BANDA AFRO-BRASIL LANÇA DVD EM SHOW DE MARABAIXO E BATUQUE ESTILIZADOS

O contagiante som dos tambores aliado às cordas e outros instrumentos musicais da Banda Afro-Brasil sugerem que amanhã, 18 de novembro, já é dia de festejar Zumbi dos Palmares. Ela vem do Quilombo do Curiaú trazendo o ritmo que marca nossos mais tradicionais festejos, batuque e marabaixo, no lançamento do DVD “Uma Canção Para o Amapá”. Adelson Preto é o mentor da ousada proposta de trazer para estas festas pessoas de qualquer idade, principalmente jovens, para conhecer o que tem de mais forte na cultura amapaense. Nascido e criado entre o bairro Laguinho e o Curiaú, como a maioria dos 15 integrantes da banda, Adelson mostra no show a parte lúdica da história do negro no Amapá.
As músicas misturam os tradicionais “ladrões”, som do marabaixo, e o “bandaio”, do batuque, com seus tambores e caixas, à instrumentos pouco usados entre os antigos tocadores, mas necessários para o propósito de inovar para atrair público. As composições não fogem das raízes, são referências ao dia-a-dia do negro amapaense, com suas lidas, amores e fé. Criado por Adelson, mas com a interferência direta de quem vive a realidade do Laguinho e Curiaú, o repertório tem poesia e melodia que influenciam e chamam para a dança transformando o show em uma festa onde ninguém fica parado.
DE ONDE VENS, RAPAZ? – O berço onde, literalmente, tudo começou não poderia ser outro. Foi no Quilombo do Curiaú, no grande terreiro onde mora a Tia Chiquinha e sua imensa família formada por filhos, noras, genros, sobrinhos, netos, bisnetos e agregados, que nasceu a ideia de transformar em atração o que nada mais era que o cotidiano da maioria dos que vivem no quilombo do Curiaú. O batuque e o marabaixo, a confecção de caixas, pandeiros, tambores, de saias e lenços floridos, calças brancas e adornos para a cabeça e pescoço, tudo o que já era motivo de festa, foi usado para manter a tradição, atrair curiosos e um modo de ganhar a vida fazendo o que se gosta.
“Nossa vida sempre foi essa, pobre de dinheiro, mas cheia de música, liberdade e talento que veio no sangue, sempre abrimos nossa casa para receber devotos de nossos santos, amigos e pessoas interessadas em conhecer nossa cultura, de turistas a estudantes. Nosso dia é sempre assim, de muito trabalho com os animais que criamos, com a música, com nossas festas e produção de instrumentos. Então resolvi criar uma alternativa para manter viva a nossa tradição e garantir o sustento de nossa família, a aceitação foi sucesso e agora lançamos nosso primeiro registro”, disse Adelson Preto.
PRA ONDE TU VAIS? – Antes o grupo servia de base para outras bandas que buscavam a excelência em percussão, mas foi ganhando vida própria Em 2004, no Dia de Zumbi dos Palmares, 20 de novembro, foi lançada oficialmente a banda Afro-Brasil durante o Encontro dos Tambores. Ainda hoje eles são a base da Missa dos Quilombos e convidados para muitos shows que reforçam nossa cultura. O DVD foi resultado da gravação do I Festival de Ladrão de Marabaixo, realizado pela Confraria Tucuju em abril deste ano e mostra a apresentação da Banda que traz e essência de nossas raízes para o palco no mês da Consciência Negra e quando completam sete anos de contribuição para que a cultura do Amapá não seja somente contada, e sim vivida.
Serviço:Show: Uma Canção Para o Amapá-Banda Afro-Brasil
Local: Casa de Choro Ceará da Cuíca
Data: 18 de novembro
Mesa: R$ 30,00 (Com direito ao DVD)
Contato: 9146-3241
Mariléia Maciel   
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*