Visando mais segurança à população, prefeitura sinaliza trecho da Manoel Eudóxio com Procópio Rola

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) deu início, na noite de terça-feira, 15, ao serviço de sinalização horizontal da Rua Manoel Eudóxio Pereira com a Avenida Procópio Rola. A ação tem como finalidade melhor ordenar o trânsito e dar mais segurança à população.

“A atividade é fruto de uma solicitação da comunidade devido aos constantes acidentes que vêm acontecendo no local. Neste cruzamento, existiam placas de sinalização, mas foram retiradas pelos vândalos. Agora, elas serão recolocadas”, explica o diretor-presidente André Lima.

Foram pintadas inicialmente no trecho duas faixas de pare, para alertar os motoristas. Serão colocados também tachões. O serviço de sinalização deve ser concluído na noite desta quarta-feira, 16.

Karla Marques
Assessora de comunicação/PMM
Fotos: Max Renê

Confira as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 17 de janeiro

O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência.

Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702.

Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado).

Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas:

Auxiliar de limpeza – 1 vaga
Auxiliar de contabilidade – 1 vaga
Analista administrativo – 1 vaga
Auxiliar de cozinha – 10 vagas
Chapeiro – 1 vaga
Costureira em geral – 1 vaga
Cozinheiro industrial – 5 vagas
Cozinheiro salgador – 6 vagas
Empregada doméstica – 1 vaga
Mestre doceiro – 1 vaga
Técnico de operações de abastecimento – 1 vaga
Vendedor pracista – 1 vaga

Fonte: G1 Amapá

SESI Amapá abre processo seletivo para contratação de funcionários

O Serviço Social da Indústria (SESI) do Amapá está com inscrições abertas até o dia 18 de janeiro, para processo seletivo visando contratação de professor de Ensino (seis vagas), professor de Letras (uma vaga), auxiliar de apoio (uma vaga) e técnico operacional (uma vaga).

As inscrições devem ser feitas por meio do e-mail [email protected] O processo seletivo inclui, também, formação de cadastro reserva.

O candidato deve consultar o edital disponível no site: www.ap.sesi.org.br – Comunicado do Processo Seletivo nº 001/2019, na área Editais, e consultar todos os requisitos exigidos. Pessoas que tenham vínculo, natural ou civil, com dirigente ou empregado do SESI ou do SENAI Amapá estão impedidas de disputar as vagas.

Confira as oportunidades:

Vaga 1:

Cargo: Professor de Ensino

Formação obrigatória: Licenciatura Plena em Pedagogia com habilitação nas séries iniciais do ensino fundamental.

Conhecimento: básico em informática.

Experiência: mínima de 06 meses na área de formação comprovada por meio de documentação.

06 vagas + cadastro de reserva.

Lotação: SESI Macapá.

Vaga 2:

Cargo: Professor Horista (Letras)

Formação obrigatória: Licenciatura Plena em Letras.

Conhecimento: básico em informática.

Experiência: mínima de 06 (seis) meses na área de formação comprovada por meio de documentação.

01 vaga + cadastro de reserva.

Lotação: SESI Macapá.

Vaga 3:

Cargo: Auxiliar de Apoio

Formação obrigatória: Ensino médio completo.

Conhecimento: básico em informática.

Experiência: Desejável na área de apoio escolar.

01 vaga + cadastro de reserva.

Lotação: SESI Macapá.

Vaga 4:

Cargo: Técnico Operacional – Pedagogia

Formação obrigatória: Licenciatura Plena em Pedagogia com ênfase em Supervisão ou

Orientação Educacional.

Conhecimento: informática.

Experiência: mínima de 01 (um) ano com coordenação e/ou orientação Escolar.

01 vaga + cadastro de reserva.

Lotação: SESI Macapá.

