Cantora Brenda Melo lança videoclipe “Sou do Norte”

Por Paula Monteiro

A cantora Brenda Melo lançou neste sábado (15) o single e videoclipe “Sou do Norte”. A canção conta com um ritmo dançante cheio de gingado, tão presente na música popular amapaense. A produção valoriza o suingue do extremo Norte do país e evidencia a potencialidade cultural da maior região do Brasil.

Brenda, 33 anos, é conhecida pela voz aveludada e pelas apresentações energizantes. Há 10 anos, constrói uma carreira consolidada com sucessos, premiações, festivais e shows por vários estados brasileiros, inclusive no exterior.

“Sou do Norte” é uma parceria com o músico, cantor, compositor e produtor musical, Finéias Nelluty. O Portal Égua, mano! bateu um papo com a cantora, que contou um pouco sobre a sua trajetória. Confira!

Brasiliense, porém, amapaense

Nasci em Brasília (DF), mas com 1 ano de idade vim para o Amapá, terra de minha família materna e aqui “finquei” os pés. Aqui fui criada, logo, me considero tão amapaense quanto os que nascem aqui. Sou filha de pai carioca e mãe amapaense, tive acesso às duas culturas bem diferentes, mas, sem dúvida, a amapaense fala mais alto, pois o contato foi muito maior e mais intenso, me orgulho muito disso.

Como tudo começou…

Profissionalmente, iniciei minha trajetória musical em 2010 e tenho a música brasileira como base do meu trabalho, tudo que está presente neste universo musical serve de grande inspiração para mim.

Enquanto artista, sou extremamente brasileira em tudo que canto, defendo mesmo a “brasilidade” e suas influências, porque somos muito ricos para não evidenciar o que é nosso. A base do meu trabalho é a cultura do NORTE, especialmente do Amapá, são os tambores daqui que dão vida e ritmo a minha música.

Os meus tambores não me limitam ao pop, ao zouk, ao marabaixo, eles me deixam livre pra explorar vários estilos e ser autêntica, ter minha linguagem, ter uma marca. Quando preciso indiciar um estilo musical, digo que faço parte da nova música brasileira, até porque o Brasil está conhecendo nossos tambores e eu tenho muito orgulho de estar entre os artistas que estão apresentando nossos ritmos para o Brasil e o mundo.

Iniciei cantando em bares, festivais e mostras de músicas locais e nacionais. Após o lançamento de meu primeiro trabalho autoral em 2014, as oportunidades de cruzar nosso rio foram ainda maiores e circulei por muitos estados de nosso país, inclusive, cruzei nossa fronteira e também me apresentei por duas vezes na Guiana Francesa.

Brenda Melo Amapá afora

Uau, vamos lá!

Na minha trajetória, passei por muitos palcos do Brasil com nossa música e vou citar alguns: SESC Pompeia, em São Paulo; Homenagem a Macapá 260 anos, no Senado Federal em Brasília (DF); Femucic, Maringá-PR; FAM, em Ribeirão Preto (SP); e Turnê “Tática” pelo SESC Amazônia das Artes, em 2015.

Estados em que me apresentei: Amapá, Pará, Tocantins, Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima, Mato Grosso, Piauí, Maranhão, além de ter sido convidada, também em 2015, para fazer o show de encerramento do Projeto Aldeia Caiçuma no Acre, novamente.

Estive, ainda, em São Jorge e Caiena, na Guiana Francesa, em 2017. Circulei através do projeto “Preces, louvores e batuques do Quilombo do Curiaú” em 2019, aprovado pelo edital Caixa Cultural, passando pelos estados Pernambuco, Rio de Janeiro e Ceará.

Reconhecimento

Em 2015, recebi o título honorífico de Mérito na Música pela atuação e relevância do meu trabalho, em solenidade na Câmara de Vereadores de Macapá. Minha arte tem me proporcionado conquistas bem valiosas e reconhecimento que me deixa muito emocionada, porque tudo que faço tem muita verdade e orgulho, acho que isso é bem marcante e impulsiona este trabalho.

Ainda quero conquistar muuuito mais (risos) e venho lutando sol a sol pra isso, respeitando meu trabalho, meu público, minha verdade.

Quais são suas principais inspirações e referências na música?

Amo música, seja ela brasileira e internacional. Escuto muitos artistas incríveis e sempre aprendo muito com isso, uma coisa ou outra capto de cada audição e coloco no meu trabalho com o meu tempero.

Tenho grandes influências na música, mas claro que vou puxar sardinha para os grandes ídolos nacionais, que no topo traz Gal Costa, na sequência e não menos importante, destaco Zizi Possi, Elis Regina, Tom Jobim, Gil, Djavan, Lucinha Bastos, Patrícia Bastos, Amadeu Cavalcante e Nilson Chaves. Esse povo maravilhoso inspira muito a construção desta cantora, dentre outros grandes nomes, não gosto de me limitar a estilos, artistas, aprendo muito ouvindo muita gente, mas tenho minhas preferências, claro.

Fale sobre os seus trabalhos autorais

Tática

Tática foi meu primeiro filho. Desde sua idealização até seu lançamento, foram 2 anos de muita luta pra tornar o sonho real. Neste álbum, se percebe uma boa fusão de estilos com nossos tambores, de modo que me mostra interpretando vários estilos com o tempero dos tambores, que é a base de meu trabalho.

O álbum Tática foi produzido e dirigido pelo músico e produtor Taronga e me traz frutos muito importantes até hoje. Esse trabalho foi um presente, tenho neles compositores maravilhosos, locais e até nacionais, músicos incríveis que somaram conosco, aos quais sou só gratidão.

Roda dos tambores

O “Roda dos tambores” vem com mais identidade ainda, mostrando a Brenda como ela é. Um álbum quente, cheio de suingue, que não deixa de ter leveza e muita coisa linda a ser dita em forma de música. Roda dos tambores vai exaltar meu orgulho por esta terra, sua cultura, seus ritmos, vai mostrar a Brenda mais madura, que sabe bem o que quer e onde quer chegar, batendo no peito e dizendo “SOU DO NORTE, BRASIL!”.

Roda dos tambores tem nova direção musical e produção, cito o talentoso Alan Gomes, que captou muito bem cada sentimento que quero impresso neste novo trabalho e está, junto a mim, sonhando e materializando este novo filho.

Roda dos tambores apresentará um lindo repertório que contará minha relação com os tambores, terá canções de compositores renomados locais e nacionais e contará com uma super equipe de músicos, é o que já posso antecipar.

Foto/Capa: Jhenni Quaresma.
Foto 2: Jhenni Quaresma.
Foto 3: Finéias Nelluty.
Foto 4: PMM.
Foto 5: Sandro Conceição.

Fonte: Portal Égua, mano!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *