‘Dança na Praça’ terá ‘aulões’ com arrecadação de alimento para doação


A 5ª edição do projeto ‘Dança na Praça Macapá’ vai contar com ‘aulões’ de Muay Thai, dança do ventre, teatro e zumba. A programação, organizada pela Escola de Dança Macapá (DSM), ocorrerá no sábado (31), a partir de 18h30, na frente da Casa do Artesão, no Centro da capital.

Os interessados em participar do evento podem doar um quilo de alimento não perecível. A doação, que não é obrigatória, será entregue no Instituto do Câncer Joel Magalhães  (Ijoma). No final da programação será realizada uma quadrilha junina com todos os participantes.

O projeto ‘Dança na Praça Macapá’ tem como objetivo levar a dança para praças e lugares públicos da capital. Os aulões de dança que envolvem diversos ritmos musicais são gratuitos e abertos para todos.

Serviço:

“Dança na Praça Macapá”
Local: Casa do Artesão, Centro
Dia: 31 de maio
Hora: 18h30

O Boticário na Dança recebe inscrições para patrocínio de projetos culturais do Amapá


O programa O Boticário na Dança está com edital aberto para receber inscrições de projetos do Amapá que queiram ser apoiados ao longo de 2015. As inscrições podem ser feitas pelo site www.boticario.com.br/danca até o dia 15 de junho. Serão aceitas propostas de patrocínio específicas da área de dança, das categorias: montagem de festivais, mostras, espetáculos, manutenção de companhias, circulação, produção de vídeos, livros e periódicos, sites, cursos, workshops, oficinas, palestras, fóruns, exposições fotográficas, exibições de vídeos e filmes.

A seleção acontecerá de 15 de junho a 1º de julho e a divulgação dos resultados acontecerá em agosto. O edital O Boticário na Dança prioriza projetos que já tenham sido aprovados, inscritos ou que pretendam se inscrever em leis de incentivo à cultura, em processo de aprovação. O regulamento completo está disponível no site, em “Inscreva seu Projeto”.

Sobre a plataforma O Boticário na Dança – A plataforma de patrocínios O Boticário na Dança consolida a marca como uma das grandes apoiadoras da dança no Brasil. Neste ano, 39 projetos já contam com patrocínio do programa, totalizando investimentos de mais de R$ 5,4 milhões via leis de incentivo. Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento e valorização da dança como expressão artística no país, O Boticário na Dança expandiu sua plataforma de patrocínios, lançada em 2013, chegando a 14 estados brasileiros em 2014.

Inscrições: De 1º de maio a 15 de junho de 2014
Seleção: De 15 de junho a 1º de julho de 2014
Divulgação dos resultados: Agosto de 2014

Sobre O Boticário – O Boticário é uma empresa do Grupo Boticário. Fundada em 1977, em Curitiba (Paraná), tem hoje a maior rede de franquias do Brasil e conta com mais de 900 franqueados e 3.690 pontos de vendas em cerca de 1.750 cidades brasileiras. Seus produtos têm preços acessíveis, sofisticação e tecnologia de ponta. São mais de 1.100 itens, entre maquiagem, perfumaria e cuidados pessoais, como cremes, protetores solares, loções, desodorantes, shampoos, sabonetes, entre outros.

Atendimento à Imprensa
Dune Comunicação Corporativa
(96) 3081 0094 
Dione Amaral [email protected] (96) 8100 6101
Flávia Fontes [email protected] (96)8112 9431
Thainá Rodrigues [email protected] (96) 8121 2470

Aniversário do Grupo Isadora Duncan e comemoração do Dia Mundial Da Dança


O Grupo de danças Isadora Duncan completará, no dia 29 de abril, 21 anos de dedicação e amor a dança, e nesse mesmo dia comemora-se o Dia Mundial da Dança. Então reunimos os melhores grupos do Amapá e vamos fazer um evento todo especial para comemorar datas tão importantes.

Quem são os convidados? Cia de Danças Encanto Norte, Grupo de Danças da Escola Líder, Espaço de Danças Anete Peixoto, Grupo de Danças D&D, Escola de Danças Agesandro Rego, Grupo de Danças Reluz, Grupo de Danças Deise Dance, Grupo de Danças Glorificart, Cia de Danças Coaracy Nunes, Cia de Danças Step Dance, Cia de Danças Melissa Ribeiro, Grupo de Danças do Podium e Grupo Estilo Negro.

E os convidados mais que especiais são aqueles que adoram a dança independente da cor, raça, idade, se sabe dançar ou não, ou seja, TODOS estão convidados dos menores aos maiores. Venha comemorar conosco!

Serviço:

Quando: 29 de abril, tem data melhor para se comemorar o dia da Dança? 
Onde? Teatro Das Bacabeiras.
Que horas? 20 horas.
Ingresso: R$ 10,00 a meia. 

4º Sarau Solidário: CAMPANHA NATALINA 2013

Há mais de 15 anos, a Associação Novo Encanto, realiza em Macapá a Campanha Natalina, através das Caminhadas Natalinas que buscam a aquisição de alimentos, roupas e brinquedos usados que são distribuídos em cestas para as famílias carentes de comunidades da cidade, como às do Km 09.

O Sarau Solidário é uma forma de dar continuidade a esse trabalho de arrecadação e ao mesmo, uma vez que a contrapartida pela entrada é a doação de 2 Kg de alimentos não perecíveis. Mas é acima de tudo um projeto sociocultural que visa contribuir para ampliação do acesso do cidadão aos bens culturais. Cultura é espaço de inclusão social.
O projeto Sarau Solidário é executado pela Associação Novo Encanto. Pelo quarto ano consecutivo será realizado, envolvendo apresentações musicais, dança, poesia, artesanato, exposição e venda de comidas típicas.

IV SARAU SOLIDÁRIO
DIA: 15 DE DEZEMBRO
LOCAL: MUSEU SACACA
HORA: A PARTIR DAS 17:00

ATRAÇÕES CONFIRMADAS

MÚSICA: 
AMADEU CAVALCANTE
ZÉ MIGUEL
BRENDA MELO
CLÉVERSON BAIA
SABATIÃO 
RONNI MORAES 
LORENA ZEN 
BRENDA FERNANDES 
CAMILA RAMOS
NALDO MARANHÃO
GRUPO MUSICAL MENINOS DO JANDIÁ- FLAUTA

DANÇA:
• COMPANHIA DE DANÇA MELISSA RIBEIRO
• CIA MOVERE IN [email protected]
• GRUPO DE DANÇA LUCIMAR AMORAS

TEATRO: 
• JOCA O CONTADOR DE HISTÓRIAS – UMA HISTÓRIA DE NATAL

Hoje rola último Concertos de Verão com show de instrumental de repertório nacional


Amanhã, 22, a Confraria Tucuju realiza o último Concertos de Verão desta temporada e apresenta um especial de instrumental com repertório totalmente brasileiro. A Banda Show Francisco Fernandes é a convidada para encerrar o projeto, e terá a participação da cantora amapaense Julie Jazz. Uma homenagem à professora Elcy Lacerda será feita neste encerramento que finaliza com uma apresentação da Cia de Dança Anete Peixoto. O Concerto de Verão acontece no centro histórico de Macapá, atrás da Igreja São José. 

A banda que encerra o projeto homenageia mestre Thiago, que formou centenas de músicos na Escola Walkíria Lima. Os integrantes, todos renomados no cenário musical do Amapá, estarão sob a batuta do maestro André Garcia e apresentarão um repertório que valoriza a música brasileira. A Cia Anete Peixoto e formada por jovens talentosos e fazem o encerramento em grande estilo. Para completar, a homenagem à Elcy Lacerda, que dá nome à Biblioteca Estadual. 

Serviço: 

Concertos de Verão
Data: 22 de novembro
Hora: das 19:30 às 22:30
Local: Largo dos Inocentes. Mendonça Furtado, atrás da Igreja São José.

Texto: Mariléia Maciel
Fotos: Márcia do Carmo
Comunicação da Confraria Tucuju

Hoje rola Concerto de Verão especial para os 70 anos de criação do Território do Amapá


O Concertos de Verão acontece extraordinariamente amanhã, 12, por causa do feriado de sexta-feira, Dia da Criação do Território do Amapá. Como atrações especiais, a Confraria Tucuju traz para o palco a Orquestra de Sopro Musical Norte, a Cia de Dança Anete Peixoto, a cantora Julie Jazz, e ainda o espetáculo Onda Encantada, que está percorrendo o país. É o quinto Concerto de Verão desta temporada, que vai ainda homenagear o primeiro governador do Amapá, Janary Nunes. O projeto proporciona instrumental e dança no Largo dos Inocentes, toda sexta-feira, de agosto a novembro.

Orquestra – Criada para divulgar a MPB e a música Amapaense, a Orquestra  é formada por músicos experientes e renomados do estado. O repertório que será apresentado é totalmente brasileiro e com canções composta por artistas tucujus, como Cheiro de Voz, de André Garcia, Aonde tu vais rapaz, popular do marabaixo, Foi Assim, de Ruy Barata, Corcovado, de Tom Jobim, entre outras canções. Formam a Orquestra, Luiz Eugênio (clarinete), Kelson Vilarins (trompete), André Garcia (flug horn), Pedro Sales (teclados), Jesirley Brito (baixo) e Alex Bruno (bateria).

Julie Jazz – A amapaense iniciou a carreira musical em festivais, interpretando compositores como Enrico Di Micceli, Amadeu Cavalcante e Osmar Júnior. Tem uma trajetória de batalha por um lugar no elenco artístico, a participação em diversos shows, apresentações com orquestras e como back vocal em CDs e DVDs. Seu talento e persistência a levaram até Portugal,onde cantou em espaço famosos, e à São Paulo, onde reside atualmente e começa a conquistar seu espaço.

Dança – também especialmente, a Confraria apresenta duas atrações de dança, a Cia Anete Peixoto, que sempre é pedida sua presença no Largo pela competente apresentação, e o espetáculo Onda Encantada, do projeto Um Solo Pela Minha Terra. A atração deste último é a bailarina Tati Benone que faz uma apresentação encantadora que mistura poesia, dança, teatro, música, acrobacias e tecidos. O projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte/Petrobrás de Dança.  

Pioneiro – pra completar a noite e fazer uma homenagem apropriada para a data. A Confraria homenageia o primeiro governador do Território, Janary Gentil Nunes.

Texto: Mariléia Maciel
Fotos: Márcia do Carmo
Assessoria de Comunicação/Confraria Tucuju

Hoje rola Concertos de Verão: Choro, dança de salão e Oneide Bastos no Largo dos Inocentes

Hoje (6) a noite o Largo dos Inocentes terá os chorões e dançarinos de salão. O Concertos de Verão apresenta o instrumental do Repiquete do Choro acompanhado da Cia de Dança Marinho, na programação da Confraria Tucuju, que terá ainda a participação da cantora Oneide Bastos. O evento é realizado toda sexta-feira, de agosto a novembro, e serve de palco para atrações pouco vistas mas com muito talento. O pioneiro homenageado da semana é o delegado aposentado Aurino Borges, que faz parte da história da Confraria.

Repiquete do Choro – É formado por grandes nomes do instrumental, como Lolito do Bandolim, Beto Sete Cordas, Marcel Vieira (sax tenor), André Garcia (trompete) e outros. Eles apresentam o ritmo brasileiro em duas vertentes, como antigamente, no estilo chamado de pau-e-corda, e na versão mais popular, com a introdução de metais.

Cia de Dança Marinho de Dança A2 – Desde 1999 o grupo se apresenta com sucesso no estado e pelo Brasil mostrando o melhor da dança de salão. Sob o comando do professor Ricardo Marinho, a Companhia iniciou com aulas para jovens alunos de escola pública, e com a propaganda boca-a-boca, começou a profissionalizar pessoas interessadas em aprender o estilo feito para ser dançado a dois.

Oneide Bastos – Uma das melhores referências quando se fala em música amapaense, a cantora tem 36 anos de carreira e é matriarca de uma família de artistas. Participou de vários musicais, fez shows em outros estados e turnê na Guiana Francesa. De 1991 a 2002 protagonizou o musical “Meu Último Tango”, onde contracenou com o dançarino Agessandro Rego. Ela vai interpretar sucessos do choro tocados pelo Repiquete.

Aurino Borges – O pioneiro homenageado é personagem do histórico fato que resultou na criação da Confraria Tucuju. Delegado de carreira, ele estava de plantão quando o promotor que veio de outras terras, tentou acabar com os festejos tradicionais do Ciclo do Marabaixo que o Mestre Pavão fazia em sua residência. O delegado não mandou prender o Mestre por ser um amapaense que conhecia e valorizava nossa cultura.

Serviço:
Concertos de Verão
Data: 6 de setembro
Hora: de 19h as 22h
Local: Largo dos Inocentes, atrás da igreja São José
Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação/Confraria Tucuju

Hoje rola Concertos de Verão com muito jazz, música popular e o retorno da Cia de Dança Anete Peixoto


O Concertos de Verão desta sexta-feira, 30, destaca no cenário da música instrumental o Quinteto Novo, com muito jazz e cancioneiro popular. Dentro da proposta do projeto, o grupo inova suas apresentações com uma viagem pela música de várias partes do mundo e de épocas diferentes. E completando o espetáculo a evolução que acompanha os músicos é novamente a Cia de Dança Anete Peixoto, que, a pedidos, volta ao palco da Confraria Tucuju.

O Quinteto é formado pelos músicos Alan Gomes, na guitarra, Marcelo Cardoso, no sax, o contrabaixista Diogo Lamarão, o baterista Hian Moreira, e Jéfrrei Redig, no piano e teclado. Uma mistura harmoniosa de novos artistas e outros que já estão na estrada, que se uniram para tocar sob a influência da música brasileira no jazz e MPB. A viagem do grupo vai dos anos 40 até os 80, com sucessos tradicionais de Donna Lee, Roberto Menescal, Michael Jackson, Gonzaguinha, entre outros.
Os jovens da Cia Anete Peixoto foram a atração de dança na última sexta-feira e encantaram o público com o profissionalismo, simpatia, sincronia e evolução perfeita. Na ocasião, dançaram ao som do Quinteto de Metais Sopro do Amapá, que também esbanjou talento no Largo dos Inocentes. Para esta sexta-feira, a bailarina Anete já ensaia os bailarinos com as coreografias de acordo com o repertório. “Estamos muito lisonjeados por sermos convidados para retornar ao projeto, é o reconhecimento. Isso nos incentiva e dá orgulho”, disse Anete.

Com o sucesso da última semana, a intervenção vocal se repete e mostra que o público aprovou a novidade. Desta vez, quem solta a voz é o próprio guitarrista do Quinteto, o também cantor, Alan Gomes. A produção do Concertos de Verão, realizado de agosto a novembro pela Confraria Tucuju, define amanhã o nome do homenageado da semana.

Serviço:

Data: 30 de agosto
Hora: de 19h às 22h
Local: Largo dos Inocentes, atrás da Igreja São José.
Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação
Fotos: Márcia do Carmo

Hoje, Graham Cia. de Dança apresenta espetáculo Divertissement no Teatro das Bacabeiras


Após percorrer por nove estados da Amazônia Legal e mais o Piauí, encantando públicos de todas as idades, a amapaense Graham Cia. de Dança chega de viagem hoje, dia 27, para fechar em grande estilo o circuito do Projeto Sesc Amazônia das Artes.

O espetáculo Divertissement (leia-se Divertissemant) que resgata as brincadeiras infantis dos anos 70, 80 e 90 será apresentado às 20h desta terça-feira, no Teatro das Bacabeiras, com entrada franca. São 45 minutos de uma mágica viagem ao mundo infantil, contada através dos movimentos da dança contemporânea.

A companhia foi a primeira representante do segmento dança a representar o Estado do Amapá nesse Projeto, que existe há 10 anos. Nos meses de maio e agora, em agosto, a montagem, executada por seis bailarinas e o resto da equipe, percorreu os estados de Roraima, Acre, Amazonas, Rondonia, Tocantins, Pará, Maranhao, Piauí, Mato Grosso, e agora chega a Macapá, sua terra natal.

O “Divertissement” incrementa ao balé contemporâneo o resgate às brincadeiras de pula-corda, amarelinha, brincadeiras de roda, elástico, bate-mão, solta pipa, bonecas de pano, dança da cadeira, bole-bole, peteca, cama de gato, pira esconde. Faz lembrar com saudosismo a época em que as ruas e calçadas se enchiam de criança e viravam uma festa, onde a ordem era se divertir, brincar com o próprio erro, superar limites, dividir, trocar, suar. Tudo bem distante dos incríveis aparelhos eletrônicos da atualidade.

Rita Torrinha – Assessoria de Imprensa Gram Cia. de Dança

Concertos de Verão desta sexta-feira tem Quinteto de Metais e Cia de Dança Anete Peixoto


O segundo Concerto de Verão desta temporada apresenta o instrumental do Quinteto de Metais Sopros do Amapá e a coreografia da Cia de Dança Anete Peixoto, no Largo dos Inocentes. São dois grupos artísticos de Macapá que irão unir com sintonia, no mesmo espaço, sopro e evolução. O projeto Concertos de Verão é uma iniciativa da Confraria Tucuju que desde 2008 promove o encontro das duas vertentes culturais e, a partir desta sexta-feira, inova com uma intervenção vocal.