Assessoria de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: [email protected]

Reciclagem: Uma história de superação, força de vontade, criatividade e cidadania

Onze anos atrás, dona Rosalina Santos e seu esposo, Cledson Saldanha, saíram de Santa Isabel do Pará, com os quatro filhos, rumo ao Amapá, para tentar uma vida melhor. Por quase dois anos a família morou no lixão do município de Santana, se alimentavam com o que catavam, e hoje, após a determinação de mudar a realidade e muito trabalho, se tornaram empreendedores, e na fábrica no quintal da casa, criaram equipamentos e transformam garrafas pet em vassouras, reaproveitando o plástico que comumente é jogando em ruas, e nesta época, são grandes responsáveis por alagamentos e poluição em muitas cidades.

A família foi visitada nesta quarta-feira, 16, pela equipe técnica do Centro de Apoio Operacional do Meio Ambiente (CAOP/AMB) que dá suporte à Promotoria de Defesa do Meio Ambiente de Macapá e demais promotorias dos municípios, que puderam acompanhar a história de vida da família, ao buscar iniciativas populares de beneficiamento de descartáveis, que ajudam a melhorar o meio ambiente e a qualidade de vida da humanidade. O incentivo à reciclagem de lixo e a redução de uso de objetos plásticos no cotidiano é um dos projetos que o Ministério Público do Amapá (MP-AP) abraça a partir de 2019.

Reciclar, trabalhar, criar

Para dona Rosa, sair do lixão para uma casa no bairro jardim de Deus é mais que uma vitória, é a prova da capacidade de superação de uma família, e que ela conta com orgulho e sem resquícios de fragilidade ou tristeza. Ao chegar em Santana, sem nenhuma expectativa, a família foi morar embaixo de uma lona no lixão, com mais 7 famílias na mesma situação. “Comíamos o que era despejado na lixeira, peixes, frutas, restos de lanche, e graças a Deus estamos aqui. Depois cheguei a trabalhar como empregada doméstica, mas nunca desistimos do sonho de montar um pequeno negócio familiar”.

Após cerca de dois anos morando no lixão, eles tiveram que sair, e foram para a invasão mais próxima, até que um programa da Prefeitura ofereceu curso de reciclagem de lixo para os catadores, e a família de dona Rosa foi a única que aproveitou a oportunidade, que os encorajou a colocar em prática a ideia do reaproveitamento de garrafas pet. À experiência como catadores de lixo, aliaram os sonhos, e começaram com um pequeno equipamento totalmente manual, que tomava tempo e exigia muito esforço físico. Foi quando a necessidade de inventar objetos com o que era encontrado no lixão e a criatividade nata entrou em cena, e seu Cledson e toda família inventaram o maquinário para agilizar a produção com o dinheiro de um pequeno empréstimo.

A maior parte da fábrica é feita com material reutilizado. Um motor de máquina de lavar, correia, ferros encontrado no lixo, bobina de fios elétricos, madeira, lâmina, pedaços de sandálias de borracha, e outros objetos que muitas vezes são dispensados como lixo, se transformaram nos equipamentos que hoje produzem 20 dúzias de vassouras recicladas por dia, evitando que sejam despejadas no lixo, 25 mil garrafas por semana. O maior problema enfrentado pela família é a falta de matéria-prima, o que faz com que a produção reduza ou até pare por dias. Dona Rosa conta que procuraram diversos órgãos públicos e empresas, em busca de apoio e parceria, mas poucos deram retorno, a exemplo da fábrica de envasamento de refrigerante que funciona em Santana, que doa para a família as garrafas que não são utilizadas.

“Recebemos as doações da fábrica, mas ainda assim temos que sair para catar garrafas e refugo de madeira nas ruas, que são utilizados na fabricação das vassouras. Bati em muitas portas de gabinetes e escritórios, mas a resposta quase sempre é não, o que inviabiliza a produção contínua. Chegamos a ter 18 funcionários, mas tive que dispensar justamente porque tem tempo que ficamos sem garrafas”, disse a empreendedora, que não desiste do sonho de trabalhar só com mulheres e construir um galpão ao lado da casa para a fábrica, que hoje funciona em um pequeno cômodo nos fundos da residência.

Nestes 8 anos de atuação da empresa familiar, onde trabalham os pais e os quatro filhos, conseguiram comprar o terreno onde moram, construir a casa, e os anos de fome e frio ficaram para trás. “Nunca desistimos do desejo de uma empresa onde todos nós trabalhássemos, e hoje temos uma casa sem luxo, mas é aconchegante e nossa. Continuamos a catar no lixo, é um trabalho digno e ainda ajudamos a preservar o meio ambiente tirando lixo das ruas, mas não temos vergonha”, conta dona Rosa, que tem 44 anos e estudou até a 6ª série. “Meu marido continua a trabalhar aqui, mas faz outros serviços por fora, porém o que nos sustenta é a fábrica”.

Seu Cledson tem 39 anos e chegou a concluir a 7ª série, futuro que eles não querem para os filhos Aran Afonso, 27, João Vítor, 22, Adriacaline, 18, e Henrique, 15. Apenas Aran parou os estudos ao concluir o segundo grau, Vítor estuda Rede de Computadores e os menores estão nas séries corretas para a idade. A demora para que o mercado aceitasse as vassouras de plástico reciclado é lembrado como superação, e atualmente os mesmos que olhavam com dúvidas o produto, hoje o revendem com sucesso.

Cada vassoura é confeccionada com 15 à 25 garrafas e duram anos, dependendo dos cuidados, tirando de circulação as garrafas pet, que levam até 400 anos para se decompor. As ações de reciclagem da família Saldanha não termina com a finalização da vassoura, e as extremidades, que não aproveitadas, são encaminhadas para fábricas de roupas, principalmente uniformes, e as tampas são vendidas para empreendimentos náuticos, que as utilizam para ajudar na flutuação de embarcações.

“Estas iniciativas precisam ser incentivadas, e o MP-AP está buscando estes pequenos empreendedores para que se encaixem nos projetos de incentivo da reciclagem, para que a gente consiga reduzir a quantidade de plástico descartado no planeta. Esta família é um exemplo de que podemos fazer nossa parte em casa e na sociedade. O MP-AP, assim como a maioria dos órgãos públicos, utiliza centenas de garrafas de água mineral, que na maioria das vezes são descartadas irregularmente, quando poderiam ser doadas para quem as reutiliza e ainda contribui para uma vida saudável. Este é apenas uma das propostas de ações sociais em favor do meio ambiente, que além do nosso trabalho cotidiano, estamos encampando a partir deste ano”, disse a promotora de Meio Ambiente, Ivana Cei, também coordenadora do CAOP/AMB.

SERVIÇO:

Mariléia Maciel
Assessora CAOP-AMB
Assessoria de Comunicação do MP-AP
E-mail: [email protected]

Piscina Olímpica divulga calendário de matrícula para novos alunos em 2019

Foto: Irineu Ribeiro/Secom

Por Ailton Leite

Com o objetivo de inclusão social, descobrir novos talentos para a natação amapaense e dar qualidade de vida para as pessoas, o Centro Didático Capitão Euclides Rodrigues – conhecido como Piscina Olímpica – divulga o calendário de matrículas para interessados em praticar natação.

De acordo com o vice-presidente da Federação Amapaense de Desportos Aquático, Marcos Bandeira, a rematrícula inicia nesta quarta-feira, 16, e segue até o dia 1º de fevereiro. A partir do dia 5 de fevereiro, será aberta a matrícula para alunos novos e segue até preencher o número de vagas.

No ano passado, aproximadamente 1800 alunos realizaram atividades que são divididas nos três turnos. “Oferecemos vagas para diversas turmas, desde os iniciantes, que são aquelas pessoas que ainda não sabem nadar, até adultos e pessoas da terceira idade”, ressaltou Marcos Bandeira, acrescentando que as atividades do centro devem iniciar no começo do mês de março.

Para fazer a rematrícula, basta o aluno apresentar o atestado médico. Já para alunos novos, é necessária a apresentação da cópia da Carteira de Identidade, comprovante de residência, declaração escolar (para alunos da rede de ensino), uma foto 3×4 e atestado médico.

Os alunos participam de 50 minutos de aulas, sendo duas vezes por semana. “Dependendo do nível do aluno, essas aulas poderão ser estendidas para todos os dias”, acrescentou Bandeira.

Os interessados devem procurar o Centro Didático Capitão Euclides Rodrigues das 8h às 12h e das 14h às 18h, na Avenida Procópio Rola, no bairro Santa Rita, em Macapá.

Moradores do Beirol recebem serviços de saúde em ação do Município

O Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf 07) promoveu ação na manhã desta quarta-feira, 16, para os moradores do bairro Beirol. Os atendimentos foram feitos na quadra de esportes do Centro Didático Raimundo Adamor Picanço. Foram ofertados testes rápidos de hepatite, sífilis, HIV e glicemia, aferição de pressão arterial, além de atendimentos com clínico geral, psicólogo, fisioterapeuta, fonoaudiólogo, nutricionista e assistente social.

Matheus Miranda, educador físico, destacou a motivação em ampliar os serviços. “Começamos o projeto com as pessoas idosas todas as segundas, quartas e sextas, e, durante as atividades, sempre traziam um filho, um neto ou irmão para o atendimento. Hoje decidimos fazer uma grande ação para contemplar esse público que participa das nossas atividades esportivas e de saúde”, disse.

A aposentada Rosângela Inácio ressaltou a importância das atividades. “Gosto muito de participar das atividades do Nasf 07, porque elas fazem muito bem para a minha saúde. A equipe é muito atenciosa. Hoje verifiquei a minha pressão e a minha glicemia, e está tudo normal, sem alterações. Só tenho a agradecer esses atendimentos”, contou.

O Nasf 07 trabalha há mais de cinco anos com o grupo de pessoas idosas Viver Melhor, onde são oferecidas orientações sobre práticas saudáveis todas as segundas, quartas e sextas-feiras, das 8h às 9h, para este público específico.

Cliver Campos
Assessor de comunicação/Semsa
Contato: 98126-0880

SESI divulga processo seletivo para contratação de Jovem Aprendiz

O Serviço Social da Indústria (SESI) do Amapá está com 12 vagas abertas até amanhã, 17 de janeiro, para contratação de Jovem Aprendiz. Para concorrer a uma vaga, o candidato deve ter no mínimo 14 e no máximo 23 anos. Precisa, também, ter concluído o Ensino Fundamental, e estar cursando ou ter concluído o Ensino Médio.

As vagas são para o cargo de Assistente Administrativo e as funções serão desempenhadas no SESI Macapá ou Santana. As inscrições devem ser feitas no site do SENAI, https://www.ap.senai.br/inscricoes. Os inscritos farão uma prova de conhecimento, se aprovados passarão pela etapa de comprovação e análise documental, e entrevista. Todas as fases são eliminatórias.

Toda indústria que tenha, ao menos, sete empregados é obrigada, por lei, a contratar o número de aprendizes equivalente a 5%, no mínimo, e 15%, no máximo, dos trabalhadores existentes em cada estabelecimento, cujas funções demandem formação profissional. A seleção dos candidatos é feita pela própria empresa.

Os jovens aprendizes trabalham no regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) que garante ao estudante o direito a um salário mínimo e benefícios, entre eles estão: vale-refeição, vale-transporte e assistência médica.

Serviço:

Assessoria de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: [email protected]

Publicações da Embrapa Amapá recomendam insumos e práticas de manejo em agroecologia

Tecnologias e recomendações para produção de composto orgânico, biofertilizantes e adubação verde com leguminosas são os temas de novos folderes técnicos e de boletim de pesquisa da Embrapa Amapá, como parte de uma programação de disseminação da informação voltada para a agroecologia no estado. O folder “Compostagem Orgânica” traz dicas para um processo bem-sucedido de compostagem, desde a etapa da seleção do local até a separação dos fragmentos de resíduos pouco compostados. A produção de composto orgânico consiste na decomposição controlada de resíduos de origem vegetal e animal. Com a compostagem é possível obter um material de boa qualidade e estável, ou seja, sem mau cheiro, e que não atrai moscas e outros insetos e nem roedores. O engenheiro agrônomo pesquisador Wardsson Lustrino Borges destaca uma recomendação no folder. “É importante atentar para o fato de que nunca se deve colocar na pilha de compostagem resíduos que não sejam de origem orgânica, como solo, plástico (sacolas e garrafas tipo pet), metal (alumínio) ou madeira tratada com pesticidas ou verniz”.

