‘Batismo do Fogo’ marca passagem de mais de 250 alunos do Curso de Formação do Corpo de Bombeiros do Amapá para fase de ocorrências reais

Solenidade inédita, o ‘Batismo de Fogo’ marcou o início de uma nova fase do Curso de Formação de Soldado do Corpo de Bombeiros (CBM). Na segunda-feira, 11, os 251 alunos receberam do Governo do Amapá os uniformes oficiais e agora poderão iniciar os estágios em ocorrências reais. O governador Clécio Luís comandou a cerimônia que reuniu militares e familiares dos formandos.

Foi a primeira vez que o Estado doou uniformes para quem faz parte do Curso de Formação de Soldados do CBM. O Governo investiu R$ 800 mil na compra do fardamento, com recursos do Tesouro Estadual.

“Hoje, recebemos a farda completa, a farda de prontidão. É uma sensação indescritível estar usando isso daqui. É um orgulho imenso porque nós já estamos há três meses lutando, ralando e tendo diversas instruções que nos fazem ter o melhor conhecimento possível para logo logo servir à sociedade”, celebrou o aluno-soldado Leonam Silva, de 18 anos.

Esta foi a maior turma da história do CBM do Amapá já chamada para um curso de formação de soldados. O compromisso, assumido pelo governador Clécio Luís, evidencia a importância da instituição.

“É uma profissão que exige sacrifícios e nós estamos correspondendo com a melhoria da carreira e ajuste da legislação, com integração das forças de segurança, com aquisição de equipamentos, e com a convocação de aprovados em concursos. Nós sabemos onde queremos chegar. Por isso, esperamos que essa não seja somente a maior, mas a melhor turma de soldados, qualificada para nos socorrer nas situações mais diversas e desafiadoras, salvando vidas e riquezas”, destacou Clécio Luís.

Avanços na legislação

Durante a cerimônia, o governador assinou uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que prevê melhorias na legislação estadual em relação à carreira, com maiores oportunidades na progressão e adequando as regras à nova Lei Orgânica Nacional dos Policiais e Bombeiros Militares.

“Tornando a carreira mais atrativa, nós vamos criar uma série de medidas que vão gerar benefícios para os policiais militares e para os bombeiros militares. Isso tem passado por uma série de discussões que estão em andamento, que eu tenho certeza que vão dar mais dignidade, mais segurança jurídica e observar, sobretudo, os praças”, pontuou Clécio Luís.

Batismo de Fogo

A segunda-feira foi um dos dias mais intensos do Curso de Formação, no Complexo do CBM na Zona Norte de Macapá. Os alunos começaram o dia com oficinas que exigiram raciocínio rápido, concentração, condicionamento físico e trabalho em equipe.

A programação seguiu com simulações de ocorrências atendidas por um soldado, como salvamento terrestre, atendimento pré-hospitalar, educação física militar, combate a incêndio, salvamentos em altura e aquático.

O ponto alto da programação foi a entrega do fardamento oficial e o momento em que um uniforme de aluno-soldado foi, simbolicamente, incinerado, representando uma nova fase do curso.

Além do uniforme, os formandos receberam equipamentos de proteção individual e de proteção respiratória. O aparato foi utilizado no preparo dos alunos para ocorrências reais, simbolizando a dedicação e o treinamento para servirem como profissionais da Segurança Pública do Estado.

“É o dia que esses alunos estão vestindo, pela primeira vez, o uniforme oficial de bombeiro. Não foi tão simples conquistá-lo. Foi a primeira vez que cada aluno ganhou um uniforme de aproximação ainda durante o curso de formação. Isso é fruto da dedicação e empenho do Governo, em compromisso com a sociedade que quer ter um serviço de qualidade sendo prestado, contando com a nossa prontidão e dedicação”, pontuou o comandante-geral do CBM, coronel Alexandre Veríssimo.

Agora, vestindo os novos uniformes, os alunos-soldados podem iniciar a fase do estágio em ocorrências reais. “É uma grande felicidade estar aqui neste momento. Tem uma experiência única, porque a gente tem contato com diversas atuações do bombeiro, como salvamento em altura, salvamento terrestre. É o primeiro contato do que é ser realmente um bombeiro militar e estamos nos capacitando pra isso”, celebrou a aluna Dayana Sena.

O concurso

Em novembro de 2023, o Governo do Amapá convocou 300 candidatos aprovados nas primeiras etapas do concurso para o CBM. Destes, 251 irão formar a primeira turma do Curso de Formação. No início do segundo semestre, eles estarão à disposição da sociedade como soldados combatentes.

Texto: Fabiana Figueiredo
Foto: Max Renê/GEA
Secretaria de Estado da Comunicação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *