Amanhã tem mais Cine Paraíso!

O último domingo (9) foi importante para a história do audiovisual amapaense, neste dia ocorreu a reabertura do antigo Cine João XXIII, primeiro cinema da cidade de Macapá. Mais de 90 pessoas puderam desfrutar a bela arquitetura do espaço e o acesso gratuito a obras audiovisuais.

Tudo isso foi possível graças a ação federal Cine Mais Cultura e ao Coletivo Palafita que, em parceria com a Diocese de Macapá – Paróquia São José, estarão disponibilizando todas as sextas e domingos sessões gratuitas de cinema. Este projeto também é apoiado pela empresa Tropical Center – o shopping da construção.

O Cine Paraíso continua suas atividades amanhã, às 19h, com o filme “O cangaceiro” e “Limite”

O cangaceiro (1953/Brasil) – Lima Barreto

O bando de cangaceiros do capitão Gaudino semeia o terror pela caatinga nordestina. A professora Maria Clódia, raptada durante um assalto do grupo, se apaixona pelo pacífico Teodoro. O forte amor entre os dois gera grande conflito entre a turma.

Limite (1931/Brasil) – Mário Peixoto

O cinema mudo brasileiro atinge sua expressão máxima quando, em 1931, Mario Peixoto (então um jovem com pouco mais que vinte anos) lança sua obra-prima, o longa-metragem Limite, que acabaria sendo seu único filme concluído. Trata-se de uma vigorosa obra de vanguarda que apresenta ricas alternativas de narração, ritmo, fotografia e montagem. Uma verdadeira aula de cinema feito com conceitos radicalmente novos e apaixonados.

Desde a apresentação de suas imagens iniciais, Limite revela-se um filme incomum, em desacordo com os padrões adotados pelo cinema em seu molde burguês-comercial. Suas imagens vêm carregadas de estranheza e desajuste, resultado de uma depuração que busca do real aquilo que nem sempre é o que se convencionou como fotogênico e que, portanto, nem sempre corresponde às espectativas estéticas do grande público, acostumado, em parte, aos espetáculos que fazem apelo ao teatro filmado e ao folhetim previsível.

SERVIÇO:

O QUE? Cine Paraíso
QUANDO? 16 de janeiro
ONDE? Salão João XXIII, casa paroquial da Igreja São José, entrada pelo Formigueiro
QUANTO? Gratuito

Fonte: Coletivo Palafita.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *