Aumenta procura por testes rápidos nas UBS’s de Macapá

testes1

Um dado emitido pela Coordenação Municipal de DST’s/Aids e Hepatites Virais mostra que a população de Macapá tem procurado mais as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) para realizar os testes rápidos que detectam HIV, Sífilis e Hepatites. A análise foi feita com dados do primeiro trimestre de 2015, que comparados com o mesmo período de 2014 representam um aumento de 101,5% na realização dos testes.

De acordo com o coordenador municipal de DST’s/Aids e Hepatites Virais, Jean Trindade, o acréscimo se dá devido ao aumento de profissionais capacitados para realizarem os testes e ao interesse da população em conhecer sua situação sorológica. “Com o aumento dos exames, ficamos cada vez mais próximos da meta preconizada pelo Ministério da Saúde, onde 90% das pessoas infectadas pelo vírus sabem sua situação sorológica quebrando as cadeias de transmissão do vírus”.

Os testes rápidos que detectam os anticorpos contra o HIV em até 30 minutos, colhendo uma gota de sangue da ponta do dedo, são feitos gratuitamente em todas as UBS’s. Além da coleta e da execução dos exames, há um processo de aconselhamento antes e depois do procedimento para facilitar a correta interpretação do resultado pelo paciente. Além dos testes tradicionais, a Prefeitura de Macapá passou a disponibilizar no início de 2015 o teste por fluído oral, que é extraído da gengiva e do começo da mucosa da bochecha com o auxílio de uma haste coletora. O exame fornece o resultado que pode ser analisado a olho nu, em até 30 minutos, e pode ser executado em qualquer local sem precisar de infraestrutura laboratorial.

Em 2012 foram feitos 4.235 testes rápidos. Em 2014 a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) realizou 10.238 testes. A projeção da Semsa para 2015 é que 16.000 exames sejam feitos.

Jamile Moreira/Asscom Semsa

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*