Artesanato amapaense será exposto nas sedes dos jogos da Copa 2014

Por Paula Monteiro, do Portal Amazônia

Engana-se quem pensa que só de futebol vive a Copa do Mundo. O maior evento futebolístico também mostrará talentos fora dos gramados. Os brasileiros vão mostrar que também entendem de artesanato por meio do projeto ‘Vitrines Culturais’, promovido pelo Ministério da Cultura e do Micro e Pequena Empresa da Presidência da República. No Amapá, o projeto selecionou dois trabalhos que serão expostos e comercializados nas ‘Fifa Fan Fest’ e espaços culturais das cidades sede dos jogos da Copa do Mundo de Futebol: em Recife, Salvador, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.

Um das peças escolhidas foi ‘Seu Zé’, que retrata o ribeirinho da Região Amazônica, feita pelo artesão Paulo Mendes de Morais. São imagens feitas em argila, que representam o caboclo. Morais terá 30 peças expostas, divididas entre Recife, Salvador, Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre. O artesão é morador do bairro Zerão, Zona Sul de Macapá.

O segundo trabalho escolhido pelo Ministério da Cultura foi o conjunto de brincos ‘Flor da Amazônia’, da artesã Eliane Fernandes Pioli . As bijuterias são feitas à base de escamas e pele do peixe Pirarucu (Arapaima gigas) – um dos maiores peixes de água doce do planeta encontrado na Amazônia. Eliane produzirá 50 peças que ficarão expostas nos espaços ‘Fifa Fan Fest’, no Rio de Janeiro.

No Amapá, foram 29 peças inscritas, em um total de 13 artesãos. Os trabalhos tinham que atingir a pontuação mínima de 30 pontos para serem selecionados. As peças vencedoras começam a ser entregues à Secretaria do Trabalho e Empreendedorismo (Sete), a partir do dia 19 de maio. Até o dia 26 deste mês, eles embarcam para os destinos selecionados.

A Sete ficou responsável pela divulgação e orientação do projeto ‘Vitrines Culturais’, na capital. “Acompanhamos os artesãos e demos todo o suporte necessário. Será um momento histórico para o artesanato amapaense ter o nosso trabalho visto por pessoas do mundo inteiro”, disse a chefe de gabinete da Sete, Naldima Flexa.

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*