Árbitros amapaenses participam de videoconferência sobre mudanças na regra do futebol

Na última semana, a Comissão de Arbitragem do Amapá participou de uma reunião virtual com Marcelo Rogério, instrutor técnico da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), para aperfeiçoamento das atualizações sobre as regras de futebol 2020/2021.

As mudanças da regra do futebol foram anunciadas em abril e a capacitação online dos árbitros amapaenses é uma das tratativas de preparação da Federação Amapaense de Futebol (FAF) para o retorno dos jogos quando for possível e liberado pelas autoridades públicas de saúde.

As alterações da regra são feitas pela International Board (IFAB) e aderidas pela FIFA e CBF, que orientam os estados para aplicação nos campeonatos. As mudanças são vigentes para as temporadas de 2020 e 2021.

Para Marilene Matta, diretora da Comissão de Arbitragem e da Escola Estadual de Arbitragem do Amapá, a participação dos árbitros na reunião é um momento não só de capacitação, mas também de interação com a CBF mesmo durante a pandemia. A reunião virtual foi uma solicitação da comissão amapaense.

A diretora ressalta que as novas regras serão aplicadas na volta dos jogos na temporada deste ano ainda. “Agradecemos à CBF por atender nossa solicitação. Ficou decidido que após a capacitação, os campeonatos que retornarem esse ano já terão a nova regra aplicada. Vamos procurar atualizar também os filiados da FAF para que repassem aos seus atletas as mudanças”, concluiu Marilene.

Principais mudanças

·Mão na bola

Apenas o ponto inferior da axila passa a ser considerado como toque de mão. Isso quer dizer que, se a bola acertar da axila para cima, o juiz não poderá aplicar infração – diferente do que era indicado na recomendação anterior.

Além disso, o toque involuntário de mão em lances de ataque só deve ser considerado irregular quando a jogada for concluída com gol ou “ocasião manifesta de gol”. A nova regra altera a determinação anterior que determinava que qualquer lance de mão nas jogados ofensivas deveria resultar no toque do apito.

·Mudanças nos pênaltis

Outra alteração relevante está relacionada às infrações de goleiros em cobranças de pênalti, como se adiantar antes da batida. Segundo a nova orientação, só é aplicável punição em casos que a ação influenciar decisivamente o resultado final da jogada. Ou seja, caso haja adiantamento do arqueiro e a bola apenas acertar a trave ou for para fora, a cobrança não precisará ser repetida.

Além disso, o cartão amarelo só será aplicado ao goleiro em caso de reincidência da infração. E, se o jogador receber um segundo cartão amarelo, ele não será considerado expulso na súmula final. Aqui, ficarão apenas os registros dos cartões tomados, sem a consequência da expulsão

·Outras mudanças

O toque de mão voluntário por parte do goleiro deverá ser considerado no momento de determinar um lance de impedimento;

Caso o árbitro permita a cobrança de uma falta rapidamente ou der vantagem após uma falta que interfira em um lance claro de ataque, o cartão amarelo não deverá ser apresentado;

Os jogadores que não respeitarem os 4m de distância obrigatória num lance de bola ao chão devem ser punidos com cartão amarelo.

Marcelle Nunes
Ascom FAF


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *