No mês de março, torcedoras terão acesso gratuito aos jogos do Campeonato Profissional do Amapá

Março é o mês dedicado às mulheres e à busca por direitos e respeito na sociedade. Para fomentar a luta por essa causa, a Federação Amapaense de Futebol (FAF) e os clubes profissionais do Amapá decidiram liberar o acesso de todas as torcedoras ao Estádio Zerão durante os jogos do Campeonato Amapaense de Futebol Profissional que acontecem até o fim do mês.

O campeonato está em sua primeira rodada e reúne seis clubes profissionais. O terceiro jogo da disputa acontece neste sábado, 14, com confronto entre Ypiranga e Macapá, às 18h.

Além de demonstrar apoio às causas de luta das mulheres e repúdio à violência e ao feminicídio, a iniciativa da gratuidade quer também estimular a presença de torcedoras no estádio. A entrada para elas será liberada durante todo o mês de março.

Para o público em geral, as entradas para as partidas custam R$10 inteira e R$5 meia e são vendidas na bilheteria do Zerão. Os jogos também estão sendo transmitidos ao vivo pela FAF TV no aplicativo MyCujoo.

Marcelle Nunes
Ascom FAF

Unifap lança edital de auxílio financeiro para participação de acadêmicos em eventos esportivos

Com objetivo de apoiar a participação de estudantes da Universidade Federal do Amapá (UNIFAP) em eventos esportivos nacionais, a Pró-Reitoria de Extensão e Ações Comunitárias (PROEAC) da Universidade Federal do Amapá (Unifap) abre edital para auxílio financeiro dos atletas desta universidade com bolsas de até R$ 1.350,00 reais, para eventos nacionais. Os atletas interessados devem solicitar o auxílio, no período de 15 de março a 10 de dezembro de 2020, pelo SIPAP (Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos).

Quem pode receber o auxílio financeiro esportivo?

O auxílio é destinado aos acadêmicos regularmente matriculados em cursos de graduação presencial da UNIFAP, exclusivamente para representação esportivas desta IFES em eventos nacionais universitários ou correlatos na condição de paratleta, e ainda atleta convocado pelo evento com a devida comprovação. O edital explica que a concessão de auxílio financeiro não abrangerá os estudantes matriculados nos cursos de Pós-Graduação, Ensino à Distância e beneficiários dos projetos de extensão que não são acadêmicos de cursos de Graduação da UNIFAP.

Confira o Edital AQUI.

Assessoria de comunicação da Unifap

Campeonato Profissional: Trem enfrenta São Paulo nesta quinta-feira

O Campeonato Amapaense de Futebol Profissional segue para o segundo confronto. Dessa vez, Trem Desportivo Clube joga com São Paulo – AP ainda na primeira rodada de classificação. A partida acontece na quinta-feira, 12, às 20h no Estádio Zerão.

O campeonato começou na última segunda-feira, 09, e levou ao estádio 330 torcedores do Santos –AP e do Santana Esporte Clube. No canal da FAF TV, 2.453 pessoas já acessaram a partida online.

Primeiro jogo

O Canário Milionário saiu na frente com o gol marcado antes dos primeiros cinco minutos de partida pelo camisa 11, Davison. Aos 34 e aos 36 minutos do primeiro tempos, Preto Barcarena e Batata viraram o jogo para o Peixe da Amazônia, que teve seu terceiro gol marcado por Denilson, aos 30 minutos do segundo tempo.

O Campeonato Profissional é a competição mais tradicional promovida pela Federação Amapaense de Futebol e todas as partidas são transmitidas ao vivo pela FAF TV, no canal online do aplicativa MyCujoo.

Na página da FAF TV no aplicativo (https://mycujoo.tv/en/video/fafap ), é possível acessar o link de todos os jogos das fases classificatórias do campeonato e assistir todos as partidas já transmitidas, com melhores momentos e gols destacados.

Os ingressos dos jogos são vendidos na bilheteria do estádio no valor de R$10 inteira e R$5 reais meia.

Marcelle Nunes
Ascom FAF

Campeonato Amapaense de Futebol Profissional começa na próxima segunda-feira, 9

Seis clubes disputam o Campeonato Amapaense de Futebol Profissional desse ano, que inicia na próxima segunda-feira, 09, com jogo às 20h entre Santos e Santana no Estádio Zerão.

Após o jogo de estreia, na quinta-feira, 12, é a vez de Trem e São Paulo se enfrentarem no estádio do meio do mundo. Ao todo, o campeonato terá 21 jogos e os clubes participantes são Esporte Clube Macapá, Trem Desportivo Clube, Santana Esporte Clube, São Paulo –AP, Ypiranga Clube e o atual campeão, Santos – AP.

O campeonato é a mais tradicional disputa promovida pela Federação Amapaense de Futebol (FAF) para os clubes profissionais do estado. Segundo a tabela, serão cinco rodadas classificatórias antes das semifinais, marcadas para iniciar na segunda quinzena de abril.

Todos os jogos serão transmitidos ao vivo pela FAF TV, na plataforma online do aplicativo MyCujoo, no endereço https://mycujoo.tv/en/regional/federacao-amapaense-de-futebol-rnhpfj

Para os torcedores que forem ao estádio assistir às partidas, os ingressos serão vendidos na bilheteria no valor R$10 inteira e R$5 meia.

Marcelle Nunes
Comunicação FAF

Justiça suspende final do sub-17 marcada para amanhã

A grande final do Campeonato Amapaense de Futebol sub-17 entre Santos- AP e Trem Desportivo Clube não acontecerá mais nesta sexta-feira, 06. A decisão de suspensão é do Tribunal de Justiça Desportiva do Amapá (TDJ/AP) e foi notificada na tarde desta quinta-feira, 05.

O jogo está suspenso até que a Corte julgue o recurso impetrado pelo Oratório Recreativo Clube, que foi rebaixado após decisão do TJD/AP que o puniu após jogo contra o Trem no dia 13/02.

A punição contra o Oratório foi resultado de denúncia que aponta irregularidade na inscrição de jogadores no Boletim Informativo Diário (BID), como exige o regulamento do campeonato e as normas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF)

A nova decisão do TDJ/AP também determina que a Federação Amapaense de Futebol (FAF) não homologue o resultado do jogo da semifinal do dia 03/03, onde o Trem Desportivo Clube se classificou para final por 1 a 0 contra o São Paulo.

Marcelle Nunes
Ascom FAF

FAF marca semifinais do sub-17 para próxima terça-feira, 03

Em resolução divulgada nesta sexta-feira, 28, a Federação Amapaense de Futebol marcou os dois jogos das semifinais do Campeonato Amapaense de Futebol sub-17 para a próxima terça-feira, 03, no estádio Zerão. Os semifinalistas são, por ordem de classificação de pontos, Trem, Santos, Macapá e São Paulo.

Os jogos da terça-feira iniciam às 18h com o confronto entre Trem e São Paulo, em seguida entram em campo Santos e Macapá. As duas partidas serão transmitidas ao vivo pela FAF TV através da plataforma MyCujoo.

Caso Oratório

O Oratório Recreativo Clube foi rebaixado após decisão do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD/AP) que o puniu após jogo contra o Trem no dia 13/02.

A denúncia contra o Oratório aponta que o clube entrou em campo sem escalação prévia de seus jogadores e com um de seus componentes irregular. O jogador Fernando Pinheiro não teria se credenciado no Boletim Informativo Diário (BID) em tempo hábil, como exige o regulamento do campeonato e as normas da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Em sessão realizada nesta quinta-feira, 27, o TJD/AP emitiu decisão desfavorável ao clube denunciado e o puniu com a perda de três pontos da tabela além dos pontos obtidos na partida citada. Com o parecer judicial, o Oratório passou a ter seis pontos e caiu de quarto para quinto lugar na classificação, ficando fora das semifinais.

O clube ainda pode recorrer, mas a data dos jogos já foi planejada para organização da estrutura, como explica Manoel Figueira, diretor- técnico da FAF: “Estamos às portas do campeonato profissional, já nos preparamos para a finalização do sub-17, por isso já temos nossas datas definidas. Qualquer mudança só será realizada com nova decisão de efeito suspensivo emitida pelo TJD, até lá, seguimos com nosso planejamento”, finalizou o diretor.

Marcelle Nunes
Assessoria de comunicação da FAF

Giovanni: “ O Messias da Vila” – Por Marcelo Guido

Foto: site do Geovanni

Por Marcelo Guido

Quando os deuses da bola revolvem conceder talento eles geralmente não brincam sem serviço. Talvez estivessem cansados de ver o comum tomando conta do meio campo, ou queriam apenas ver alguém brincar com bola nos campos, como se estivesse no sonho e assim, magistralmente concederam o dom para Giovanni Silva de Oliveira, um dentre muitos Silvas no futebol.

Foto: site do Geovanni

Revelado pela gloriosa Tuna Luso, passou por Remo, Paysandu, São Carlense, Barcelona – ESP, Olympiacos – GRE , dentre outros, mas eternizou-se em três passagens pelo Santos.

Na Vila Belmiro fez sua morada, inteligente conquistou a torcida com passes precisos e gols, muitos gols.

Foto: site do Geovanni

A facilidade com que deixava os companheiros na cara do gol era algo extraordinário, que deixava boquiaberto os felizardos que o viram vestir o branco da baixada santista.

Elegante, conseguia abrir o peito e matar a bola com uma envergadura ímpar de 1,90 metros. Levou o despretensioso time do Santos de 1995 a final do campeonato nacional ao lado de Robert, Jamely e Marcelo Passos. O título acabou faltando, coisas do futebol.

Foto: site do Geovanni

Inesquecível na semi- final daquele ano contra o Fluminense de Renato e Joel Santana, só não fez chover, aliais fez. Uma chuva de gols, uma atuação de gala que lhe fez render a bola de ouro, e o prêmio de melhor jogador do campeonato.

Partiu para conquistar o velho mundo, foi ídolo da torcida Catalã. No Barcelona fez dupla com Rivaldo, meio campo que fazia tremer os adversários. Em seis anos de clube, seis canecos levantados. Chega na Grécia, e a terra de Zeus conhece um semideus da bola, o penta campeonato nacional atuando cinco anos em solo helenístico.

Foto: site do Geovanni

O meio campo era uma salão de baile, onde os craques disputavam a dama “bola” para lhe ser concedida uma dança, e o Messias estava sempre de terno. A pelota sua amiga corria em seu lugar. Ela tinha que correr.

Foto: site do Geovanni

Os críticos de seu futebol o diziam ser “lento”, mas a inteligência e a sapiência em saber os caminhos do campo o faziam diferenciado. Defendia a tese sagrada que o futebol não podia ser comum, não pode ser feijão com arroz, futebol e ousado tem ser tentado mesmo que se perca o lance.

Chegava na hora certa, decisivo, enganava adversários que não acreditavam que ganharia o lance, era craque que além de dar o espetáculo sabia fazer gol, e foram muitos.

Pelo Santos, 3 passagens, 3 faixas no peito. Os Paulistas de 2006 e 2010 e a Copa do Brasil de 2010 e a idolatria eterna de uma torcida que não via sua 10 vestida tão bem desde Pelé.

Solto, tendo o gol como objetivo, ereto, com a cabeça erguida sabedor dos caminhos aproveitava tal abençoada técnica e tamanho para destituir sem culpa adversários. E vestindo seus pavilhões, como um messias sabia levar seus times a o caminho das vitórias.

Foto: site do Geovanni

Felizes foram aqueles que foram Testemunhas de Giovanni, que jogou em um tempo que bom jogador e futebol brasileiro eram pleonasmos.

*Marcelo Guido é Jornalista. Pai do Bento Guido e da Lanna Guido. Maridão da Bia.

Após 1ª vitória e sobrevida no UFC, Raulian Paiva celebra nocaute: “Demorou, mas chegou”

Raulian Paiva nocauteou Mark de la Rosa no segundo round no UFC Rio Rancho — Foto: Getty Images

Não faltou esforço, dedicação e após um ano, mais de 20 mil quilômetros percorridos e três lutas, o amapaense Raulian Paiva comemora a primeira vitória no UFC, conquistada após nocaute em Mark De la Rosa, no sábado (15) no UFC Rio Rancho, nos Estados Unidos.

O amapaense cumpriu a “promessa” de ser o primeiro a nocautear o americano na organização e lembrou das dificuldades para chegar até o confronto. Após a luta, nas redes sociais, Raulian falou sobre a primeira batalha nos EUA: o peso.

– Demorou, mas chegou! Começamos 2020 com o pé direito. Deus me abençoou, não me fez desistir pelas dificuldades que tive na vida. Isso me deixou mais motivado. Não devo esquecer o que passamos nessa pesagem. Foi difícil, mas a minha equipe teve paciência e ali começou a minha vitória – declarou.

Raulian agora aguarda nova luta na categoria peso-mosca e quem sabe uma chance de lutar em território brasileiro depois de cruzar o planeta pelo UFC. A estreia foi na Austrália, a segunda luta foi no Uruguai e a primeira vitória veio nos Estados Unidos.

A luta

O início foi de pouca ação. Após mais de um minuto e meio de estudo, Raulian clinchou, mas não evoluiu a posição na grade. Ao se desvencilhar, De la Rosa colocou bons golpes, mas recebeu um contra-ataque na saída. O duelo ficou mais aberto, e o brasileiro cresceu, sempre dominando o centro do octógono. Cauteloso, De la Rosa circulava, enquanto tentava encontrar uma brecha para tocar o rival. Na reta final do round, eles trocaram golpes na curta distância e absorveram bem alguns socos no rosto.

Pouco mudou no começo do segundo assalto. Raulian voltou a ter um bom momento de controle posicional na grade, mas não sustentou o rival ali por muito tempo. Perto da metade do round, o americano passou a ser mais agressivo e variar combinações, utilizando mais chutes e ganchos na linha de cintura. O brasileiro prosseguiu andando para a frente e também conectava alguns golpes, aproveitando-se da vantagem de envergadura para colocar seus jabs e diretos. E foi justamente com uma combinação de jab e direto que Raulian fez De la Rosa beijar a lona e conquistar o nocaute.

Fonte: GloboEsporte.com — Macapá

Trem- AP enfrenta o Vasco na 1ª fase da Copa do Brasil sub-20

O Trem Desportivo Clube já está a todo vapor com o treinamento em preparação para Copa do Brasil sub-20. A competição inicia dia 18 de março e, nesse mesmo dia, o representante do Amapá enfrentará o Vasco da Gama em São Januário. O horário da partida ainda não foi definido pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Assim como na Copa do Brasil, a primeira fase será disputada em jogo único. Em caso de empate, a definição do time classificado para a segunda fase acontece através de pênaltis. O vencedor do confronto enfrenta nas oitavas de final, o vencedor de Confiança-SE ou Moto Club-MA.

Socorro Marinho, presidente do Trem-AP, ressalta que a expectativa é grande para esse jogo e que o time amapaense está se preparando. “Estamos fortes com o treino focado. Nossa equipe está ainda na disputa do sub-17 no Amapá e junto com nossa equipe técnica, saberemos aproveitar isso como uma vantagem para os treinos”, disse.

