Hoje rola Roda de Batuque na orla de Macapá

RodadeBatuque

Neste domingo (1º), a partir das 17h, entres os bares Beira Rio e Nêgo, rola mais uma edição do projeto Roda de Batuque. Idealizado pelo Grupo Bandaia de Batuque e Marabaixo e com direção musical de João Amorim, o evento visa o fortalecimento de ritmos, musicalidade e cultura locais. Os encontros são sucesso de público e crítica. A entrada é gratuita.

Ah, vai rolar sorteio de baldes de gengibirra para os presentes e distribuição de saiões para as mulheres rodarem à caráter.

Então, hoje às margens do Rio Amazonas, tem essa ótima oportunidade para quem é de dança e quem curte Batuque, Marabaixo, Zouk e Cacicó.

Serviço:

Roda de Batuque no Bar do Nêgo
Local: Bar do Nêgo, localizado no Complexo Beira Rio, orla de Macapá, na Avenida Beira Rio (segundo quiosque de quem vem da Praça do Coco, em frente ao Macapá Hotel).
Data: 01/05/2016
Hora: a partir das 17h.

Elton Tavares

Botequeiros de Macapá felizes, pois o Bar do Abreu está de volta à Avenida FAB

12669610_1065931213428019_3395829889502112114_n
Bar do Abreu em festa, de volta a Avenida FAB
12645111_1051345111585186_7629848730254118324_n
Com Fernando Canto e Tica Lemos

Com 34 anos de existência, o tradicional Bar do Abreu está de volta à Avenida FAB. Tá logo ali no Centro, na antiga Galeria Comercial. O bar inspirou lindas crônicas escritas por ilustres frequentadores, como os poetas, jornalistas e escritores Alcy Araújo, Isnard Lima, Obdias Araújo, Hélio Pennafort, Fernando Canto e Renivaldo Costa. Este último lançou até um livro, em 2010, intitulado “Papo de Boteco”, sobre personagens e causos ocorridos no sagrado reduto boêmio abreulista.

O Bar do Abreu sempre foi ponto de encontro de adoráveis doidos varridos, geniais figuras e anônimos queridos dentro do local. Até políticos frequentam o estabelecimento, pois não existe lugar mais que perfeito (risos).

Fui à reinauguração do Bar em seu antigo/novo endereço a convite do amigo Fernando Canto. Aliás, estava me paramentado de Rei Momo, pois, na sequência, tinha compromisso na Batalha de Confetes. No Abreu, bebi e conversei com os jornalistas Oswaldo Simões, Tica Lemos, entre outros ilustres membros da “Família Abreulista”.

Fui pouco ao velho Bar do Abreu, mas lembro bem de tomar umas lá com meu saudoso pai, o Zé Penha. Aliás, bebi lá, no Xodó, no Lennon, no Celeiro e em outros botecos legais das antigas. É, comecei cedo na boemia.

12654435_1065931330094674_8860001710786699582_n
Zé Ronaldo Abreu e Liete Silva

Entre os bares famosos de Macapá, há de estar em primeiro escalão, o Bar do Abreu. O poeta Alcy Araújo, me avisava – esse bar vai ficar na história dos boêmios da cidade, Isnard. E ficou, mesmo. Isso foi em 1982. É o mais antigo, até agora. Naturalmente não se pode afirmar quanto tempo pode durar um bar” – Isnard Lima (Poeta e escritor amapaense).

Enfim, vou voltar ao lendário boteco em breve. Desejo sucesso ao Zé Ronaldo Abreu e Liete Silva no comando do tradicional Bar do Abreu.

Elton Tavares

Sobre o show Clube da Esquina, realizado ontem, no Chocolate com Tapioca

DSC_0014
Beto Oscar e Helder Brandão. Foto: Luan Macêdo

Ontem (16), no Chocolate com Tapioca, os compositores e músicos Beto Oscar e Helder Brandão, acompanhados de excelentes músicos, apresentaram o show “Clube da Esquina”. Os caras arrebentaram! O evento foi prestigiado por músicos, artistas, escritores, jornalistas e produtores culturais. Um sucesso de público e crítica (só faltou começar no horário, mas isso é bobagem).

Beto e Helder são artistas consagrados dentro e fora do Amapá. Talento e experiência não falta à dupla, que possui vários CD’s gravados, currículo repleto de shows, festivais e parcerias com os maiores nomes da música amapaense.

O repertório musical, que misturou a musicalidade amapaense com canções do lendário movimento musical brasileiro surgido nos anos 60 (em Minas Gerais), foi escolhido a dedo. O entrosamento de Beto e Helder nas composições e interpretações compensou a falta de presença de palco da dupla. Os músicos muito bem ensaiados, o som e iluminação proporcionaram um belo espetáculo. E a participação da Brenda Melo, hein? Aquela menina canta e dança demais!

DSC_0008
Beto Oscar, Brenda Melo e Helder Brandão. Foto: Luan Macêdo

Com músicas autorais, os artistas souberam mesclar os ritmos locais com as incríveis canções de consagrados compositores nacionais, como Milton Nascimento, Lô Borges e Beto Guedes, entre outros membros do Clube da Esquina. O setlist me remeteu aos os antigos bares Lennon e Celeiro, nos bons tempos que a gente curtia MPB em Macapá, no início dos anos 90. Nostálgico!

Apesar do “vento solar, estrelas do mar”, após 43 anos, a trilha sonora do Clube da Esquina ainda me encanta. Ainda mais com a sensibilidade apresentada no show de ontem. Ouvi muito isso nos “bares da vida”, “coisas que a gente se esquece de dizer”. É, “nada será como antes”, Mas “os sonhos não envelhecem mesmo”.

Ah, vale lembrar o empenho e competência da jornalista Rita Torrinha, que mostro como se faz na divulgação do show. O Chocolate com Tapioca, artistas e demais envolvidos, estão de parabéns pelo evento. Além disso, o atendimento melhorou muito. Aliás, foi perfeito (o aumento da quantidade de garçons foi fundamental). A noite foi porreta. E foi assim.

Elton Tavares

*Valeu pelas fotos, Luan Macêdo, as que fiz com o celular ficaram péssimas. 

Hoje rola Especial Pixies no República Bar Vintage

12299290_937951756286159_5853447644556302666_n

Hoje (12), a partir das 22h, no República Bar Vintage, vai rolar Especial Pixies. As atrações da noite são as bandas Quatorze (não conheço, mas espero que sejam bons) e a Tia Biló, que faz o cover mais bem ensaiado de Macapá.

Gosto muito de cover, de versões, principalmente bem feito. A Tia Biló se garante nesse papo. O República Bar Vintage sempre oferece atrações culturais, poéticas ou rokers. O espaço possui cerveja/chopp gelado, tira gosto, drinks e dois ambientes. É bem legal.Pixies_X7A7635_lo_1 (1)

O Pixies é uma banda norte-americana de rock alternativo formada em 1986. Eles se separaram em 1993 e voltaram a tocar juntos em 2004. Black Francis, Joey Santiago, Kim Deal e Dave Lovering são os únicos membros originais do grupo. Há pouco mais de dois anos, Paz Lenchantin substituiu Kim nos baixo e vocal do Pixies.

O Pixies é a banda mais lado B e despintada do mundo. Com certeza, um dos grupos mais influentes do indie rock. Parece que os caras odeiam ser “rockstars”. Vi um showzaço deles em 2014, durante o festival Lollapalooza, em São Paulo.

FBlack
Foto: Elton Tavares

Naquele dia eles tocaram sem firula ou papo com a galera, mas fizeram um puta show, com direito aos clássicos “Where Is My Mind”, “Here Comes Your Man” e “Hey” fez a alegria da multidão de fãs. Foi lindão e memorável. Portanto, hoje vou relembrar um pouquinho. Bora lá!!

Serviço:

Especial Pixies, com a banda Tia Biló
Local: República Bar Vintage
(Av. Vereador Orlando Pinto – 640 – Santa Rita)
Horário: 22h
Data: 12/12/2015
Couvert: R$ 5,00

Elton Tavares

HOJE: Quinteto Amazon Music toca no Bar e Restaurante Norte das Águas

AmazonMusic

O Quinteto Amazon Music, pilotado pelo multiinstrumentista Finéias Nelluty, tocará hoje (24), a partir das 21h, no Bar e Restaurante Norte das Águas. A noite de Jazz na beira do Amazonas é sucesso de público e crítica.

Quinteto Amazon Music

O grupo musical conta com Markinho Sansi (Bateria), Siney Sabóia (Trompete), Alan Gomes (Baixo), Israel Cardoso (Gruitarra) e Fineias Nelluty (Teclado).

A banda, formada por músicos consagrados dentro e fora do Amapá, possui a proposta de promover a música instrquinteto-amazon-musicumental na capital amapaense. O repertório do Amazon Music é repleto de canções, em estilos diversificados como MPB, Jazz, Blues e MPA.

Serviço:

Jazz no Quinteto Amazon Music
Data: 24/09/2015
Hora: a partir das 22h.
Entrada: Franca, mas talvez role um couvert.
Local: Bar e Restaurante Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá, zona Sul de Macapá.

HOJE: banda Nossa Bossa’ fará show em Macapá com os sucessos de Chico Buarque

12019949_856706384378891_3541434088112588945_n

Por Aline Paiva

Amantes da Música Popular Brasileira (MPB) terão programação especial na sexta-feira (18), em Macapá. Os músicos da banda Nossa Bossa farão um show de homenagem ao cantor brasileiro Chico Buarque. O evento será a partir das 21h, em uma tapiocaria da cidade.

Segundo o violinista da banda Paulo de Tarso, serão 2h30 de show com os maiores sucessos de Chico Buarque, tais como “João e Maria”, “Apesar de Você”, “Construção”, “Tatuagem”, entre outras.

“Fizemos uma seleção das músicas mais conhecidas e as que mais gostamos, principalmente pelo nível técnico da canção. Cantaremos, por exemplo, “Eu te amo”, que é uma música pouco tocada, mas é muito bonita”, falou Tarso.

A banda é formada por 4 integrantes: o violinista e vocalista Paulo de Tarso, o baixista Helder de Melo, o baterista Marcelo Redigue e a vocalista Deize Pinheiro.

Chico Buarque

Francisco Buarque de Hollanda, mais conhecido como Chico Buarque, é músico, dramaturgo e escritor brasileiro, que nasceu no Rio de Janeiro, em 19 de junho de 1944. Ficou conhecido por ser um dos maiores nomes da Música Popular Brasileira (MPB), contendo uma discografia com aproximadamente 80 trabalhos lançados.

Serviço:

Especial Chico Buarque
Dia: 18 de setembro
Hora: 21h
Local: Chocolate com Tapioca (Av. Almirante Barroso, Zona Central)
Ingressos: R$ 40 (mesas) – pelo telefone 99133-3203 e no Chocolate com Tapioca
Classificação: 18 anos
Informações: 96 99133-3203

Fonte: G1 Amapá

Hoje rola poesia e música na QUARTA NEGA do Bar do Nêgo

11990393_955261364530646_5728901402828512976_n

Hoje (9), a partir das 19h, vai rolar mais uma edição do projeto Quarta Nega no Bar do Nego. O evento contará com apresentação musical de Naldo Maranhão, um dos maiores compositores da música amapaense, que foi membro da lendária banda Raízes Aéreas, grupo de maior expressão da capital amapaense, no final da década de 80 e início de 90.

Também vai rolar show da banda Nossa Bossa, composta pelo exímio violonista Paulo de Tarso, do excelente contrabaixista Helder de Melo, do conceituado baterista Marcelo Redig e da talentosa cantora Deize Pinheiro. Além de declamação de poesia de Kássia Caroline.

A noite ainda contará com o Projeto Vitrola Cultural – o som do vinil

O Projeto Vitrola Cultural – o som do vinil visa a Difundir a cultura musical, além de resgatar fãs e colecionadores de discos de vinil, tanto de música reggae quanto dos demais gêneros musicais. Tais como samba, Soul, Blues, Jazz, Black, Rock, Hip Hop, MPB, MPA, Merengue, entre muitos outros. Serão disponibilizados aparelhos toca-discos (pick ups), para todos aqueles que trouxerem seus próprios vinis terem a oportunidade e o prazer de colocá-los para rodar a sequência das suas músicas preferidas na hora.

Sorteio de cerveja

O Joanildo Santana (Nêgo), proprietário do bar, sorteará de 40 em 40 minutos, uma cerva para o público presente. Certamente a melhor pedida pra hoje. O Bar do Nêgo existe há somente 10 meses e Por conta do bom atendimento, comida porreta e som porreta, o Bar do Nêgo é o mais legal dos quiosques do Complexo Beira Rio.

Serviço:

QUARTA NEGA no Bar do Nêgo
Local: Bar do Nêgo, localizado no Complexo Beira Rio, orla de Macapá, na Avenida Beira Rio (segundo quiosque de quem vem da Praça do Coco, em frente ao Macapá Hotel).
Data: 09/09/2015
Hora: a partir das 19h.

Elton Tavares

Sábado rola Movimento Unificado Cultural Amapaense (M.U.C.A) no Bar do Nego

10392397_10200327654909294_6289720879446554152_n

No próximo sábado (2), a partir das 19h, vai rolar mais uma edição do projeto Movimento Unificado Cultural Amapaense (M.U.C.A), no Bar do Nego. O evento, que consiste em apresentações musicais, Poesia, vinil & Artes visuais, será uma homenagem aos escritores do Amapá.

Os músicos confirmados no evento são: Banda Mano Root’s (Dylan Rocha, Ricardo Iraguany e Gerinaldo Pinheiro), Val Milhomen, Enrico Di Miceli, Rebecca Braga, Vicente Moura, Raulê Assunção e Batuqueiros.

As intervenções poéticas ficarão por conta de Pat Andrade, Lia Borralho e e Kássia Modesto. As artes serão expostas por Roque Imazônia, Adalto Vilhena e o genial Ronaldo Rony.

