Ciclo do Marabaixo: Louvor à Santíssima Trindade continua neste domingo

A programação do Ciclo do Marabaixo no bairro Santa Rita, antiga Favela, continua neste final de semana com o início do novenário de louvor à Santíssima Trindade, o ritual do corte da murta e o Marabaixo da Murta. Iniciado na semana santa em quatro barracões de Macapá, o Ciclo encerra dia 3 de junho, seguindo a tradição de homenagear a Santíssima e o Divino Espírito Santo. No barracão da dona Gertrudes Saturnino, familiares e associados da Associação Cultural Berço do Marabaixo e Herdeiros da Tradição se preparam para receber visitantes e devotos.

Na Favela a devoção é para a Santíssima Trindade, as cores azul e branca enfeitam o barracão da tradicional família de Gertrudes Saturnino. Os familiares e devotos participaram de todos os rituais anteriores, rodas de marabaixo e corte dos mastros, e se organizam para o final de semana, que inicia com as ladainhas, corte da murta, que são ramos de árvores usados para enfeitar o mastro e para espantar mal-olhado, e o 4º marabaixo, da Murta da Santíssima, que dura 12 horas, até que os mastros são erguidos no amanhecer de segunda-feira.

Após o mastro ser levantado, no próximo domingo 27, tem programação durante todo o dia, e inicia com a celebração da missa na igreja da Santíssima Trindade, seguida de café da manhã e o Almoço dos Inocentes, continuando a tradição da promessa feita por Gertrudes Saturnino para que sua filha Natalina, falecida em 2017, engravidasse. Há mais de 60 anos é servido um almoço especial para 12 crianças que representam os apóstolos, e para os convidados, e durante a tarde são feitas brincadeiras e sorteios para as crianças.

“Estamos no meio do Ciclo do Marabaixo na Favela e os rituais são intensos pela nossa devoção à Santíssima Trindade. Estamos de portas abertas para quem quiser dançar, conhecer, aprender e rezar. Nossa tradição é rica e linda, com muitas flores, alegria e fé, e como nossos antepassados fazemos a distribuição de gengibirra e caldo para aumentar a resistência, e cantamos nossos ladrões pra ninguém ficar parado ao som das caixas”, falou Valdinete Costa, da coordenação da Associação.

No barracão da Gertrudes Saturnino incorporaram ao costume secular a educação ambiental, e criaram alternativas de resgate da memória. A educação ambiental é trabalhada durante todo o ciclo, com ações de conscientização, e neste ano, em parceria com o grupo de teatro Os Desclassificáveis, a biblioteca está sendo reativada e inauguram o museu Natalina Costa, com roupas tradicionais, adereços e outros elementos da cultura do marabaixo.

A Santíssima Trindade é louvada nos dois barracões da Favela, das pioneiras Gertrudes e Dica Congó, e nos dois do Laguinho, da Tia Biló e do Mestre Pavão. No barracão da Gertrudes Saturnino os anfitriões recebem o público e as comunidades de Ajudante (Mazagão), União Folclórica de Campina Grande, Herdeiros do Marabaixo (Campina Grande), Marabaixo da Gungá (Mazagão), e Filhos de São Tomé do Alto Pirativa (Santana).

Serviço:

20 de maio

17h – Marabaixo do Mastro até o amanhecer de 21, quando o mastro é levantado às 7h.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação

ONG comemora Dia Nacional do Reggae com ações social e cultural em Macapá

Programação acontece no dia 12 de maio, no Centro de Macapá (Foto: ONG Reggae em Ação/Divulgação)

Por Carlos Alberto Jr.

Uma ação social e cultural vai reunir serviços de saúde, artesanato, bandas e Djs para celebrar o Dia Nacional do Reggae, comemorado no dia 11 de maio, em Macapá. Promovido pela Organização Não-Governamental (ONG) “Reggae em Ação”, o “Bob Marley In Concert” acontecerá no dia 12 de maio, a partir das 9h, ao lado do Teatro das Bacabeiras, no Centro da capital.

A programação será dividida em duas partes. A primeira, iniciando às 9h, será a ação social, com oferta de serviços gratuitos. Entre os serviços oferecidos estão consultas odontológicas, aferição de pressão e teste rápido de glicose. Haverá também um espaço aberto para manifestações artísticas.

Também será montado um local para a venda de artesanato, com peças produzidas por mulheres afroempreendedoras. Além disso, o evento conta ainda com palestras sobre doação de sangue, exploração infantil e contra as drogas. Os serviços vão seguir até às 13h e a abertura do evento ficará a cargo da banda de música da Polícia Militar (PM) do Amapá.

Artesanato da cultura negra será vendida durante o evento (Foto: ONG Reggae em Ação/Divulgação)

Para Frank Duff, presidente da Reggae em Ação, esse tipo de ação aproxima instituições públicas e a sociedade da filosofia do gênero, e ajuda a apagar preconceitos em relação aos reggaeiros.

“Fazer parcerias com instituições públicas e mostrar que nosso trabalho é sério e cultural faz com que todos saiam ganhando. Dar esse espaço para a PM, por exemplo, é importante para quebrar o preconceito entre os próprios militares”, ressaltou.

Após uma pausa, às 15h, no mesmo local, começa uma extensa programação cultural. De acordo com a organização, ao todo, serão três bandas e mais de 10 Djs locais.

Dia Nacional do Reggae

A data é uma homenagem ao cantor e compositor Bob Marley, que morreu no dia 11 de maio de 1981, aos 36 anos, em um hospital em Miami, nos Estados Unidos. Marley é considerado um dos maiores representantes do estilo musical surgido na Jamaica, no fim da década de 1960, com a proposta de, por meio da música, falar de temas como preconceito e desigualdade.

Serviço

Bob Marley In Concert
Dia: 12 de maio (sábado)
Hora: das 9h às 13h (ação social); a partir das 15h (programação cultural)
Local: Avenida Mário Cruz (ao lado do Teatro das Bacabeiras)

Fonte: G1 Amapá

Música na Estrada: hoje rola apresentação da Orquestra Sinfônica da UFPA no Amapá Garden Shopping

Hoje (15), às 17h, a Camerata Sinfônica da Universidade Federal do Amapá (UFPA) ocupará o palco do AMAPÁ GARDEN SHOPPING com uma apresentação dedicada aos grandes clássicos. A orquestra é formada pelos principais musicistas da Orquestra Sinfônica da UFPA “Altino Pimenta”. A apresentação terá a regência da maestrina paraense Cibelle J. Donza, também da UFPA em Belém. Toda a programação artística do festival é gratuita.

Assista ao vídeo de uma apresentação da Orquestra: 

Sobre o Festival

O projeto tem como objetivo conectar o público com artistas de diversas regiões do país por meio das artes. Os números do evento são expressivos: em 2016 foram 17 mil quilômetros percorridos em seis estados da Amazônia brasileira, com 30 apresentações, 400 pessoas entre artistas, produtores, técnicos e prestadores de serviços, 43 professores de música e dança, 500 alunos e mais de 15 mil pessoas prestigiaram as apresentações do festival.

Hoje rola Roda de Batuque no Norte das Águas

Hoje (15), a partir das 17h30, no bar e restaurante Norte das Águas, será realizada a mais uma edição da Roda de Batuque. Idealizado pelo Grupo Bandaia de Batuque e Marabaixo, em novembro de 2015 e com direção musical de João Amorim, o evento visa o fortalecimento de ritmos, musicalidade e cultura locais. Os encontros sempre foram sucesso de público e crítica. A entrada será gratuita.

Como de costume, a música ficará por conta do Grupo Bandaia e convidados. A Roda possui dança com as açucenas e seus saiões, gengibirra da melhor qualidade e cerveja Artesanal Trina e mais de 10 rótulos diferentes, além da ótima comida do Norte das Águas.

