Colégio de Procuradores de Justiça elege Ouvidor-geral do MP-AP

mp111

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira, 21, na sede da Procuradoria-Geral de Justiça, o Colégio de Procuradores do Ministério Público do Amapá (MP-AP) realizou a eleição para o cargo de Ouvidor-geral da instituição, biênio 2015/2017. Após votação equilibrada, o procurador de Justiça Jayme Henrique Ferreira foi eleito para a nova função.

O Colégio de Procuradores de Justiça é composto por 12 membros, sendo que a nova procuradora, Maricelia Assunção, ainda será empossada. Portanto, foram 11 votos computados. Como houve um voto em branco, a eleição terminou empatada, com cinco votos para cada um dos candidatos: o promotor de Justiça Paulo Celso Ramos, e o procurador Jayme Ferreira. Em cumprimento à Lei Complementar Estadual nº 0079/2013, que cria a Ouvidoria como órgão da Administração Superior do MP-AP, Jayme Henrique foi eleito pelo critério de antiguidade na carreira.

mp11

O objetivo da Ouvidoria é contribuir para elevar continuamente os padrões de transparência, presteza e segurança das atividades dos membros, órgãos e serviços auxiliares da Instituição.

Para o procurador-geral de Justiça do MP-AP, Roberto Alvares, o importante é fortalecer esse instrumento relevante de diálogo com a sociedade. “Dr. Jayme já foi corregedor e é uma pessoa que pode ajudar muito a população do Amapá”, disse o PGJ.

“A Ouvidoria escuta o que todos têm a dizer sobre a atuação dos membros do MP e dos agentes de outros Poderes. De repente, diante dessas apurações e levantamentos é que a Ouvidoria dá uma resposta àqueles que a demandam. Por conta disso, penso que o Dr. Jayme vai conseguir, muito tranquilamente, exercer a função, até porque tem experiência consagrada”, finalizou Roberto Alvares.

mp1111

O futuro ouvidor-geral do MP-AP, procurador de Justiça Jayme Ferreira, falou em continuidade. “Devemos considerar que a Ouvidoria do MP-AP é muito jovem, acaba de fazer dois anos, e tem sido bem conduzida pelo Dr. Paulo Celso. Temos a intenção de continuar o serviço que vem sendo realizado e trazer novas ideias, de forma a abrir um pouco mais as portas do Ministério Público para a sociedade, porque, ao fim, a Ouvidoria é o primeiro canal de conversação que o cidadão tem que ter com o MP”, avalia.

Participaram da reunião, ainda, os demais integrantes do Colégio, os procuradores de Justiça Raimunda Clara Banha Picanço, Jair José de Gouvêa Quintas, Maria do Socorro Milhomem Monteiro, Fernando Luís França, Márcio Augusto Alves, Judith Gonçalves Teles, Nicolau Eládio Bassalo Crispino, Joel Sousa das Chagas e Estela Maria Pinheiro do Nascimento Sá, além do candidato à reeleição, promotor de Justiça Paulo Celso Ramos dos Santos, do chefe de gabinete da PGJ, promotor de Justiça João Paulo Furlan, e do secretário do Conselho Superior do MP-AP, promotor de Justiça Vinicius Carvalho.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: [email protected]

Sesc Amapá realiza a “Semana de Valorização com a Pessoa Idosa”

idosos

Por Maria Vaz

O Sistema Fecomércio por meio do Sesc Amapá promove no período de 23 a 25 de setembro a “Semana de Valorização com a Pessoa Idosa” ação que faz parte do Programa Assistência por meio do Projeto Trabalho Social com Idoso -TSI.

A Semana de Valorização com a Pessoa Idosa já faz parte do calendário de eventos do Sesc Amapá, e vem sendo realizado há 10 anos. Em 2015, o evento traz como temática “A Pessoa Idosa: Representações, Preconceitos e Relações Sociais”.

Segundo a coordenadora do Programa Assistência, Cristina Castro, a temática abordada esse ano surge na perspectiva da valorização e da transformação da realidade dos idosos em diversas frentes, “Buscamos a elevação da autoestima, a reivindicação dos direitos e valorização do papel social do idoso com suas experiências e vivências”, afirma.

O seminário “A Pessoa Idosa: Representações, Preconceitos e Relações Sociais” acontece nos dias 23 e 24 de setembro pela manhã e tarde no auditório da Escola Sesc e contará com a participação de profissionais que trabalham com este segmento, através de palestras sobre diversos temas voltados para o idoso.

O evento é gratuito e direcionado para idosos e profissionais que trabalham na área de gerontologia, acadêmicos e pessoas interessadas no assunto. Serão emitidos certificados para estudantes.

Encerrando a Semana de Valorização com a Pessoa Idosa, será realizado no dia 25, às 20h no Sesc Araxá o “Baile da Primavera”, o evento tem entrada franca e contará com sorteio de brindes, desfile das debutantes e atração musical ao vivo.

Programação

idosos11

Dia 23 (quarta-feira)
Local: Auditório da Escola Sesc
Manhã
Hora: 8h30
Abertura oficial
Hora: 9h
Palestra “Representações, Preconceitos e Relações Socais” com a Assistente Social Kelly Maria Gomes Menezes.

Hora:10h30
Palestra “Sexualidade do Idoso” com o médico e geriatra Alessandro Nunes.

Tarde
Hora:14h30
Palestra: “Preconceitos e Relações Sociais” com Gerson Vanderlei Dos Anjos Gurjão, Coordenador Adjunto da Universidade da Maturidade do Amapá-Umap.

Hora:16h
Palestra: “Direito e Representações-Estatuto do Idoso”, Drª Lucia Maria Lima de Andrade, Advogada e chefe de Defensoria de Defesa e Proteção ao Direito do Idoso (Defenap).

Hora: 17h15.
Apresentação cultural com o Grupo de Idosos Alegria de Viver do Sesc Amapá às

Dia 24 (quinta-feira)
Local: Auditório da Escola Sesc

Manhã
Hora: 8h30
Palestra: “A Importância dos Grupos de Convivência Para Idosos” com a pedagoga Márcia Nazaré Ferreira Corrêa

Hora: 10h30
Palestra: “Atividade Física Para Populações Especiais” com Alexandre Roberto de Lima, Professor Especialista em Saúde Desporto.

Tarde
Hora: 14h30
Palestra: “A Importância da Alimentação Saudável na Prevenção de Enfermidades Crônicas Não Transmissíveis” com a nutricionista Ozeni dos Santos Almeida, nutricionista, pós graduada em Docência do Ensino Superior e coordenadora de Nutrição do Sesc Amapá

Hora: 16h
Palestra “Os Desafios para Garantia de Proteção Social” com Ana Isabel Gilbson Silva, Gerente Regional do Instituto Nacional do Seguro Social-INSS.

Hora:17h
Apresentação cultural do grupo de idosos “Agita Santana”

Dia 25 (sexta-feira)
“Baile da Primavera”
Hora: 20h
Local: Salão de eventos do Sesc Araxá
Entrada é gratuita.

Serviço
Sesc Amapá
Assessoria de Comunicação e Marketing
Email: [email protected]
Fone: (96)3241-4440 (ramal 235)

Estudo com peixes possibilitará desenvolvimento de novos medicamentos

download.png111

Um novo modelo para estudos de patologias e desenvolvimento de novos fármacos será desenvolvido na Universidade Federal do Amapá (Unifap) por meio da Plataforma Zebrafish. A zebrafish, ou “peixe paulistinha”, é considerado uma ferramenta promissora para a análise e seleção de compostos candidatos a medicamentos. A partir de testes com o peixe, espera-se acelerar e baratear o processo. O minilaboratório foi inaugurado na última sexta-feira no campus Marco Zero da universidade.

O coordenador da Redownload.png1de Amazônica de Pesquisa em Biofármacos do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), professor José Carlos Tavares, avalia como uma das vantagens de se usar a espécie de peixe como cobaia o rápido ciclo de vida do animal e o custo menor. “O zebrafish (paulistinha) tem um metabolismo acelerado em comparação aos roedores. A observação evolutiva de patologias e efeitos de compostos administrados na espécie pode ser avaliada mais rapidamente”, explica o professor Tavares.

Os animais são certificados e oriundos, principalmente, do Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte. Cada peixe custa cerca de R$ 4, enquanto um camundongo não sai por menos de R$ 16 e ratos por R$ 36. Hoje, por questões éticas, é recomendado aos pesquisadores que substituam pequenos mamíferos (ratos, camundongos, coelhos) e passem a utilizar métodos alternativos. O modelo na Plataforma Zebrafish da Unifap é o primeiro no estado do Amapá.

O grupo pretende desenvolver medicamentos relacionados às doenças inflamatórias (gastrite e úlcera gástrica), mas também serão pesquisadas drogas relacionadas à depressão e ansiedade. O laboratório possui vários aquários individuais para esse estudo. As patologias estudadas são provocadas com a injeção de determinadas substâncias no organismo para gerar, por exemplo, um quadro inflamatório.

download.png11O próximo passo é observar a evolução dessas doenças e testar tratamentos com medicamentos desenvolvidos a partir dessas análises. Os medicamentos podem ser administrados via oral ou solução diluída na água dos aquários individuais. Posteriormente são estudados os órgãos (cérebro, coração, intestino, fígado) para avaliar a eficácia desses compostos fármacos.

O professor Tavares informa que, além de doenças inflamatórias, também será estudado a diabetes por meio dessa experimentação. Foram investidos 15 mil reais no primeiro laboratório (verba do CNPq). A rede toda possui orçamento de R$ 2,3 milhões e é composta pelos estados do Acre, Amazonas, Pará e Amapá. “Nós esperamos que mais recursos sejam liberados para ampliação do laboratório e compra de mais equipamentos. Mas, com o que temos, já podemos começar os estudos”, afirma Tavares.

Serviço:

Coordenador Plataforma Zebrafish: José Carlos Tavares
99902-2992

Universidade Federal do Amapá (UNIFAP)
Assessoria de Comunicação
Kleber Soares
3312-1704 / 98136-9676 / 99153-3761

TJAP abre inscrições para o I Simpósio de Direito para jornalistas

sim´posioTJAP1

O Tribunal de Justiça do Amapá promoverá o I Simpósio de Direito para jornalistas. O evento está marcado para o dia 08 de outubro, no horário das 15h30 às 19h00, no Plenário do TJAP. Serão 200 vagas destinadas a jornalistas e acadêmicos de jornalismo. As inscrições gratuitas poderão ser feitas no site do TJAP https://sig.tjap.jus.br/eventos_form_inscricao/

Os participantes terão direito a certificado e material didático sobre as palestras.

Os palestrantes serão o corregedor-geral de Justiça, Desembargador Carmo Antônio de Souza, que abordará “A Estrutura Organizacional do Poder Judiciário”; a Secretária de Comunicação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Giselly Siqueira, que falará sobre “A Política de Comunicação Institucional do Judiciário” e a instrutora do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (NUPEMEC), Sônia Regina Ribeiro, que palestrará sobre “O Papel do Jornalista na Difusão dos Métodos Consensuais de Resolução de Conflitos”.

O Desembargador Carmo Antônio de Souza explicou que apresentará uma ideia geral da estrutura dos Poderes dentro de uma República, dando ênfase principalmente no Poder Judiciário e tirando as dúvidas dos jornalistas presentes no evento.

sim´posioTJAP11

“A informação deve chegar de forma clara, transparente e acima de tudo que corresponda à realidade. Esse Simpósio vai ajudar nesse aspecto, será a abertura de um diálogo do Tribunal de Justiça com os jornalistas que com certeza terá o prosseguimento em futuros Simpósios”, complementou o magistrado.

“O caminho hoje é a pacificação, e sendo o Judiciário um verdadeiro pronto socorro de conflitos, é necessário que o jornalista tenha pleno conhecimento do funcionamento, pois ele é a nossa ligação com o cidadão. O jornalista tem o papel fundamental de repassar a informação do Poder Judiciário sem a perda da qualidade jurídica”, informou Sônia Ribeiro.

Para a preside--preparasimposio_8nte do TJAP, Desembargador Sueli Pini, o Simpósio possibilitará ampliar a qualificação dos profissionais de comunicação do Estado do Amapá, dando ênfase a esse direito tão fundamental de todo o cidadão, que é a informação.

“A Comunicação correta é essencial, pois quando destorcida ou equivocada traz um desserviço enorme a sociedade. Eu não tenho dúvida que esse Simpósio vai prestar um serviço muito significativo para o segmento da Comunicação como um todo, e também vai trazer melhor compreensão do Judiciário”, enfatizou a magistrada.

A Diretora do Departamento de Assessoria de Comunicação do TJAP--preparasimposio_5, jornalista Bernadeth Farias, ressaltou que essa oportunidade vai ser de fundamental importância para os profissionais da área e também para os acadêmicos de jornalismo conhecerem um pouco mais de como funciona o sistema de Justiça, sua linguagem, liturgia e estrutura organizacional.

“Nem sempre temos a experiência e até mesmo tempo, por conta da correria das redações, de nos especializarmos em uma única área da notícia. No dia a dia o jornalista cobre todos os setores. O Simpósio vem exatamente para dar esse auxílio de como melhor entender a linguagem jurídica.”

A presidente do Sindicato dos Jornalistas do Amapá (SINDJOR/AP), Denyse Quintas, parabenizou a iniciativa e falou dos desafios diários que os profissionais da comunicação enfrentam para exercer seu trabalho com qualidade.--preparasimposio_11

“Parabenizamos o TJAP e a coordenação do Simpósio que nos oportunizará o intercâmbio de informações entre os jornalistas e os palestrantes, integrando conhecimentos do Direito e da Comunicação. Essa é uma oportunidade aos profissionais de imprensa que enfrentam diariamente desafios e até mesmo ameaças à liberdade de expressão e aos direitos de informar e dar a notícia”, ressaltou a jornalista.

Assessoria de Comunicação do TJAP

Confira as vagas de emprego do Sine para o dia 21 de setembro, em Macapá

carteira_de_trabalho_30

O Serviço Nacional de Empregos no Amapá (Sine/AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência.

Os interessados podem procurar o Sine/AP, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, na praça Floriano Peixoto, ou pedir informações pelo telefone: (96) 3212-9161. Toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas em Macapá.

Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado).

Veja o número de vagas de acordo com a solicitação das empresas em Macapá:

• Alinhador de direção – 1 vaga
• Assessor imobiliário – 10 vagas
• Churrasqueiro – 1 vaga
• Conferente de mercadoria – 1 vaga
• Cozinheiro do serviço doméstico – 1 vaga
• Empregada doméstica – 1 vaga
• Manicure – 3 vagas
• Marceneiro de móveis – 1 vaga
• Pizzaiolo – 1 vaga
• Secretária (o) executiva (o) – 1 vaga
• Tecnólogo em sistema para internet – 5 vagas
• Técnico em impressora (matricial) – 1 vaga
• Tosador de animais domésticos – 1 vaga
• Técnico em nutrição – 1 vaga

Fonte: G1 Amapá

Égua-moleque-tu-é-doido: Amapá – Sensação térmica ultrapassa 42ºC

11025962_885276841525348_2534199611436761892_n

A sensação térmica deve ultrapassar os 42ºC nos próximos dias no Amapá. A previsão é do Núcleo de Hidrometeorologia do Instituto de Pesquisa Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa). Além das altas temperaturas que são predominantes, os focos de incêndio também aumentaram em todo Estado.

Com ápice do verão as imagens de satélite do Núcleo de Hidrometeorologia identificaram quase 200 focos de incêndios no decorrer desta semana. Os municípios de Amapá e Tartarugalzinho lideram os registros com mais de 100 pontos de pequenos incêndios nas regiões rurais. Já a capital registrou um pouco mais de 10 focos. O órgão já repassou o alerta aos órgãos ambientais para o acompanhamento devido, com prevenção e combate.

As causas dos incêndios vão desde as altas temperaturas aliadas ao tempo seco e falta de chuvas, como, também, ações criminosas.

Fonte: Blog da Alcinéa Cavalcante

OAB Amapá lança dois cursos de Pós-Graduação para advogados e bacharéis em Direito

12047623_894646277296180_58337889_n

A OAB Amapá, através da sua Escola Superior de Advocacia, lança dois cursos de Pós-Graduação para advogados e bacharéis em direito. O projeto que representava um sonho, especialmente dos jovens advogados, entrará em execução inicial com um curso de Direito Civil e Processual Civil com ênfase no novo CPC e outro de Direito do Trabalho e Processual do Trabalho, ambos com carga horária de 360 horas, que serão divididas em 18 meses, com um encontro por mês em dias de quinta, sexta e sábado.

O certificado será emitido pela FABEL – Faculdade de Belém, com reconhecimento nota 4 no MEC.

Na segunda-feira (21/09) serão iniciadas as matrículas para os dois cursos que possuem data de início marcada para 23 de outubro de 2015.

Jovens advogados e advogados com anuidade em dia terão desconto de 35% na matricula e mensalidades.

Mais informações entrar em contato através do e-mail [email protected] ou dos telefones TIM 98118-8814 e VIVO 99158-6654.

Auriney Brito – Advogado, Doutorando em Direito Penal pela Universidade de Buenos Aires/Argentina

TRE-AP é segundo lugar nacional no índice de produtividade, apontam estatísticas do Conselho Nacional de Justiça

FachadaFaceTRE
Tribunal Regional Eleitoral do Amapá – Foto: Manoel Raimundo Fonseca

Por conta do alto índice de produtividade de seus magistrados e servidores, o Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE- AP) foi destaque nesta quarta-feira (16) durante a segunda reunião preparatória para o IX Encontro Nacional do Poder Judiciário, realizada em Brasília (DF), na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). O levantamento é em relação a 2014.

De acordo com o chefe da Assessoria de Planejamento e Gestão Estratégica (Asplan/TRE), Dr. Cláudio Xavier, que participou do encontro, a Justiça Eleitoral amapaense ficou em segundo lugar nacional no ranking de produtividade dos magistrados do CNJ. O primeiro colocado foi o TRE da Bahia. Índice também referente ao ano passado. DSC_0018

O TRE do Amapá também foi o terceiro lugar nacional no índice de produtividade dos servidores da área judiciária no primeiro grau. O primeiro colocado foi o TRE da Paraíba e o segundo, o TRE de Roraima.

Durante a reunião, o CNJ apresentou números do anuário estatístico da Justiça em todo o País. Conforme o levantamento, que visa acompanhar o trabalho dos tribunais e aperfeiçoar a qualidade do serviço prestado à sociedade brasileira, o TRE do Amapá está acima da média no que diz respeito ao volume de trabalho de seus juízes e serventuários em processos de primeiro grau das Zonas Eleitorais.

“O TRE do Amapá foi destaque no índice de produtividade por magistrado em julgamento de ações de 1º Grau, que é um indicador que computa a média de processos baixados por juiz em atuação. A Justiça Eleitoral amapaense também se destacou no índice de produtividade para os servidores da área judiciária no Primeiro Grau”, explicou o Dr. Cláudio Xavier.

Levantamento e ótimas colocações

DSC_0019Para evitar comparações desproporcionais nas análises das estatísticas, o Conselho Nacional de Justiça classifica os tribunais de acordo com o porte de cada órgão. Para tanto, são observados alguns fatores como a quantidade de magistrados e servidores, despesas financeiras, entre outros.

O titular da Asplan pontuou ainda outros destaques do TRE-AP, segundo as estatísticas do CNJ. “Se considerarmos que o Tribunal amapaense concorre com outros regionais de seu mesmo porte (RO, AC, AP, AM, ES, SE, RR, TO, AL, DF E MS), fomos o segundo colocado em carga de trabalho por magistrado, segundo colocado em carga de trabalho por servidor, primeiro em produtividade dos magistrados, segundo em produtividade dos servidores da área judiciária e primeiro em atendimento à demanda”, enumerou Cláudio Xavier.

Serviço:

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá
Assessoria de Comunicação e Marketing’
Elton Tavares
Fones: 2101-1504/84059044/91474038

Inspeção do TCE/AP aponta impropriedades e inconsistências nos procedimentos de cálculo da Receita Corrente Liquida do Estado

TCE111111

Os analistas do Tribunal de Conta do Estado do Amapá (TCE/AP), em inspeção realizada na Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz), identificaram impropriedades e inconsistências nos procedimentos de cálculos da Receita Corrente Liquida (RCL), referente aos últimos 11 meses (2014/2015). O relatório foi apreciado ontem (17), pelo Pleno, que decidiu expedir determinações para que os poderes e órgãos responsáveis pelos cálculos e informações, adotem providências para adequações e correções necessárias.

A Receita corrente liquida é o parâmetro para o cálculo do limite de gasto com pessoal em toda administração pública, pelos poderes e órgãos estaduais conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000). Portanto, as impropriedades apontadas no relatório do Tribunal, evidenciam o descumprimento do artigo 2º, inciso IV, da Lei de Responsabilidade Fiscal, e consequentemente refletem no não atendimento das determinações do artigo 20, inciso II da lei.

TCE111111PedroAurélio

Segundo o relator Pedro Aurélio, as informações da RCL são fundamentais para que o Tribunal possa acompanhar os gastos com pessoal, fazer análises dos relatórios resumidos de execução orçamentária e relatórios de gestão fiscal. “ O Tribunal de Contas ainda sofre limitações para acessar as informações sobre a execução orçamentárias e financeira do Estado, em especial a arrecadação própria, fato que dificulta nossas fiscalizações”, informou o conselheiro.

Dentre as impropriedades apontadas no relatório estão: falta de formalização do procedimento de cálculo da RCL; fragilidade dos dados de receitas próprias arrecadadas; falta de recolhimento do Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF); divergência de informação em deduções de transferências constitucionais e legais, entre outras.

O que é a RCL?

A Receita Corrente Liquida (RCL), é o somatório das receitas tributárias, de contribuições, patrimoniais, industriais, agropecuárias, de serviços, transferências correntes e outras receitas também correntes, deduzidos principalmente, os valores transferidos, por determinação constitucional ou legal, aos Estados e Municípios, no caso da União, e aos Municípios, no caso dos Estados.

TCE

Artigo 19, da Lei de Responsabilidade Fiscal

A despesa total com pessoal, em cada período de apuração e em cada ente da Federação, não poderá exceder os percentuais da receita corrente líquida:

I – União: 50%
II – Estados: 60%
III – Municípios: 60%

Art. 20, da Lei de Responsabilidade Fiscal

A repartição dos limites globais não pode exceder os seguintes percentuais na esfera estadual:

a) 3% para o Legislativo, incluído o Tribunal de Contas do Estado;
b) 6% para o Judiciário;
c) 49% para o Executivo;
d) 2% para o Ministério Público dos Estados.

Assessoria de Comunicação do TCE/AP
96 2101 4759/ 98101 2131

Sesc Amapá oferta oficina “Grafismo indígena enquanto linguagem”

primavera dos museus (1)

Por Alessandra Leite

O Sistema Fecomércio por meio do Serviço Social do Comércio (Sesc), abre vagas para a oficina “Grafismo indígena enquanto linguagem” que acontece no dia 21 de setembro no horário das 8h30 às 11h30 no setor de cultura do Sesc Araxá com emissão de certificado. As inscrições são gratuitas e limitadas e podem ser realizadas pelos contatos: 32414440 (ramal 257) ou [email protected]

A oficina compõe em Macapá uma das ações inscritas na programação da 9ª Primavera dos Museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) em todo o país no período de 21 a 27 de setembro.

Este ano com a temática “Museus e Memórias Indígenas” o evento é um convite a todos os brasileiros a um encontro aos patrimônios culturais indígenas com oferta de uma vasta programação que compreende palestras, oficinas, exposições, espetáculos teatrais, dança, exibição de filmes e saraus poéticos.

