tido uma carreira meteórica, o poeta, musico e sei lá o que mais Jim Morrison guardou sua permanencia eterna no mundo do rock como um dos mais loukos e adorados vocalistas da história. A nós, pobres mortais, só resta sonhar e imaginar o que poderia ter feito Jim Morrison se não tivesse morrido?!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *