Aedes aegypti: ações da Prefeitura de Macapá e Forças Armadas integram mobilização nacional

IMG_5770
Dando continuidade aos trabalhos de combate ao Aedes aegypti na capital do Amapá, o prefeito Clécio Luís, acompanhado do representante da Presidência da República, Hector Marin, presidente da Infraero, Gustavo do Vale, autoridades do Exército Brasileiro e do Estado, saiu às ruas da cidade na manhã deste sábado, 13, em uma grande mobilização denominada “Zica Zero”. A ação foi desencadeada pelo Governo Federal, no combate ao Aedes aegypti, transmissor do zika, dengue, febre amarela e chikungunya, e ocorreu simultaneamente em 356 municípios brasileiros.

IMG_5597 - CopiaNo Amapá, as atividades iniciaram nas primeiras horas do dia, quando autoridades do Estado e Município reuniram-se com o tenente-coronel Robson Mattos, no Comando do 34º Batalhão de Infantaria e Selva, para conhecer a operação e estratégias montadas pelo Exército para sensibilizar as famílias sobre as medidas a serem reforçadas para combater a proliferação do mosquito. Em Macapá, a mobilização ocorreu em duas frentes, centro e zona norte da cidade, com atuação integrada de servidores da prefeitura junto aos militares, distribuindo panfletos e orientando pedestres, motoristas e moradores sobre manter a residência livre dos focos do mosquito.

IMG_5751Clécio Luís registrou que no município a eficácia das ações de combate ao mosquito, com a inspeção de focos de proliferação, é resultado do apoio do Exército Brasileiro e o empenho da bancada federal, por intermédio do senador Randolfe Rodrigues, na alocação de recursos que permitiu a aquisição de equipamentos que reforçaram as ações de controle e combate a endemias na capital.

“O último resultado do LIRAa apresentou baixo risco nos bairros da capital, mas ainda temos regiões, como o Marabaixo, Novo Horizonte, Cidade Nova, Perpétuo Socorro, Vale Verde e Murici, que precisam de atenção especial. O combate a esse mosquito se dá por meio de atitude, que tem que ser diária”, acrescentou IMG_5762o prefeito.

Atitudes que a vendedora Domingas Silva já compreendeu e faz questão de compartilhar com a vizinhança no bairro Vale Verde, onde reside. “Cada um tem que fazer a sua parte, só assim vamos nos livrar desse mosquito que tem feito milhares de vítimas dessas doenças”.

IMG_5701O tenente-coronel Robson Mattos ressaltou que, desde janeiro, militares atuam no controle ao mosquito. “Exército e instituições envolvidas monitoram a distribuição de material impresso, com informações para a população sobre como manter a casa livre dos criadouros. Com a ação, os agentes de saúde farão um levantamento dos bairros prioritários, onde as medidas de combate ao mosquito serão intensificadas posteriormente. O trabalho será estendido às escolas por meio de atividades que promovam a conscientização”.

IMG_5668O presidente da Infraero destacou o engajamento das Forças Armadas no planejamento e operação de sensibilização da sociedade nos municípios e regiões de fronteiras. “A Infraero tem atuado diretamente nos seus 60 aeroportos, 90 atendimentos de navegação aérea e comunidades aos arredores, e junto aos mais de 120 milhões de passageiros, levando a mensagem de que a prevenção é o melhor caminho para que a gente possa erradicar o mosquito, com simples ações em suas próprias residências, para vencermos esta guerra”.

IMG_5784Durante a ação, o prefeito Clécio Luís conversou com a população e reforçou que atitudes simples, como deixar garrafas de cabeça para baixo, vedar caixas d’agua, colocar areia nos pratos dos vasos de plantas, locais onde o mosquito costuma colocar seus ovos, podem ajudar a eliminar a proliferação do Aedes aegypti.

A exemplo da dona de casa Albanize Nascimento, moradora do bairro Perpétuo Socorro, que diariamente realiza pequenas inspeções no quintal e arredores da casa para verificar a existência de locais onde o mosquito pode reproduzir. IMG_5722“Limpar o quintal, a frente de casa, são gestos simples e de responsabilidade do morador. A prefeitura faz a sua parte, mas nós, moradores, temos que colaborar”.

Agentes de saúde da Prefeitura de Macapá e militares continuarão com as ações nos bairros da capital, alertando e orientando a população sobre o combate ao mosquito, para que a cidade se mantenha livre de doenças como o zika, dengue, febre amarela e chikungunya.

Andreza Sanches/Asscom PMM
Fotos: Max Renê / Saulo Silva

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*