O folder “Produção de Biofertilizante” apresenta o modo de produção de biofertizantes de forma aeróbica e anaeróbica e o uso deste tipo de insumo, além da lista de materiais necessários. De acordo com Borges, “a produção de biofertilizantes consiste na condução controlada do processo de digestão de resíduos orgânicos. O biofertilizante pode ser enriquecido com a adição de nutrientes, durante o processo ou ao final”. A digestão é o consumo e a transformação dos resíduos orgânicos, por meio da ação de diversos micro-organismos, proporcionando sua estabilização. Ao final do processo obtém se um biofertilizante líquido sem cheiro desagradável e que pode ser aplicado nas plantas ou no solo. Entre as vantagens do uso contínuo de biofertilizantes estão a ciclagem e fornecimento de nutrientes como o fósforo, o potássio e o nitrogênio; aumento do teor de matéria orgânica e da capacidade de troca de cátions do solo; correção da acidez e dos teores de alumínio do solo; fornecimento de nutrientes em proporção adequada para as plantas; produção de plantas mais saudáveis e melhor controle de pragas; redução da necessidade de aquisição de insumos externos à propriedade; maior atividade biológica no solo (micro-organismos e insetos).

Adubação Verde para pequenas, médias e grandes propriedades

“Adubação Verde” é o título do folder que aborda a adoção da adubação verde com espécies de leguminosas, prática que colabora para a redução das emissões dos gases causadores do efeito estufa e fornece nitrogênio aos sistemas de produção. O autor explica que a adubação verde é uma prática secular que proporciona diversos benefícios ao solo e ao meio ambiente. “Essa prática pode ser adotada em pequenas, médias e grandes propriedades, bem como, para produção tanto de olerícolas (alface, tomate, couve, quiabo), grãos (milho, soja, sorgo) ou espécies perenes (café, laranja, açaí e cupuaçu)”. Os itens tratados no folder são pré-cultivo, cultivo consorciado, adubação verde móvel e critérios para escolha das espécies.

Ainda no âmbito da adubação verde, o boletim de pesquisa da Embrapa Amapá intitulado “Cobertura do Solo, Acúmulo de Biomassa e de Nutrientes em Leguminosas para Uso Como Adubo Verde”, resulta de estudos com o objetivo de avaliar a capacidade de cobertura do solo, o acúmulo de biomassa e nutrientes na parte aérea de quatro espécies de leguminosas fixadoras de nitrogênio: mucuna, crotalaria juncea, e ochroleuca e feijão guandu. “A mucuna foi capaz de cobrir totalmente o solo e protegê-lo da ação direta das chuvas e a crotalaria ochroleuca acumulou mais de 180 quilos de nitrogênio nos tecidos, evidenciando a viabilidade de utilização destas espécies nas condições do Amapá”, ressaltou o pesquisador Borges, doutro em Ciências do Solo. Neste boletim são co-autores Wardsson Lustrino Borges, pesquisador da Embrapa Amapá; Daniela Conceição de Jesus Souza, cientista ambiental da Universidade Federal do Amapá (Unifap); e Danielle Miranda de Souza Rodrigues e Rayane da Mota Rios, engenheiras florestais e mestrandas em Biodiversidade Tropical da Universidade Federal do Amapá (Unifap).

Para ter acesso às publicações na íntegra, clique no link correspondente a cada tema.

Compostaqem orgânica:

https://www.embrapa.br/amapa/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1102843/compostagem-organica

Produção de Biofertilizante:

https://www.embrapa.br/amapa/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1102810/producao-de-biofertilizante

Adubação Verde:

https://www.embrapa.br/amapa/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1102804/adubacao-verde

Cobertura do solo, acúmulo de biomassa e de nutrientes em leguminosas para uso como adubo verde:

https://www.embrapa.br/amapa/busca-de-publicacoes/-/publicacao/1102721/cobertura-do-solo-acumulo-de-biomassa-e-de-nutrientes-em-leguminosas-para-uso-como-adubo-verde


Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

PMM divulga Calendário Fiscal para 2019

A Prefeitura Municipal de Macapá (PMM) anuncia o Calendário Fiscal/Tributário para 2019. O objetivo é alertar os contribuintes sobre os prazos e benefícios de manter em dia os pagamentos do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN); da Taxa de Licença para Fiscalização, Localização e Funcionamento (TFLF); da Taxa de Coleta de Resíduos Sólidos Urbanos; do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e do Imposto sobre Transmissão Bens Inter-Vivos (ITBI), e ainda o prazo para a apresentação dos documentos comprobatórios para a solicitação da isenção quando necessário.