O time amapaense é um dos sete times que atualmente disputam no Campeonato Amapaense sub-17, promovido pela Federação Amapaense de Futebol (FAF), que está em sua quarta rodada.

Marcelle Nunes
Assessoria de comunicação da FAF

Em clima de alegria e diversão, centenas de corredores participam da Corrida Cidade de Macapá

Como parte da programação de aniversário dos 262 anos da capital, neste domingo, 2, corredores amadores e profissionais participaram da Corrida Cidade de Macapá. Centenas de participantes fizeram o percurso de 6,5 quilômetros em um clima de muita alegria e diversão.

Foram disponibilizadas 600 vagas para a prova, que, pontualmente às 6h, foi dada a largada na Praça Floriano Peixoto. Cadeirantes, pessoas com deficiência visual, atletas amadores e de alto rendimento deram uma demonstração de esportividade.

A categoria principal foi vencida por José Maria Arruda, que, com o tempo de 21 minutos e 2 segundos, concluiu o trajeto. “Está de parabéns a organização por oportunizar uma prova como esta, de tiro curto e com inscrição gratuita. Consegui fechar a prova em um bom tempo e quero dar parabéns à Macapá, essa cidade que adotei como minha”, disse o atleta.

O cadeirante Aristeu Ferreira destacou que se preparou bastante para a corrida e afirmou que o mais importante mesmo é não deixar a data passar em branco. “Tive um tempo de preparação física e técnica. Foi uma boa prova, e acredito que o aniversário de Macapá precisava de uma corrida como esta. Graças a Deus deu tudo certo”.

Os corredores tiveram à disposição durante todo percurso água mineral e o acompanhamento de batedores da Guarda Municipal, dando mais segurança à prova. O prefeito de Macapá, Clécio Luís, que participou da corrida, falou que conseguiu com muito esforço concluir a corrida e mencionou que a variedade de atividades esportivas e culturais deixou a programação muito mais bonita.

“Nos últimos anos, esta é a programação mais rica e diversificada do aniversário de Macapá. Tivemos remada no rio Amazonas, que foi linda, teremos alvorada com salva de tiros na Fortaleza de São José de Macapá, Banzeiro do Brilho de Fogo, que sempre é uma atração, e muito Marabaixo. E hoje, como notaram que estou cansado, participei da Corrida Cidade de Macapá, que saiu tudo como planejado. Tudo serve para celebrar o amor por Macapá”, afirmou.

A corrida foi organizada pela Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer (Comel) e, segundo a gestora da pasta, Naldima Flexa, a gratuidade no processo de inscrição foi um presente aos amantes do esporte. “A corrida encerrou as inscrições em um dia só, e foi uma forma de presentear os participantes. É uma corrida que é tradicional e que possui um simbolismo pela data. Saiu tudo como planejamos e Macapá merecia uma prova como esta”, finalizou.

Confira abaixo os vencedores da prova por categoria:

Categoria principal

Masculino

1º – José Maria Arruda
2º – Tiago Gonçalves
3º – Railan Gomes

Feminino

1º – Rosilda Pereira
2º – Raiane Souza
3º – Gleiciane da Costa

Categoria Deficiente Visual

Masculino

1º – Cleison Silva
2º – Gilson Machado
3º – Alessandro Brito

Feminino

1º – Cristiane do Rosário
2º – Edinelza Brito

Categoria Cadeirante

Masculino

1º – Ralberdan Nascimento
2º – Aristeu Pereira

Feminino

1º Irene dos Santos

Categoria Servidor Público

Masculino

1º – Raylan da Fonseca
2º – Ananias Duarte
3º – Daniel Barbosa

Feminino

1º – Nilma da Costa
2º – Elizabeth Gomes
3º – Arlinda Figueiredo

Jonhwene Silva
Assessor de comunicação/PMM
Fotos: Gabriel Flores

Deputado Paulo Lemos assume luta em prol dos ostomizados no Amapá

O deputado Paulo Lemos esteve reunido com as representantes da Associação dos Ostomizados do Amapá, para expor a situação complicada pela qual estão passando. Segundo a presidente da entidade, professora Rosillete Maria Paes do Carmo, elementos básicos como “kits de colostomia” e assistência psicológica, por exemplo, têm sido negligenciados a estas pessoas, as quais lutam para garantir uma vida com dignidade e menos sofrimento.

De acordo com a Portaria do Ministério da Saúde (Nº 400/2009-MS), o poder público é obrigado a fornecer estes acessórios e adjuvantes aos Ostomozados, para que possam ter o mínimo de qualidade de vida. A professora expõe que o “kit” fornecido pelo Estado contém apenas uma dezena de bolsas de coleta de colostomia, ‘de má qualidade’, e não possui os adjuvantes, como pomadas para evitar dermatites, por exemplo, fugindo ao que estabelece o MS.

“Conheço pessoas que trocaram dez vezes a bolsa no mesmo dia, sendo que, um assessório como este, teria que durar no mínimo três dias. Nós não podemos ficar sem bolsas, pois nossa condição intestinal é involuntária, por isso, regra a nossa vida e, em algumas situações, nos causam constrangimento, se não forem bem afixadas, o que é comum acontecer quando não há qualidade do produto”, explicou.

Rosillete reitera que muitos pacientes usam luvas de procedimento e garrafas pet como alternativa na falta de bolsas, porque há irregularidade na entrega dos kits. “Nem sempre tem”, ressalta. Outra situação exposta pela Associação diz respeito à adaptação de banheiros em locais públicos que atenda às necessidades dos Ostomizados. “Pois os ‘normais’ não são adequados para esvaziar as bolsas e, em muitos casos, podemos até nos sujar”, reitera.

Sensibilizado, Lemos abraçou a causa e se propôs a intermediar uma reunião da Associação com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Além disso, vai elaborar um Projeto de Lei que irá instituir, no âmbito estadual, banheiros adequados aos Ostomizados e, pela Ouvidoria da Assembleia, levar o assunto ao conhecimento do Legislativo, bem como promover reuniões com o Ministério Público e Tribunal de Justiça para promoção da cidadania e garantir os direitos desses pacientes.

“As pessoas e a imprensa precisam conhecer a situação que vocês estão passando. Nosso mandato está à disposição dessa bandeira. Vamos ajudar a amenizar esse sofrimento pelo qual essas pessoas estão passando”, diz o deputado.

Ostomizada/Estomizadas

Ostomizado ou estomizado é aquela que precisou passar por uma intervenção cirúrgica para fazer no corpo uma abertura ou caminho alternativo de comunicação com o meio exterior, para a saída de fezes ou urina, e/ou, também, auxiliar na respiração ou na alimentação de pacientes. Essa abertura chama-se estoma.

Serviço:

D1 COMUNICAÇÃO – produção de conteúdo digital
Júnior Nery | Adryany Magalhães
(Ascom/Paulo Lemos – PSOL)
Contatos: (96) 98127-1559 e 99144-5442*

Adriano, o Imperador do Povo – Por Marcelo Guido

Por Marcelo Guido

De menino da Vila Cruzeiro, subúrbio do Rio – onde qualquer garoto sonha em um dia ser craque -, abandonar a miséria, extasiar multidões em um Maracanã lotado. Realidade para poucos.

Os Deuses da bola deveriam estar em êxtase quando, no dia 17 de fevereiro de 1982, concederam todo o talento do mundo para Adriano Leite Ribeiro, o Didico.

Alto, forte, rápido deixava em prantos defesas adversárias, a bola sua amiga, era tratada com todo respeito merecido. Ao “matar” caprichosamente a pelota e partir em direção ao gol, era quase a certeza absoluta de alegria para seu povo.