O Bar do Nêgo se diferencia dos outros quiosques do Complexo Beira Rio pelo bom atendimento, comida porreta e som legal. Lá sempre rola alguma programação pra galera. Como disse o jornalista Chico Terra: é um local de resistência cultural. Concordo!

Serviço:

Movimento Unificado Cultural Amapaense (M.U.C.A)
Local: Bar do Nêgo, localizado no Complexo Beira Rio, orla de Macapá, na Avenida Beira Rio (segundo quiosque de quem vem da Praça do Coco, em frente ao Macapá Hotel).
Data: 02/05/2015
Hora: a partir das 19h.

Elton Tavares

Cantora Rebecca Braga apresenta show “Barulhinho Bom” no Bar Diretoria Drink & Music, neste sábado, 11 – @rebeccabraga

11115772_10152648074446537_3428900180506703499_o

A renomada cantora Rebecca Braga se apresentará no próximo sábado (11), a partir das 22h, no Bar Diretoria Drink & Music. O show, intitulado “Barulhinho Bom”, será mais um com a marca da artista, que possui uma linda voz, vasto repertório, carisma, muito talento, anos de experiência e atitude. Irei e recomendo!

Rebecca Braga

Rebecca Braga é reconhecida no Amapá. Ela participou de alguns festivais, fez história no início do movimento rock macapaense e importantes eventos cultuais na capital e no interior do estado. Seu talento é exaltado até mesmo por outros artistas da Música Popular Amapaense (MPA).

Rock n Roll, a moça comandou a banda Drop’s Heroína na primeira metade dos anos 90, a primeira formada só por mulheres no Estado, que embalou muitas noites e festas memoráveis.

Serviço:

Evento: Show Barulhinho Bom, de Rebecca Braga.
Local Bar Diretoria Drink & Music.
Data: 11/04/2015
Endereço: Rua Manoel Eudóxio com Avenida Pedro Baião (antigo Soho).
Hora: a partir das 22h
Couvert: R$ 6,00.

Elton Tavares

Hoje rola show de Brenda Fernandes no República Bar Vintage

1511701_730339830368578_6975718841568757995_o

Hoje(19), a partir das 22h, a cantora Brenda Fernandes fará show no República Bar Vintage.  O repertório da artista é diversificado, com o melhor do Rock e Pop nacional e internacional.

Serviço:

Show de Brenda Fernandes
Local: República Bar Vintage
(Avenida Vereador Orlando Pinto – 640 – Santa Rita)
Horário: 22h
Data: 19/12/2014
Couvert: R$ 5,00

Elton Tavares

O Bar da Euda


Hoje é sexta-feira, dia de tomar uma no Bar da Euda, estabelecimento localizado no centro de Macapá. Espaço democrático para os halterocopistas se deliciarem com cervejas enevoadas, a tradicional Cachaça de Cravinho, Tira gostos variados e a especialidade da casa, o “temporá de camarão”, uma iguaria sem igual.  

Eu nunca fui de torcer o nariz ou fazer biquinho para boteco, porém, gosto de locais onde sou bem tratado, preço justo e que são frequentados por amigos. O Bar da Euda possui bom atendimento, não tem garçom de mau humor e, para a felicidade da mulherada, banheiros sempre limpos. 

Se eu tiver a sorte de encontrar por lá o nobre jornalista Tagaha Soares ou gênio dos botecos Fernando Bedran (meu irmão diz que ele é melhor para tomar cerveja do que tira-gosto de charque), é festa! Ah, o local não é sofisticado, segue o modelo clássico de boteco, com mesas que invadem as calçadas. Não recomendo para quem curte bares descoladinhos.

Li a seguinte frase do escritor Charles Buchowisk “pessoas infelizes que dividem uma garrafa de bebida tristonha”, não é o caso dos frequentadores do Bar da Euda. Já conheci figuras que molham a palavra por lá há 30 anos. O Bar é frequentado por biriteiros brancos, pretos, intelectuais, pseudointelectuais, religiosos, ateus, políticos, apolíticos, etc. Todos sempre de bem com a vida. 

O estabelecimento possui tantas histórias sobre situações e pessoas que o filho da dona Euda, o Miguelzinho, está escrevendo um livro sobre o bar. Vi fotos antigas e seus esboços, a obra sobre. 


Enfim, o Bar da Euda é um local aconchegante e sem frescura. Por lá, conversamos sobre cultura, política, filosofia e sacanagem. Alguns até traçam planos mirabolantes para dominar o mundo. Devaneios comuns nos botecos.

Tomara que a sexta-feira passe logo, quer dizer, o expediente de hoje, para que eu possa bater aquele papo descompromissado com a galera depois do trabalho, afogar o stress com uma boa bebida e companhia legal em um bar paidégua! 

Elton Tavares