O carnê para pagamento do IPTU e da TFLF já está disponível no site da prefeitura (www.macapa.ap.gov.br). O prazo para pagamento em cota única e da primeira parcela é até 31 de março. “Existem empresas que já necessitam ter esse alvará no primeiro mês do ano. Por isso, pretendem fazer o pagamento antes do fim do primeiro prazo”, explica o secretário de Finanças, Jesus Vidal.

Em Macapá, existem 123 mil imóveis cadastrados e espera-se para este ano a arrecadação de R$ 10 milhões com o IPTU. Os valores arrecadados serão divididos para a execução de diversos serviços: 25% para a Educação, 15% para a Saúde, 5% para o Legislativo, 1% para encargos e 54% para os serviços públicos, como limpeza, recolhimento dos resíduos sólidos, obras e pavimentação.

O boleto de pagamento pode ser requisitado via internet ou direto na Central de Atendimento ao Contribuinte, localizada na Rodovia Jovino Dinoá, n° 488, bairro Trem.

Os contribuintes devem ficar atentos aos prazos:

– Taxa de Licença para Fiscalização, Localização e Funcionamento (TFLF)

Para pagamento feito em cota única, com desconto de 10%, o vencimento será no dia 31/03/2019. O contribuinte que estiver adimplente nos últimos 5 anos ganha desconto extra de 10%, sendo 2% a cada ano de adimplência para pagamento em cota única do Alvará/2019.O pagamento também poderá ser feito em parcelas de até 3 vezes.

– Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU)

Para pagamento em cota única, o vencimento será no dia 31 de março de 2019, com 10% de desconto. O contribuinte que estiver adimplente nos últimos 5 anos ganha desconto extra de 10%, sendo 2% a cada ano de adimplência para pagamento em cota única do IPTU/2019. No caso do IPTU, o pagamento também poderá ser feito em parcelas de até 8 vezes.

– Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN) – profissional autônomo e sociedade profissional

Para pagamento feito em cota única o vencimento será no dia 31/03/2019, podendo ser pago também de forma parcelada em até 3 vezes.

– Imposto sobre Transmissão de Bens Inter-Vivos (ITBI)

Será pago antes da data do ato de lavratura do instrumento de transmissão dos bens imóveis e direitos a eles relativos até 30 dias do ato praticado da constituição e lançamento do crédito tributário. O imposto será recolhido em cota única. O não pagamento até a data do vencimento incorrerá no lançamento de atualização monetária acrescido de multas e juros.

Coordenadoria de Comunicação/PMM

Prefeitura de Macapá inicia primeira etapa do LIRAa 2019

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) iniciou na terça-feira, 15, a primeira etapa do Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) de 2019 nos bairros Perpétuo Socorro e Cidade Nova, e adjacências. O LIRAa é feito pelos agentes de endemias do Município e terá continuidade em todos os bairros da capital até 25 deste mês, com a finalidade de identificar onde há um número maior de focos de criadouro do mosquito.

“No ano passado, tivemos um bom resultado nas cinco etapas do levantamento, onde nenhum bairro foi classificado como alto risco. Mas as ações não podem parar, é preciso dar continuidade às medidas preventivas e intensificar as ações nos bairros que ainda são apontados como médio risco”, explica o coordenador do Programa de Combate ao Aedes, Kilder Vidal.

O LIRAa é um instrumento fundamental na orientação das ações de controle das endemias causadas pelo Aedes e que serão adotadas pela prefeitura, possibilitando assim o planejamento das atividades de prevenção. Com a conclusão do ciclo, novas campanhas de combate e controle do mosquito serão desenvolvidas no município durante o ano.

