Cantor Zé Miguel faz show no Projeto MPA, nesta sexta

14519801_975616085918121_8471052739283255641_n

Ele tem o jeito de ser de seu povo porque canta a sua aldeia, valorizando cada aprendizado artístico que recebeu e aprendeu de seus ancestrais. É um ícone da musica amapaense. Primogênito de uma família de 06 irmãos, Zé Miguel optou pela carreira musical desde muito cedo.

“Comecei a cantar na Igreja Evangélica frequentando os cultos dominicais e soltava a voz cantando hinos de louvores a Deus”, diz ele. A voz bem afinada encantava os fieis e, em pouco tempo, o pequeno artista era um dos preferidos para subir ao púlpito da igreja.

O tempo passou e Zé Miguel cresceu buscando realizar o sonho de se tornar um grande guitarrista e acabou por participar de várias bandas de baile, onde se desenvolveu no instrumento que sempre sonhava ter, a guitarra elétrica. Em seguida começou a exercitar o hábito de compor suas próprias canções, inicialmente com a intenção de participar dos festivais da época, depois tomou gosto pela coisa e seguiu adiante.

Zé Miguel gravou seu primeiro disco, ainda na era do vinil, em 1991, intitulado Vida boa, em 1996 lançou Planeta Amapari, Junto com os compositores Val Milhomem e Joãozinho Gomes, 1998 lançou Lume (o segundo da carreira solo), 1999 gravou o CD Dança das Senzalas, com o Quarteto Senzalas, do qual fez parte por um período de aproximadamente quatro anos, em 2000, lançou na Alemanha e na França ainda com o quarteto a coletânea que acabou por se chamar também Planeta Amapari. Algumas de suas obras fizeram parte da coletânea Brasil 500 anos de Groove, também lançada simultaneamente na Alemanha e na França, ambas pela gravadora Alemã GanzerHanker (GMBO). Em 2002 lançou o CD Zé Miguel Acústico, em 2004 lançou o CD Quatro Ponto Zero e em 2005, motivado pela dolorosa perda de seu amado Filho Marco Kayke, vítima de violen to acidente de trânsito, lançou o CD Uma Balada Para Kayke.

Zé Miguel também participa dos CDs Movimento Costa Norte (nome do projeto criado junto com Val Milhomem, Amadeu Cavalcante e Osmar Júnior – década de 1980), lançado em 1994 e Cancioneiros do Meio do Mundo, lançado em 2006. Seu primeiro DVD intitulado Meu Endereço, foi lançado em Macapá em janeiro de 2008, nesse mesmo ano, ainda no primeiro semestre, foi lançado o DVD Gente da Mesma Floresta, gravado em São Paulo no ano de 2006 no espaço Itaú Cultural. Depois lançou ainda os CDs Feito em casa, Amazônia na Vei a e a Revista Memória em Movimento (sobre sua história artística).

Fonte: Diário do Amapá

Compartilhe isso!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*