Após 1ª vitória e sobrevida no UFC, Raulian Paiva celebra nocaute: “Demorou, mas chegou”

Raulian Paiva nocauteou Mark de la Rosa no segundo round no UFC Rio Rancho — Foto: Getty Images

Não faltou esforço, dedicação e após um ano, mais de 20 mil quilômetros percorridos e três lutas, o amapaense Raulian Paiva comemora a primeira vitória no UFC, conquistada após nocaute em Mark De la Rosa, no sábado (15) no UFC Rio Rancho, nos Estados Unidos.

O amapaense cumpriu a “promessa” de ser o primeiro a nocautear o americano na organização e lembrou das dificuldades para chegar até o confronto. Após a luta, nas redes sociais, Raulian falou sobre a primeira batalha nos EUA: o peso.

– Demorou, mas chegou! Começamos 2020 com o pé direito. Deus me abençoou, não me fez desistir pelas dificuldades que tive na vida. Isso me deixou mais motivado. Não devo esquecer o que passamos nessa pesagem. Foi difícil, mas a minha equipe teve paciência e ali começou a minha vitória – declarou.

Raulian agora aguarda nova luta na categoria peso-mosca e quem sabe uma chance de lutar em território brasileiro depois de cruzar o planeta pelo UFC. A estreia foi na Austrália, a segunda luta foi no Uruguai e a primeira vitória veio nos Estados Unidos.

A luta

O início foi de pouca ação. Após mais de um minuto e meio de estudo, Raulian clinchou, mas não evoluiu a posição na grade. Ao se desvencilhar, De la Rosa colocou bons golpes, mas recebeu um contra-ataque na saída. O duelo ficou mais aberto, e o brasileiro cresceu, sempre dominando o centro do octógono. Cauteloso, De la Rosa circulava, enquanto tentava encontrar uma brecha para tocar o rival. Na reta final do round, eles trocaram golpes na curta distância e absorveram bem alguns socos no rosto.

Pouco mudou no começo do segundo assalto. Raulian voltou a ter um bom momento de controle posicional na grade, mas não sustentou o rival ali por muito tempo. Perto da metade do round, o americano passou a ser mais agressivo e variar combinações, utilizando mais chutes e ganchos na linha de cintura. O brasileiro prosseguiu andando para a frente e também conectava alguns golpes, aproveitando-se da vantagem de envergadura para colocar seus jabs e diretos. E foi justamente com uma combinação de jab e direto que Raulian fez De la Rosa beijar a lona e conquistar o nocaute.

Fonte: GloboEsporte.com — Macapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *