A vez do Botafogo

É amigos, nós perdemos. Perder NUNCA é bacana, mas perdemos na bola, sem choro, pelo menos da minha parte. Posso apontar um ou dois erros do árbitro, dizer que podíamos ter vencido, que se o Adriano tivesse convertido o pênalti seria diferente ou que foi “picica” da braba, mas nada disso tira o mérito do Botafogo.

Futebol tem erros mesmo, tem violência, tem paixão, sofrimento, alegria, tem encarnação do vencedor, mordição do perdedor e etc. Por todos os elementos que envolvem este esporte, que é uma paixão geral (tem alguns que não gostam, azar o deles), é que ele é tão amado.

Agora é torcer para o Flamengo se classificar para a outra fase da Libertadores da América, coisa que não está lá muito fácil. Voltando a falar da final vencida pelo alvinegro, vamos tirar o chapéu para o Joel Santana, aquele cara tem estrela, grande Joel, amado por todas as grandes torcidas.

Coisa boa deste domingo foi ver os são-paulinos darem adeus também, pois estão eliminados do Campeonato Paulista. Por fim, devo lembrar os vascaínos de plantão que perdemos para o Botafogo, não para o Vasco, pois neste, estamos acostumados a bater. Parabéns aos amigos botafoguenses!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *