Festival de Sabores do Meio do Mundo conta conta com 5 atrações culturais, fornecidas pela Secult/AP, em Macapá

O Festival de Sabores do Meio do Mundo, que acontece a partir desta quinta-feira (16) e vai até sábado (18), na quadra do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), em Macapá, oferece, não somente diversos pratos regionais no valor simbólico de R$ 20, mas também uma qualificada programação artística.

O evento conta com a apresentação dos artistas Nivito Guedes, Venilton leal, Ingrid Sato e os grupos Cia Viva o Teatro e Raízes do Bolão, todos viabilizados pela Secretaria de Cultura de Estado do Amapá  (Secult/AP). De acordo com o secretário da pasta Cléverson Baia, o apoio da Secult/AP vem para dar mais prestigio ao evento, que já oferece uma gama de produtos e serviços amapaenses.

“Estamos dando total apoio na viabilização  destes arstistas para dar mais um toque regional neste festival especial, que trabalha a nossa tradição e ancestralidade através dos sabores e produtos, agora oferecendo cultura musical amapaense  para ser degustada”, frisou.

Festival

Um dos destaques da programação é a feira gastronômica onde são comercializados pratos regionais no valor simbólico de R$ 20 reais. No total, 12 estabelecimentos participam do evento: Chopp da vovó, Essência do Norte, Tatay Doces Gourmet, Sinner Burguer, Brod’s Burguer, Forneria Bella Ciao, Pico Pizza, Las Quecas, Cê Que Sushi, Norte das Águas, Haus Bier e Bob’s.

Outro ponto alto do evento é a realização da final da 2ª edição do concurso Chef Senac Tucuju, que neste ano apresenta 3 categorias: profissional, amador e egresso. O vencedor da categoria profissional receberá o título de Embaixador Tucuju e poderá representar o Amapá em eventos de todo o Brasil.

Serviço

Festival de Sabores no Meio do Mundo
Data: 16 a 18 de junho
Hora: a partir de 14h
Local: Senac – Avenida Henrique Galucio, 1999, Central

Festival gastronômico possui programação diversificada e comercialização de alimentos

O Festival Sabores do Meio do Mundo conta com a realização de oficinas, feira gastronômica, aula-show, feira de artesanato, espaço kids, concurso gastronômico, homenagens aos pioneiros da gastronomia amapaense e feira de produtos do campo. O evento acontece nos dias 16, 17 e 18 de junho, das 14h às 22h, no estacionamento do Senac Amapá.

Um dos destaques da programação é a feira gastronômica onde são comercializados pratos regionais no valor simbólico de R$ 20 reais. No total, 12 estabelecimentos participam do evento: Chopp da vovó, Essência do Norte, Tatay Doces Gourmet, Sinner Burguer, Brod’s Burguer, Forneria Bella Ciao, Pico Pizza, Las Quecas, Cê Que Sushi, Norte das Águas, Haus Bier e Bob’s.

Outro ponto alto do evento é a realização da final da 2ª edição do concurso Chef Senac Tucuju, que neste ano apresenta 3 categorias: profissional, amador e egresso. O vencedor da categoria profissional receberá o título de Embaixador Tucuju e poderá representar o Amapá em eventos de todo o Brasil.

Chefs de outros estados e parceiros do evento são responsáveis por ministrar as oficinas e a aula-show. A inscrição para as oficinas é 1kg de alimento não-perecível e já podem ser realizadas previamente no endereço eletrônico https://doity.com.br/festivalsabores2022.

A programação do Festival Sabores do Meio do Mundo busca tornar-se um evento anual presente no calendário de festividades do município de Macapá.

Parceiros 

O evento possui parceiros em sua realização: Federação do Comércio do Amapá (Fecomércio), Serviço Social do Comércio (Sesc/AP), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Pará (Senac/PA), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Goiás (Senac/GO), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Amazonas (Senac/AM), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado do Amapá (Sindgêneros), Associação Amapaense de Supermercados (Amaps), Secretaria de Cultura do Estado do Amapá (Secult), Sindicato das Empresas de Turismo do Estado do Amapa (Sindetur), Instituto Municipal de Turismo (Macapátur), Secretaria de Estado de Turismo (Setur), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AP), Casa do Sorveteiro, Equatorial Hotel, Boutique Vinho e Cia, Varejão do Japonês, Mariza Foods, Meio do Mundo, Grupo Rede Amazônica, Observatório do Turismo do Amapá e Ugo Designer.

 Andréa Maciel – Assessoria de comunicação

 Contato: (96) 991629993 

Inscrições Prorrogadas para comercialização no Festival Gastronômico Sabores no Meio do Mundo

O Festival Sabores do Meio do Mundo acontece no período de 16 a 18 de junho, no estacionamento do Senac Amapá. Para participar da Feira Gastronômica do evento, as empresas interessadas devem se inscrever até o dia 1º de junho de 2022, de forma presencial na sede da instituição.

Os interessados em inscrever-se devem ir até a sede do Senac Macapá, localizado na Av. Henrique Galúcio n° 1999, Santa Rita, Macapá/AP, efetuar o pagamento do valor de R$ 600 reais, no ato da inscrição. Para empreendimentos com estrutura temática, o valor da inscrição é R$ 300 reais.

Todos os participantes devem apresentar uma receita regional inédita ou a releitura com uma porção média de 350g, a ser comercializado no valor máximo de R$ 20,00 (vinte reais), a empresa será responsável pela comercialização de bebidas (alcoólicas e não alcoólicas). O edital com mais informações e as regras está disponível no site do Senac (link).

A programação

O Festival Gastronômico Sabores no Meio do Mundo é aberto ao público e conta oficinas, exposição, comercialização de artesanato e produtos agrícolas, apresentações artísticas, o concurso gastronômico Chef Senac Tucuju, além da comercialização de alimentos.

Parceiros

O evento possui parceiros em sua realização: Federação do Comércio do Amapá (Fecomércio), Serviço Social do Comércio (Sesc/AP), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Pará (Senac/PA), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Goiás (Senac/GO), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial do Amazonas (Senac/AM), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado do Amapá (Sindgêneros), Associação Amapaense de Supermercados (Amaps), Secretaria de Cultura do Estado do Amapá (Secult), Instituto Municipal de Turismo (Macapátur), Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai/AP), Casa do Sorveteiro, Equatorial Hotel, Boutique Vinho e Cia, Varejão do Japonês, Mariza Foods.

Assessoria de comunicação

Hoje é o Dia Mundial do Hambúrguer (gordice na nossa Sessão Datas Curiosas) #DiaDoHamburguer

Esse pessoal inventa cada coisa, inclusive dias comemorativos, se é que se pode chamá-los assim. E este site possui uma sessão “datas curiosas”. Bom, hoje, 28 de maio, é celebrado o Dia Mundial do Hambúrguer. uma das comidas mais amadas e consumidas pela população mundial. Principal símbolo do Fast Food, é encontrado no mercado de várias maneiras, desde um simples com pão, carne e queijo, até os mais especiais feitos com filé, picanha e molhos mais trabalhados.

No Brasil, o hambúrguer chegou em meados dos anos 1952 e rapidamente ganhou o paladar de toda a população.

Ao contrário do que eu imaginava, apesar de ser um símbolo da culinária americana, o hambúrguer não foi inventado nos EUA. No século XIII, uma tribo chamada Tártaros levou para um açougueiro alemão, da cidade de Hamburgo, seus hábitos alimentares. Eles invadiram a Europa com o costume de transportar, entre a sela e o lombo do cavalo, um bolo de carne moldado em forma de bolas achatadas. Essa carne parecia uma pasta e nem precisava ser temperada pois absorvia o sal do suor do animal.

O açougueiro europeu havia gostado da ideia, e requintou os bifes usando uma carne bem moída com temperos especiais. Como o resultado era extremamente saboroso e de baixo custo, o prato acabou popularizado em toda a região.

Um pouco depois, no século XVII, quando as pessoas começaram a migrar de Hamburgo para os EUA, o “bife de carne moída” foi adotado com carinho pelos americanos, que passaram a grelhar os discos de carne e colocar no meio do pão, chamando a iguaria de HAMBÚRGUER. Nascia assim, um dos maiores ícones alimentares da cultura americana, que contribuíram ao adicionar o pão e tornando-o sanduíche.

Pouco tempo depois de sua criação, o hambúrguer foi preparado com todas as guarnições que hoje em dia lhe são tipicamente características—com cebolas, alface e os picles cortados.

A necessidade de se otimizar tempo, ingerindo pratos rápidos aliado aos diversos sabores e ingredientes, impulsionam este consumo. As pessoas estão ficando com o paladar mais exigente, e por isso o mercado dos “Hambúrgueres Gourmet” se faz cada dia mais presente, levando iguarias e ingredientes especiais aos mais exigentes consumidores.

Com grande popularidade internacional e sua fama mundial certamente representa o maior tipo de globalização do consumo de comida humano, ao lado de outros pratos como o döner kebab turco, a pizza italiana, e o sushi japonês. Espalhou-se facilmente por continentes de diferentes culturas e culinárias devido, segundo alguns, à sua fácil maneira de preparo e entendimento.

Hambúrguer do Bar e Restaurante Station 57. Para mim, o melhor de Macapá. Foto: Elton Tavares

A cultura global culinária em torno do hambúrguer deu-se pelo conceito de venda de alimentos processados, imaginado de maneira notável na década de 1920 pela cadeia de restaurantes White Castle e que foi posteriormente aperfeiçoado na década de 1940 pelo McDonald’s e por Ray Kroc. Essa expansão mundial tem proporcionado comparações econômicas como o Índice Big Mac que permite a comparação do poder de compra dos diversos países onde o hambúrguer Big Mac é vendido hoje em dia.

Com o desenvolvimento da Gastronomia, foram criados muitos hambúrgueres “sofisticados”, feitos com outros tipos de carne, com queijos especiais, molhos diferentes, saindo um pouco do tradicional fast food. As pessoas estão ficando com o paladar mais exigente, e por isso esse mercado dos “Hambúrgueres gourmet” se abriu.

Enfim, este texto foi somente pra “encher linguiça” (ou hambúrguer) para a sessão “datas curiosas” deste site. Amo hambúrgueres. Quando moleques, eu e meu irmão, Emerson, éramos pior que o personagem “Dudu”, do desenho animado Popeye, grande devorador de sandubas da ficção. Dependendo do bolso e horário, como no pé sujo de rua ou praça, até as hamburguerias requintadas e gourmetzadas. Afinal, gordo é um praga (risos). E fim de papo!

Obs: o melhor hambúrguer de Macapá é o do Station 57.

Fontes: General Peppers; Wikipédia e QG Jeitinho.

Turismo gastronômico recebe apoio do MacapaTur no Festival Brasil Sabor

Festival Brasil Sabor acontece de 27 a 29 de maio | Foto: Abrasel/AP

A culinária regional ganha destaque nos dias 27, 28 e 29 de maio em Macapá. A 16ª edição do Festival Brasil Sabor, realizada pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel/AP) e Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae/AP), recebe o apoio do Instituto Municipal de Turismo (MacapaTur), com atrações culturais para as três noites de evento.

O melhor das Músicas Populares Brasileira (MPB) e Amapaense (MPA) farão a animação do público visitante. As atrações contam com nomes renomados, como o cantor, compositor e poeta macapaense, Osmar Júnior, a artista Jéssica Lorena e a cantora e instrumentista Sandra Lima.

‘’O festival faz parte do calendário cultural amapaense e a Prefeitura de Macapá não poderia ficar de fora. Os pratos com sabores regionais serão comercializados com valores simbólicos. Nada melhor que degustar com o embalo das músicas nortistas’’, comenta o diretor-presidente do MacapaTur, Benício Pontes.

Festival Brasil Sabor

O Festival Brasil Sabor 2022 é um dos principais indutores do turismo gastronômico amapaense, promovendo a culinária e as tradições locais. O lançamento oficial acontece nesta terça-feira (24), às 16h, no Sebrae/AP, localizado na zona central de Macapá. Na oportunidade será apresentada a temática e as receitas desta edição.

De 27 a 29 de maio, das 17h às 23h, os pratos em forma de degustação serão servidos ao preço único no valor de R$ 20 reais para o público.

Entre as novidades para 2022 estão cinco novas categorias na fase prática, com Chefe Pizzaiolo, Coqueteleiro, Pâtisserie (sobremesas), Cozinha Profissional e de Burger, que ocorrerá no Dia Mundial do Hambúrguer, celebrado no sábado (28). Além da Feirinha de Artesanato Gastronômico, com o comércio da arte tucuju em louças em cerâmica e madeira, artigos de cozinha, manualidades e decorativos.

O Brasil Sabor é o maior evento gastronômico e ocorre simultaneamente em todo o país. O Amapá reúne empresas do segmento de alimentação fora do lar, representadas pelos chefes de cozinha que criam pratos inéditos para o festival.

Serviço:

Data: 27 a 29 de Maio
Horário: 17h às 23h
Local: Sede do Sebrae/AP, na zona central de Macapá

Viviane Monteiro
Instituto Municipal de Turismo

Festival Brasil Sabor realiza exposição de artesanatos, artes e manualidades com tema gastronômico

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae) em parceria com a Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), realizam o 16º Festival Gastronômico Brasil Sabor, evento que conta com o apoio do Governo do Estado do Amapá (GEA) e Prefeitura de Municipal de Macapá (PMM); este ano o festival apresenta ao público, a Feira de Artesanato, que reúne 15 artesãos expositores, para comercializar artes em cerâmicas e madeiras, manualidades e decorativos. O evento ocorre na sede do Sebrae em Macapá, no período de 27 a 29, das 17h às 23h, respectivamente.

Segundo a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo, o 16º Festival Brasil Sabor 2022, é um dos principais indutores do turismo de gastronomia no Amapá e promove a culinária local e fortalece as tradições do Estado. “Após 2 anos de edições online o setor está preparado para realizar o festival de forma presencial, garantindo a segurança tanto de expositores, quanto de clientes num ambiente propício à família”, disse a diretora técnica do Sebrae, Marciane Santo.

Oficinas

O Festival Brasil Sabor proporciona a Oficina Viva de Artesanato, é um momento de repasse de conhecimento e interação ao vivo, entre os artesãos e visitantes, no stand de artesanato; uma forma de valorização e divulgação do trabalho executado pelos artesãos locais, com o objetivo de estimular a criatividade, imaginação, identificar, valorizar a arte, artesanato local, desenvolver o senso de utilização de produtos naturais, reciclados e o desenvolvimento de hábitos responsáveis.

A oficina de dança ‘Diferença entre Batuque e Marabaixo’, é um momento de apresentação itinerante, reúne grupos de danças para a apresentação de Marabaixo e Batuque, o momento permite aos espectadores entender melhor como as festividades folclóricas funcionam.

Apresentação

A programação da Feira de Artesanato Brasil Sabor conta com a Apresentação História Contada – Espaço Kids, o momento permite que a história seja transmitida para uma geração a outra, por meio, de contação; tem por característica histórica de praticamente todos os povos que se encontram ou se encontraram no momento anterior à adoção da escrita, presente até hoje em elementos como o folclore.

A contadora de história Esmeraldina Santos, faz parte da Comunidade do Curiaú, e será a protagonista na apresentação de próprias histórias contadas para crianças e de histórias reais da formação da comunidade do Curiaú.

Atuação

O festival sustenta cinco (5) eixos de atuação, entre eles, Tour Gastronômico de 30 restaurantes, que apresentam pratos inéditos, estande de vinhos e chocolate regional; Feira de Produtos do Campo (apresentação e comercialização de produtos da Agricultura Familiar, Extrativismo e Plantas Ornamentais); Feirinha de Artesanato (apresentação e comercialização de artesanato com temática gastronômica); Mini Chefs (Oficinas de culinárias com didáticas para crianças) e o Palco Tucupi (espaço da música MPB e MPA).

Festival

Considerado o maior festival gastronômico do planeta, o Brasil Sabor acontece simultaneamente em todo o país. O Amapá reúne 30 empresas do segmento de alimentação fora do lar, representadas pelos chefs de cozinha que criam pratos inéditos para o festival. As degustações serão servidas ao preço único de R$ 20 reais.

Histórico

Com o tema ‘Original do Brasil – cores, formas, cheiros e sabores tucujus’, a base dos pratos criados especialmente para o festival é a ‘Comida do Lugar’, o jeito único de preparar delícias que combinam com produtos da região como os frutos dos rios e os temperos da floresta Amazônica. O festival apresenta ingredientes e receitas características que despontam na gastronomia nacional com diversidade e reconhecimento.

Estrutura

A feirinha de Artesanato Gastronômico acontece numa área com cerca de 200m², tem no stand de vendas 15 participantes expositores, onde cada produto a ser comercializado especificado com temática na gastronomia foi analisado por uma comissão especifica sob a coordenação do Processo de Atendimento Artesanato do Sebrae Amapá em conjunto com a Secretaria Estadual do Trabalho e Empreendedorismo (SETE), Observatório do Turismo e Associação de Bares e Restaurantes no Amapá (Abrasel).

Expositores

Os 15 expositores que participam da Feira de Artesanato Brasil Sabor são – Ezequiele Lima (grafismo em cerâmica); Vera Lúcia Lima (montagem de anel para lenço de couro de peixe); Marciana Nonata Dias (argila); Raimunda Coutinho de Souza (tecido – costura criativa e juta); Aldaleia do Socorro Costa (bebidas e molhos regionais); Maria da Conceição Viana (madeira torneada); Márcia Bezerra Pereira (fios e linhas); Ana Cleide Pereira Carvalho de Carvalho (madeira, cipó Tarumã, buriti); Ana Cláudia Pereira da Trindade Penafort (manganês, madeira cedro, cipó titica, madeira macacaúba, angelim); Flávia Carolina da Luz Bittencourt (madeiras e vidros); Yllya Patrícia da Fonseca (biscuit); Maria José Benjamim (tecido, biscuit, barbante, tecido cru); Elcione Vales Araujo Bezerra (fio algodão e tecido); Irenilde Gama Correia (tecido – costura criativa); Tânia Maria Bacelar Oliveira (fio barbante).

Serviço:

Texto: Oziane Bastos
Unidade de Marketing e Comunicação do Sebrae/AP
Contato: (96) 3312-2832
Central de Relacionamento: 0800 570 0800

Sebrae e Abrasel lançam Festival Gastronômico Brasil Sabor, nesta terça (24)

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Amapá (Abrasel/AP), com o apoio do Governo do Estado do Amapá (GEA) e Prefeitura Municipal de Macapá (PMM), promovem o Lançamento da 16ª edição do Festival Gastronômico Brasil Sabor, que acontece na sede do Sebrae, no Salão de Eventos Macapá, nesta terça (24), das 16h às 18h.

A diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo, explica que o Festival Brasil Sabor, é um dos principais indutores do turismo gastronômico amapaense. “É um evento que visa promover à culinária e fortalecer as tradições locais. Após 2 anos de edições On-Line, o setor está preparado para realizar o festival de forma presencial, que garanta a segurança dos expositores e clientes, num ambiente propício à família”, disse a diretora técnica do Sebrae no Amapá, Marciane Santo.

Degustação

Considerado o maior festival gastronômico do planeta, o Brasil Sabor, acontece simultaneamente em todo o país. O Amapá reúne 30 empresas do segmento de alimentação fora do lar, representadas pelos chefs de cozinha que criam pratos inéditos para o festival, que acontece no estacionamento da Sede do Sebrae em Macapá, no período de 27 a 29 de maio, das 17h às 23h. Os pratos em forma de degustação serão servidos ao preço de R$ 20 reais.

Eixos

O festival gastronômico sustenta cinco (5) eixos de atuação, entre eles, Tour Gastronômico (30 restaurantes apresentam pratos inéditos nos estandes; estande de vinhos e chocolate regional); Feira de Produtos do Campo (apresentação e comercialização de produtos da agricultura familiar, extrativismo e plantas ornamentais); Feirinha de Artesanato (apresentação e comercialização de artesanato com temática gastronômica); Mini Chefs (oficinas de culinárias com didáticas para crianças) e o Palco Tucupi (espaço da música MPB e MPA).

Circuito

Os 30 restaurantes participantes do circuito gastronômico no Festival Brasil Sabor são – 313 Restaurante; 500 Gradi; Batatrix; Casa Lisboa; Chopp da Vovó; Confraria Semblano; Delícias da Oci; Divina Arte; Encanto Amapaense; Essência do Norte; Fábrica de Bolos Vó Alzira; Forneria Bella Ciao; Grand Cru; Homemade; Japan Restaurante; Las Quecas Macapá; Marvim Sorveteria; Mr Urbano; Norte das Águas; Nutryday; Oca Cozinha Experimental; Pastrami Gastronomia; Tatay Doces Gourmet; Versátil; Nonna Café; Cantinho Baiano; Flora Restaurante; Sinner; B2 Burger e Pizza e Chocolates Cassiporé.

Livro

O lançamento do Livro de Receitas Guia Gastronômico: Sabores do Meio do Mundo – O Segredo dos Chefes, é uma atração no lançamento do festival; tem parceria com o Sebrae e visa valorizar e democratizar os métodos, técnicas e utilização de insumos da região amapaense. O livro é organizado pelo turismólogo e especialista em gastronomia pela Famesp e MBA em Gestão de Alimentos e Bebidas pela Universidade Anhembi-SP, Sandro Belo Barriga, e editado pela Amazone Marketing.

O Guia Gastronômico, é gratuito e com tiragem limitada de 1 mil exemplares, e será distribuído no Festival Brasil Sabor. O turismólogo, Sandro Belo Barriga, explica a importância em editar um livro de receitas. “O livro proporciona a promoção e crescente valorização das empresas, dos profissionais e da gastronomia no Amapá, possibilitando que diversas regiões deste país tenham acesso a essa riqueza que vem atraindo pessoas para conhecer e apreciar a culinária tucuju”, explica o turismólogo, Sandro Belo Barriga.

Receitas

O Livro Guia Gastronômico: Sabores do Meio do Mundo – O Segredo dos Chefes contém 28 receitas inéditas assinadas pelos chefs de cozinha das empresas participantes do evento Brasil Sabor e duas (2) citações de produtos, com receitas derivadas do chocolate nativo cassipore, da região de Oiapoque, fronteira do Amapá e vinhos nacionais e importados da franquia da Grand Cru no Amapá, para disseminar a cultura do consumo de vinho na região.

Digital

O Livro de Receitas tem a versão impressa limitada em 1 mil tiragens e uma versão digital disponível nos links http://ap.abrasel.com.br/, http://ap.sebrae.com.br/ e no QR Code das redes sociais da Abrasel e do Sebrae.

Serviço:

Texto: Denyse Quintas
Unidade de Marketing e Comunicação do Sebrae/AP
Contato: (96) 3312-2832
Central de Relacionamento: 0800 570 0800

Empreendedorismo feminino: Cantinho da Nega é o sonho realizado de uma mãe solo que chegou aos 50 anos

Cantinho da Nega está localizado na rodovia do Curiaú – Foto: Pérola Pedrosa

Por Pérola Pedrosa

“Sou mãe solteira, tenho um casal de filhos e desempregada, comecei a viver do meu empreendimento. Fiquei um tempo parada por não ter verba suficiente para comprar o gás e o mantimento para fazer os produtos. Amo cozinhar, dançar e cantar meu marabaixo e queria trabalhar pra eu mesma e construir meu ponto. Foi um sonho realizado, mas a lida é bem difícil. Acordo as 5h da manhã para levar a caçula na escola e começar os preparos da comida que vendo. Peço a Deus que abençoe todos nós e a vida segue”. Esse é o relato da empreendedora amapaense, Antônia Márcia, mais conhecida como Nega do Biluca.

Quem já passou pelo Curiaú já deve ter visto um ponto comercial colorido e repleto de imagens da nossa cultura, o marabaixo e batuque, ou pode ter saboreado uma das deliciosas comidas típicas ou quitutes e quem sabe ter provado a gengibirra do Cantinho da Nega, o empreendimento de Antônia, que começou cedo a trabalhar devido ser mãe adolescente, mas tinha a paixão pela arte de cozinhar.

Cantinho da Nega está localizado na rodovia do Curiaú – Foto: Pérola Pedrosa

Nega nasceu e cresceu no bairro do Laguinho, é filha de personagens que são lenda da cultura popular amapaense: ela é neta de Tia Chiquinha e Seu Bolão, filha de dona Catarina e de Seu Benedito Lino da Silva, o Seu Biluca. Depois que sua avó resolveu voltar para o Curiaú, a neta foi também e ganhou um pedaço de terra para construir seu sonho.

Quando mais nova, Nega teve que trabalhar lavando carro para sustentar o filho. Para complementar a renda da casa, vendia comida nos ensaios de carnaval da Boêmios do Laguinho, já trabalhou como vigilante, como socorrista na 1520, e por muitos anos como merendeira no município e hoje vive somente do seu empreendimento.

Antônia Márcia, mais conhecida como Nega Biluca – Foto: arquivo pessoal

“Nesse período de pandemia foi barra, tive que manter o cantinho fechado, e até 2020 ainda trabalhava como merendeira, mas depois mudou gestão e tive que sair e ai ficou difícil pagar as contas, mas não desanimo não, fiz 50 anos e posso dizer que sou dona do meu negócio, e sei que teremos dias melhores”, diz esperançosa.

Nega tem seu lado artístico, ela é dançadeira de Marabaixo e participa do Grupo Raízes do Bolão, que homenageia Seu Bolão. Aprendeu desde pequena com a família e sempre gostou de rodar a saia pelo salão, ama sua cultura.

“Tenho muito orgulho de onde eu vim e do que eu sou, da minha terra e da minha gente. Se estiverem por aqui no Curiaú, passem aqui no Cantinho da Nega e venham provar nossas delícias e tomar aquela gengibirra”, convida.

O cantinho da Nega está localizado na rodovia do Curiaú, nº 3660, Maloca da Tia Chiquinha, funciona no horário de 13h até às 20h, de terça a domingo.

Fonte: site da Alyne Kaiser

Coxinha – Por Marcelo Guido

Por Marcelo Guido

A miss das estufas, o limiar perfeito, forma arredondada, com biquinho que chega a ser saliente, traços obscenos misturados a sabor inconfundível.

Coxinha é um símbolo nacional, iguaria brasileiríssima iguala classes sociais, todos, ricos e pobres , esquerda, direita, homem, mulher, todos se rendem ao quitute.

Clássica de frango, mas tem de camarão, já vi com queijo, de charque, jabá para os íntimos, caranguejo aí chamamos pelo apelido carinhoso de ” unha” ,  até de pato, gourmet mas igualmente  deliciosa. De carne não, aí a gente não aceita. Coxinha de carne, já diz a convenção Internacional  “Coxinha de carne é Risoles”.

A massa, de macaxeira, aipim pra quem prefira, de batata, gosto peculiar e a clássica de trigo, um sonho. Não mexa com os clássicos, mas prefira sempre o seu sabor.

A coxinha de um 1 quilo, que encontrei uma vez, adentra meu imaginário de boas lembranças, aquilo foi um verdadeiro desafio, que não ganhei, uma das derrotas mais felizes da vida.

Decepção, foi a de ovo, alguém deveria pagar muito caro, em um inferno de Dante por tal sacrilégio.

Tentaram manchar sua reputação, nomeando uma turma do mal com seu nome, como seu defensor não aceitou. Deixe essa turma do marreco e do ordinário como gado mesmo.

A coxinha define seu dia, pode se estragar um bom dia em uma mordida ruim, ou em uma que não esteja boa. Vai por mim, isso acaba com a alegria de viver.

Incautos desavisados, ou rebeldes sem causa ou apenas infelizes na vida estragam o momento, a primeira mordida e na bundinha, o bico fica para o final.

Melhor combinação, Coca cola, aceitamos Pepsi mas já disse, não mexa com clássicos, sempre um par, duas para ser mais preciso.

Experimente, sentar sem compromisso em qualquer lugar, é preciso um esforço para fazer dela algo ruim, a primeira mordida, lembranças boas de uma festa de sabor em sua boca.

Coxinha, é a dimensão ” salgadológica” do próprio amor.

Mestre, me veja essas duas…

*Marcelo Guido é pai do Bento e da Lanna, marido da Bia. Saiu hoje para comer um salgado.

**18 de maio é o Dia da Coxinha. 

Senac Amapá abre inscrições para concurso gastronômico regional

O Sistema Fecomércio AP, por meio do Senac Amapá, abre as inscrições para a 2ª edição do concurso Chef Senac Tucuju. Este ano a competição gastronômica conta com as categorias profissional, amador, egresso e mini chef. Os interessados em participar devem se inscrever até dia 1º de maio.

O concurso é uma das principais atrações do evento Festival Sabores do Meio do Mundo, realizado nos dias 16, 17 e 18 de junho e tem como objetivo incentivar a gastronomia amapaense e motivar os profissionais e amantes da área. A competição é gratuita e oferta premiação para os participantes vencedores.

Categorias

Em 2021, durante a 1ª edição, o concurso foi exclusivo para ex-alunos do Senac Amapá, a novidade e diferencial deste ano são as quatro novas categorias da competição.

De acordo com o regulamento oficial do concurso, para participar da Categoria Profissional, o candidato deve ter idade mínima de 18 anos, atuar no mercado, podendo ou não ter formação em curso profissionalizante, tecnológico ou superior e ter 06 meses ou mais de experiência profissional, comprovado através de currículo ou carteira profissional ou declaração. Durante a competição os candidatos deverão produzir um Prato Principal Regional.

Na categoria amador, o candidato deverá ter idade mínima de 18 anos, ter habilidades gastronômicas, não ter feito nenhum curso na área de gastronomia. Os candidatos devem produzir Petiscos Tucuju Gourmet.

Para a categoria egressos a idade mínima permanece 18 anos, é necessário ter certificação em pelo menos 1 curso na área de gastronomia ofertada pelo Senac. Sobremesa Gourmet Regional é o prato que deve ser produzido nesta categoria.