Para solicitar a visita de um agente de endemias ou fazer denúncias, a Semsa disponibiliza o Disk Mosquito (99121-1641), com atendimento de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Cliver Campos
Assessor de comunicação/Semsa
Contatos: 98126-0880 / 99175-8550

Confira as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 16 de janeiro

O Sistema Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência.

Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado n Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702.

Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado).

Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas:

Auxiliar de cozinha – 10 vagas
Cozinheiro salgador – 6 vagas
Cozinheiro industrial – 5 vagas
Auxiliar de limpeza – 1 vaga
Auxiliar de contabilidade – 1 vaga
Analista administrativo – 1 vaga
Chapeiro – 1 vaga
Costureiro em geral – 1 vaga
Empregada doméstica – 1 vaga
Doceiro – 1 vaga
Técnico de operações de abastecimento – 1 vaga
Vendedor pracista – 1 vaga

Fonte: G1 Amapá

Inscrições para o vestibular de Música da Ueap vão até o dia 18 de janeiro

Por Diego Diniz

A Universidade do Estado do Amapá (Ueap) lançou na última sexta-feira, 28, o edital do Processo Seletivo (PS) do curso de Licenciatura em Música 2019 para preenchimento de vagas no ensino regular. São 30 vagas abertas apenas a candidatos que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2017 ou 2018.

Para efetuar inscrição, o candidato deve preencher o formulário eletrônico no endereço http://processoseletivo.ueap.edu.br/login.php, que estará disponível para inscrição neste Processo Seletivo entre 1º a 18 de janeiro de 2019.

Prova

O Processo Seletivo se constitui em três fases: a avaliação das notas do Enem; prova de teoria e percepção musical e, prova instrumental ou de canto.

A Ueap utiliza como critério de avaliação as notas obtidas no Enem, podendo o candidato optar por qual nota usar entre os exames de 2017 e de 2018. No ato da inscrição, o candidato deve informar no campo de observação o instrumento com o qual realizará o exame.

Se a modalidade pretendida for o canto, o candidato pode escolher o instrumentista que o acompanhará, devendo informar o nome deste no ato da inscrição.

Cotas

As cotas estão divididas em 5% para indígenas e 5% para pessoas com deficiência, o restante das vagas será dividido proporcionalmente entre afrodescendentes, egressos da rede pública e egressos da rede particular.

Para mais informações sobre o PS 2019 da Ueap, acesse o edital em www.ueap.edu.br, na aba Processos Seletivos.

Estádio Glicério Marques completa 69 anos (minha crônica sobre o “Gigante da Favela”)

Foto surrupiada do blog da jornalista Alcinéa Cavalcante

O Estádio Municipal Glicério de Souza Marques completa hoje 69 anos de fundação. O local foi idealizado pelo governador Janary Gentil Nunes e fundado em 15 de janeiro de 1950. A arena teve momentos de glória e ainda hoje é palco de jogos do Campeonato Amapaense, Copão da Amazônia e amistosos. Ali foram disputados grandes clássicos com a participação de craques amapaenses.

O estádio possui as alcunhas de “Gigante da Favela” e “Glicerão”, como o estádio foi apelidado pela crônica esportiva. Lembro-me da minha infância com alegria. Eu e meu irmão fomos agraciados com excelentes pais, que nos proporcionaram tudo de melhor possível (e muitas vezes impossível, mas eles fizeram mesmo assim).

Entre tantas memórias afetivas estão as idas ao Glicerão. Meu pai, o saudoso Zé Penha, também jogou no estádio quando foi goleiro amador dos clubes São José e Ypiranga, no time do coração, o “Clube da Torre”. Eu e o mano dávamos muito trabalho ao pai, sem falar o pede-pede. Era pirulito de tábua (aqueles marrons em forma de cone que são puro açúcar), picolé, pipoca, refri e churrasquinho. Era tão porreta!

Como já disse, quando garotos, meu pai e tio Pedro Aurélio, seu irmão, jogaram no Glicerão. Assim como muitos jovens da geração dele. A qualidade do futebol era tão boa que a galera que não tinha grana até pulava o muro para assistir as partidas. Sem falar que o Glicério já foi palco de vários shows locais e nacionais. Afinal, o velho estádio está no coração de Macapá.