Vestiu as camisas do São Paulo, Corinthians, Parma-ITA, Fiorentina-ITA, Internazionale de Milão-ITA, Roma-ITA, Atlético Paranaense, Miami United-EUA, mas honrou e jogou com o coração mesmo no Flamengo. Ali começou e foi feliz. Didico era o ser rubro negro em vestes totais.

Cria da base, lançado aos profissionais com 18 anos, Adriano não escondia de ninguém seu amor pelo Mengão, a objetividade máxima em procurar balançar as redes o colocou logo no coração da torcida, e a nação rubro negra já sabia que dentro de campo havia um representante seu – suor, garra e vontade não iriam faltar.

Trocado por Vampeta, foi descobrir o Velho Continente. Jogou o que muitos não jogaram a vida inteira. Suas credenciais foram mostradas e ele se tornou Imperador. Em cinco temporadas na terra da bota, vestindo azul e negro, Adriano não ficou um ano sem levantar uma taça; colocou seu nome na história do esquadrão de Giuseppe Meazza.

Formou o Quadrado Mágico na seleção. Muitos acreditavam estar vivenciando o surgimento do sucessor natural do Fenômeno. Calou um time inteiro de Hermanos quando, em uma final de Copa América, acertou um tiraço de esquerda e, aos 48 do segundo tempo, livrou-nos da derrota que já era certa; ali ele foi o craque de todas as torcidas.

Volta para o Brasil, para os braços de sua gente. Para muitos, acabado para o futebol. O menino da Vila Cruzeiro parecia triste; os ares de Milão já não o faziam feliz, muito relacionado ao falecimento de seu Pai, que antes de tudo era seu escudo. Uma boa passagem pelo Tricolor Paulista, 28 jogos, 17 gols.

Mas ele não era paulista; o Morumbi tem seu charme, mas não é o maior do mundo. Reencontrou seu brio perto dos seus, vestiu pela segunda vez o manto rubro-negro e comandou o seu Flamengo rumo ao título nacional, depois de 17 anos; uma campanha de superação, não só do time, mas dele. Didico estava vivo, em riste, calando críticos, sorrindo e sendo campeão.

Volta para Itália, passagem curtíssima pela Roma. Cai nos braços da Fiel Corintiana; o Imperador estava na democracia; outro título nacional, gol importante. A última vitória do time que se sagraria campeão em um zero a zero contra o Palmeiras, uma semana depois.

Entre várias tentativas de voltar ao ápice, todos sabiam que havia lenha para queimar, mas algo já incomodava o menino. Talvez os campos já não lhe enchessem mais os olhos, talvez as glórias já tivessem sido conquistadas; o desafio diário de estar sempre entre os melhores já não lhe caía bem.

O cansaço da rotina já tinha dado as caras para ele e o futebol se despediu de um dos maiores centroavantes que já honraram uma camisa dez.

Foram 207 gols em 429 jogos, por muitos pavilhões e pela seleção brasileira; dezoito títulos profissionais – ninguém que gosta de futebol pode dizer que não foi um vencedor nato.

A volta para seu reduto – ninguém escolhe sua manjedoura, sentimo-nos bem onde somos acolhidos. Talvez Milão tenha seu glamour, com seu vinho, suas belas ruas e mulheres, mas não tem o calor da Vila Cruzeiro.

Onde o Imperador é o simples Didico, situação que enche a boca de seus críticos, e os anos passam e vemos o reflexo da felicidade no seu rosto. Adriano é a prova que podemos viver nossos sonhos e que podemos transformar com talento nossa realidade sem esquecer de quem somos, de onde viemos e para onde podemos voltar com tranquilidade.

Largar o mundo rico do futebol, pela simplicidade da favela não é para qualquer um; é preciso coragem para ser quem você é de verdade. Seja com distribuição de presentes para menores carentes, levando uma lanchonete nunca vista por muitos moradores para dentro da comunidade ou simplesmente andando descalço, sem camisa como seus pares, Didico mostra que sempre foi ele mesmo.

