Alcinéa Cavalcante e Maria Ester: duas escritoras amapaenses no Salão de Paris

ester1

Maria Ester Carvalho e Alcinéa Cavalcante

 

A literatura tucuju estará em um dos mais importantes eventos culturais da Europa: o Salon du Livre de Paris, que começa nesta sexta-feira, 20, com obras das escritoras amapaenses Alcinéa Cavalcante e Maria Ester Pena Carvalho. Poemas e contos das duas escritoras estão na antologia “Ainsi Écrivent les Brésiliennes” (Editora Divine Edition/Rebra) que será lançada na abertura do evento, às 18h. A obra é prefaciada pela ex-presidente da ABL, Ana Maria Machado.

O Salon du Livre está em sua 35ª edição e homenageia este ano o Brasil. Irá reunir centenas de escritores brasileiros, incluindo Paulo Coelho e Fernando Morais. Da programação constam exposição, venda de livros e palestras com os autores.

alcineaAlcinéa Cavalcante

Professora e jornalista, especialista em comunicação e língua portuguesa, Alcinéa aliou o conhecimento ao talento, e imprimiu a arte em diversas publicações. Passeia com elegância em diversas linguagens, da crônica à poesia, até o jornalismo e prosa, publicados em todo o Brasil e exterior, e no mundo virtual através de seu blog (alcinea.com). Seu compromisso com a literatura a levou à vice-presidência da Associação Amapaense de Escritores, e a motivou a iniciar movimentos culturais para popularizar a literatura como o Grupo Universo e Movimento Poesia na Boca da Noite. É representante no Amapá da Rede de Escritoras Brasileiras (http://rebra.org/escritora/escritora_ptbr.php?id=1308) , membro da Associação Internacional de Escritores e Artistas (http://grupoliterarte.com.br/Associados.aspx?id=277) e do Movimento Poetas Del Mundo (http://www.poetasdelmundo.com/detalle-poetas.php?id=1590)

Alcinéa ganhou notoriedade em salões literários, coletâneas e antologias, e foi premiada com medalhas, troféus, comendas e diplomas. O reconhecimento internacional, como representante da literatura brasileira, levou suas obras até Genebra, França, Portugal e outros países. Entre os prestígios, recebeu ano passado comenda do Núcleo Académico de Letras e Artes de Lisboa e este ano diploma e medalha de “Melhores Poetas Lusófonos”, da editora portuguesa Mágico de Oz. Em 2004 uma universidade da França incluiu seu livro “Estrela Azul” no debate sobre escritores brasileiros. Em 2006, seus poemas foram recitados em Paris no Congrès des poètes du monde pour la paix (Informações em http://www.centrart.qc.ca/voir.php/4263). Neste ano de 2015, além da antologia Ainsi Écrivent les Brésiliennes, Alcinéa participa de uma outra antologia internacional: Tributo a Evita Péron, que será lançada dia 8 de maio em Buenos Aires.

Maria Ester Carvalhoester

A socióloga dedica seu talento literário aos romances, contos e poesia, conquistando leitores e admiradores. Começou com o premiado “As Aventuras do Professor Pierre na Terra Tucuju”, e recentemente, filiada à REBRA, ganhou destaque na coletânea de 2014 da instituição. “Um Lobo Professor” é um dos mais belos contos na antologia Ainsi écrivent les Bresiliennes. Ester milita em favor da cultura, e participa do Movimento Boca da Noite e grupo Pena e Pergaminho. Atualmente finaliza seu primeiro livro de poemas.
Capa_do_Livro_Ainsi_Écrivent_les_Brésiliennes
Salão do Livro de Paris

É reconhecido mundialmente como um momento de valorização de expoentes da literatura, com a seleção de autores novos e consagrados, e diversos gêneros literários. Para os brasileiros, é o resultado de investimentos na internacionalização da cultura, esforço de movimentos e instituições com foco para a literatura. A homenagem para o país foi oficializada em 2012, quando os presidentes da França e Brasil firmaram a Declaração Conjunta. A Academia Brasileira de Letras (ABL) confirmou a presença de três imortais no evento: Ana Maria Machado, Antônio Torres e Nélida Piñon.

Mariléia Maciel – Jornalista

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*