Cânticos de Antares

O espetáculo Cânticos de Antares relata a incessante luta de cidadãs e cidadãos marginalizados pela sociedade, em busca do pão sagrado de cada dia.Nele, prostitutas, loucos, bêbados, drogados e outros seres que rastejam no limo social, servem de inspiração para narrar a história do nascimento do salvador.

Em pleno século XXI é evidente que existe uma guerra no coração humano, onde o bem e o mal se fundem, assim como as pétalas das flores são íntimas com o estame. Onde permitimos – nos mostrar o que temos, porém, ao nosso redor as pessoas vêem apenas o que desejam ver. Assim cria-se o bem e o mau; o feio e o belo; o pobre e o rico. Criamos e destruímos deuses e demônios não em nós, mas, no próximo. Eis o motivo pelo qual queremos mudar o mundo e nada mudamos!
Os verdadeiros valores do comportamento humano se invertem, e eis que diante de tanta falsidade, amargura e sofrimento, torna – se imprescindível extrair beleza e prazer da dor e do inferno em que vivemos, e é exatamente aí que se configura a maior das lições apresentadas, pois o salvador do mundo, assim como o conhecemos, nasceu entre os animais em um estábulo, e nem por isso deixou de cumprir sua missão ou tornou – se inferior diante do consumismo exacerbado que já se evidenciava há mais de dois mil anos.
Independente de ventre, local e ambiente em que esta, e outras crianças foram e são geradas, trazem em si a luz em seus corações e o potencial para transformar toda a dor e sofrimento em paz e felicidade.
Nossa proposta é possibilitar várias interpretações acerca do advento do salvador do mundo e de nossa condição cidadã. Não apontamos para nenhuma religião, pois acreditamos que todas nos levam para o mesmo caminho, o caminho da alienação, da segregação, da intolerância, enfim, ao invés de nos aproximar da força superior que rege céus e terras, nos afastamos em virtude de nossas vaidades pessoais que estão acima do bem comum. Mais uma vez procuramos caminhar rumo á concepção de um espetáculo universal, onde independente de crença, o publico que nos assiste possa encontrar ganchos para reflexões aprofundadas sobres suas próprias atitudes com relação ao mundo em que vivemos.
Cânticos de Antares reforça o compromisso do grupo com a arte produzida no Extremo Norte do Brasil, ao presentear o publico amapaense com obras de dramaturgos nascidos ou residentes no Estado do Amapá. Na ocasião, já foram encenadas: Homem – Um Pecado de Deus de Joni Bigoo, Cânticos de Antares de Paulo Gil e A Ultima Noite do Coração. E do Dono! de Dinho Araújo que encontra – se em fase de pré – produção.
Sexta e sábado faremos as duas ultimas apresentações no Centro de Experimentação Artística Ói Nóiz Akí.
OBS:
• Espetáculo desaconselhável para menores de 18 anos.
• Apenas 25 (Vinte e Cinco) espectadores por sessão.
• Os ingressos para a temporada do mês de janeiro custará R$ 10,00 (Dez Reais).
ELENCO E FICHA TÉCNICA
Elenco: Maurício Maciel/ Sabrina Zahara/ Geovanni Coelho/ Erick Boaventura/ Géssica Palmerim/ Héllen Rock/ Dan Alves, Neto Pereira, Núbia Worrel e Elder de Paula/ Dramaturgia: Paulo Gil/ Encenação:
Claudio Silva/ Ambientação, Figurinos e Maquiagem: O Grupo/
Sonoplastia: Núbio Pinheiro/ Iluminação: Claudio Silva/ Programação
Visual: Joni Bigoo/ Direção de Produção: Dan Alves/ Produção
Executiva: Claudio Silva/ Direção Geral: Ói Nóiz Akí.
CLAUDIO SILVA
Conselheiro Estadual de Cultura
Conselheiro de Pauta do Teatro das Bacabeiras Coletivo de Artistas, Produtores e Técnicos em Teatro do Amapá – CAPTTA Companhia Ói Nóiz Aqui Traveiz Opção de Cinema da Amazônia – OCA Palco Fora do Eixo – PFE/AP Rede Brasileira de Teatro de Rua – RBTR Rede Nacional de Teatro Infantil – RENATNI
kacolobo@yahoo.com.br oinoizaquitraveiz@gmail.com
0xx(96) 8114-9655 ou 9155-1036
Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*