A crise no Flamengo e sua histórica capacidade de reação

 
É duro ver seu time do coração passar oito rodadas sem vencer e pior, perder quatro partidas consecutivas. Sim, é foda! Alguns acusam a falta de atitude do técnico, outro a ausência da força ofensiva do início do Brasileirão. Também a aqueles que afirmam que a zaga do Flamengo é tão ruim quanto a Nova Schin. O fato é que Perder NUNCA é bacana.

Tudo bem, o time ta Ridículo, patético e horrível sim. E ser sacaniado por bambis, cruzmaltinos, tricolores e “curíntianos. Afinal, Futebol tem paixão, sofrimento, alegria, tem encarnação do vencedor, mordição do perdedor e etc. Normal, faz parte da coisa.
Por causa destes elementos que envolvem este esporte é ele é uma paixão nacional.

Os secadores mais “sensatos e realistas” já deram o Mengão como eliminado da corrida pelo título, morto na competição. Mas deixa estar. Nestes meus quase 35 anos, já vi o Flamengo se superar muitas vezes.

 
Partindo da premissa que futebol NÃO tem lógica e que tudo pode mudar neste Brasileiro, que é o mais competitivo de toda a era dos pontos corridos, eu acredito e boto fé que ainda chegamos lá.

Como disse o escritor Artur Távola: “Ser Flamengo é ir em frente onde os outros param, é derrubar barreiras onde os prudentes medram, é jamais se arrepender, exceto do que não faz”.

Pois bem, sou Flamengo. Só não “tenho uma nêga chamada Tereza”, como diz o Jorge Ben, mas to muito bem com a minha. Flamengo até morrer eu sou, vamos Mengão!

Elton Tavares

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*