Senador Randolfe segue na luta em defesa da Transposição

Na tarde desta quinta-feira (23), o senador Randolfe Rodrigues (REDE – AP) junto com a bancada federal do Amapá e representantes da Comissão Especial de Transposição dos Ex-Territórios, estiveram em audiência com o presidente do Senado Federal para tratar da transposição de servidores e empregados públicos dos estados do Amapá para o quadro da União.

Estiveram presentes na reunião o Presidente da Comissão Especial de Transposição, Jamilson França Vieira, o Secretário de Gestão de Pessoas, Wagner Lenhart, o Secretário de Desburocratização do Ministério da Economia, Dr. Paulo Uebel e Lideranças Sindicais do Amapá, Roraima e Rondônia, para solucionar as pendências relativas aos processos de transposição e enquadramento de servidores dos ex-Territórios.

Na ocasião, o senador Randolfe Rodrigues apresentou pauta com as questões pendentes para os servidores do Amapá. Nela estão relacionadas todas as demandas que o senador considera fundamental para o andamento dos processos.

“Nossa principal reivindicação também foi ampliar a comissão de análise dos processos; a ampliação possibilitará agilizar a análise dos processos de transposição. Com a comissão ampliada, teremos maior número de processos analisados e por consequência mais atas e portarias de enquadramento das pessoas para União”, explica Randolfe.

O senador Randolfe afirmou ainda que está “otimista sobre o parecer favorável do Tribunal de Contas da União na inspeção da EC 98” e que acredita que “a audiência terá resultados concretos nos 10 pontos que foram apresentados”.

Confira os 10 pontos defendidos por Randolfe

1- Ampliar a estrutura da Comissão Especial de Transposição, aumentando o número de componentes de cada Câmara, para no mínimo 5 membros, para manter a regularidade na produção de Atas;
2- Apresentar respostas céleres quanto a análise dos processos e publicação de atas das pessoas que apresentaram requerimentos de opção para integrar o Quadro Federal, professores, policiais, prestadores de serviço, cooperativados, comissionados, servidores do legislativo, do judiciário e do Ministério Público, expedir as notificações e publicar as portarias de enquadramento dos servidores com processos já deferidos em Atas da Comissão Especial;
3- Publicar o enquadramento na carreira policial dos servidores do artigo 6º que se encontra sobrestado aguardando manifestação técnica desse Ministério;
4- Analisar os processos e publicar o enquadramento dos servidores das áreas de Planejamento e Controladoria dos Ex-Territórios – Art. 29 da Lei 13.681/18 e art. 20 do Decreto 9.324 de 2018;
5- Analisar os processos e publicar as atas dos servidores das Sociedades de Economia Mista e Empresas Públicas dos ex-Territórios- artigo 12 da Lei 13.681/2018 e Decreto 9.324/2018 (CEA/AP, CAESA/AP, BANAP, ELETRONORTE/AP, TELEAMAPÁ, BANRORAIMA, BANER, CAER, CERR, CODESAIMA/RR, TELAIMA/RR, BERON, CERON, CAERD, COHAB, TELERON, EMATER,CMRO);
6- Incluir no Regime de Dedicação Exclusiva os Professores do PCCExt dos Ex-Territórios;
7- Analisar os processos e publicar as atas dos servidores denominados 992 e 1050, com fundamento na EC 98 de 2017;
8- Atualizar a progressão funcional dos professores dos extintos Territórios do Amapá, Roraima e Rondônia;
9- Elaborar notas técnicas e pareceres pendentes de análise sobre: aposentadoria, enquadramento dos datiloscopistas, pagamento do retroativo do artigo 6º da EC 79 e EC98, enquadramento de aposentados e pensionistas; e
10- Expedir a notificação e publicar o enquadramento dos servidores do Grupo TAF do Amapá, que estão com os processos deferidos desde 2018, pela EC 79.

Assessoria de comunicação do senador Randolfe Rodrigues

Confira as vagas de emprego do Sine em Macapá para o dia 24 de maio

O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência.

Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá e Santana. Outras informações e oferta de vagas são pelo número (96) 4009-9702.

Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado).

Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas:

Alinhador de rodas – 1 vaga
Auxiliar administrativo – 2 vagas
Cozinheiro em geral – 1 vaga
Atendente de telemarketing – 1 vaga
Funileiro montador – 3 vagas
Gerente de loja – 1 vaga
Manicure e pedicure – 1 vaga
Salgadeiro – 1 vaga
Trabalhador rural (caseiro) – 1 vaga

Fonte: G1 Amapá

Credenciamento da imprensa para o Amapazão 2019 vai até 05 de junho

A Federação Amapaense de Futebol (FAF) iniciou o credenciamento dos profissionais de mídia interessados em participar da cobertura das partidas no Campeonato Amapaense de Futebol Profissional de 2019, que tem o primeiro jogo marcado para o dia 04 de julho, no Estádio Zerão.

O credenciamento da imprensa pode ser realizado até o dia 05 de junho, através do preenchimento da ficha de cadastro (AQUI), que deve ser encaminhada para o e-mail [email protected]

Todos os veículos que desejam cobrir as partidas do Amapazão esse ano devem efetuar o credenciamento dentro da data estipulada.

A primeira disputa do Amapazão 2019 será entre Ypiranga e Santana, com início às 20:00 do dia 04 de julho. Toda a tabela de jogos pode ser consultada no site da FAF, no endereço www.fafamapa.com.br

Comunicação FAF

Pesquisadoras da Unifap ministram workshop em Portugal

As pesquisadoras da Universidade Federal do Amapá (Unifap) Fernanda Matos Fernandes Castelo Branco e Marina Nolli Bittencourt irão ministrar workshops no Encontro Internacional Inovação e Tecnologia na Promoção da Saúde Mental, que acontece na cidade de Coimbra, em Portugal, entre os dias 27 e 29 de maio. O objetivo do evento é recolher e partilhar experiências inovadoras e contributos científicos relevantes a partir da experiência de peritos internacionais e fortalecer a rede internacional em que se desenvolvem os projetos no âmbito da saúde mental.

Fernanda Matos vai falar do projeto Intervenções Breves no Uso Nocivo de Álcool em Utentes de uma Unidade de Saúde Familiar em Coimbra, desenvolvido no estágio de pós-doutorado, que ela está fazendo na Escola Superior de Enfermagem de Coimbra. O projeto desenvolve uma técnica com tempo limitado, que classifica o grau de risco de usuários de álcool por meio de um instrumento chamado Audit (Alcohol Use Disorders Identification Test) e tem como finalidade a orientação para a redução de danos com base em informações de um Guia de Consumo de Baixo Risco.

Já Marina Nolli apresentará uma estratégia de intervenção em enfermagem chamada Promoção da Saúde Mental, que está contida no manual educativo intitulado “Sinto, logo penso”. A publicação voltada para a saúde mental infantil, é resultado de uma investigação científica que a pesquisadora fez em 2018, sob a orientação da professora Tereza Barroso da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra e que já foi aplicada em escolas de Macapá.

Ainda em Portugal, as pesquisadoras participam do Congresso Internacional de Intervenção Saúde e Bem-Estar, no Campus Universitário do Instituto Piaget, na cidade Viseu, nos dias 31 de maio e 1º de junho. O Congresso pretende contribuir para a discussão de questões atuais e emergentes relacionadas à saúde e ao bem-estar da população e contar com a participação de pesquisadores e profissionais de diferentes áreas de atuação e treinamento.

Currículo

Fernanda Matos Fernandes Castelo Branco é professora do Campus Binacional (Oiapoque), tem graduação em Enfermagem pelo Centro Universitário UNINOVAFAPI (2004), é especialista em Saúde Mental pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), fez Mestrado em Saúde pelo UNINOVAFAPI e tem Doutorado pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem do Departamento de Enfermagem Materno-infantil e Psiquiátrica da Universidade de São Paulo (USP).

Marina Nolli Bittencourt é enfermeira formada pela Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), doutora em Ciências da Saúde pela Escola de Enfermagem da USP pelo Programa de Pós-graduação em Enfermagem com estágio na New York University (NYU), professora do curso de Enfermagem e do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde da Unifap e Supervisora da área de saúde mental da Residência Multiprofissional em Saúde Coletiva da Unifap.

Assessoria de comunicação da Unifap

Núcleo de Apoio Técnico e Administrativo do MP-AP passa por reestruturação

Criado pelo Ministério Público do Amapá (MP-AP) com o objetivo de fortalecer a atividade de assessoramento técnico às Promotorias de Justiça, a coordenação do Núcleo de Apoio Técnico e Administrativo (NATA) reuniu sua equipe de analistas para apresentar o projeto de reestruturação. Alinhado ao Planejamento Estratégico da instituição, o projeto foi aprovado pela procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, na última reunião de avaliação da estratégia (RAE), em abril.

A promotora de Justiça Gláucia Porpino Crispino, coordenadora do NATA e gerente do projeto estratégico, fez a apresentação de como vai ser desenvolvida a metodologia para a execução, prevista para 2 anos. Informou sobre as adequações do espaço físico para comportar a equipe, que passou a contar com técnicos efetivos para atender as demandas.

Segundo a gerente operacional do projeto de reestruturação do NATA, Carla Sebastiani, além dos efetivos, também foram designados pela PGJ, analistas do quadro e estagiários que poderão ser chamados a colaborar, além das atividades que desempenham em outros setores do MP-AP.

“Nosso principal objetivo estratégico é fortalecer a atividade de assessoramento técnico às Promotorias em todo Estado. Nesse sentido, a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, além de fortalecer a equipe técnica do Núcleo, está celebrando convênios com instituições de ensino superior e conselhos de classe, visando atender algumas necessidades de profissionais de áreas específicas, que não existem no quadro do MP-AP”, informou Gláucia Crispino.

SERVIÇO:

Gilvana Santos
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Samuzinho Kids: inscrições ocorrem nos dias 27 e 28 de maio

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) abrirá no dia 27 de maio as inscrições de crianças de 5 a 10 anos de idade para a participação no projeto Samuzinho Kids. O processo tem a finalidade de contribuir para a redução de acidentes e números de trotes feitos por elas. As inscrições deverão ser feitas nos dias 27 e 28 de maio, das 9h às 15h, no Departamento de Urgência e Emergência da Semsa, na Avenida General Osório, nº 365, Laguinho, sala 215.

Serão disponibilizadas 80 vagas, que serão preenchidas por ordem de chegada e terão como principal requisito estar devidamente matriculado no ensino público ou privado e possuir a caderneta de vacinação atualizada. As crianças participantes terão a oportunidade de aprendizagem lúdica em primeiros socorros, de acordo com sua faixa etária, além de desenvolver atividades de preceitos cívicos e morais, e terem o acompanhamento de atendimentos de saúde.

Para fazer a inscrição, o responsável deve preencher a ficha, disponível no local, e entregar cópias dos comprovantes de matrícula escolar e de residência (atualizados); RG ou Certidão de Nascimento da criança; RG do responsável pela criança; cartão de vacinação em dia.

Samuzinho Kids

É uma extensão do projeto Samuzinho e conta com a parceria das secretarias municipais de Saúde (Semsa) e de Educação (Semed), Vara de Execuções Penais e Medidas Alternativas (Vepma) e Faculdade Estácio de Macapá. Tem como intuito trabalhar a sensibilização e importância do Samu com crianças em faixa etária escolar de 5 a 10 anos, objetivando a redução de trotes passados ao telefone 192, além de esclarecer e criar um vínculo positivo entre o serviço e a população, transformando-as em elementos multiplicadores no lar, fomentando a cidadania e favorecendo o desenvolvimento sociocultural da criança.

Jamile Moreira
Assessora de comunicação/Semsa
Contato: 99135-6508

Governo recebe organizadores da Festa de São Tiago e anuncia apoio

Foto: Marcelo Loureiro/Secom

Por Andreza Teixeira

Na 242ª edição da Festa de São Tiago, que acontece de 16 a 28 de julho na Vila de Mazagão Velho, no município de Mazagão, o Governo do Estado do Amapá (GEA) quer estimular a população da cidade a obter benefícios econômicos com o evento. Para isso, um convênio deve ser assinado em breve com a Prefeitura de Mazagão, para custear a estrutura das arquibancadas, equipamentos, tenda, som, atrações culturais e outros serviços. A expectativa da prefeitura é que 50 mil pessoas prestigiem o evento este ano.

O fomento para a festa religiosa foi tratado nesta quinta-feira, 23, no Palácio do Setentrião. No local, o chefe adjunto do Gabinete Civil do Governador, Carlos Marques, e o secretário de Estado de Cultura (Secult), Evandro Milhomem, receberam o prefeito de Mazagão, Dudão Costa, e representantes da Associação Cultural da Festa de São Tiago (ACFST) – entidade que realiza o tradicional evento.

Carlos Marques explicou que o momento foi para definir os papéis de cada ente envolvido na Festa de São Tiago e também para discutir a estratégia de fomento para assinatura do convênio. Haverá outros encontros para alinhar a organização do evento. “O próximo passo é levantar os valores do que será feito. Depois disso, essas informações serão levadas à comunidade de Mazagão”, disse.

Identidade cultural

O secretário de Cultura frisou que o Estado quer estimular na comunidade de Mazagão o sentimento de pertencimento. “Eu diria que essa é a maior festa religiosa do Amapá, pois ela tem uma representatividade enorme. Nós queremos que a população se estabeleça como dona do evento e que retire dele benefícios econômicos, através do empreendedorismo, por exemplo”, pontua Evandro Milhomem.

O gestor avalia que este ano a Festa de São Tiago deve ser, ainda, mais organizada porque está se constituindo uma comissão com membros do Estado, da Prefeitura de Mazagão, e da ACFST para acompanhar o processo, executar e prestar contas.

O prefeito de Mazagão ressaltou que a ação conjunta é de extrema importância, porque o público da Festa vem crescendo desde a inauguração da Ponte da Integração Washington Elias dos Santos. “Já foi possível alinhar alguns pontos nesse encontro e vamos continuar o diálogo. É fundamental que essa parceria inicie desde já para que o evento aconteça de forma mais organizada possível”, analisa.

Faveira – Não deixe que me condenem à morte – Por @alcinea ‏

Não lembro quando nem como aqui cheguei ou aconteci. Faz tanto tempo!

Aqui fui criando raízes, crescendo com a cidade, vendo esta rua se enfeitar de canteiros e casas tão parecidas.

Lembro do seu Alceu chegando em casa com uma pasta embaixo do braço; ainda vejo na memória o laboratório da “tia Ênia” e a família do coronel Ribeiro que morava aqui defronte. Lembro da professora Zulma ainda menininha brincando na calçada.

Já ri muito com os jovens sentados aos meus pés na maior galhofa e abençoei os que aos meus pés estudavam para o vestibular.

Ah, quantas vezes vi os bonecos de anil passando por aqui assobiando, indo ao encontro de suas belas garapas azedas embaixo de uma frondosa mangueira que ficava ali na esquina.

Testemunhei a inauguração do Hotel Mercúrio. Um luxo!

Senti o cheiro do café vindo da Fábrica Amapaense.

Ouvi a melodia que vinha da máquina de escrever do poeta e jornalista Alcy Araújo quando ele estava poetando ou escrevendo artigos.

Acolhi na minha sombra gente de todos os credos, idades, raças, classe social.

Dou abrigo para os passarinhos e de manhã sou palco para o show que eles fazem reverenciando o amanhecer.

Nunca fiz mal nenhum. Nenhum mesmo. Por isso não entendo porque estão me ameaçando de morte. Estou aflita. Inquieta. De noite não sei se amanheço. De dia não sei se anoiteço.

Ouço barulho de motosserra (estarei louca?). Tenho pesadelos com uma bruxa estrangeira que me golpeia com machado, me esquarteja e com meus pedaços faz uma enorme fogueira onde bota a ferver seu caldeirão. Acordo assustada, pois já tentaram fazer isso comigo e já fizeram com algumas das minhas vizinhas.

O canto dos passarinhos me acalma, vislumbro o sol derramando seus raios sobre a abençoada terra de São José e peço a proteção do padroeiro e das pessoas de bem deste lugar onde finquei minhas raízes. Por favor, não deixem que me condenem à morte.

(Alcinéa Cavalcante)

Prefeitura e parceiros promoverão “peneira” gratuita do Fluminense em Macapá

A Prefeitura de Macapá, por meio do projeto Despertando Atletas, juntamente com o Ypiranga Clube e Tribunal de Justiça do Amapá, por intermédio do Projeto Pirralho, promoverá neste sábado, 25, e domingo, 26, uma Avaliação Técnica, “Peneira” do clube carioca Fluminense, no Estádio Glicério Marques. A programação ocorrerá das 8h às 15h.

No primeiro dia, serão avaliados os adolescentes com idades entre 13 e 15 anos. Já no domingo, será a vez dos jovens com faixa etária entre 16 e 17 anos. O avaliador técnico do Fluminense, Diogo Nunes, será o responsável. A programação foi definida na manhã desta quarta-feira, 22, no gabinete da Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer (Comel), com a participação dos representantes do Ypiranga Clube, Jasson Rodrigues e Aldo Espírito Santo; e técnicos da Prefeitura de Macapá.

Foto: Reprodução/ Site oficial do Fluminense

A coordenadora de Esporte e Lazer, Naldima Flexa, destacou a relevância do evento para os adolescentes com poucos recursos financeiros. “A prefeitura apoia, possibilitando que jovens carentes possam participar dos eventos de forma gratuita, uma oportunidade de apresentarem seu futebol, uma vez que geralmente se cobra em média de 50 a 100 reais para participação em episódios dessa natureza. Com o apoio do Município, os pais poderão inscrever seus filhos sem ter que pagar inscrição”.

Cliver Campos
Assessor de comunicação/Comel
Contatos: 98126 0880 / 99175 8550

Meio Ambiente: MP-AP participa de Fórum de Boas Práticas no setor público

O tema “Sustentabilidade” foi abordado sob a ótica do promotor de justiça do Meio Ambiente, Marcelo Moreira, no IV Fórum Permanente de Boas Práticas na Administração Pública, que iniciou nesta quarta-feira, 22. Promovido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE/AP) em parceria com instituições públicas como o Ministério Público do Amapá (MP-AP), o evento está promovendo o intercâmbio de iniciativas administrativas em favor do meio ambiente e pelo bem estar coletivo. A procuradora-geral de Justiça do MP-AP, Ivana Lúcia Franco Cei, participou da abertura do simpósio.

“A sustentabilidade é necessária. Nós adotamos no MP-AP as boas práticas na administração pública preconizadas pelo Ministério do Meio Ambiente e tivemos como reconhecimento o recebimento do Selo A3P Verde, pelo empenho na implantação da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P)”, pontuou a PGJ do MP-AP durante a abertura do evento.

“A Aplicabilidade da Sustentabilidade na Administração Pública: da Teoria à Prática” foi o tema da palestra do promotor Marcelo Moreira, que discorreu  com base em experiências com resultados positivos e que estão em execução. “Trabalhamos iniciativas que estimulam boas práticas no cotidiano, como a arrecadação de garrafas plásticas de água que consumimos , que podem ser transformadas em utensílios como vassouras e objetos de decoração. É um trabalho que pode envolver todos de um setor público e ajudar a gerar renda para outras pessoas”.

O promotor ressaltou a importância de interpretação da palavra sustentabilidade, que é um princípio internacional diretamente ligado à preocupação com o meio ambiente. “A sustentabilidade é um direito fundamental da república brasileira, e um conceito internacional que precisa ser incorporado para garantir a preservação do planeta”. Ele explorou ainda a relação entre desenvolvimento e meio ambiente, reforçando que muitos insistem em impor como antagônicos. “O meio ambiente não é inimigo do desenvolvimento, é preciso que haja responsabilidade ao interligá-los desta forma”.

Maurício Oliveira, auditor do Tribunal de Contas do Amapá (TCE/AP), dividiu os temas com o promotor Marcelo Moreira e relatou experiências de boas práticas no órgão fiscalizador. O evento encerra nesta quinta-feira, 23.

SERVIÇO:

Mariléia Maciel e Elton Tavares
Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

PJDE ingressa com três Ações Civis Públicas para garantir vagas de estudantes na rede Estadual e Municipal de ensino

A Promotoria de Justiça de Defesa da Educação da Comarca de Macapá (PJDE) ingressou com três Ações Civis Públicas (ACP), visando a solução de 471 (quatrocentas e setenta e uma) pretensões de matrícula nas redes de ensino Estadual e Municipal.

As ações foram movidas pelo titular da PJDE, promotor de Justiça Roberto Alvares, membro do Ministério Público do Amapá (MP-AP), procurado pelos pais e responsáveis dos educandos que estavam enfrentando uma série de dificuldades, sobretudo, na consecução de vagas em educandários próximos às suas residências, conforme estabelece a Legislação pertinente (Estatuto da Criança e Adolescente, art. 53, V).

Dentre os assistidos pela ação judicial, 27 (vinte e sete) são crianças e adolescentes Portadores de Necessidades Especiais (PNE) e 444 (quatrocentos e quarenta e quatro) alunos do ensino regular, distribuídos nos diversos segmentos da educação pública obrigatória (Educação Infantil, Ensino Fundamental e Médio).

Sobre o caso

No dia cinco de novembro de 2018, a Secretaria Municipal de Educação (SEMED) e a Secretaria de Estado da Educação (SEED) deram início aos procedimentos de pré-matrícula nas escolas públicas das redes Estadual e Municipal de Educação, por intermédio do Sistema de Gestão da Educação (SIGEduc), amplamente divulgado nos meios de comunicação, especialmente internet, por meio dos portais oficiais dos Governo do Estado e do Município de Macapá.

Nos sites supramencionados, constava a informação de que, para obter vaga na rede pública de ensino, o responsável legal ou o aluno maior de 18 (dezoito) anos deveria estar atento a duas etapas, denominadas por “pré-matrícula” e “matrícula”.

A PJDE instaurou o Procedimento Administrativo n° 0004463-83.2018.9.04.0001, para acompanhar as pretensões de matrícula. Até a publicação desta matéria, superam o montante de 700 (setecentas) reclamações, que, invariavelmente, reivindicam a garantia de acesso à educação em escola próxima e/ou a assunção do transporte escolar pelo Poder Público competente (LDBEN, arts. 10, VI, e 11, VI).

Foram realizadas cinco audiências extrajudiciais, visando ao saneamento das questões trazidas à apreciação do Órgão Ministerial, as quais, não foram suficientes para resolver a totalidade das pretensões apresentadas pelos reclamantes.

Nas ações judiciais interpostas (0021350-22.2019.8.03.0001, 0021027-17.2019.8.03.0001 e 0021018-55.2019.8.03.0001), distribuídas ao Juizado da Infância e Juventude – Área Cível e Administrava, o MP-AP requer, dentre outros pontos, a condenação do Estado e Município à obrigação de fazer consistente em realizar matrícula dos educandos nas instituições de ensino mais próximas de suas casas, ou, na impossibilidade, assumir o transporte escolar destes, tal como reza o ordenamento jurídico, sob pena de multa diária de R$ 30,000 (trinta mil reais), no caso de descumprimento de eventual decisão judicial favorável.

“Em sede de atuação extrajudicial, no âmbito da Promotoria de Justiça de Defesa da Educação, busca-se a celeridade, eficiência e toda sorte de princípios informativos de cunho processual que visem, de um modo geral, resolver com a máxima brevidade possível o problema dos nossos alunos, que não podem, em hipótese alguma, serem prejudicados pela desorganização administrativa do Estado e Município”, pontuou o promotor de Justiça.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616
E-mail: [email protected]

Vacina contra gripe: Município faz chamamento para segunda dose em crianças menores de dois anos

Na reta final da campanha de vacinação contra o vírus influenza, que vai até 31 de maio, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) convoca pais e responsáveis das crianças menores de 2 anos a retornarem às UBS’s para a segunda dose da vacina, que deve ser administrada 30 dias após a primeira aplicação. Portanto, os pais devem ficar atentos ao dia em que a criança recebeu a primeira aplicação.

De acordo com a coordenadora municipal de Imunização, Jorsette Cantuária, não tomar a segunda dose é estar parcialmente protegido, mantendo o risco de contrair uma possível infecção. “Para ficarem totalmente protegidos, menores de dois anos devem receber duas doses da vacina, é rápido, fácil e gratuito. Você os protege e ainda reduz o risco de transmitir o vírus da gripe para seus familiares e amigos”, ressalta.

Dados da coordenação mostram que 6.193 crianças precisam retornar para a segunda dose, faltando ainda 3.619 menores para que se cumpra essa meta. “Temos um número expressivo de crianças que ainda precisam retornar às unidades. Aos pais, fica o reforço para que olhem o cartão de vacinação e verifiquem se já se passou um mês da aplicação da primeira dose e procure as salas de vacina”, finaliza Cantuária.

No geral, a Prefeitura de Macapá já conseguiu atingir a meta de vacinar 80% de todo o público-alvo. Até o momento, das 112 mil pessoas que têm direito a receber a dose, mais de 101 mil já foram vacinadas, representando 90,93% de cobertura vacinal. A dose de 2019 previne a população-alvo contra o vírus Influenza dos tipos A (H1N1), A (H3N2) e B.

Jamile Moreira
Assessora de comunicação/Semsa
Contato: 99135-6508

III Comertec Jr. apresenta as novidades do mercado da comunicação e da tecnologia

Palestra, mesa redonda, minicursos, apresentação de artigos científicos e de trabalhos práticos nas áreas de audiovisual, internet, fotografia, publicidade e redação jornalística, e a novidade deste ano, o Startcom. Tudo isso será oferecido no III Comertec Jr., já considerado o maior congresso de comunicação do Amapá e que tem como tema, este ano, “Comunicação, convergência e novos mercados”. Em parceria com o Sebrae, Canal Futura, Crível Comunicação, Cereja Marketing e Aspas – Associação dos Pesquisadores de Arte Sequencial – o evento vai ser realizado na sede do Sebrae, em Macapá, nos dias 6, 7 e 8 de junho.

O III Comertec Jr. é uma realização do grupo de pesquisa Comertec – Comunicação, Mercado e Tecnologia, do qual fazem parte pesquisadores de diversos estados brasileiros e de outros países. Sob a coordenação da professora Cláudia Arantes, o Comertec está vinculado ao curso de Jornalismo da Universidade Federal do Amapá (Unifap) e busca produzir projetos e pesquisas sobre a tríade comunicação, mercado e tecnologia.

O Congresso

O Comertec Jr. nasceu em 2017 com o objetivo de dar espaço para os estudantes de Jornalismo da Unifap apresentarem projetos e pesquisas desenvolvidos nas disciplinas do curso de Jornalismo e, ainda, possibilitar a troca de experiências e a atualização dos conteúdos por meio de palestras, minicursos e apresentação de artigos científicos.

O evento cresceu e, este ano, graças à parceria com o Sebrae, será realizado na sede da entidade, em Macapá. A expectativa é de reunir 300 pessoas na abertura, que acontecerá na noite de 6 de junho. A palestra de abertura será com o gerente de distribuição do Canal Futura, José Brito Cunha, especialista em cultura digital e educação, e que irá falar sobre educação e plataformas digitais. Na ocasião, ele irá anunciar o fechamento da parceria entre o Canal Futura e a Unifap, que vai permitir que produtos audiovisuais produzidos por alunos de Jornalismo da universidade sejam veiculados pelo canal educativo.

Além da parceria com o Sebrae, outra novidade será o Startcom, que vai auxiliar interessados em empreender na área da comunicação a montarem suas próprias startups. O Startcom vai acontecer no segundo dia do evento, das 8h às 22h, inclusive com ações práticas dos participantes, e premiação no final do evento.

O professor Jacks Andrade, mestre em Desenvolvimento Regional, será o coordenador do Startcom pelo grupo Comertec. Segundo ele, “o Startcom busca despertar e fomentar o empreendedorismo na área da Comunicação Social, através da metodologia de startup. Dessa forma, pretendemos ampliar o mercado de comunicação no estado do Amapá, estimulando universitários e novos empreendedores a pensarem e investirem nessa área que, hoje, apresenta grande potencial de crescimento”, elucidou Jacks.

O III Comertec Jr. abrirá espaço , também, para a pesquisa científica e para a produção de trabalhos práticos, No dia 7, serão apresentados artigos científicos nas seguintes temáticas: Mídias alternativas e novas práticas jornalísticas; Jornalismo, tecnologia e convergência; Análise de mídia, gestão e estratégias comunicacionais; e HQ, vinculado à ASPAS – Associação dos Pesquisadores de Arte Sequencial. Haverá no dia 8, pela manhã, minicursos de Marketing na era 4.0, Imersão fotográfica, Assessoria de Imprensa em Rádio, Canvas e Roteiro em Quadrinhos. E, à tarde, apresentações dos melhores produtos práticos nas áreas de Redação Jornalística, Audiovisual, Fotografia, Web e Trabalhos Publicitários.

Para a coordenadora do Comertec, professora Claudia Arantes, o crescimento do evento ocorreu graças ao esforço dos integrantes do grupo, que estão empenhados em ampliar o Comertec Jr. e torná-lo um congresso de comunicação de referência no Norte do país. “A união de pesquisadores de diversos locais, com olhares e experiências diferentes, possibilita buscar cada vez mais oportunidades de crescimento para o grupo e o fortalecimento de um ambiente de pesquisa para os alunos”, ressalta Claudia.

As inscrições para o III Comertec Jr. já estão abertas, basta acessar o link: https://www.comertec.org/eventos. Além da inscrições no site, é preciso levar dois quilos de alimentos não perecíveis e/ou ração no dia da abertura do evento. Os alimentos serão doados para a Casa da Acolhida Marcello Candia, em Santana, e para o orfanato Ciã Katuá. A ração será dividida entre as ONG’s Gateiros Tucujus e Anjos Protetores.

Fonte: Repiquete no Meio do Mundo

NOTA DO MEMORIAL AMAPÁ SOBRE A MORTE DA FAVEIRA

A perda de um patrimônio nós deixa tristes e cada vez mais órfãos de nossa memória.

O Memorial Amapá, um instituto que luta pela preservação da nossa história, lamenta a morte da Faveira, da Avenida Iracema Carvão Nunes, tombada como patrimônio do Estado, em 1994, pelo governador Annibal Barcellos.

Três laudos técnicos, dois da Prefeitura de Macapá, foram favoráveis à Faveira. A Prefeitura garantiu um tratamento para manter a Faveira viva, a exemplo do que aconteceu com a Samaumeira, do Ministério Público. Mas de nada adiantou.

E como bem poetizou a jornalista Alcinéa Cavalcante, membro do Memorial Amapá: a árvore acolheu em sua sombra gente de todos os credos, idades, raças, classe social.
Deu abrigo aos passarinhos e de manhã era palco para o show que eles faziam reverenciando o amanhecer.

O show não vai mais continuar porque não houve quem garantisse que a Faveira acolhedora não faria mal a ninguém.

Walter Jr do Carmo
Presidente do Memorial Amapá