Barca das Letras comemora dez anos de incentivo à leitura

A Biblioteca Itinerante Infantil Barca das Letras nasceu em abril de 2008, idealizada pelo amapaense Jonas Banhos, com o objetivo de democratizar o acesso ao livro, leitura, literatura às crianças que vivem em comunidades ribeirinhas, quilombolas e indígenas do Amapá e Pará, inicialmente. Os locais por onde circula a biblioteca são comunidades isoladas, às margens de rios, igarapés, lagos, lagoas, aonde dificilmente o livro chega. É lá que os voluntários da Barca das Letras mais gostam de ir, pois são nestes lugares que vivem as pessoas que, com seu modo tradicional e originário de vida, mais respeitam e protegem a mãe natureza. “São pessoas que têm uma relação muito espiritual e especial com a floresta, com a água, com os animais, pois sabem que todos fazemos parte de um só ser vivo, a mãe Terra” destaca Jonas.

A Barca das Letras vem distribuindo milhares de livros infantis e gibis nestes dez anos de circulação, para motivar crianças que moram à beira do rio Amazonas e seus afluentes, a criar o saudável hábito da leitura. Mensalmente são organizadas expedições rumo às comunidades. Cerca de dez voluntários se unem para promover uma ocupação lúdica e colorida de incentivo à leitura, com duração de quatro a seis horas, em cada comunidade vivenciada. Durante esse período, as crianças são motivadas a: montar a biblioteca, cuidar do espaço, ter contato direto com os livros levados, recitar poesias, ler livros, assistir espetáculo circense/teatral, ouvir e contar histórias, pintar/desenhar, ver exposição fotográfica, assistir cinema animado, participar das apresentações de grupos culturais da própria comunidade. E, ao final, todas são presenteadas com livros e gibis que podem levar para suas casas.

Em dez anos de vida, a biblioteca já passou por mais de 70 comunidades de todas as regiões brasileiras e esteve também em um evento cultural na Bolívia. No Amapá, já fez atividades em comunidades rurais de Macapá, Itaubal, Mazagão, Laranjal do Jari, Vitória do Jari, Santana. Cerca de 70 mil livros de literatura e gibis foram arrecadados e distribuídos, sendo que a maioria dos doadores está em Brasília/DF. Todo final de ano, a Barca das Letras promove a Festa da Leitura Infantil do Rio Guamá(FliGuamá) em Ourém(PA) para encerrar o ano celebrando com as crianças-leitoras que vivem às margens do Rio Guamá, no nordeste do Pará, o amor pela leitura, pela natureza, pelas águas e pela cultura viva comunitária. Em 2010 ganhou o Prêmio “Tuxaua Cultura Viva” e em 2014 o Prêmio “Leitura para Todos: projetos sociais de leitura”, ambos do Ministério da Cultura. Em 2017 aprovou dois projetos culturais para captação de recursos por meio da Lei Rouanet(principal mecanismo de fomento à Cultura do Brasil), sendo um para Amazônia e outro para o nordeste brasileiro e está em busca de doações de pessoas físicas/patrocínios de empresas para continuar circulando e incentivando a leitura.

Na manhã de 26 de maio(sábado), a Barca das Letras vai comemorar o aniversário de dez anos de incentivo à leitura com distribuição de livros e gibis, além de rodas de leitura e exposição fotográfica das ações da biblioteca. O evento ocorre na sede da Associação de Mulheres Ribeirinhas e Vítimas de Escalpelamento da Amazônia, localizada na Praça Zagury 279, Perpetuo Socorro, das 9h às 12h.

Contatos:
Jonas Banhos – (61)98355 7232(whatsapp)
[email protected]


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *