Clube de boxe Nelson dos Anjos arrecada alimentos para doação, em Macapá

RTEmagicC_academiaaanelson.jpg

Por Paula Monteiro

Esporte é lazer, cultura e, em alguns casos, até sobrevivência. É comum conhecer histórias de atletas que foram tirados da pobreza graças ao esporte. Em Macapá, o Clube de boxe Nelson dos Anjos contribui para essa realidade. A academia, localizada no bairro dos Congós, em uma área de ponte na zona Sul da capital, desenvolve o projeto social ‘Formando Campeão’. Nele, crianças e jovens vulneráveis aprendem boxe. Para a ‘luta’ ir além do ringue, a academia arrecada alimentos para compor cestas básicas que serão distribuídas às famílias carentes dos alunos que participam do projeto social.

A ação ocorre há 11 anos com o objetivo de tornar o fim de ano mais feliz na área periférica. As famílias aguardam ansiosas pela distribuição dos alimentos. Roupas, calçados, brinquedos, além de material esportivo, também podem ser doados. “Qualquer ajuda é bem vinda. Temos um aluno que possui somente um par de tênis. Sem contar em outras necessidades maiores”, disse o treinador e fundador da academia, Nelson dos Anjos.RTEmagicC_academia-nelson.jpg

Atualmente, o projeto social ‘Formando Campeão’ atende 63 crianças e jovens vulneráveis de 9 a 18 anos. A academia é uma fábrica de talentos. De lá, saiu Juscelino Pantoja, que chegou a levar o título do Campeonato Brasileiro, por exemplo. Mas o local não serve apenas para treinar. A maioria das crianças e jovens que frequentam o clube tem sua refeição do dia garantida através da iniciativa.

Como doar?

As doações devem ser entregues no Clube de boxe Nelson dos Anjos, localizado na 8ª Avenida do bairro Congós, de 14h às 21h. A arrecadação será distribuída nos dias 23 e 24 de dezembro deste ano.

Fonte: Portal Amazônia

1ª Travessia em Defesa do Rio Amazonas: Velejadores desafiam o maior rio do mundo

kitsufirtas

A 1ª Travessia em Defesa do Rio Amazonas tem como foco chamar atenção para a preservação do maior rio do mundo em volume de água do planeta. O evento, que começa nesta sexta-feira, 05, e se estende até domingo, 07, é coordenado pela Associação de Velejadores do Amapá (Avap) e Prefeitura Municipal de Macapá.

Logo na abertura haverá coleta de entulhos no rio. A meta é retirar uma tonelada de lixo do leito do Amazonas. Em 2013, foram retirados mais de 800 quilos de todo tipo de objeto da orla. “Infelizmente a população ainda tem o péssimo hábito de jogar lixo no rio. Mas é fundamental esclarecer o quanto isso é prejudicial para o meio ambiente”, ressaltou o presidente da Macapatur, Sergio Lemos.Uma campanha educativa também está programada. Mas o ponto alto será a competição de 35 quilômetros com cerca de 40 atletas de vários estados brasileiros.

Todos os velejadores que quiserem participar da aventura de atravessar o Rio Amazonas podem fazer o credenciamento no sábado a partir de meio dia. O percurso terá 35 quilômetros saindo de Macapá até a Ilha dos Porcos e retornar. De acordo com os organizadores, os atletas devem sair da frente do Trapiche Eliezer Levy seguindo até a margem oposta do Rio Amazonas e retornam para o Trapiche. O tempo de duração da prova é de aproximadamente 45 minutos, dependendo das condições do vento.

A 1ª Travessia em Defesa do Rio Amazonas também é uma homenagem aos 10 anos do kitesurf em Macapá. O evento conta ainda com outras modalidades esportivas, como o slackline e bicicross.

Fonte: Blog do Seles Nafes

Macapá sediará uma das maiores regatas de kitesurf do Brasil

1462153_549912428431126_15815713_n (1)

No período de 5 a 7 de dezembro, Macapá estará recebendo mais de 40 atletas nacionais e internacionais para participarem da I Travessia em Defesa do Rio Amazonas. O evento, realizado pela Prefeitura de Macapá em parceria com a Associação dos Velejadores do Amapá (Avap), tem como objetivo chamar a atenção das autoridades, entidades e população para a preservação do maior cartão postal de Macapá, o Rio Amazonas.

No dia 5 haverá a cerimônia de abertura e o congresso técnico do evento. A programação iniciará com a coleta de lixo da margem do Rio Amazonas durante a manhã do dia 6. A ação, intitulada “Viva Orla: em defesa do Rio Amazonas”, será coordenada pelo Instituto Municipal de Turismo (Macapatur) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam). Pretende-se recolher mais de uma tonelada de entulhos, pois, na ação de 2013, foram retirados mais de 800 quilos de todo tipo de objeto de dentro do rio, como, por exemplo, um pneu de trator. A coleta iniciará às 8h, e a concentração será ao lado do Trapiche Eliezer Levy.1422747_549912401764462_1201204407_n

Há 10 anos o kitesurf vem ganhando espaço e adeptos em Macapá. Tendo o Amazonas como sua “área” de treino, os atletas sentiram a necessidade de adotar condutas protetivas em relação ao rio. Para esta regata, atletas de todo o Brasil e da Guiana Francesa fazem um percurso de 35 km, saindo da frente do Trapiche Eliezer Levy até a margem oposta do Rio Amazonas e retornando para o Trapiche. O tempo de duração da prova é de aproximadamente 45 minutos, dependendo das condições do vento no dia.

Ainda no dia 6 de dezembro acontecerá a regata, com o credenciamento e concentração dos atletas, a partir das 12h, na Praça do Complexo do Jandiá. Outras modalidades esportivas, como o Slackline e Bicicross, também farão apresentação no Jandiá e no Complexo Beira Rio. A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros estarão dando apoio à competição, além de instruir a equipe de apoio e resgate antes do evento. Já no dia 7, um downwind comemorativo (regata freestyle) e a cerimônia de entrega da premiação fecham o evento.

Renata Sampaio

Fotos: Max Renê

Asscom PMM

Hoje rola IV Street da Velharia

Hoje, a partir das 15h, vai rolar a 6º edição do Street da Velharia. O evento que reunirá todas as gerações do skateboard amapaense. O rolê já é tradicional e um dos mais mais esperados do ano. A Concentração será no Casarão (atrás da Escola Tiradentes).
 
Evento é uma realização da Associação dos Skatistas do Amapá (Aaskt), em parceria com a Na Base Skateshop. A onda consiste em centenas de skatistas andando de “carrinho” nos picos antigos de Macapá (uma reunião de velhos e novos amigos). 
 
Nunca fui skatista, mas admiro os que faze manobras e tenho muitos amigos que andam de carrinho e, agora com o longboard, carrão. Ao longo de cinco anos de existência, este blog sempre apoiou a prática do skate, divulgou campeonatos, fotos e protestos sobre o assuntoAfinal, a prática do skate não é somente um esporta,mas cultura urbana. 
 
Aliás, Os skatistas amapaenses agitaram a cena rock de Macapá nos anos 90, dessa galera de esportistas, surgiu a saudosa banda “Little Big”, formada pelos praticantes de skate (você pode encontrar todas as informações sobre a Little na seção “Macapá é rock and roll” deste blog, no segundo capítulo da série “A história do rock amapaense). E ainda são fundamentas nesse processo. 
Que o  Street da Velharia seja um sucesso, como nos anos anteriores. Tá dado o recado.
 
Assista a alguns vídeos da prática do skate em Macapá:

Macapá sediará uma das maiores regatas de kitesurf do Brasil

kitpmm2

No período de 5 a 7 de dezembro, Macapá estará recebendo mais de 40 atletas nacionais e internacionais para participarem da I Travessia em Defesa do Rio Amazonas. O evento, realizado pela Prefeitura de Macapá em parceria com a Associação dos Velejadores do Amapá (Avap), tem como objetivo chamar a atenção das autoridades, entidades e população para a preservação do maior cartão postal de Macapá, o Rio Amazonas.

No dia 5 haverá a cerimônia de abertura e o congresso técnico do evento. A programação iniciará com a coleta de lixo da margem do Rio Amazonas durante a manhã do dia 6. A ação, intitulada “Viva Orla: em defesa do Rio Amazonas”, será coordenada pelo Instituto Municipal de Turismo (Macapatur) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam). Pretende-se recolher mais de uma tonelada de entulhos, pois, na ação de 2013, foram retirados mais de 800 quilos de todo tipo de objeto de dentro do rio, como, por exemplo, um pneu de trator. A coleta iniciará às 8h, e a concentração será ao lado do Trapiche Eliezer Levy.

Há 10 anos o kitesurf vem ganhando espaço e adeptos em Macapá. Tendo o Amazonas como sua “área” de treino, os atletas sentkitpmmiram a necessidade de adotar condutas protetivas em relação ao rio. Para esta regata, atletas de todo o Brasil e da Guiana Francesa fazem um percurso de 35 km, saindo da frente do Trapiche Eliezer Levy até a margem oposta do Rio Amazonas e retornando para o Trapiche. O tempo de duração da prova é de aproximadamente 45 minutos, dependendo das condições do vento no dia.

No dia 6 de dezembro além da regata, com o credenciamento e concentração dos atletas, a partir das 12h, na Praça do Complexo do Jandiá, outras modalidades esportivas, como o Slackline e Bicicross, também farão apresentação no Jandiá e no Complexo Beira Rio. A Capitania dos Portos e o Corpo de Bombeiros estarão dando apoio à competição, além de instruir a equipe de apoio e resgate antes do evento. Já no dia 7, um downwind comemorativo (regata freestyle) e a cerimônia de entrega da premiação fecham o evento.

Renata Sampaio
AssCom MACAPATUR
(96) 8123-9156
(96) 9166-4823

No Rio Amazonas, flyboard ganha os primeiros praticantes no Amapá

Por Jonhwene Silva

voanaagua

Já se imaginou voando sobre a água em cima de uma prancha fazendo manobras radicais? Saiba que isso já é possível aqui no Amapá. De criação francesa, o esporte radical aquático flyboard é a nova sensação entre os macapaenses. Assim como o stand-up paddle (SUP) e o kitesurfe, o flyboard vai ganhando cada vez mais adeptos e chamando a atenção de quem frequenta a orla da cidade.

Conectado a um jet ski, o flyboard é composto de uma prancha ligado a propulsores de água. O jato pode fazer o usuário ‘voar’ a 10 metros de altura. Em cima da prancha, o usuário controla a velocidade do flyboard, podendo fazer manobras semelhantes às do surfe, por exemplo. Quem não perdeu tempo foi a pequena Bianca Nicole, de apenas 16 anos. Com o incentivo da mãe Ana Mendonça e dos amigos, a menina arrisca as primeiras manobras.

– Não é fácil manter o equilíbrio, mas a sensação é maravilhosa. O que eu percebi logo de cara é que precisa ter um pouco de força nas pernas. Além disso, manter o contato com quem está no controle do jet ski. Acredito que como todo e qualquer esporte, com um pouco mais de prática vou conseguir desenvolver algumas manobras – disse empolada a jovem.

Guilherme Lima é outro pravoanaagua1ticante do esporte. Ele revela que praticar o flyboard no Rio Amazonas é único, pois a água ‘revoltada’ na enchente da maré, proporciona um grau de dificuldade a mais. O garoto dá a dica: aprender a utilizar o flyboard em um rio de águas mais calmas, ajuda bastante.

– Não tem nada igual. É um pouco complicado tentar se equilibrar no flyboard no Rio Amazonas. Se exige um pouco mais de flexibilidade, pois o rio não para – comenta.

A sensação de ‘voar’ sobre as águas pode ser experimentada por qualquer pessoa. Mas, segundo Paulinho Barros – representante de uma marca de flyboard – o ideal é que o esportista tenha a partir de 14 anos de idade. Ele não revela, mas o equipamento custa em torno de R$ 30 mil. Mesmo ainda sendo caro para um padrão popular, o esporte caiu no gosto dos brasileiros.

– É um esporte em que se exige investimento. O mercado nacional mostra uma tendência muito boa para a prática do flyboard, pois o preço do equipamento vem caindo de preço – finalizou.

Fonte: Globo Esporte

Esporte Radical: Competição de Kitesurf chama atenção para cuidados com Rio Amazonas

O Kit surf é um esporte ultrarradical, que envolve velejar e navegar em alta velocidade, e caracteriza-se por representar a harmonia do esportista com o meio ambiente, por ser considerada uma atividade não poluidora da natureza.
 
Para promover a prática do Kitesurf no Rio Amazonas e a Educação Ambiental no Amapá, a Associação de Velejadores do Estado – AVAP, realizará entre os dias 5 a 7 de dezembro o evento “Primeira Travessia em Defesa do Rio Amazonas”.
 
No dia 05 de dezembro acontecerá a abertura do evento às 19h, com o Congresso Técnico no Amapá Garden Shopping, onde também será realizada uma exposição com objetos da prática esportiva, além de fotografias e vídeos.
 
De acordo com a presidente do AVAP, Eliton Chaves, a primeira fase da ação envolve profissionais e acadêmicos de diversas áreas, e tem a simbologia de abraçar o Rio Amazonas, e em seguida retirar resíduos sólidos das águas. “Além de dar visibilidade à prática do Kitesurf como sendo viável ao município, queremos sensibilizar a sociedade de modo geral sobre a necessidade de cuidarmos adequadamente do Rio Amazonas”, explica Eliton.
 
Já na segunda fase do evento, haverá a efetivação do esporte Kitesurf na modalidade regata, que será a travessia do Rio Amazonas, com largada na praia enfrente a cidade, fazendo um bordo de 30m na frente oposta do Rio, e retornando ao ponto de chegada. Já no dia 7 de novembro será realizado um Downwind comemorativo, com saída do Canal do Jandiá e chegada ao Complexo do Araxá.
 
Assessoria de imprensa do Amapá Garden Shopping 
Flávia Fontes
(96) 8112-9431 ou (96) 9142-8556

IV Corrida do MP-AP: inscrições disponíveis para profissionais, amadores, cadeirantes e deficientes visuais

A IV Corrida do Ministério Público do Amapá (MP-AP) está confirmada para o próximo dia 14 de dezembro. As inscrições estão disponíveis no site www.mpap.mp.br para atletas profissionais e amadores, cadeirantes e deficientes visuais, de ambos os sexos, desde que tenham mais de 16 anos de idade. A competição integra o Programa de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida, executado pelo MP-AP, dos qual também fazem parte a Cantata Natalina e o Encontro Anual de Gestão, que acontecem também em dezembro.  O tema da Corrida é “Corrupção: Corra Desse Mal”.
 
A competição estimula a prática de atividade física pelos membros e servidores da instituição e promove a inclusão social através do esporte. Mais uma vez participarão do evento os cadeirantes e os deficientes visuais. Este ano o evento inova com a inclusão de duas novas categorias: Uma para as Forças Armadas e Forças Auxiliares(Policiais Militares e Bombeiros Militares); e outra para os Magistrados, Advogados e Delegados de Polícia. 
O valor da inscrição é de R$ 30,00, incluída a taxa de uso do site da empresa responsável pela cronometragem. Cadeirantes e deficientes visuais são isentos e os participantes com mais de 60 anos pagam a metade da taxa de inscrição, acrescida da taxa do site. Cadeirantes e deficientes visuais percorrem 1,8 km, e os demais competidores, 7 km, nas principais vias de Macapá. A cronometragem será eletrônica através de chip individual, implantado no tênis de cada atleta.  A largada dos cadeirantes de deficientes visuais ocorrerá  às 6:50, e, às 7:00, entram na pista os demais competidores.
 
Serão distribuídos mais de R$ 14.000,00(quatorze mil reais) em prêmios para os ganhadores nas categorias geral, por idade, deficientes físicos e cadeirantes. As demais categorias receberão apenas troféus.  
 
A IV Corrida do MP-AP é uma realização da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), Associação do Ministério Público do Estado do Amapá (AMPAP) e Associação dos Servidores do Ministério Público do Estado do Amapá( ASSEMP).
 
Assesssoria de Comunicação do MP-AP

Em Macapá, evento reúne campeonato de esportes radicais, música e workshop

Por Paula Monteiro, do Portal Amazônia

Adrenalina, música e workshop com dicas de manobras radicais farão parte do ‘I Downhill Fest’, em Macapá. O evento promete um grande encontro para os fãs e atletas de skate street e longboard na “capital do meio do mundo”. O campeonato acontece no dia 27 de setembro na Avenida Cândido Mendes, em frente a Agência de Fomento do Amapá (Afap), no Centro. Serão abertas 50 vagas para os atletas que disputarão o campeonato.

O campeonato será concorrido nas categorias iniciante, feminino e máster. Os primeiros cinco lugares receberão premiação em acessórios esportivos utilizados para a prática das modalidades.

Além da competição, haverá, ainda, apresentações de skate street, slackline e as bicicletas BMX para a garotada e veteranos. As manobras contarão com trilha sonora de cinco bandas que participarão do show esportivo. “O nosso objetivo é fazer o skate e o longoard crescerem em Macapá, assim como tem sido em vários lugares do mundo”, disse o organizador do evento, Gleidson Campos.

No segundo dia do ‘I Downhill Fest’ (28), haverá um workshop com a presença de skatistas do Pará e de Brasília. Na ocasião, eles vão trocar dicas de manobras dos esportes radicais e falar sobre a história das modalidades. A atividade será fechada para os atletas inscritos no campeonato. “Será uma grande oportunidade para trocar experiências. No nosso esporte, um pequeno detalhe faz toda a diferença para que a manobra seja executada com precisão”, afirmou Campos.

As inscrições custam R$ 30. Para mais informações, ligar para (96) 8120-9523/ 8402-3437 e falar com Gleidson Campos.

Lutador John Macapá estreia no Bellator contra o americano Scott Cleve


O atleta amapaense John Macapá, assinou recentemente um contrato de 1 ano e meio com a organização Bellator e já tem luta marcada. John lutará no Bellator 128, no dia 10 de outubro, em Oklahoma, EUA, contra o americano Scott Cleve, na categoria peso pena.

John atualmente, treina no Rio de Janeiro, na academia Nova União, mesma academia onde treinam José Aldo Junior, Junior Cigano, Renan Barão e Eduardo Dantas, atual detentor do cinturão peso galo do Bellator, que também lutará em Oklahoma. 

Para se manter no Rio e se preparar para a luta, John conta com o patrocínio de um grupo de empresas amapaenses que acreditou no projeto do atleta e fechou patrocínio para esta luta. 

A luta do Bellator 128 será transmitida ao vivo pelo canal fechado Esporte Interativo. 

Geni Frota

Em Manaus, Santos vence o Princesa e está na 2ª fase da Série D


Após derrotar por 3 a 2 o Princesa do Solimões no estádio Ismael Benigno, no último sábado, 20, em Manaus, o Santos, do Amapá, eliminou o time rival e se classificou para a segunda fase da Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol. Até os 39 minutos do segundo tempo, o jogo estava empatado.

