Biblioteca Pública Elcy Lacerda completa 71 anos

12076961_1716467601921920_1425923883_n1-768x512
O deputado Pedro DaLua (PSC) prestou homenagem aos 71 anos de fundação da Biblioteca Pública Elcy Lacerda, comemorados nesta quarta-feira, 20. O parlamentar é autor da proposta que devolve a instituição para a Secretaria de Estado da Educação (Seed). Vinculada à pasta da Educação desde sua criação, a Biblioteca foi desvinculada com a criação da Secretaria de Cultura. A proposta é fruto de uma reivindicação de escritores e educadores, que procuraram o parlamentar em 2015, e que expuseram a depreciação do acervo e a necessidade de mais investimentos, estagnados por falta de orçamento.

DaLua também propôs a reabertura da sala de braile e áudio livros, fechada durante a gestão do ex-governador Camilo Capiberibe. No espaço são disponibilizadas centenas de obras em Braile, Cds, Dvds destinados aos deficiente visuais que encontram nesse ambiente material literário e de referência para estudos, pesquisas e entretenimento.

A origem da instituição remonta à biblioteca que foi instalada em uma casa particular com um acervo doado por Acylino de Leão (1888-1950), médico, político e acadêmico da Academia Paraense de Letras. Esta casa ficava na Rua Mário Cruz, ao lado da Intendência de Macapá, hoje transformada em Museu Histórico Joaquim Caetano da Silva. Isto quando o Amapá pertencia ao Estado do Pará.

Com a transformação do Amapá em território, uma das preocupações do 1º governador, Cap. Janary Gentil Nunes, foi transferir este acervo existente para um local mais adequado, onde a comunidade pudesse ter melhor conforto em suas pesquisas e leituras.

downloadNo dia 20 de Abril de 1945, sob a égide do Chanceler da Paz, que foi a figura do eminente Barão do Rio Branco, foi criada oficialmente a Biblioteca Pública de Macapá, durante a comemoração do primeiro centenário de nascimento desta figura histórica. O ato foi presidido por Raul Monteiro

Em 1950 foi transferida para um prédio construído especificamente para esse fim, em frente à Escola Normal de Macapá (IETA). Com o aumento considerável do acervo e havendo necessidade de outro prédio, em 1971 o governo do General Ivanhoé Martins decidiu que a biblioteca passasse a funcionar na Rua São José, esquina com a Av. Mendonça Furtado, seu endereço atual.

Em 1992, a Biblioteca passou por reformas e adaptações, sendo reinaugurada em 10 de junho de 1994. Nesses dois anos ela funcionou no prédio da Cobal (hoje SEBRAE) e através da Lei nº0269 de 12 de Junho de 1996, a Biblioteca foi personalizada com o nome de Biblioteca Pública Estadual Elcy Lacerda, homenagem feita à Professora Elcy que tanto engrandeceu o Amapá no Brasil e no mundo. E, coincidentemente, Elcy nasceu no dia 20 de Abril de 1945.

Entre o final de 2009 e até o dia 27 de abril de 2012, a Biblioteca ficou fechada para reformas e adaptações. Reabriu, e foi reinaugurada.

Assessoria de comunicação do deputado Pedro DaLua
Com informações históricas de Paulo Tarso Barros

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*