Hoje é o Dia Nacional do Designer – Meus parabéns aos engenhosos profissionais!

Há 20 anos, em 1998, o então presidente da República, Fernando Henrique Cardoso, assinou um decreto estabelecendo o dia 5 de novembro como o Dia Nacional do Design. Esta data foi instituída em homenagem a um defensor do design no Brasil, o advogado, artista plástico, designer e planejador brasileiro Aloísio Magalhães.

“Design” é a palavra em inglês para desenho e o profissional que trabalha nesta área é chamado de designer. Estes profissionais são, em sua maioria, criativos e bons desenhistas gráficos. Eles são responsáveis por cuidar da identidade visual da instituição, empresa e produtos. Também atuam em peças, animações, embalagens, elaboram logotipos, formatam panfletos, outdoors, páginas da internet, games e dispositivos móveis, como celulares, smartphones e tablets, etc.

Existem várias ramificações dentro desta profissão, como Design gráfico, Design de produto, Design visual, Design de moda, Design industrial, Design de interação e Web Design.

Portanto, hoje rendo homenagens a estes engenhosos profissionais. Conheço alguns designers talentosos como Adauto Brito, Bruna Cereja, Vandy Ribeiro, Marcelo Corrêa, Bruno Santos, Andrew Punk, Alex Silveira, Cybelle Andrade, Bruno Vinícius, Ricardo Toledo, Rogério Araújo, Kelly Pantoja, Rogério Queiroz, Camila Karina, Julyane Costa, Yasmin Brito e Ana Beatriz Santana (as quatro últimas são da nossa equipe de comunicação do MP-AP). Entre outros amigos que não me vieram a memória neste momento.

Aos queridos competentes e criativos, que aliam a imagem ao texto ou ideia com muita sensibilidade e talento, meus parabéns!

Elton Tavares

Hoje é o Dia de Finados

Hoje (2) é o Dia de Finados. Data dos que se foram, mas ainda estão vivas em meu coração. Aprendi que após as perdas sempre devemos superar e começar de novo. E foi o que aconteceu.

O conceito do Dia de Finados diz que:

Desde o século II, alguns cristãos rezavam pelos falecidos, visitando os túmulos dos mártires para rezar pelos que morreram. No século V, a Igreja dedicava um dia do ano para rezar por todos os mortos, pelos quais ninguém rezava e dos quais ninguém lembrava. Também o abade de Cluny, santo Odilon, em 998 pedia aos monges que orassem pelos mortos. Desde o século XI os Papas Silvestre II (1009), João XVII (1009) e Leão IX (1015) obrigam a comunidade a dedicar um dia aos mortos.

No século XIII, esse dia anual passou a ser comemorado em 2 de novembro, porque 1 de novembro é a Festa de Todos os Santos. A doutrina católica evoca algumas passagens bíblicas para fundamentar sua posição (cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46), e se apóia em uma prática de quase dois mil anos.

Esse é o grande lance, temos que amar as pessoas importantes para nós agora, enquanto ainda temos chance. Renato Russo cantou, há muitos anos atrás, o velho papo de Camões: “é preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã”.

Falando em citações, lembrei do poema “Filtro Solar”, que tem um trecho que diz: “Dedique-se a conhecer seus pais. É impossível prever quando eles terão ido embora, de vez”. Portanto, honremos nossos mortos e vamos seguir celebrando a vida enquanto podemos.

Elton Tavares

Hoje é Dia de Todos os Santos (Festum omnium sanctorum)

Hoje, 1º de novembro, é o Dia de Todos os Santos. A data é celebrada em honra de todos os santos e mártires, conhecidos ou não. A Igreja Católica festeja a Festum omnium sanctorum no dia 1 de novembro, seguido do dia dos fiéis defuntos, dia 2 de novembro.

Esta tradição de recordar (fazer memória) os santos está na origem da composição do calendário litúrgico, onde constavam inicialmente as datas de aniversário da morte dos cristãos martirizados como testemunho pela sua fé, realizando-se nelas orações, missas e vigílias, habitualmente no mesmo local ou nas imediações de onde foram mortos, como acontecia em redor do Coliseu de Roma. Posteriormente, tornou-se habitual construir igrejas e basílicas dedicadas a sua memória nesses mesmos locais.

A intenção catequética desta celebração, que tem lugar em todo o mundo, ressalta o chamamento de Cristo a cada pessoa para o seguir e ser santo, à imagem de Deus, à imagem em que foi originalmente criada e para a qual deve continuar a caminhar em amor.

Que todos os santos nos protejam. Afinal, teoricamente eles são os assessores de Deus, então podem dar uma força e tanto. Um ótimo Dia/Noite  de Todos os Santos a todos, menos aos que pagam de santos e são somente do “pau oco” ou demônios, que infernizam a vida dos que estão ao seu redor. Vocês sabem bem quem é quem.

No mais, meu viva a três destes tantos santos reais: São José de Macapá, claro. E os dois Santos Cervejeiros: São Arnulf de Metz e St. Patrick. Que eles Roguem por nós, pois é sexta-feira, graças a Deus!

Hoje é o Dia das Bruxas. E como diz o ditado espanhol: “yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay” (eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem).


O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre basicamente em países anglo-saxônicos, mas com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos.

Twitter Photo Challenge #TwPhCh Challenge #26: Halloween Halloween is not a big phenomenon in Norway, but it's slowly getting bigger. The first image that popped into my mind when thinking of Halloween was of course Jack O' Lantern. I can see from the pool that I'm not the only one with that particular idea :-). Here's Jack and his three kids. You can see that some of them are more mischievous than others. :-) Technical details Shot on a tripod in dark room with Toby's Canon 50mm f/1.4. Manual exposure, 15 seconds at f/13 and ISO 100. The pumpkins have tea candles inside. The outline of the pumpkins and red light comes from a red LED light I placed behind the large pumpkin. Very little post-processing was done on this, only slight cropping and recovery to get back some detail in the highlights.

Portanto, feliz Dia das Bruxas a todos os “puxa-sacos”. Feliz Dia das Bruxas aos amigos de ocasião, aos interesseiros e duas caras. Feliz Dia das Bruxas aos que não fazem nada além de sacanear os outros. Feliz Dia das Bruxas aos que são fofoqueiros, soberbos, recalcados, invejosos e metidos a merda.

download-1

Ou seja, a todos que são Bruxas vorazes do nosso cotidiano. E existem tantas bruxas e bruxos especialistas em escrotidão. Nestes casos, eu sou a favor de uma inquisição, nada santa, claro, mas do desprezo. Assim, eles (ou elas) parariam de fazer tantas crueldades para atormentar a vida da gente. Afinal, queimar (o filme de) pessoas de mau caráter é tentador, não?

Agora prestem atenção, nem toda bruxa é má. Conheço algumas boas. Não que eu cultue a “Wicca”, uma seita moderna pagã baseada em bruxaria que apareceu na Inglaterra na primeira metade do século XX, mas é que há bruxarias e bruxarias. Nem todas são fadas más. Eu mesmo conheço algumas de bom coração. Mas também umas três bem malvadas.

A verdade é que a maioria de nós é movido por crenças, dogmas e superstições diariamente. E como diz o ditado espanhol: “yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay” (eu não acredito em bruxas, mas que elas existem, existem).

Elton Tavares

Hoje é o Dia D Drummond

dia-d-1

Hoje (31) é comemorado o “ Dia D”, em homenagem ao escritor e poeta brasileiro Carlos Drummond de Andrade, que completaria nesta data, se estivesse vivo, 117 anos de idade.

O Dia D Drummond é inspirado em iniciativa semelhante, quando não só os irlandeses, mas gente de todo os cantos festejam o escritor James Joyce, anualmente, em 16 de junho, com o Bloomsday. Uma maneira de disseminar a obra do escritor brasileiro.“A intenção é esta: realizar esse evento todos os anos. Queremos que a ideia se espalhe por todos os cantos e faça parte do calendário cultural do país, sem ser feriado. Que seja algo automático e corriqueiro para todos. Drummond merece ser sempre celebrado”, declara Eucanaã Ferraz, um dos curadores do projeto e consultor de literatura do Instituto Moreira Salles (IMS).

dia-d

Carlos Drummond de Andrade foi um dos maiores e mais sutis. É emocionante ler e reler seus poemas e crônicas. A ele , minhas eternas homenagens!

“A leitura é uma fonte inesgotável de prazer mas por incrível que pareça, a quase totalidade, não sente esta sede” – Carlos Drummond de Andrade

Fonte: Instituto Moreira Salles

Hoje é o Dia Nacional do Livro

Hoje (29) é o Dia Nacional do Livro. A data foi regulamentada pela Lei nº 5.191, de 1966. Por que foi neste dia, em 1810, que a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil, quando então foi fundada a Biblioteca Nacional.

A Biblioteca Nacional começou com um acervo de 60 mil peças, entre livros, manuscritos, mapas, moedas, medalhas, etc. trazidos de Portugal com a vinda da família real portuguesa para o Rio de Janeiro, em 1808.

A Biblioteca Nacional é a maior biblioteca da América Latina. É considerada pela United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization (Unesco) uma das 10 maiores bibliotecas nacionais do mundo.

Apesar de não ter lido nem metade do que deveria e gostaria, ainda acredito na velha máxima: ler para ser! Pois sei que é fundamental para fertilizar as idéias, principalmente na minha profissão. Que tal começar ou terminar um livro hoje?

Elton Tavares

Hoje é o Dia do Flamenguista ( e esse Flamengo de 2019? Sensacional!) – Mengão sempre!!


Hoje é o Dia do Flamenguista. A data é comemorada em 28 de outubro, por ser o mesmo dia do padroeiro do Flamengo, São Judas Tadeu. São 40 milhões de torcedores em todo o mundo. Entre eles, nós aqui no Amapá. “Cada brasileiro, vivo ou morto já foi Flamengo por um instante, por um dia“, disse Nelson Rodrigues, fanático tricolor desprovido de vaidades clubisticas na hora de analisar futebol.

O Flamengo possui a maior do mundo. Aí dizem: “torcida não ganha jogo”. Talvez as de outros clubes não, mas a massa rubro-negra ganha sim. A cidade mais populosa do mundo é Tóquio. E tem 34 milhões de pessoas. O Flamengo, sozinho, tem 40 milhões de torcedores. Se cobrasse impostos dessa massa, seria trilhardário. Não cobra, e vive devendo. Deve milhões, e isso não faz a menor diferença pra nós, nação de apaixonados pelo time.

Meu irmão, Emerson, em Brasília (DF), antes de um jogo do Mengão no Estádio Mané Garrincha. Ele é o maior flamenguista que conheço.

Legal ter um Dia do Flamenguista, mas para quem é rubro-negro, todo dia é dia. Começa em 1° de Janeiro e só acaba no dia 31 de Dezembro.

Ser Flamengo é algo que não tem comparação. Eu não nasci assim, e nem ouso dizer se felizmente ou infelizmente. Flamenguista é aquele sujeito que ama futebol acima do que ele o proporciona. Aquele que não troca amor por resultados, e que não condiciona sua preferência por um ou outro jogador.

Por isso, torcedores de outros clube odiarem o Flamengo é absolutamente justificável. Você não é Flamenguista? Não? Azar o seu!

euesalmengao
Como o amigo Sal Lima e seu filho Manoelzinho. Flamengo sempre!

Nos últimos anos, o brasileiro que gosta de futebol admirou os clubes da Europa, o campeonato inglês, a Champions League e seus craques.

As campanhas do Flamengo de 2019 no Campeonato Brasileiro e na Libertadores não deixam nada a desejar. Aliás, para mim não existe melhor equipe de futebol no mundo atualmente.

Foto: Fox Sports

Everton Ribeiro, Arrascaeta, Gabriel (GabiGol), Bruno Henrique, Rafinha, Rodrigo Caio, Pablo Marí, Filipe Luís, Arão, Gerson e Diego Alves formam uma máquina de futebol que joga bonito e para frente. Sim, o Flamengo que está aí é o Mengão que sempre sonhamos. graças a Jesus, o Jorge!

Neste dia, lembro do meu saudoso pai, Zé Penha, que nos incentivou a torcer para o Flamengo. Do meu irmão Emerson , que é o flamenguista mais fanático que conheço. Flamengo sempre, até depois de morrer! Viva nós!

Elton Tavares

 

Hoje é Dia do Servidor Público (meu texto sobre a data)

Hoje é Dia do Servidor Público. Nesta segunda-feira, parabenizo meus pais, Zé Penha e Maria Lúcia, que trabalharam MUITO no serviço público. Papai já virou saudade e boas lembranças. Ela, aposentada, segue conosco, graças a Deus. Também rendo homenagens a muitos familiares que servem à sociedade como ofício e que dão sua contribuição para o crescimento do nosso jovem Estado.

O Dia do Servidor Público surgiu através do Conselho Federal do Serviço Público Civil, homenageando a criação das leis que regem os direitos e deveres dos servidores públicos – Decreto Lei nº 1.713, de 28 de outubro de 1939. O que motivou a criação da data foi a fundação do Departamento Administrativo do Serviço Público do Brasil, em 1938. Assim, o artigo 236 da lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990, determina que 28 de outubro é oficialmente o Dia do Servidor Público no Brasil.

Homenageio também os amigos que batalham muitas vezes sem condições para executar suas atividades (até chamados de “vagabundos” por alguns desinformados sobre a luta diária dessa nobre classe). Parabéns aos perseverantes, que trabalham com afinco e crença que o amanhã será melhor. Profissionais importantes para a sociedade, que nem sempre são reconhecidos por alguns segmentos sociais.

Enfim, feliz Dia do funcionário Público a todos que fazem valer o suor, que podem andar de cabeça erguida e dormir sem o peso da culpa. Em especial aos servidores do Ministério Público do Amapá (MP-AP), instituição que muito me honra labutar. Parabéns para nós, que trabalhamos muito e honestamente!

Elton Tavares

Hoje é o Dia Nacional do Poeta (meus parabéns e agradecimento aos queridos da Poesia)

diadopoeta

Hoje é o Dia Nacional do Poeta. O motivo da data é que no dia 20 de Outubro de 1976, em São Paulo, ocorreu o Movimento Poético Nacional, na casa do jornalista, romancista, advogado e pintor brasileiro Paulo Menotti Del Picchia. O objetivo é incentivar a leitura, escrita e publicação de obras poéticas nacionais.

O poeta autor/trovador escreve textos do gênero que compõe uma das sete artes tradicionais, a Poesia. A inspiração, sensibilidade e criatividade deste tipo de artista retrata qualquer situação e a interpretação depende da imaginação dele próprio, assim como do leitor.

dia-do-poeta

Admiro os poetas. Sejam cultos, que usam refinados recursos de linguagem ou ignorantes, que versam sem precisar de muita escolaridade. Eles movimentam o pensamento e tocam corações. Não é a toa que as pessoas têm sido tocadas pela poesia há séculos. E nem interessa se o escrito fala de sensatez ou loucura. Tanto faz. O que importa é a criatividade, a arte de imprimir emoções em textos ou declamações.

Não tenho o nobre dom de poetizar, sou plateia. Mas apesar de não existir poesia em mim, uso a tal “licença poética” para discorrer sobre meus devaneios e pontos de vista. Quem produz poesia, uma das sete Artes Tradicionais, merece reconhecimento por sua criatividade, imaginação e sensibilidade de versar sobre a vida.

diadopoeta

Hoje, minhas homenagens são para os poetas amapaenses (ou que versam sobre nossa terra) que são meus amigos (somente os amigos mesmo). São eles: Fernando Canto, Obdias Araújo, Alcinéa Cavalcante, Paulo de Tarso, Thiago Soeiro, Pedro Stkls, Carla Nobre, Mary Paes, Andreza Gil, Ivan Daniel, Patrícia Andrade, Weverton Reis, Carlos Nilson Costa, Joãozinho Gomes, Val Milhomen, Osmar Júnior, Zé Miguel, Naldo Maranhão, Enrico Di Miceli, Júlio Miragaia, Jaci Rocha, Maria Ester, Annie de Carvalho, Jô Araújo, Luiz Jorge Ferreira, Andreia Lopes, Kássia Modesto, Mauro Guilherme, Bruno Muniz, Marven Junius Franklin, Flávio Cavalcante, Manoel Fabrício, Ori Fonseca, Arílson Freires, Bio Vilhena e Lara Utzig. Muito obrigado!

Também saúdo todos os movimentos que fazem Poesia no Amapá, realizando encontros em praças, bares e casas particulares, enfim, saraus para todos os gostos. Portanto, meus parabéns aos poetas, artistas que inventivos fascinam o público que aprecia a nobre arte.

Enfim, muito obrigado. Parabéns poetistas e poeteiros!

Elton Tavares

Hoje é o Dia do Professor

Hoje (15) é o Dia do Professor. A origem da data é em razão que, no dia 15 de outubro de 1827, Pedro I, então Imperador do Brasil baixou um Decreto que criou o Ensino Elementar Nacional. De acordo com a resolução, “todas as cidades, vilas e lugarejos teriam que ter escolas de primeiras letras”. Foi assim.

A profissão é talvez a mais nobre de todas, afinal o professor é o norteador dos futuros profissionais em todas as áreas de atuação que existem. Tive dezenas de bons professores, como a saudosa Gorete Monteiro. Excelente educadora, lecionava Português na Escola Polivalente Tiradentes, foi com ela que comecei a escrever melhor.

Falando de nossa língua, também exalto a professora Catarina Moutinho, que me deu aula no Colégio Amapaense e que reencontrei no Seama, onde formei em Comunicação. Não posso deixar de falar do Carlos Magno, profissional brilhante, que abriu minhas idéias.

Ah, também homenageio aqueles que, além de bons professores, se tornaram meus amigos pessoais, caso do Alexandre Brito e Silvio Neto (ambos professores universitários). Enfim, tenho muitos brothers que lecionam e é impossível enumerá-los neste post.

Com a professora Maria Lúcia, minha mãe.

Sou filho de uma professora e orientadora educacional, Maria Lúcia Vale Cardoso, que muito honrou a profissão. Minha mãe ralou pra caramba em salas de aula nos aos 80. Depois formou-se e seguiu contribuindo com a educação de centenas de pessoas, que hoje trabalham nas mais distintas áreas. A ela, em nome de todos os professores, minhas homenagens!

Feliz Dia do Professor aos trabalhadores da nobre e tão pouco reconhecida profissão. Esse é o profissional dos profissionais, com toda a certeza, a profissão que mãe é de todas as outras.

Torço para que, um dia, o Brasil faça Justiça e valorizes seus educadores com condições de trabalho e salários dignos. Parabéns, mestres!

Elton Tavares

Minha homenagem aos pequenos pelo Dia das Crianças (principalmente para nossa princesa Maitê)

Doze de outubro é Dia das Crianças e nós festejamos nossos pequenos grandes amores. Também voltamos no tempo com fotos e muita memória afetiva. É impossível contabilizar os benefícios que recebemos de nossos pais, particularmente na infância. Quando moleques, meus pais deram a mim e ao meu irmão Emerson uma infância fantasticamente feliz. Meu coração bateu mais rápido só de lembrar daquela época.

Sinto saudades do futebol de botão, luzes e sons de fliperamas, jogar bola e brincar na piscina da AABB, entre centenas de coisas que fazia com meu irmão caçula. Hoje em dia, bebemos juntos e rimos de tudo que orgulhosamente vivemos.

De certa forma, continuo um moleque. Não por falta de responsa ou atitudes imbecis, mas pelos gostos dos tempos crianças. Ainda assisto desenhos animados, jogo videogame e amo brinquedos. Graças a Deus!

tumblr_m7fmvaep9i1qhjtdko1_500

História da data

A data visa homenagear as crianças e foi proclamada pela primeira vez durante em 1925, na Conferência Mundial para o Bem-estar da Criança, realizada em Genebra. A ONU reconhece o dia 20 de novembro como o Dia Mundial da Criança, por ser a data em que foi aprovada a Declaração Universal dos Direitos da Criança em 1959 e a Convenção dos Direitos da Criança em 1989.

No Brasil, o dia das crianças foi solenizado em 12 de outubro somente em 1960, quando a Fábrica de Brinquedos Estrela fez uma promoção conjunta com a Johnson & Johnson para lançar a “Semana do Bebê Robusto” e aumentar suas vendas, é que a data passou a ser come morada. Deu tão certo que, no ano seguinte, os fabricantes de brinquedos decidiram escolher um único dia para a promoção. A partir daí, o dia 12 de outubro se tornou uma data importante para o setor de brinquedos e doces no Brasil.

Nunca fui bom com crianças, nem com brincadeiras infantis com filhos de amigos. Na verdade, a primeira que gostou de mim foi a Sofia, minha afilhada querida. Mas quando nasceu a Maitê, alguma coisa floresceu dentro de mim.

Nunca vou esquecer-me daquele momento, quando conheci Maitê Ferreira Tavares, minha linda sobrinha, que na época tinha de somente um mês e 11 dias de vida. Foi amor a primeira vista e eu queria estar perto dela hoje e sempre.

Depois disso, entendo os meus amigos que tem filhos, entendi o sentimento dos meus pais e olho diferente para crianças. E amo “a pureza da resposta das crianças”, elas são realmente um barato. Incrível como pequenos seres despertam os melhores sentimentos em nós, adultos de coração duro. Devem ser algum tipo de fio condutor de Deus para conosco. É, os pirralhos são mesmo mágicos, a magia do amor!

Portanto, que Deus abençoe todas as crianças!

Elton Tavares

Hoje é o Dia Mundial da Saúde Mental

O Dia Mundial da Saúde Mental é celebrado hoje, 10 de outubro. Esta data foi criada em 1992 pela Federação Mundial de Saúde Mental (World Federation for Mental Health).

O objetivo da data é chamar a atenção pública para a questão da saúde mental global, e identificá-la como uma causa comum a todos os povos, ultrapassando barreiras nacionais, culturais, políticas ou socioeconômicas. Combater o preconceito e o estigma à volta da saúde psicológica é um outro objetivo do dia.

O Brasil lidera rankings de depressão e ansiedade. Vale ressaltar que, na última quarta-feira (9), o presidente da República do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou integralmente o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Deputados, que exigia psicólogos e serviço social nas escolas da rede pública de educação.

Hoje é o Dia Mundial da Saúde Mental  – Por Janisse Carvalho

Hoje, 10 de outubro, comemora-se o Dia Mundial da Saúde Mental. Mas será que temos o que comemorar?

A questão da loucura sempre foi um tema desafiador para limitada compreensão do homem. Nos séculos XVIII/XIX, com advento das revoluções burguesas, o desenvolvimento do capitalismo na sua maneira mais perversa e sutil e os avanços da ciência moderna criou na cabeça de homens e mulheres a ilusão do saber sobre a loucura. Nesta época, havia uma necessidade quase que neurótica de domínio da razão sobre a “emoção”, ou paixões atribuídas a esse fenômeno. Nasce a psiquiatria e com ela infinitas técnicas de reabilitação que iam desde o confinamento total, a sangrias, banhos, choques elétricos, lobotomias e morte social.

Infelizmente essa ilusão fez com que milhares de pessoas ditas loucas fossem colocadas no lugar da não-existência, de anonimato total. Aprisionadas em grandes hospitais mais conhecidos como manicômios, essas pessoas parasitavam a vida. E o projeto psiquiátrico de cuidar do louco e reinseri-lo na sociedade foi se mostrando falho e incompetente para cumprir tal missão.

Só no final do século XIX inicio do XX que começam a surgir, dentro e fora da própria psiquiatria, experiências que privilegiam a pessoa que sofre. Na década de 1960 surge na Itália a psiquiatria democrática, que recebe este nome por acreditar que é na relação médico-paciente que se encontra a semente de uma grande transformação. Este projeto propunha colocar a doença mental, como era denominada a loucura naquela época, entre parêntese, e olhar a pessoa na sua amplitude, isto é, dar ênfase não mais a doença, mas às potencialidades de cada sujeito.

Este foi outro termo cunhado a partir desta experiência: sujeito. Não mais paciente, aquele que espera, mas sujeito, aquele que atua. Para tanto, o médico (hoje o psicólogo, o assistente social, o enfermeiro, etc) deveria se abster de seu mandato social de principal detentor do saber sobre a loucura e compartilha-lo, democraticamente, com os sujeitos atendidos. Dito de outra maneira, no cuidado em saúde mental, eu e meu cliente estamos em pé de igualdade no que diz respeito ao sofrimento. Eu aprendi a caracteriza-lo, classifica-lo, ele o vive. E quem vive, saber falar muito bem porque sente.

Esta e outras mudanças propôs Franco Basaglia, idealizador desta reforma e que influenciaram a construção da política de saúde mental brasileira. Hoje, nós, militantes do movimento da reforma psiquiátrica recebemos muitas as críticas, que na sua grande maioria se fundamentam na necessidade imediata de pessoas que convivem com o problema dentro de casa. Contudo é mister fazer hoje uma suspensão dessa urgência, para entender que quem sofre com uma pessoa acometida por transtorno mental ou por dependência química dentro de casa por exemplo, e não encontra serviços disponíveis para o atendimento, possui uma necessidade urgente inscrita num contexto historicamente construído, ou seja, o problema precisa encontrar respostas imediatas, porém sua resolução é processual e implica numa série de transformações culturais, econômicas, políticas e sociais.

A solução não é só internar e remediar. A solução deve ser construída. A solução não é tão pouco criar CAPS e diminuir leitos somente. A solução, infelizmente, não está “debaixo do nosso nariz”. Não há soluções prontas para a solução!

Mesmo porquê, se a loucura é hoje para nós um problema, muito se deve ao histórico e epistemológico sobre a ela. E nesse processo, existem muitos outros interesses em jogo do que o simples ato de internar ou não internar.

Falar de democracia num contexto onde até os que se acham sãos não conseguem vivencia-la, parece realmente ser uma missão impossível. Felizmente, a reforma avança, aos trancos e barrancos, mas realmente, temos muito o que se comemorar e muito mais ainda para avançar.

A resposta de Pinel ao desacorrentar os loucos e transformar o sofrimento mental em objeto de estudo, levou a humanidade pagar um preço muito alto em nome de uma cura que nunca veio. Já é tempo de ao invés de tentar controlar, silenciar, banir de nossas vidas as experiências da loucura, buscarmos compreende-la realmente. Essa é utopia que vivo, esse é o horizonte que me faz caminhar!

 

A utopia está lá no horizonte. Me aproximo dois passos, ela se afasta dois passos. Caminho dez passos e o horizonte corre dez passos. Por mais que eu caminhe, jamais alcançarei. Para que serve a utopia? Serve para isso: para que eu não deixe de caminhar.” – Eduardo Galeano.

Janisse Carvalho, psicóloga, ex colaboradora (que continua colaborando) e querida amiga deste jornalista.

Hoje é o Dia do Nordestino – Meus parabéns aos irmãos do Nordeste

Hoje, 8 de outubro, é o dia do Nordestino. A data foi instituída em 2009, em homenagem ao centenário do nascimento de Antônio Gonçalves da Silva, mais conhecido como Patativa do Assaré, poeta popular, compositor e cantor cearense. Além disso, trata-se também de uma homenagem ao célebre Catulo da Paixão Cearense, maranhense de São Luís e autor da famosa música “Luar do Sertão”.

O “Dia do Nordestino” foi criado em São Paulo, por ser a cidade onde vive o maior número nordestinos de todo o Brasil (com exceção do próprio Nordeste, claro).

A cultura popular do Nordeste é muito rica. Seu artesanato, musicalidade, religiosidade, culinária, festividades, mitos, lendas, crendices, costumes, danças, superstições e outras tantas formas de manifestações artísticas deste povo é sensacional. Apesar de eu não ser fã de forró, reconheço a importância da vasta cultura nordestina na música e outros segmentos.

Já visitei vários estados do Nordeste, regiões que são verdadeiras maravilhas naturais e conheço muitos nordestinos. A maioria deles é simpático, acolhedor, guerreiro e trabalhador, só não pisem em seus calos, pois o pessoal é arretado. Além disso, uma característica marcante deles é o humor. São pessoas engraçadíssimas, até quando não querem.

Apesar de ajudarem muito na construção do Brasil, os nordestinos sofrem com o preconceito, principalmente os que migram para o sul do país.

Enfim, esse povo é forte, sofrido, mas feliz e merece todo nosso respeito.

Parabéns, nordestinos!

Fonte: Datas Comemorativas

Hoje é o Dia do Anjo da Guarda

Este site possui a sessão “Datas curiosas”, onde escrevo sobre curiosidades dos dias do ano. Hoje, 2 de outubro, é o Dia do Anjo da Guarda. O dia 2 de outubro foi fixado em 1670, pelo Papa Clemente X. A celebração da data começou na Espanha (ESP), no final do ano 400, propagando-se por toda a Europa em poucos séculos.

De acordo com a Igreja Católica, no dia do batismo, cada cristão é confiado a um anjo que o acompanha e o guarda em sua caminhada para Deus, iluminando-o e inspirando-o. Nosso Anjo da Guarda é pessoal e exclusivo, e sua função é nos proteger. Ele nos ampara e nos defende dos perigos.

Argumenta-se que a Bíblia sustenta em algumas ocasiões a crença do anjo da guarda: “vou enviar um anjo adiante de ti para te proteger no caminho e para te conduzir ao lugar que te preparei” (Êxodo 23, 20).

Sabe, não sou tão religioso, mas acredito em Deus. Também sei que existem espíritos de luz e de trevas. Não sei se realmente existem Anjos da Guarda, mas segundo a doutrina espírita, cada um de nós reencarna com um espírito parceiro. Ou seja, ele tem a incumbência de cuidar, proteger, enfim, zelar por nós.

Portanto, acredito que este seja nosso verdadeiro Anjo da Guarda. No meu caso, que tenho vários anjos (irmão, alguns parentes e alguns amigos) e demônios (desafetos) sei muito bem quem é o meu Anjo da Guarda. A pessoa que cuida de mim, nunca desistiu deste jornalista e que sempre acreditou que um dia eu seria alguém (de acordo com as normas sociais). Esse anjo atende pela alcunha de Maria Lúcia Vale Cardoso, a minha amada mãe. Obrigado, dona Lucinha. Amo-te, minha anja!

Elton Tavares