O dinheiro, sucesso mais que merecido por quem batalhou de forma honesta para isso, deu a ele a oportunidade de mudar seu contexto sobre onde viver, mas não lhe tirou o desejo de, em sua essência, procurar a sua felicidade.

Sobre quem achou errada a sua escolha, esse problema não é do Adriano, nem do Imperador muito menos do Didico, esse problema é de Deus; pois então, Ele que perdoe essas pessoas ruins.

Salve Didico, seja você. Realmente é preciso muita coragem para ser feliz.

*Marcelo Guido é Jornalista. Pai da Lanna Guido e do Bento Guido. Maridão da Bia.

Jogo Solidário vai reunir atletas, ex-atletas e autoridades em Santana

Com a presença de atletas, ex-atletas e personalidades amapaense, a 4ª edição do jogo solidário “amigos do Junior Mutirão contra amigos do Abrahão Costa” acontece nesta sexta-feira, dia 24 de janeiro, às 19 horas, no campo DA Associação Esportiva e Recreativa Paraíso (AERPA), no bairro Paraíso, em Santana.

A partida de futebol organizada todos os anos, desde 2017, por Abrahão Costa e Junior Mutirão, irá arrecadar alimentos que serão doados para instituições e famílias carentes do município de Santana. O evento tem o apoio do secretário de Estado da Fazenda, Josenildo Abrantes, e da Deputada Federal, Patrícia Ferraz.

Cada jogador convidado para participar dessa ação de solidariedade fará a doação de uma cesta de alimentos. Enquanto para a torcida, o ingresso será um quilo de alimento não perecível.

Uma das atrações da partida será a nova aquisição da base do Internacional de Porto Alegre, o santanense Daylon Costa, que no ano passado se destacou com a camisa da Agremiação Esportiva Ovel, que já revelou Lucas Silva, do Cruzeiro, Real Madrid(ESP), Olympique de Marseille(FRA) e Dudu do Palmeiras, Cruzeiro, Coritiba, Dnamo de Kiev (UCR) e Grêmio.

O jogo contará também com a participação de autoridades e representantes de instituição públicas e privadas do Amapá, como vice-governador do Estado, Jaime Nunes, o presidente do Prodap, Lutiano Silva, o advogado, Dr. Cícero Bordalo, além de médicos, prefeitos, senadores e entre outras autoridades.

Assessoria de comunicação

Corrida Cidade de Macapá: inscrições iniciarão nesta terça-feira pela internet

O aniversário de 262 anos da capital, que terá uma vasta programação festiva, cultural e esportiva, será marcado também com a realização da Corrida Cidade de Macapá no dia 2 de fevereiro. As inscrições para a prova de rua, que terá 6,5 quilômetros, são totalmente gratuitas e estão sendo bastante aguardadas por corredores amadores e profissionais, e serão feitas pelo site www.centraldacorrida.com.br.

A Corrida Cidade de Macapá terá como percurso a passagem em frente à Fortaleza de São José de Macapá, o Mercado Central, o Parque do Forte e a orla da Cidade, pontos turísticos da cidade. A largada e chegada, tradicionalmente, ocorrerão na Praça Floriano Peixoto. Este ano, a Federação de Atletismo do Amapá será uma das apoiadoras da prova, que já faz parte do calendário anual de corridas de rua da capital amapaense.

A Prefeitura de Macapá, que organiza a prova por meio da Coordenadoria Municipal de Esporte e Lazer (Comel), irá ofertar 600 vagas no total; 100 delas para servidores municipais. Os corredores que pertencem ao quadro do Município terão que fazer a inscrição de modo presencial, com qualquer comprovante de vínculo, nas dependências de Comel, que funciona no Estádio Glicério Marques.

Confira o regulamento no link:

https://www.centraldacorrida.com.br/cidademacapa262anos

Jonhwene Silva
Assessor de comunicação/Comel