Beach Boys festejam 50 anos em festival


NEW ORLEANS – Medalhões do rock, heróis do pop, bambas do jazz e lendas do soul aportam em New Orleans neste fim de semana para o tradicional Jazz & Heritage Festival. O evento vai até dia 6 e tem entre seus destaques os Beach Boys, Bruce Springsteen, Tom Petty, Feist, Cee Lo Green, Dr. John, Bon Iver e Herbie Hancock, entre dezenas de artistas locais e talentos emergentes: um mix, ou melhor, um gumbo – a feijoada sulista – de estilos e gerações que faz jus ao nome do festival e ao vibrante espírito musical do berço do jazz. 

Entre os headliners, o grande show deve ficar por conta de Springsteen, que faz turnê para promover seu novo disco, Wrecking Ball. Será um evento político sem a presença de um, pois é ano de eleição presidencial na América e, no álbum, Bruce prega uma mensagem vigorosamente populista – até para seus padrões –, cantando o sofrimento do proletariado e questionando, como faz na faixa de abertura, o que é que a América tem feito pelos americanos. Politicagens à parte, será um grande show porque raramente não é: Bruce, ou “The Boss” e sua E Street Band são uma usina de catarse coletiva. A turnê de Wrecking Ball é também a primeira sem o lendário saxofonista Clarence Clemons, que morreu no ano passado, e cuja sonoridade era o cartão-postal da E Street. 

Outra fatia da expectativa está com os Beach Boys. A histórica banda de Brian Wilson e Mike Love faz 50 este ano e acaba de reunir-se para uma turnê. Anunciaram um disco esta semana e lançaram um novo single, o curioso That’s Why God Made The Radio, na quarta-feira. A canção é vintage, uma ode aos prazeres do rádio feita na era da internet com as graciosas harmonias vocais que caracterizam o som do grupo. O disco tem 11 faixas e sai no dia 5 de junho. 

É a primeira vez em décadas que Love e Wilson deixam de lado as diferenças para trabalhar juntos. A banda começou a turnê em Tucson esta semana e o show de hoje, em New Orleans, será o primeiro da turnê em um grande festival. 

Embora realizado em uma cidade de forte tradição musical, o Jazz & Heritage recebe um robusto line-up de artistas contemporâneos. O soulman Cee Lo Green, o mais popular deles, não é peixe fora d’água em uma escalação que traz também Al Green e Bill Withers. A cativante Feist, que lançou um dos bons discos do ano passado traz ao festival os tons de folk acústico moderno, junto com Justin Vernon, líder do Bon Iver. 

Vernon é dono de um lirismo singelo e seu disco Bon Iver, Bon Iver, do ano passado, transcendeu a linha entre o indie e o mainstream, rendendo ao cantor um Grammy este ano. Na categoria herói local, o pianista Dr. John, que acaba de lançar o ótimo Locked Down, em parceria com Dan Auerbach, dos Black Keys, dificilmente desapontará.

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*