A categoria Mini Chef terá como prato a ser produzido, um hambúguer gourmet. Para se inscrever, o candidato deve ter entre 10 e 14 anos e ter afinidade com produções culinárias, além da autorização dos responsáveis.

Premiação

Cada categoria premiará os três (3) primeiros lugares, sendo que nas categorias Profissional, Amador e Egresso, o 1º lugar ganha um vale compra de R$ 500,00, dólmã e troféu, o 2º lugar recebe um vale compra de R$ 300,00 e dólmã e o 3º lugar, um vale compra de R$ 200,00.

A premiação da categoria Mini Chef é um vale compra de R$ 500,00, avental e troféu para o 1º Lugar. Um vale compra de R$ 300,00 e um avental para o 2º lugar. Um vale compra no valor de R$ 200,00 para o 3º lugar.

Festival Sabores do Meio do Mundo

A 2ª edição do Festival Sabores do Meio do Mundo aposta na valorização da gastronomia regional, do turismo, da culinária e do comércio do estado. Dentre as novidades para 2022 estão o roteiro turístico gastronômico, a honraria Ana Amor que será entregue aos pioneiros da gastronomia amapaense e o grande concurso Chefe Senac Tucuju.

Parceiros

Parceiros confirmados do evento: Fecomércio do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amapá (Fecomércio/AP), Serviço Social do Comércio (Sesc/AP), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial de Goiás (Senac/GO), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), Mariza Alimentos, Casa do Sorveteiro, Macapatur, Associação Amapaense de Supermercados (Amaps) e Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado do Amapá (Sindgêneros).

Ascom Senac Amapá

Gastronomia amapaense: Chef Cássio Balieiro dará aula show no Festival ENCHEFS do Rio de Janeiro

Chef Cássio Balieiro – Foto: Site da Alyne Kaiser.

Por Pérola Pedrosa

O vencedor Enchefs estadual do ano passado, chef Cássio Balieiro estará se apresentando numa aula show no Festival ENCHEFS RJ 2022, que ocorrerá de 11 a 14 de maio, onde levará a gastronomia amapaense, com o prato Pirarucu trançado, com creme de macaxeira e uma redução de tucupi.

A participação foi um convite da organização do festival do Rio de Janeiro, que apreciaram o talento do chef Cássio Balieiro, que busca dar destaque para a gastronomia nortista.

“Vejo esse convite como uma oportunidade de mostrar nossa gastronomia para outros estados, que é riquíssima, temos muitos insumos que vão daqui, mas utilizados de outras formas e não propriamente como a gente utiliza, assim não muito aproveitada. Por isso esse convite é uma forma de mostrar um pouco da nossa cultura, da nossa gastronomia e nossos produtos”, explica o chef Cássio.

Ele também ressalta o quão foi importante participar do Dolmã, e ser o vencedor da etapa estadual, e agora ser convidado para dar uma aula show no evento do Rio de Janeiro e poder divulgar a gastronomia amapaense.

“Foi fantástico receber esse convite, assim como foi ganhar o do ano passado no Amapá, fazer parte desse nicho e estar junto com chefs renomados na gastronomia nacional é muito importante para o aprendizado e tenho certeza que será um divisor de águas, isso engrandece, não só a mim, como o nosso estado e nossa gastronomia”, destaca o Chef.

Festival Nacional

O Festival Enchefs acontece em todos os estados, os dois primeiros colocados em cada estado e mais um terceiro chef são indicados para participar do Prêmio Nacional Dolmã, considerado o Oscar da gastronomia brasileira, que acontecerá este ano, em Macapá – Amapá, em agosto, com a premiação do Enchef Nacional e o Fórum nacional de gastronomia.

O objetivo principal do festival é promover a valorização da culinária brasileira, o turismo gastronômico. É uma oportunidade de revelar talentos, favorecer a troca de experiências, contribuir com a expansão da profissionalização e das riquezas gastronômicas de cada região.

Fonte: Site da Alyne Kaiser.

Empresária Ana Amor é homenageada durante lançamento do Festival Sabores do Meio do Mundo

O Sistema Fecomércio AP, por meio do Senac Amapá homenageia a empresária Ana Amor, pioneira no segmento da gastronomia no Amapá, durante coquetel de lançamento do evento gastronômico Festival Sabores do Meio do Mundo. A homenageada, autorizou a organização do Festival a utilizar seu nome na honraria que será entregue aos pioneiros da gastronomia amapaense durante o evento que acontece nos dias 16, 17 e 18 de junho.

Aos 89 anos, Ana Amor é dona de uma história de dedicação a culinária regional. Nascida em Alenquer no Pará, veio para o Amapá com 18 anos, trabalhava como gerente dos correios e após ser afastada da função, começou a comercializar pastel no canto da Sorveteria Jesus de Nazaré.

“Eu me preocupava com o que meus clientes comiam. Sabia que eles saiam das casas deles para comer algo diferente e de qualidade, por isso me dedicava a entregar isso a eles. Estou muito feliz com essa homenagem e só tenho a agradecer”, conta a empresária.

O presidente do Sistema Fecomércio AP, Eliezir Viterbino conta que este evento vai contribuir, além da gastronomia, com o turismo local e a divulgação da cultura amapaense.

“Precisamos nos unir, empresários, poder público e a sociedade para que possamos realizar um evento grandioso e que entre para o calendário anual de eventos do Amapá. Queremos transformar nossos chefes em Embaixadores que levem o nome do estado a todo o país”, conta o presidente do Sistema Fecomércio AP.

Reunindo personalidades, instituições públicas e privadas, imprensa e empresários locais, o evento contou ainda com um resumo do que aconteceu na programação da 1ª edição do evento realizado em 2021 e apresentou a programação da 2ª edição do Festival, cujo tema é Valorizando a Gastronomia Regional.

O chef Cássio Balieiro, vencedor do concurso Chef Senac Tucuju do ano passado, ressaltou a importância da realização de eventos como este para o impulsionamento da gastronomia regional e dos profissionais que nela atuam.

“O Festival me impressionou, pois oportuniza a gente a mostrar que podemos fazer pratos diferentes que valorizem os nossos insumos e para a gente da área é extremamente importante.

O Festival Sabores do Meio do Mundo será nos dias 16, 17, 18 de junho, na quadra do Senac Amapá.

O coquetel de lançamento do Festival aconteceu na sexta-feira (22), às 19h, no prédio da Fecomércio.

Ascom Senac Amapá

Senac lança Festival que valoriza cultura, turismo e gastronomia regional

Nesta sexta-feira (22), às 19h, no prédio da Fecomércio, o Sistema Fecomércio AP, por meio do Senac Amapá realiza o coquetel de lançamento do evento gastronômico Festival Sabores do Meio do Mundo.

Reunindo personalidades, instituições públicas, imprensa e empresários locais, o evento apresenta a programação da 2ª edição do Festival, cujo tema é Valorizando a Gastronomia Regional.

Dentre as novidades deste ano, estão as 4 categorias do concurso Chef Senac Tucuju, que agora são: profissional, egresso, amador e mini chef.

A praça de alimentação com comercialização de pratos regionais feitos exclusivamente para o evento, também faz parte das novas atrações, bem como a criação de um roteiro turístico gastronômico e uma honraria que será entregue aos pioneiros da gastronomia amapaense.

O objetivo do Senac é tornar o Festival Sabores do Meio do Mundo um evento permanente no calendário anual de festividades da cidade de Macapá.

Festival Sabores do Meio do Mundo

Em sua primeira edição, o Festival possuía um viés mais pedagógico, com foco na educação e nos alunos egressos do Senac Amapá. Devido ao sucesso, a organização decidiu aumentar a dimensão do projeto e abri-lo para que profissionais da gastronomia regional e empreendedores do Amapá pudessem participar. Com três dias de programação aberta ao público, o Festival Sabores realizou oficinas, palestras, exposições e o Concurso Chef Senac Tucuju.

Neste ano o evento será realizado nos dias 16, 17, 18 de junho, na quadra do Senac Amapá.

Ascom Senac Amapá

Sbubbles: nova hamburgueria em Macapá promete (e cumpre) entregar sabor e muita qualidade para as noites macapaenses

Já funcionando por meio de delivery desde dia 4 de março, a hamburgueria Sbubbles é a novidade no ramo em Macapá. Para matar a fome noturna da capital, o empreendimento mistura explosão de sabores e produtos locais de extrema qualidade como o queijo de búfala e o queijo manteiga, tradicional do Amapá.

Mas como funciona essa dança entre o queijo e a carne? Simples! O Burger de Cupim, o Pernil a moda antiga (no pão careca) disputam quem vai te deliciar mais com o MUITO queijo derretido por cima. E veja, seria um crime passar por lá sem comer o Texano com a deliciosa Salada Coleslow (salada texana) e barbecue picante.

A Sbubbles deixou a humildade de lado e inovou deixando o “queijo” cheddar para trás ao utilizar o famoso american cheese: que é fondue de queijos de VERDADE, que dão um toque irresistível aos smash burgers.

@amarildocharges

E os queridinhos smash burgers? Bolinhas de carne prensadas na chapa sem ponto e com crostinha crocante pronta para fazer se render o paladar mais exigente.

Para provar essa ousadia que conta com hambúrgueres de até 600 gramas, basta entrar em contato pelo número (96) 991744816 ou acessar o @sbubblesburgbeer pelo Insta. Vale lembrar que essa qualidade toda não se resume somente ao lanche, a Sbubbles conta uma série de cervejas artesanais que vêm para harmonizar com os sabores sugeridos.

Para quem gosta da rua e tá de bobeira por aí, a Sbubbles também oferece um espaço físico para a retirada da “broca” quentinha na Avenida Antônio Coelho de Carvalho nº 1703, próximo ao estádio Glicério Marques.

@amarildocharges

Mas, por que “Sbubbles”? Bubbles é uma palavra em inglês e quer dizer “bolhas” em português. Para os criadores ousados dessa franquia, o objetivo é fazer o cliente sair de uma vez por todas de suas bolhas e se deliciar, sem limites, com prazeres nunca antes tentados pelos seus paladares!