Norte das Águas

O Norte das Águas é um dos mais conceituados pontos turísticos de Macapá, que fica situado às margens do rio Amazonas, no Complexo Marlindo Serrano (Araxá). O estabelecimento possui excelente culinária do chef Claudio Peres, cervejas enevoadas e drink’s variados. Além do atendimento porreta. Tudo às margens ventiladas do Amazonas, o nosso riozão bonito.

Enfim, quem curte Batuque, Marabaixo, Zouk, Bandaia e Cacicó vai curtir. Recomendo!

Assistia ao vídeo da Roda (encontrado no blog Repiquete no Meio do Mundo):

Serviço:

Roda de Batuque no Norte das Águas – Complexo do Araxá
Local: Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá, na zona Sul de Macapá.
Data: 15/04/2018
Hora: a partir das 17h30.

Elton Tavares

Hoje: Quinteto Amazon Music comemora seus 10 anos na “Quinta Jazz” no Norte das Águas

O Quinteto Amazon Music, pilotado pelo multi-instrumentista Finéias Nelluty, se apresenta hoje (12), a partir das 21h, na Quinta Jazz do Bar e Restaurante Norte das Águas. A noite será especial, já que celebrará 10 anos do grupo musical, que promove cultura, entretenimento e disseminação da música instrumental na capital amapaense.

“Venha prestigiar este momento especial deste trabalho que é referência da música instrumental no Amapá, com uma década de contribuição a boa música que se produz aqui por estas bandas”, convidou o idealizador e líder do Amazon Music, Fineias Nelluty.

Quinteto Amazon Music

O grupo musical conta com Fineias Nelluty ( teclado),Paulinho Queiroga (Bateria), Alan Gomes Gomes (Baixo) e Edson Costa Fabinho (Guitarra). A banda, formada por músicos consagrados dentro e fora do Amapá, tem a proposta de promover a música instrumental na capital amapaense. O repertório do Amazon Music é repleto de canções, em estilos diversificados como MPB, Jazz, Blues e MPA.

Norte das Águas

O Norte das Águas é um dos mais conceituados pontos turísticos de Macapá, que fica situado às margens do rio Amazonas, no Complexo Marlindo Serrano (Araxá). O estabelecimento serve boa comida, cervejas enevoadas, drink’s variados e hospeda a Quinta do Jazz desde 2007, que configura como a quinta de maior expressão voltada a musica instrumental na Amazônia.

Serviço:

Quinteto Amazon Music comemora seus 10 anos na “Quinta Jazz” no Norte das Águas
Data: 12/04/2018
Hora: a partir das 21h.
Couvert artístico: R$ 5,00.
Local: Bar e Restaurante Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá, zona Sul de Macapá.
Informações: 991151774

Elton Tavares

Programação especial de Páscoa no Museu Sacaca

Neste sábado 31 de março e amanhã (1º de abril), será realizada uma programação especial de Páscoa no Museu Sacaca. O evento, que iniciará às 15h30, será voltado ao público infantil com idade de 6 a 13 anos e, ocorrerá na Maloca Multiuso e no Bosque do Açaí, a mais nova atração do espaço.

A programação terá contação de estórias e brincadeiras, como Caça ao Tesouro. A entrada é franca, mas com algumas restrições que são de ordem do regimento interno do Museu Sacaca, a exemplo da entrada de animais e realização de piqueniques no local.

Para participar do evento, as crianças devem estar devidamente acompanhadas pelos pais ou responsáveis. As demais atividades de visita ocorrerão normalmente das 9h às 17h, nos outros espaços do museu.