A oficina será ministrada pela Animadora Cultural em Artes Visuais do Sesc Amapá Carla Patricia Cambraia dos Santos. A técnica possui Curso de Aperfeiçoamento Cultura e História dos Povos Indígenas pela Universidade Federal do Amapá (Unifap), é licenciada em Artes Visuais (Unifap) e especialista em Metodologia do Ensino de Artes pela Faculdade Internacional de Curitiba (Facinter).

Serviço:

Setor de Cultura
Telefone: 3241 – 4440 (ramal – 257)
email: [email protected]
Assessoria de Comunicação e Marketing

Coral do TJAP se prepara para participar de Festival Internacional de Corais em Santa Catarina

--ensaio_1

Os sopranos, contraltos e baixos que compõem o Coral do TJAP ensaiam intensamente para a apresentação no Festival Internacional de Corais, que ocorrerá no Balneário Camboriú/SC, que reunirá corais das mais diversas cidades e regiões do Brasil e do exterior. O Festival acontecerá nos dia 02, 03 e 04 de outubro de 2015.

Uma rotina incansável de ensaios e encontros dos servidores que compõem o Coral do TJAP vem ocorrendo nos dias que antecedem o Festival. Em um esforço coletivo, os membros do Coral trabalham na arrecadação de recursos para a viagem até Santa Catarina. A venda de iguarias, realização de bazar e o Baile que acontecerá dia 19 de setembro são alguns exemplos de ações em prol desta 5ª participação em festivais nacionais e a 3ª em internacionais.--ensaio_14

“O maior desafio são os recursos, mas os magistrados e servidores do Judiciário colaboram conosco da forma que podem, comprando o que vendemos, ou doando itens para que possamos vender no bazar, além de comprar as entradas para participar do baile. Todos estão nos ajudando”, explica a Presidente do Coral, Nilce Lima.

Serão dois dias de apresentações, na abertura e no encerramento do evento, com um re ensaio 14pertório de cinco músicas que retratam um trabalho feito com muito empenho e dedicação.--ensaio_8

A Presidente do Coral, Nilce Lima, enfatiza que este é um trabalho que exige muita dedicação e amor. “Quando nos apresentamos e percebemos o encanto das pessoas, é muito gratificante, uma sensação de dever cumprido. A satisfação é tão grande que supera as dificuldades, tanto é que já estamos com esse trabalho há 20 anos”, diz.

Em junho o Coral realizou um Concerto em comemoração aos vinte anos do grupo no Teatro das Bacabeiras. A apresentação foi considerada emocionante e inesquecível pelo público presente.

Criado em 30 de junho de 1995, pelo Desembargador Mário Gurtyev de Queiroz, o Coral do TJAP composto por servidores e colaboradores, realiza diversas apresentações em eventos no Amapá e em outros Estados sob a regência de maestrina Leandra Valério.--ensaio_16

A participação no Festival Internacional de Corais de Balneário Camboriú, será mais um momento de confirmação do amor e dedicação que os integrantes do nosso Coral têm pela música.

Texto: Andrea Maciel
Fotos: Adson Rodrigues
Assessoria de Comunicação Tribunal de Justiça do Amapá

No Iepa, 9ª Primavera dos Museus aborda memórias indígenas

Museu

Por Ariel Meira, da Agência Amapá

A Coordenadoria de Difusão Científica e Tecnológica do Museu Sacaca, ligada ao Instituto de Pesquisas Científicas e Tecnológicas do Estado do Amapá (Iepa), irá realizar no período de 22 a 27 de setembro a 9ª Primavera dos Museus, cuja programação visa valorizar o fazer e o saber dos povos indígenas do Estado.

O tema, Museus e Memórias Indígenas, tem o objetivo de refletir sobre a diversidade sociocultural dos mais de 200 povos indígenas que vivem no Brasil, constituindo-se como um dos maiores patrimônios existentes no País.museujj (2)

Importantes ícones da construção da identidade nacional, os hábitos e a cosmologia dos povos indígenas brasileiros foram documentados pela arqueologia, história, antropologia e linguística, cujos registros estão presentes em diferentes instituições museológicas do país e do exterior.

Durante a programação haverá trilhas indígenas apresentadas na área da exposição a céu aberto do Museu Sacaca, com o objetivo de mostrar para os visitantes as novas interpretações e visões sobre a diversidade étnica e cultural dos povos indígenas.

O evento também vai proporcionar aos visitantes danças, exposições de artefatos, ciclo de conversas, oficinas, workshop de grafismo, contação de lendas indígenas, cine I´ã com exibição de documentários e sessão de cúpula no Planetário Móvel Maywaka. A programação encerra com o projeto Observando em Latitude 0º, com observação do Eclipse Total Lunar.museu11

Primavera dos Museus

A Primavera dos Museus é uma temporada cultural coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) que acontece todo ano no início da primavera. A cada ano, o Ibram lança um tema diferente para nortear as atividades dos museus.

A 1ª Primavera dos Museus ocorreu em 2007, com 300 museus inscritos e 874 eventos. Em 2014, a 8ª edição contou com a participação de 761 museus e 2.436 atividades.

Relatório Justiça em Números 2015 do CNJ mostra que Judiciário do Amapá atinge 100% de produtividade e eficiência

--numero_3 (1)

Os índices estão no relatório Justiça em Números 2015, do Conselho Nacional de Justiça, que compilou informações sobre orçamento, produtividade, recursos humanos e estrutura dos tribunais brasileiros ano base 2014.

De acordo com o documento, o Índice de Produtividade Comparada da Justiça (IPC-Jus), mostra que, dentre os tribunais considerados de pequeno porte, o Amapá foi único a atingir 100% de eficiência, pelo segundo ano consecutivo. O Tribunal de Justiça de Rondônia atingiu 93% e o TJRoraima alcançou 91% juntamente com o TJAC.--numero_4

O relatório Justiça em Números 2015 mostra que, na análise que compara a taxa de congestionamento processual com o índice de produtividade dos magistrados, os indicadores espelham dois tribunais na fronteira da eficiência, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (grande porte) e o Tribunal de Justiça do Amapá (pequeno porte).

Quando a relação é entre a produtividade dos servidores e a taxa de congestionamento, apenas a Justiça do Amapá (pequeno porte), com a menor taxa de congestionamento e a Justiça do Rio Grande do Sul (grande porte), com o maior índice de produtividade de servidores aparecem na fronteira de eficiência.--numero_1

O relatório do CNJ leva em consideração, ainda, a taxa de congestionamento processual com a despesa total por processo baixado. E diz também que, nesse quesito, as Justiças do Amapá e do Rio Grande do Sul mantém-se na fronteira da eficiência em relação aos demais estados.

O Justiça em Números 2015 foi divulgado nesta terça-feira, dia 15 de setembro, pelo presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Suprem--numeroo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, na abertura da 2ª Reunião Preparatória para o 9º Encontro Nacional do Poder Judiciário, no auditório da Escola de Magistratura Federal da 1ª Região (Esmaf).

Texto: Edson Carvalho
Assessoria de Comunicação do Tjap

Promotoria da Saúde inspeciona Hospital de Emergências

visitahospital

A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde de Macapá realizou, nesta terça-feira (15), visita às dependências do Hospital de Emergências de Macapá, com o objetivo de verificar as condições de funcionamento daquela casa de saúde.

Na ocasião, o promotor de Defesa da Saúde, André Araújo, verificou alguns setores e conversou com funcionários e pacientes, acompanhado de representantes da Administração do Hospital.

Dentre os principais problemas encontrados, foi detectada a falta de medicamentos e correlatos, inclusive antibióticos, luvas e gazes para procedimentos.

“O Tomógrafo está desativado há vários meses e o aparelho de Raio-X não imprime as imagens por falta de filme, dificultando o diagnóstico dos pacientes”, destacou o promotor.

“Também encontramos pacientes acomodados, há dias, em bancos ou macas, aguardando transferência para o Hospital Alberto Lima. Tais situações devem ser levadas por nós à Secretaria de Estado da Saúde (SESA), para que esclareça as providências que pretende tomar para melhoria no atendimento”, finalizou André Araújo.

SERVIÇO:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Amapá
Contato: (96) 3198-1616/(96) 8121-6478 Email: [email protected]