Aliás, lembro daquele muro desde que me entendo por gente, pois a casa da minha amada avó fica lado do Glicério, na Rua Leopoldo Machado.

É uma pena que o velho estádio não esteja em melhores condições e depois de 69 anos, as arquibancadas ainda sejam de madeira e o campo ruim. Um local que revelou jogadores como Bira, Aldo, Baraquinha, Marcelino, Jardel, Roxo (o primeiro amapaense que fez gol), Zezinho Macapá, Jasso, Miranda, entre tantos outros nomes importantes do futebol regional.

Naquele tempo rolava a charanga do Antônio Rosa, o Paulo Silva e o Humberto Moreira (lembro bem dos dois, pois sempre falavam com meu velho) faziam a cobertura dos jogos. O José Carlos Araújo exagerava na narração das partidas via rádio (a gente ia pro estádio com radinho na mão) e o Vicente Cruz (a quem meu pai chamava de “He-Man” do Pacoval) sempre filava uma cerva do meu coroa. Bons tempos!

O futebol amapaense encolheu depois do “profissionalismo”, a política entrou em campo e deu no que deu: tanto o Glicerão quanto seu irmão mais novo, o Zerão, vivem vazios. Muitos clubes desaparecem do cenário e emergentes como um tal de Santos tomam conta das competições.

Para mim, há tempos o futebol amapaense perdeu o encanto, o brilho, a mágica. Nem no rádio escuto as partidas. Bom mesmo era na época em que o Zé Penha nos levava para assistir aos jogos no antigo Estádio Glicério, eu e Merson (meu irmão) assistíamos as partidas, brincávamos e nos divertíamos a valer. Quando lembro de tudo isso, a alegria entra naquele campo, escalada pela nostalgia.

Elton Tavares

Nos 69 anos do Glicerão, prefeito Clécio Luís apresenta projeto do novo “Gigante da Favela”

Todo dia 15 de janeiro é marcado pelas comemorações de aniversário do Estádio Glicério de Souza Marques. Mas os 69 anos do “Gigante da Favela” teve um “gostinho” especial este ano. Durante a programação, o prefeito Clécio Luís anunciou a reforma e mostrou o projeto do que será o novo estádio.

Os jogadores e ex-jogadores que por muito tempo aturam naquele gramado se reuniram para comemorar os 69 anos de existência do local. Fundado em 15 de janeiro de 1950, o “Gigante da Favela”, Glicerão ou “Vovô da Favela”, como é conhecido, faz parte da vida de muitos desportistas amapaenses. E agora ganhará uma cara nova.

Clécio explicou que o valor total da obra será de R$ 12 milhões, sendo R$ 10 milhões de emenda parlamentar do senador Davi Alcolumbre e R$ 2 milhões de emenda do ex-deputado federal Evandro Milhomem. “Como todos os anos, eu vim aqui comemorar o aniversário do Estádio Glicério Marques. Lembro que quando assumi a primeira reforma que foi feita na minha gestão foi a do estádio, que estava interditado. Hoje, a novidade é que estamos com o projeto pronto do novo estádio”, disse.

“Quero agradecer ao senador Davi, que se sensibilizou com a nossa situação, pois não tínhamos dinheiro para revitalizar o Glicerão, e agora será possível. O projeto será apresentado nesta terça [15 de janeiro] à Caixa Econômica Federal, para posterior licitação. As obras estão previstas para iniciar em setembro deste ano”, completou Clécio Luís.

O projeto contempla uma parede de escalada, uma pista de skate, um campo de futebol society, uma quadra de poliesportiva, piscina, sala de dança, lanchonete e academia. Todos os espaços serão adaptados para pessoas com deficiência. A programação de aniversário do Glicério continua à tarde com as classificatórias do Torneio de Aniversário e a programação encerrará as 18h com o tradicional parabéns e corte do bolo.

Adryany Magalhães
Assessora de comunicação/PMM
Fotos: Max Renê