Imprensa é impedida de acompanhar a votação da LOA 2013: um tapa na cara da sociedade amapaense.


Ontem (27), a Assembleia Legislativa do Amapá (Alap/AP) aprovou, em sessão secreta (sim, a votação estava agendada para hoje e a data foi subitamente antecipada), que durou somente 15 minutos,  a Lei Orçamentária de 2013. A deputada Cristina Almeida (PSB), de acordo com o interesse da maioria dos legisladores, foi avisada (pasmem), minutos antes da sessão.

O pior foi a imprensa ter sido impedida de acompanhar o “ato secreto”, que ocorreu a portas fechadas. Repórteres relataram o absurdo via rádio e na rede social Twitter. 

Em entrevista para a TV Amapá, o deputado Keka Cantuária (PDT) disse que a sessão não foi secreta. Mas os colegas jornalistas que foram até a casa de leis são a prova do desatino. 

Foi censura, sem dúvida. E um tapa na cara da sociedade amapaense. Afinal, parafraseando Millor Fernandes, para eles: “em nome da mordomia, todos os gastos são pardos“. É triste, é mas fato e contra fatos, não existem argumentos!

Elton Tavares