Serviço:

Programação especial de Páscoa no Museu Sacaca
DATA: SÁBADO, 31 DE MARÇO DE 2018
Hora: 15:30h
Local: Museu Sacaca. Avenida Feliciano Coelho, nº 1509 – Trem. Macapá (AP)

Cláudio Rogério – 99141-8420
Assessoria de comunicação

Os 35 anos de história e música da Banda Placa

A banda Placa completa 35 anos de carreira hoje. E de muita história e música. O grupo musical surgiu em fevereiro de 1983, com o fim da da banda “Os Setentrionais”. Sua criação aconteceu em nove de março do mesmo ano, na antiga Praça Zagury, centro de Macapá, com o nome Placa Luminosa. Da formação original da banda, continuam apenas Carlitão e Álvaro de Jesus Gomes, seu irmão.Outros renomados músicos passaram pela Banda, como Joaquim França, Joãozinho Batera, Osmar Júnior, Pintinho, Raimundão, entre outros. Com certeza, eles abriram caminho para que outras bandas passassem.

Desde que surgiu, a Banda Placa tem a inovação como uma de suas principais características. Ao longo de sua história, o grupo desenvolveu vários projetos com o intuito de valorizar a cultura e a música amapaense. o grupo lotou praças, quadras de escolas e clubes e é responsável pela trilha sonora da memória afetiva da então juventude amapaense dos anos 80 e 90.

Carlitão e demais componentes da Banda Placa realizaram projetos culturais, sociais e educacionais importantes fomentadores do legado da produção cultural amapaense e da história de sua gente. Aguns deles foram: A Vida e Obra de Paulo Diniz; Rock Luz; Carnaval do Povo; Música na Escola; Mazagão Velho dois séculos de Cultura; Ponto de Encontro; Placa Esporte Clube; Alé; Frutos e Sementes; Tambores; Nossos Ídolos e Aiô Folia.

A formação atual da Banda Placa possui 12 integrantes, são eles: Carlitão e Batan (vocalistas), Alan Gomes (baixo), Álvaro Gomes (guitarra), Macarrão (bateria), Diego Gomes (percussão), Grilo (percussão), Sinei Sabóia (trompete), Amilson (teclado), Nel (sax e flauta), Valério (percussão) e Xuxu (trombone).

A contribuição da banda Placa para a música amapaense e cultura do Amapá é imensa. Quando o grupo se apresentava em uma festa, a diversão era garantida. Lembro bem dos bons tempos do Carnaval do Povo na Praça da Bandeira. O Carlitão era amigo do meu saudoso pai, Zé Penha e eu nem sei dizer desde quando conheço o Alanzinho. Até hoje os caras seguem pisando forte e fazendo a alegria da população de Macapá. A todos os envolvidos nessa linda história, nossos aplausos e agradecimentos. Parabéns!

Elton Tavares, com informações das jornalistas Rita Torrinha e Flávia Fontes

Baile de máscaras reúne programação alternativa de carnaval em Macapá

Por Carlos Alberto Jr

Sempre como opção alternativa no carnaval, o Espaço Caos – Arte e Cultura promoverá o tradicional baile de máscaras hoje (10), na Zona Sul de Macapá. Na quinta edição, o baile “Quanto Riso, oh! Quanta Alegria” terá shows de artistas locais com sucessos que vão das tradicionais marchinhas de carnaval ao pop.

O baile também terá roda de conversa sobre o tema “News e manipulação de informação” e um concurso de fantasias, valendo como premiação uma vaga em um curso de fotografia. A programação tem ainda batalha de confetes, apresentações circenses e pinturas em neon.

A banda Pinducos – que é inspirada no “rei do carimbó”, Pinduca; o cantor pop Jhimmy Feiches e a banda de rock psicodélico Stereovitrola serão as atrações musicais do baile.

Também está confirmada apresentação do DJ Fúria Negra, com uma playlist voltada para black music brasileira e americana. Os ingressos da festa serão vendidos na portaria ao custo de R$ 8.

Baile terá batalha de confetes, pinturas de neon, atrações circenses e musicais em Macapá (Foto: Carlos Alberto Jr/G1)

Serviço:

5ª edição do baile “Quanto Riso, oh! Quanta Alegria”
Data: 10 de fevereiro (sábado)
Local: Espaço Caos – Arte e Cultura (Rua Leopoldo Machado, nº 4004, bairro Beirol)
Hora: 19h
Entrada: R$ 8
Classificação indicativa: 18 anos

Fonte: G1 Amapá

5ª edição da festa “Quanto Riso, oh! Quanta Alegria”: baile de carnaval do Caos promete uma festa inesquecível

Por Delleon Sampaio

O Espaço Caos – Arte e Cultura promoverá o tradicional baile de máscaras no dia 10 de fevereiro às 18 horas, em Macapá. Na 5ª edição, o baile “Quanto Riso, oh! Quanta Alegria” contará com artistas locais, que vão do rock às tradicionais marchinhas de carnaval.

O baile já é tradição em Macapá e é uma oportunidade para os amantes da cultura alternativa. “O baile de carnaval do Caos é uma experiência linda e livre”, disse João Matos, frequentador das últimas edições da festa.

Caos é composto por seis grupos independentes do Amapá, onde desenvolvem atividades ligada a música, fotografia, audiovisual, quadrinhos e grafite. O local é sede dos grupos Coletivo AP Quadrinhos, Clube de Cinema, Fotógrafos Anônimos, Festival Imagem-Movimento, Liberdade ao Rock e 100ID, que decidiram ter a experiência de sustentar um espaço para produzir e fomentar o cenário cultural amapaense.

Serviço: 

Baile Quanto Riso, oh! Quanta Alegria 5ª edição
Data: 10 de fevereiro
Local: Espaço Caos – Rua Leopoldo Machado 4004. Bairro Beirol, 68902-020 Macapá
Hora: 18h
Entrada: R$ 8,00

Fonte: A Gazeta

Contos, causos e histórias do Cleomar

Meu amigo Cleomar Almeida é um competente engenheiro. O cara também é a personificação da pavulagem e gentebonisse, presepeiro e boçal como poucos que conheço. Um figura divertido, inteligente, gaiato, espirituoso e de bem com a vida. Dono de célebres frases como “ajeitando, todo mundo se dá bem” e do “ei!” mais conhecido dos botecos da cidade. Quem conhece, sabe. Selecionei alguns de seus relatos na rede social Facebook. Boa leitura:

Na esquerda, meu amigo Cleomar. Na direita, a foto do lutador Lyoto Machida, feita pelo repórter fotográfico Tarso Glaidson Sarraf Rodrigues.

Luta garganteada

Comparo a luta do Lyoto Machida dessa madrugada a um pé de porrada que me meti certa vez quando moleque, só consegui acertar a primeira, daí pra frente só apanhei, mas apanhava como quem está ganhando, garganteando o tempo todo. Ao final, todo quebrado, ainda avisei ao meu quase algoz: Isso é pra tu aprender a não mexer com que tu não conhece! Ninguém entendeu nada, mas muita gente achou que saí vencedor daquela peleja.

Nortista e frio

Tem felicidade maior do que chegar a noite em casa, ligar a central de ar no 17, se meter debaixo do cobertor mais grosso que tiver e passar a noite inteira entrevado, brigando com o frio? Nortista é um bicho estranho mesmo.

Avaliações anuais

Dando uma avaliada no ano de 2017 e levando em consideração a merda que foi 2016 me veio na mente o refrão da música de Rio Negro e Solimões ” Tá ruim mas tá bão “. E vai melhorar mais ainda.

Em 2018 eu quero mais é perder, perder menos tempo com gente que não vale a pena, perder menos dinheiro com coisas desnecessárias e finalmente, perder uns dez quilos, de preferência sem ter nenhum membro amputado. Bora perder !!!

Brasileiro

Ainda ontem, conversando com dois amigos sobre violência, porte de armas, política… Surge a melhor definição sobre nós.
– Cleomar, brasileiro é doido!!!
Pronto, acabou a discussão.

Bar de corno

Daquelas histórias que só acontecem numa mesa de bar. Dia desses, estávamos eu e um amigo, jogando aquele papo furado, contando mentira, falando mal da vida dos outros e é claro, tomando aquela cerveja bem gelada, quando descem de um carro, cinco cabôcos, com visíveis sinais de embriaguez, como diz um outro amigo meu, e em alto e bom som um deles ao passar por nós grita: É aqui o Empório do Índio, o bar que só dá corno? Eu em resposta à pergunta do nobre cidadão respondi: Sim, inclusive acabou de desembarcar mais uma carrada neste exato momento. Foi um pára pra acertar, o cabra ficou puto, queria brigar. Quem fala o que quer…

Passando bem

Outro dia, assistindo ao noticiário local, vejo o repórter relatando uma tentativa de homicídio, em que a vítima havia sido alvejada por três tiros de arma de fogo mas, segundo o repórter, passava bem. Porra, quem levou três tiros não pode estar passando bem, passando bem está o cara que ganhou 7 milhões na mega sena, passando bem, tá o namorado da Paola Oliveira. Quem levou três tiros e sobreviveu, no máximo, tá levando muita largura.

Mercado

Aí tu sais pra comprar um peixe e chegando no Mercado, dá de cara com umas “mini-aparelhagens” espalhadas pelos boxes, umas tocando hino de igreja, outras pagode e outras aquele brega rasgado, todas com o volume até o “talo”. Acrescente a isso algumas doses de ressaca, a agonia é tanta que o cabôco até esquece o que foi fazer.

Fim dos tempos

Mais uma da série ” Fim dos tempos “. Conversando agora a pouco com um amigo e ele me conta:
– Te contei que meu pai foi assaltado na frente de casa?
– Não, como foi isso?
– Porra, meu pai acorda cedo e com mania de velho, vai varrer as folhas da mangueira em frente de casa, numa dessas, dois malandros de bike, foram pra cima do coroa.
– E aí, o que aconteceu?
– Um dos malacos entrou com ele em casa e fez uma geral, enquanto o outro “reparava” lá na frente. Nessa geral o malandro achou 700 contos.
– E aí?
– Aí que o que tava com meu pai sussurrou no ouvido dele: Não fala pro lá da frente que eu peguei os 700.
Rapá, é ladrão roubando ladrão.
Fim dos tempos mesmo!

Sono e fome

Tenho a certeza de que sono e fome são dois grandes amigos que se juntam pra me sacanear. O sono diz para a fome, vou sair de perto e você pula com os dois pés no peito dele. O golpe é tão certeiro, que já caio dentro da geladeira.

Hoje rola Quinta Jazz no Norte das Águas

O Quinteto Amazon Music, pilotado pelo multi-instrumentista Finéias Nelluty, se apresenta hoje (1), a partir das 21h, na Quinta Jazz do Bar e Restaurante Norte das Águas. A noite contará com participação especial do músico Marcos Cardoso. Portanto, o convite está feito para os amantes da boa música curtirem um som legal às margens do Rio Amazonas. A entrada será franca.

Quinteto Amazon Music

O grupo musical conta com Fineias Nelluty ( teclado),Paulinho Queiroga (Bateria), Alan Gomes Gomes (Baixo) e Edson Costa Fabinho (Guitarra). A banda, formada por músicos consagrados dentro e fora do Amapá, possui a proposta de promover a música instrumental na capital amapaense. O repertório do Amazon Music é repleto de canções, em estilos diversificados como MPB, Jazz, Blues e MPA.

Norte das Águas

O Norte das Águas é um dos mais conceituados pontos turísticos de Macapá, que fica situado às margens do rio Amazonas, no Complexo Marlindo Serrano (Araxá). O estabelecimento serve boa comida, cervejas enevoadas, drink’s variados e hospeda a Quinta do Jazz desde 2007, com atendimento diferenciado aos seus frequentadores.

Serviço:

Jazz do Quinteto Amazon Music
Data: 01/02/2018
Hora: a partir das 21h.
Entrada: franca, mas talvez role um couvert.
Local: Bar e Restaurante Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá, zona Sul de Macapá.

Elton Tavares

Hoje rola segunda levada da escola de samba Piratas da Batucada, na orla de Macapá


Hoje (28), a escola de samba Piratas da Batucada promoverá a segunda “Levada Zona Sul” na orla de Macapá. A realização faz com que o Carnaval 2018 não passe em branco para os milhares de piratas e amantes da agremiação, além dos amantes da maior festa cultural do Amapá e Brasil. A concentração será a partir das 15h no Complexo do Araxá.

Assim como na primeira levada, os brincantes poderão curtir a bateria nota 10 do Piratão, sambistas e dançarinos da escola e trio elétrico, que entre outros sambas, tocará o samba-enredo do Rei do Carnaval.

Acho ótimo que o Piratão promova esses eventos, abertos para a população, já que a Liga Independente das Escolas de Samba do Amapá (LIESAP), órgão com a única missão de organizar e promover o Carnaval, não o fará DE NOVO.

Serviço:

2ª Levada Zona Sul da escola Piratas da Batucada
Data: 28 de janeiro (hoje)
Hora: 15h (concentração)
Local: Complexo do Araxá

Elton Tavares

Hoje rola Roda de Batuque na orla de Macapá

Neste domingo (14), a partir das 17h, no Norte das Águas, será realizada a Roda de Batuque. Idealizado pelo Grupo Bandaia de Batuque e Marabaixo e com direção musical de João Amorim, o evento visa o fortalecimento de ritmos, musicalidade e cultura locais. Os encontros sempre foram são sucesso de público e crítica. A entrada será gratuita.

Então, hoje às margens do Rio Amazonas, tem essa ótima oportunidade para quem é de dança e quem curte Batuque, Marabaixo, Zouk, Bandaiae Cacicó.

“Venha dançar com a gente nesta grande festa popular, com muita gengibirra, saião, toalha, cores e muita gente bonita e feliz. Marabaixo, zulk, Bandaia e Cacicó vão botar o povo pra dançar”, destacou o músico e organizador, João Amorim.

Serviço:

Roda de Batuque no Norte das Águas – Complexo do Araxá
Local: Norte das Águas, localizado no Complexo do Araxá.
Data: 14/01/2018
Hora: a partir das 17h.

Elton Tavares

‘Levada’ do Piratão quer reunir mais de 8 mil pessoas na orla de Macapá

Por Jorge Abreu

A orla de Macapá vai ganhar as cores amarelo e azul neste domingo (14). Será o primeiro ensaio aberto ao público da escola de samba Piratas da Batucada. A “levada” vai percorrer a orla de Macapá e espera reunir mais de 8 mil pessoas.

A concentração está marcada para 16h, no complexo do Araxá. O término do percurso será na quadra do “Piratão”. Um trio vai acompanhar o público e a escola deve levar interpretes oficiais, bateria, casal de mestre-sala e porta-bandeira, passistas e

De acordo com o presidente da Piratas da Batucada, Marcelo ‘Zona Sul’, o evento antecipa a festa em homenagem aos 10 anos do samba-enredo da escola de samba carioca Beija-Flor de Nilópolis que homenageou o Amapá.

Percurso será na rola de Macapá até a Caverna do Pirata (Foto: Divulgação)

“Ano passado, organizamos o primeiro ensaio em cima da hora, o público superou nossas expectativas com cerca de 8 mil pessoas. Ao todo, fizemos seis levadas na orla. Agora, queremos um número maior de brincantes”, disse, entusiasmado.

Serviço:

Levada Zona Sul da escola Piratas da Batucada
Data: 14 de janeiro (domingo)
Hora: 16h (concentração)
Local: Complexo do Araxá

Fonte: G1 Amapá