O terceiro gol do “Peixe da Amazônia”, que garantiu a classificação, foi feito pelo goleiro Diego numa cobrança de falta. Os outros gols do time do Santos foram feitos no primeiro tempo pelos jogadores André Beleza, aos 3 minutos e Carlinhos Maraú, aos 43.

Se o jogo tivesse terminado com um empate, o Princesa do Solimões teria se classificado.  

Na partida, o time do Santos-AP contou com os jogadores Diego, Cavalo (Aldair), Welington, André Luis, Pretão (Michel) e Carlinhos Maraú; Sandro, André Cabeça e Acosta (Tiquel); André Beleza, Jean Marabaixo e o técnico Darlan Souza.

O Santos vai jogar no próximo domingo (28). Atualmente, o time é o vice-líder com 16 pontos na tabela e com o saldo de 4 gols. O Princesa do Solimões está com a mesma pontuação do Princesa, porém com o saldo de 1 gol.

Rock e Esporte: DownHill Fest no meio do mundo


Cronograma do DownHill Fest no meio do mundo: (Macapá – Amapá).
27.09.2014

INÍCIO

17:00 abertura de pista
17:30 Rachão (Speed)
18:30 Feminino 
19:30 Master
20:30 Iniciante
21:30 Apresentações, BMX e SK8 Street
22:40 Premiação e Resultados
23:00 Fechamento

28.09.2014

09:00 Workshop
11:00 coquetel.

Amapaense Tiago Trator estreia hoje no UFC


O lutador amapaense Tiago Trator estreia hoje (26), no Ultimate Fighting Championship (UFC). Ele lutará em San Jose, na Califórnia (EUA), contra o mexicano Akbarh Arreola, conhecido como “El Caballero”. A luta será pela categoria peso-leve no card preliminar, que tem como atração principal o combate entre Robbie Lawler x Matt Brown (peso-meio-médio).

Após uma carreira de sucesso no Brasil, Tiago Trator, que é o campeão do Jungle Fight, fará sua primeira luta fora do país e logo no maior evento de lutas do mundo, o UFC. Natural de Laranjal do Jari, cidade no sul do Amapá, o peso-leve tem 25 lutas registradas, e mais algumas não contabilizadas em seu cartel oficial.

A expectativa é uma das melhores, muito feliz e com uma sensação boa demais. É uma estreia mais que merecida, principalmente pela minha longa caminhada no Brasil, meu cartel fala por isso e estou muito empolgado de fazer parte do UFC. Podem esperar um Tiago Trator agressivo”,afirmou o lutador amapaense. .

Com três vitórias seguidas, Arrerola também faz sua estreia no UFC e tem como carro-chefe o jogo de solo, com a marca de 16 finalizações na carreira. Tranquilo e consciente do que precisa fazer, o brasileiro sabe dos perigos que pode ter no chão, mas não se concentra apenas nessa área.

O ponto forte dele é o jiu-jitsu, mas não dá para confiar só nisso, porque um atleta evolui muito. Então não vou dar mole no chão, estarei sempre focado, de olho nele e ir para cima. Quem me conhece sabe que não amarro luta, vou entrar da mesma maneira de sempre, andando para frente, mas também com muita calma. Não posso ir afobado. Confio na minha trocação e vou sem pressa em busca dessa vitória”, destacou Tiago Trator.

Trator chega com moral: possui  um cartel de 18 vitórias, quatro derrotas, dois empates e um “no contest” (luta sem resultado). Através das redes sociais, o amapaense pediu o apoio da torcida brasileira e de sua terra natal.

Além da estreia de Tiago Trator, o UFC: Lawler x Brown conta com mais quatro brasileiros. Gilbert Durinho, Ju Thai, Hernani Perpétuo e Rogério Minotouro também se apresentam no show representando as cores do Brasil. O evento começa às 20h deste sábado.