Música – O Quinteto de Metais é um grupo tradicional com dois trompetes, uma trompa, um trombone e uma tuba. É uma formação originária do gênero de câmara da orquestra sinfônica, que permite a adequação de orquestras com poucos músicos para ambientes fechados. O Quinteto é referência para estudantes e profissionais que o tem como opção para a prática do estilo. No repertório, clássicos da MPB e MPA.

Dança – A Cia de Dança Anete Peixoto tem oito anos de arte no Amapá e é formada por 20 pessoas jovens e adultas. Os estilos apresentados variam do ballet clássico ao jazz e dança popular. Com um histórico de conquistas, eles já se apresentaram em festivais no Amapá e fora do estado, nos quais tiveram reconhecimento e trouxeram muitas premiações. Também realiza o próprio festival anualmente.

Concertos de Verão acontece até o final de novembro e tem a parceria da Prefeitura de Macapá, através da Fundação de Cultura (Fumcult).

Local: Largo dos Inocentes. Atrás da Igreja São José
Data: 23 de agosto
Hora: de 19h as 22:00
Mariléia Maciel
Ascom/Confraria Tucuju
Informações: 8116-6687/9125/6015/9154-8614

Graham Cia. de Dança parte para a segunda etapa da turnê Amazônia das Artes, em mais cinco cidades


A amapaense Graham Cia. de Dança está de malas prontas rumo à segunda etapa da turnê pela Amazônia Legal no projeto Amazônia das Artes. Com o espetáculo Divertissement, em maio deste ano o grupo se apresentou e encantou públicos das cidades de Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Boa Vista (RR), Palmas (TO). Agora, a partir do dia 15 de agosto, os destinos serão: Belém (PA), São Luis (MA), Teresina (PI), Cuiabá (MT) e Macapá (AP). O circuito encerra em Macapá, no dia 27 de agosto.
Graham Cia de Dança é a primeira representante amapaense de dança no Projeto Amazônia das Artes, promovido pelo Sesc, em seus 10 anos de existência. A concorrência se dá por meio de edital, e foi com a proposta de resgatar as brincadeiras lúdicas dos anos 70,80 e 90, integradas ao balé contemporâneo, que o Divertissement desbancou dezenas de propostas de outros estados da Amazônia.
Nos palcos por onde passou, o encantamento foi geral. Pequenos e grandes se entusiasmaram com a beleza, colorido e mensagem do Divertissement. A cada final de apresentação, a criançada fazia questão interagir com as bailarinas da montagem, brincando de corda, elásticos, bonecas de pano, tamancos de latas.
“Foi maravilhoso ver a força que a dança tem em mexer com as impressões das pessoas. Os pais nos parabenizam pela história infantil, de trazer à tona brincadeiras perdidas no tempo, hoje substituídas por tantos instrumentos eletrônicos. Por outro lado, as crianças deixaram os tablets de lado e descobriram uma nova forma de brincar e suar, sem custos e muito saudável. Nós estamos nas nuvens, pois é um reconhecimento de todo o processo de trabalho que tivemos até aqui. A aprovação do público é tudo”, fala emocionada Cleide Façanha, fundadora e coreógrafa da Companhia.

O “Divertissement” incrementa ao balé contemporâneo o resgate às brincadeiras de pula-corda, amarelinha, brincadeiras de roda, elástico, bate-mão, solta pipa, bonecas de pano, dança da cadeira, bole-bole, peteca, cama de gato, pira esconde. Faz lembrar com saudosismo a época em que as ruas e calçadas se enchiam de criança e viravam uma festa, onde a ordem era se divertir, brincar com o próprio erro, superar limites, dividir, trocar, suar. Tudo bem distante dos incríveis aparelhos eletrônicos da atualidade.
Além de Cleide Façanha (direção artística, produção, roteiro e coreografia), compõem o espetáculo as bailarinas Jéssica Pontes, Alícia Cunha, Anne Lorena, Helaine Quaresma e Larissa Costa. A trilha sonora tem a marca do experiente e premiado músico amapaense Paulo Bastos, com sonorização do produtor Paulo Alfaia e iluminação do renomado Eloy Pessoa.
As apresentações nesta segunda etapa do Amazônia das Artes:
15.08.13 – Apresentação em Belém
17.08.13 – Apresentação em São Luis
19.08.13 – Apresentação em Teresina
21.8.13 – Apresentação em Cuiabá
27.08.13 – Apresentação em Macapá
Rita Torrinha – Jornalista Cultural/Assessoria de Imprensa Gram Cia. de Dança
Contato: 8112-6468
Fotos: Marcelo Seixas

Renomada coreógrafa de dança moderna ministra oficina em Macapá


Regina Sauer, diretora e coreógrafa da Cia. Nós Da Dança, estará em Macapá nos dias 24 e 25 de junho para ministrar Oficina de Dança Moderna. Ao longo da oficina os alunos terão a oportunidade de entrar em contato com a técnica desenvolvida pelo bailarino norte-americano Lester Horton, pouco difundida no Brasil, mas com grande potencial para a formação não só do bailarino contemporâneo, mas para quem também deseja atuar nas mais diversas modalidades de dança. 

Em Macapá, a oficina tem a realização da Graham Cia. de Dança, uma das mais atuantes no cenário amapaense, que tem em seu portfólio premiações dentro e fora do estado e, recentemente, conquistou o feito de se tornar a primeira representante da Dança amapaense no circuito nacional Sesc Amazônia das Artes, em 10 de existência do projeto.

A Dança Moderna tem sido uma forte ferramenta na preparação técnica dos bailarinos da Cia. Nós da Dança, que frequentam as aulas das técnicas de Lester Horton e Martha Graham. Esta oficina que ocorrerá em Macapá tem sido ministrada por Regina Sauer em Festivais e Congressos em todo o país com grande sucesso. Sua escola, o Centro de Artes Nós da Dança, no Rio de Janeiro, oferece aulas regulares de Dança Moderna, além de promover worshops com professores da Alvin Ailey American Dance Center. 

Sobre Sauer

Regina Sauer é diretora e coreógrafa da Cia. Nós Da Dança desde sua fundação, em 1981. Criou mais de 20 obras completas, apresentadas pelo Brasil e no exterior. Ela é bailarina e coreógrafa profissional desde os dezoito anos e constrói uma carreira de reconhecido sucesso. Especializada em Dança Moderna e Jazz, tendo estudado nas escolas Alvin Ailey American Dance Center, Martha Graham School e Steps on Broadway, em Nova Iorque.

Serviço: 
Oficina de Dança Moderna
Dias: 24 e 25 de junho de 2013
Hora: 14h às 16h
Investimento: R$ 70,00
Realização Graham Cia. de Dança.
Apoio Cultural: W.M. Construções LTDA
Informações: 9129-4090/ 8141-8939/ 9177-6379
Local: Sala de Dança do SESI
Público Alvo: bailarinos, coreógrafos, professores de dança
Vagas limitadas

Amazônia das Artes: Macapá tem pela primeira vez, em 10 anos, um representante da dança


Pela primeira vez em dez anos de existência do Projeto Sesc Amazônia das Artes o Amapá tem um representante do segmento da dança neste que é um dos maiores projetos de circulação de artes integradas da Região Norte, e um dos mais expressivos do Brasil. A Graham Cia. de Dança foi a selecionada dentre mais de 20 concorrentes da Amazônia Legal, e está de malas prontas rumo à sua primeira turnê por toda a Amazônia Legal. São 10 estados, incluindo o Amapá, numa jornada que inicia dia 06 de maio, por Rondônia (Porto Velho).
Com 18 anos de estrada, e mesmo sendo uma das Companhias mais atuantes no Estado, a conquista da Graham Cia. de Dança no Amazônia das Artes está marcada por uma série de “primeira vez”. É a primeira vez que o Amapá consegue emplacar um representante da dança no circuito, é a primeira turnê da Companhia, e também foi com uma proposta totalmente inédita que a Graham conquistou a unanimidade dos votos da curadoria, superando a concorrência de grandes companhias.
O Espetáculo

Expressões corporais e dramatúrgicas se fundem no espetáculo “DIVERTISSEMENT” – São 45 minutos de composição que remete às antigas brincadeiras lúdicas, numa viagem cheia de diversão e vitalidade aos jogos das gerações dos anos 70, 80, 90, bem distantes dos incríveis aparelhos eletrônicos da atualidade.
O “DIVERTISSEMENT” incrementa ao balé contemporâneo o resgate às brincadeiras de pula-corda, amarelinha, brincadeiras de roda, elástico, bate-mão, solta pipa, bonecas de pano, dança da cadeira, bole-bole, peteca, cama de gato, pira esconde. Faz lembrar com saudosismo a época em que as ruas e calçadas se enchiam de criança e viravam uma festa, onde a ordem era se divertir, interagir, brincar com o próprio erro, superar limites, dividir, trocar, suar.
“Bolas, bambolês, tamancos de lata…tantas emoções boas, objetos deste universo, de diferentes tamanhos e formatos vão colorindo e divertindo ora em grupo, ora separado, mas nunca sozinho. Nossa proposta mescla coreografia com brincadeira, lembrando que tem a hora de iniciar a brincadeira, tem os erros e os acertos, mas também a hora de reunir todos os brinquedos, arrumá-los e descansar, para reiniciar tudo de novo, no dia seguinte”, eis o espírito de DIVERTISSEMENT, explicado por Cleide Façanha, fundadora da Graham Cia. de Dança, coreografa e produtora cultural.
Além de Cleide Façanha (direção artística, produção, roteiro e coreografia), compõem o espetáculo as bailarinas Alícia Cunha, Janaína Pontes, Jéssica Pontes (direção executiva),Anne Ferreira, Claudiani Moraes e Helaine Quaresma. A trilha sonora tem a marca do experiente e premiado músico amapaense Paulo Bastos, com sonorização do produtor Paulo Alfaia e iluminação do renomado Eloy Pessoa.
A Companhia Graham

Fundada em 18 de setembro de 1995, a Graham Cia. de Dança é uma das mais atuantes no cenário amapaense, premiada dentro e fora do Estado, autossustentável e com seis produções em seu repertório. Realiza festivais, oficinas com profissionais de alto nível (nacional e internacional), participa de shows com artistas locais, trabalhos beneficentes, dentre outros.
Atualmente a Companhia conta com nove bailarinas, que se dedicam diariamente à prática de diferentes técnicas – moderna, contemporânea, clássica, jazz.
O nome homenageia uma das principais referências da dança mundial, Martha Graham, mulher forte e à frente do seu tempo, que com suas ideias inovadoras se destacou e revolucionou a segunda geração da dança moderna. Martha nasceu em maio de 1894, na Pensilvânia, e morreu em 1991, em Nova Iorque. É considerada a mãe da Dança Moderna.
Sesc Amazônia das Artes
É um projeto que viabiliza a circulação e o intercâmbio de espetáculos de teatro, dança, shows musicais, exposições de obras de arte, que fazem parte da produção cultural de cada estado da Amazônia Legal, incluindo ainda o Piauí.
Busca adequar experiência e as qualidades técnica e artística como fatores essenciais para a participação de grupos, destacando-se como critérios os trabalhos que tenham representatividade em seus estados; qualidade artística, domínio da técnica, criatividade, inovação, diferencial, aspecto socioeducativo, que contemplem as pesquisas dos artistas e grupos, com foco no contemporâneo, e com facilidade de adaptação e adequação aos diferentes espaços.
O projeto acontece em formato de mostra cultural nas seguintes capitais: Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Boa Vista (RR), Palmas (TO), Belém (PA), São Luis (MA), Teresina (PI), Cuiabá (MT), Macapá (AP). A turnê ocorre em duas etapas, nos meses de maio e agosto, sendo cinco capitais por etapa. Neste ano, Macapá encerra as apresentações no dia 27 de agosto.
Foram selecionados os seguintes trabalhos para circulação em 2013:
Dança:
·         “Do Repente” (TO)
·         “Divertissement” (AP)
Música:
·         “O Piauí Contando História” (PI)
·         “A Primeira Viagem” (RR)
·         “Monofoliar” (MT)
·         “O Charme do Choro” (PA)
Artes Plásticas:
·         “Signos Acreanos” (AC)
·         “Meu Álbum de Retratos” (PA)
·         “Luas” (PI)
Teatro:
·         “Avoar” (RO)
·         “O Piquenique” (MA)
·         “Solamente Frida” (AC)
·         “Mãe – in loco” (AM)
Rita Torrinha – Assessora de Imprensa da Graham Cia. de Dança
Fotos: Márcia do Carmo
Contato: 8112-6468 / 9169-9334