A pedido de Davi, Gol amplia rota doméstica de voos semanais para Macapá

Na noite de ontem (14), o presidente do Congresso Nacional, senador Davi Alcolumbre (Democratas-AP), foi informado pelo presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Kakinoff, que a empresa aérea acrescentará novos voos semanais a partir do dia 25 de maio para atender a população de Macapá (AP), Belém (PA) e Brasília (DF). Os voos regulares com destinos para essas três cidades passarão a ser operados às segundas, quartas e sextas-feiras, ampliando assim as opções para quem embarca na capital amapaense já que, atualmente, pelo período de pandemia, só existe um voo semanal pela empresa saindo de Macapá para Brasília às sextas-feiras, com uma opção pela madrugada.

Com a mudança e o aumento do número de voos, os passageiros passam a ter três opções de saídas semanais de Macapá, com operações escalonadas em Belém, ampliando o número de vôos de 1 para 6 por semana, aproximadamente.

Para Davi Alcolumbre, quem ganha com a ampliação do número de voos é a população.

“Pelo momento que estamos vivendo, é de fundamental importância termos essa flexibilidade na malha aérea, principalmente para atender a população entre o trecho de Macapá e Belém, ampliando também as opções para quem embarca na capital federal. Os novos voos não deixam de ser mais um grande investimento privado para a nossa infraestrutura aérea, onde quem ganha são os passageiros que terão acesso inclusive a alternativa de embarque em Belém às terças e quintas, com a conexão pela madrugada dos voos que saem de Brasília com destino a Macapá à noite; o que amplia ainda mais a cobertura aérea para a nossa região. Agradeço a atenção e o prestígio do presidente da Gol, que prontamente entendeu a nossa necessidade e atendeu ao meu pedido”, explicou Davi.

Redução e cancelamento dos voos pela Covid-19:

Na última semana de março, as três maiores empresas aéreas que operam na região Norte reduziram os vôos e fizeram vários ajustes nas viagens nacionais em função do impacto do coronavírus. Uma delas inclusive, chegou a suspender todos os voos e fechou a base em Macapá.

Com a pandemia, a demanda pelo trecho Macapá – Belém – Macapá aumentou consideravelmente, principalmente de pessoas em tratamento de saúde que necessitam deslocar para a cidade onde moram, com urgência. Antes da crise do coronavírus, por exemplo, as três operadoras, somavam 7 voos diários saindo de capital amapaense. Desde o início de abril, a população ficou sem vôos oficiais para Belém, operando somente com fretamentos.

Assessoria de Imprensa
Davi Alcolumbre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *