Arte na Praça ganha colorido da diversidade e da alegria

No domingo, 2, a Floriano Peixoto ficou colorida e animada com o arco-íris que representa a “luta” por direitos iguais, respeito e o orgulho LGBT. Teve shows, performance, feirinha e brechó no projeto Arte na Praça, que mais uma vez foi sucesso de público, de todas as idades e de todos os gêneros.

O Arte na Praça é uma realização da Prefeitura de Macapá, com coordenação da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult). No domingo contou também com a organização da Secretaria de Assistência Social e do Trabalho (Semast), da Coordenadoria de Esporte e Lazer (Comel) e da Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres (CMPPM).

Os parceiros ficaram satisfeitos com a participação das pessoas. “Acreditamos que a arte é uma forma de quebrar preconceitos. Este momento foi muito importante para divulgarmos a arte e a cultura LGBT, e darmos visibilidade da ‘luta’ por direitos iguais”, avaliou Ivon Cardoso, diretor do Departamento da Diversidade Sexual da prefeitura.

O movimento, que solicitou a pauta para a realização de mais um Arte na Praça, desta vez temático, também apresentou uma performance pedindo paz. Na encenação, a transexual Yasmin Magalhães teve o corpo vedado com fita, refletindo seus direitos sociais negados e violentados. “Temos que dar visibilidade às lutas do movimento LGBT, precisamos de igualdade dos direitos civis, criminalização da homofobia e defesa de um Estado laico. O Brasil é o país que mais mata homossexual, chega! É preciso respeito!”, disse Yasmin, ao finalizar a apresentação.

Cinco artistas apresentaram-se: Michele Maycoth, Júnior Massa, Banda Alto Lá e Jhimmy Feiches. Nem todos fazem parte do movimento LGBT, mas toparam participar desta edição por respeito e igualdade.

Quem estava no público aplaudiu. “Esta é a quinta edição do projeto e participei de todas. Cada domingo está melhor. Vemos as pessoas usufruindo da praça, cuidando dela, famílias fazendo piquenique e prestigiando as apresentações culturais. Não acredito em diferenças, acredito no ser humano e todos têm direito. O que vimos hoje aqui foi a prova disso. Vida longa ao Arte na Praça”, relatou Alícia Pinheiro, que foi prestigiar o projeto com a família.

E no próximo domingo tem mais uma edição do projeto, agora sim, a última antes do Macapá Verão.

Rita Torrinha
Assessora de comunicação/Fumcult
Contato: 99189-8067
Fotos: Max Renê

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *