Amapá 70 anos – Programação vai resgatar história do Estado

O Mandato do Senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) a Fundação Municipal de Cultura (FUMCULT) e o Instituto Joel Magalhães (IJOMA), com o apoio da Confraria Tucuju e Associação Nacional dos Profissionais de História – secção Amapá (ANPUR), se uniram para resgatar a história do Amapá. Eles aproveitam, que no próximo dia 13 de setembro o Estado comemora 70 anos de criação do território, para fazer uma vasta programação que envolve história, educação, cultura e poesia. As atividades vão acontecer de 13 de setembro à 05 de outubro em diversos pontos da capital.

A programação será aberta com um show beneficente, com os artistas locais, onde toda renda será revertida em prol do Ijoma. Também será realizado uma série de debates e mini-cursos na Universidade Federal do Amapá (Unifap), concurso de redação entre as os alunos das escolas municipais, apresentações do grupo Poesia na Boca de Noite, testemunhos dos pioneiros, uma capsula do tempo e a Missa dos Povos para fechar a agenda de eventos e abençoar os próximos 70 anos.

“Precisamos valorizar no história, resgatar nossa identidade e escrever um novo futuro”, é o que afirma o senador Randolfe.

História – Em 1943, o governo federal cria os Territórios Federais (13 de setembro), através do decreto-lei nº 5.812. Entre eles, o de Amapá. Em 1944 o Amapá recebe seu primeiro governador: Janary Gentil Nunes, que prefere Macapá à cidade de Amapá como capital do novo Território. Entre 1980 e 1990, a economia cresce bem visivelmente, com base no extrativismo mineral e vegetal e em atividades industriais. Estado do Amapá – Em 1988, beneficiado pela nova Constituição Federal, o Amapá se torna Estado.

— 
Carla Ferreira
Contato: (96) 8110-1234 (Whatsapp)
Twitter: @Carlinha_F

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *