Vote e escolha o gol mais bonito de 2011

Os dez gols selecionados pelo Comitê de Futebol para concorrerem ao Prêmio Puskás da FIFA 2011 já estão disponíveis em vídeo. Agora é com você: vote e participe da eleição do gol mais bonito do ano.



A lista foi preparada segundo os critérios da estética, importância da partida, ausência de fatores que tenham facilitado a marcação do gol, como sorte ou erro cometido pela equipe adversária, desportividade e data. Você vai encontrar de tudo: jogadas individuais, chutes de longa distância, gols por cobertura, sem-pulos e improváveis bicicletas.


Benjamin De Ceulaer , Giovani dos Santos, Julio Gómez, Zlatan Ibrahimović, Lisandro López, Lionel Messi, Neymar, Heather O’Reilly, Wayne Rooney, Dejan Stanković — conte para nós quem é o seu favorito! Você poderá votar até o dia 5 de dezembro, quando serão anunciados os três candidatos com o maior número de votos. Em seguida, você poderá votar outra vez para definir o ganhador.


O autor do gol mais bonito de 2011 será revelado durante a Cerimônia de Gala da FIFA Ballon d’Or no dia 9 de janeiro de 2012. O ganhador receberá o troféu do Prêmio Puskás da FIFA gravado com o seu nome.


Assista aos vídeos e clique em “votar” para prestigiar o seu preferido no endereço: http://pt.fifa.com/ballondor/puskasaward/index.html


Meu comentário: Só tem golaço! O atacante Neymar não está apenas concorrendo à Bola de Ouro da Fifa, mas também ao gol mais bacana. O craque brasileiro disputa por causa da  obra-prima que marcou contra o Flamengo, no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, na derrota do Santos por 5 a 4, na Vila Belmiro. Puxando a sardinha para o nosso lado, claro que votei no gol de Neymar (e olha que foi contra o meu Mengão), que é um dos mais belos.

Hoje o mengão pega o Coritiba, vamos Flamengo!

O Flamengo tem mais um duro desafio em sua busca pelo título brasileiro de 2011. O adversário deste domingo (13) será o Coritiba, no Paraná, em jogo que terá início às 17h, horário de Brasília.
CORITIBA x FLAMENGO
LOCAL: Couto Pereira, Curitiba (PR)
ÁRBITRO: Jailson Macedo de Freitas (BA)

CORITIBA: Vanderlei; Maranhão, Jéci, Emerson, Lucas Mendes; Willian Farias, Léo Gago, Davi, Rafinha; Marcos Aurélio e Bill. Técnico: Marcelo Oliveira.

FLAMENGO: Felipe; Léo Moura, David Braz, Ronaldo Angelim, Junior Cesar; Airton, Renato, Thomás, Thiago Neves; Ronaldinho Gaúcho e Deivid. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Vamos Flamengo!!
 

Fonte: http://www.oreporter.com/detalhes.php?id=64081

Estão deixando o Flamengo chegar…

Saudações Rubro-Negras! Parece que as nossas preces foram atendidas nesta rodada. Confesso que se a vitória por 5 a 1 contra o Cruzeiro fosse a única boa notícia do fim de semana, eu  já estaria satisfeito. No entanto, pra completar a rodada mais rubro-negra do campeonato, botachorenses, corinthianos e viceínos perderam e abriram passagem pra gente. Abraços!

A hora de secar o Botafogo

Hoje (19), o Botafogo terá sua noite de Flamengo, ou seja, todos o secarão. Para nós, flamenguistas, essa pisíca (gíria local para más vibrações) é corriqueira, já estamos até acostumados.

O time da estrela solitária tem um jogo a menos e 52 pontos no Campeonato Brasileiro. Está em terceiro na competição, somente um a mais que o meu Mengão e dois do líder, o “Curínthias”.

Hoje ele enfrenta o Santos, mas será que o alvinegro carioca agüentará ? Sei não. Esta é a hora de meter o bicho nos chorões. Ataque soviético neles. Vamos Santos!

Elton Tavares

Flamengo vence o Fluminense e volta para a briga pelo título Brasileiro

Ontem (9), Flamengo venceu o Fluminense, de virada, por 3×2. Com a vitória, o Mengão voltou a ter chances de chegar ao título do Campeonato Brasileiro. O atual líder vasquinho (nosso eterno freguês) perdeu, os bambis perderam e a coisa só não foi melhor porque o”Curintias” também venceu. Tudo bem.
Com 47 pontos, o Flamengo ultrapassou os rivais Fluminense e Botafogo (deixando o Flu com 44 pontos, em sexto, fora da zona da Libertadores), assumiu a quarta colocação no Brasileirão e voltamos para a briga pelo título.
Os secadores mais “sensatos e realistas” já tinham dado o Mengão como eliminado da corrida pelo título, morto na competição. Mas nestes meus 35 anos de vida, já vi o Flamengo se superar muitas vezes. Foram dez jogos sem ganhar. É, “depois da tempestade vem a bonança” e já são três vitórias consecutivas.
Ah, eu avisei  sobre a capacidade de reação do Mengão neste texto:
Ser Flamengo é ir em frente onde os outros param, é derrubar barreiras onde os prudentes medram, é jamais se arrepender, exceto do que não faz. É crer, é ser, é vibrar. É vencer. É correr para; jamais correr de. É seiva, é salva; é vastidão. É frente, é franco, é forte, é furacão. É flor que quebra o muro, mão que faz o trabalho, povo que faz país” – Artur da Távola.
Valeu Bottinelli!
Elton Tavares

Nos Fla-Flus é um ái, Jesus!

Tô indo para o Bar do Francês assistir ao clássico mais charmoso do futebol nacionalm Flamengo vs Fluminense. O confronto, neste momento do Campeonato Brasileiro, justifica o trecho no hino do Mengão: “Nos Fla-Flus é o ái, Jesus!”
O jogo mais legal, de um passado recente, foi  o 5×3 para o Mengão e de virada. Sim, um jogo  guardado na memória, pois os tricolores venciam por 3×1.
Hoje não teremos três titulares, entre eles o Ronaldo Gaúcho. Eles estão na Seleção Brasileira. O Flu não contará com o Fred pelo mesmo motivo, mas tudo bem. Que vença o melhor e que este seja o Mengão. Vamos Flamengo!!
Elton Tavares

A crise no Flamengo e sua histórica capacidade de reação

 
É duro ver seu time do coração passar oito rodadas sem vencer e pior, perder quatro partidas consecutivas. Sim, é foda! Alguns acusam a falta de atitude do técnico, outro a ausência da força ofensiva do início do Brasileirão. Também a aqueles que afirmam que a zaga do Flamengo é tão ruim quanto a Nova Schin. O fato é que Perder NUNCA é bacana.

Tudo bem, o time ta Ridículo, patético e horrível sim. E ser sacaniado por bambis, cruzmaltinos, tricolores e “curíntianos. Afinal, Futebol tem paixão, sofrimento, alegria, tem encarnação do vencedor, mordição do perdedor e etc. Normal, faz parte da coisa.
Por causa destes elementos que envolvem este esporte é ele é uma paixão nacional.

Os secadores mais “sensatos e realistas” já deram o Mengão como eliminado da corrida pelo título, morto na competição. Mas deixa estar. Nestes meus quase 35 anos, já vi o Flamengo se superar muitas vezes.

 
Partindo da premissa que futebol NÃO tem lógica e que tudo pode mudar neste Brasileiro, que é o mais competitivo de toda a era dos pontos corridos, eu acredito e boto fé que ainda chegamos lá.

Como disse o escritor Artur Távola: “Ser Flamengo é ir em frente onde os outros param, é derrubar barreiras onde os prudentes medram, é jamais se arrepender, exceto do que não faz”.

Pois bem, sou Flamengo. Só não “tenho uma nêga chamada Tereza”, como diz o Jorge Ben, mas to muito bem com a minha. Flamengo até morrer eu sou, vamos Mengão!

Elton Tavares

Pra cima deles Mengão!

O meu Flamengo e Vasco deles se enfrentam hoje (28), pela última rodada do primeiro turno do Brasileirão. Nós temos têm 35 pontos, dois a menos que o líder Corinthians. Afreguesia possui 34, mas aposto todas as fichas que eles continuarão com essa pontuação, afinal, futebol é um esporte de 11 contra 11 em que o Mengão sempre vence o bacalhau.
Tá certo que os dois times são rivais históricos, mas tenho certeza absoluta que nestes meus quase 35 anos, vi o Flamengo dar muita porrada no vasquinho. Tomei porres homéricos, venci apostas (algumas não pagas) e tals. Hoje a coisa se repetirá, pois os da “colina” tremem, afinam em frente ao manto sagrado rubro negro.
É isso aí, pra cima deles Mengão!
Elton Tavares

Ser Flamengo,…

“É crer, é ser, é vibrar. É vencer. É correr para; jamais correr de. É seiva, é salva; é vastidão. É frente, é franco, é forte, é furacão. É flor que quebra o muro, mão que faz o trabalho, povo que faz país” 

Artur da Távola

Ser Flamengo

Esse sacana arrebentou ontem. Valeu Ronaldinho Gaúcho!

Ser Flamengo é ser humano e ser inteiro e forte na capacidade de querer. É ter certezas, vontade, garra e disposição. É paixão com alegria, alma com fome de gol e vontade com definição.

É ser forte como o que é rubro e negro como o que é total. Forte e total, crescer em luta, peleja, ânimo, e decisão.
Ser Flamengo é deixar a tristeza para depois da batalha e nela entrar por inteiro, alma de herói, cabeça de gênio militar e coração incendiado de guerreiro. É pronunciar com emoção as palavras flama, gana, garra, sou mais eu, ardor, vou, vida, sangue, seiva, agora, encarar, no peito, fé, vontade. Insolação.
Ser Flamengo é morder com vigor o pão da melhor paixão; é respirar fundo e não temer; é ter coração em compasso de multidão.
Ser Flamengo é ousar, é contrariar norma, é enfrentar todas as formas de poder com arte, criatividade e malemolência. É saber o momento da contramão, de pular o muro, de driblar o otário e de ser forte por ficar do lado do mais fraco. É poder tanto quanto querer. É querer tanto como saber; é enfrentar trovões ou hinos de amor com o olhar firme da convicção.
Ser Flamengo é enganar o guarda, é roubar o beijo. É bailar sempre para distrair o poder e dobrar a injustiça. É ir em frente onde os outros param, é derrubar barreiras onde os prudentes medram, é jamais se arrepender, exceto do que não faz. É comungar a humildade com o rei interno de cada um.
É crer, é ser, é vibrar. É vencer. É correr para; jamais correr de. É seiva, é salva; é vastidão. É frente, é franco, é forte, é furacão. É flor que quebra o muro, mão que faz o trabalho, povo que faz país.
Artur da Távola

Cavalo Paraguaio bate pentacampeão do Mundo, uma vergonha!

      Imagem: globoesporte.com

Eu já falei e volto a repetir. É muito time para pouco técnico.

Com o Mano Menezes, nem o Neymar, disputado pelo Real Madrid, consegue jogar.

Eu disse que ele é o técnico mais sem sal da história do futebol brasileiro. Perdeu tudo nos últimos dois anos, inclusive com o Corinthians, que joga com a ajuda do Apito!

Pela primeira vez na história uma Seleção Brasileira é eliminada depois de perder quatro penalidades.

Agora, e o Fred? Atacante que não sabe chutar no gol é o fim da picada.

Faltou ao Brasil o brilho das humildes meninas japoneses. Fantástica, histórica e heróica vitória do Japão campeão do mundo.

Mano, vai por mim, pede pra sair!

Ricardo Teixeira, manda todo mundo embora! Coloca o Muricy, o Felipão ou Luxemburgo e começa tudo de novo.

Nota zero para todo mundo!!!

Mano Menezes: grandes equipes, pequenos resultados

                                                                   Imagem: Globoesporte.com

A seleção de Mano Menezes – até agora – tem se caracterizado por enfrentar grandes equipes e obter resultados minúsculos. Na hora de fazer amistosos, o comandante da Seleção sempre escolheu adversários de primeira grandeza. Só que decididamente esse não foi o caso da fraquíssima Venezuela na estreia da Copa América. E o empate em 0 a 0 foi absolutamente constrangedor.

Mano Menezes montou um quarteto ofensivo. Na verdade, é a mesma ideia que fez o Brasil fracassar na Copa do Mundo de 2006. Claro, são jogadores com características diferentes, mas a maneira de armar o time é a mesma. Enfim, se não funcionou há cinco anos não é agora que vai dar certo. E não deu mesmo.

A seleção prende a bola demais. São vários toques para o lado sem qualquer objetividade. É uma ótima maneira de garantir o empate mesmo colocando inúmeros atacantes em campo. Melhor para a Venezuela. Aliás, o técnico César Farías mostrou que sabe como armar uma retranca de qualidade. Sua equipe se limitou a esperar o tempo passar.

O preciosismo da seleção tem cura, mas para isso é preciso mexer no time. Lucas, do São Paulo, está pedindo passagem. E Paulo Henrique Ganso precisa melhorar, ou então vai para o banco. Para piorar as coisas, Mano Menezes substituiu muito mal. Tirou Robinho e colocou Fred. Ficou com dois centroavantes em campo. Não podia dar certo.

Então voltou atrás e colocou Lucas. Só que para fazer isso acabou sacrificando o Pato. Ou seja, fez uma troca errada e teve de mudar de novo para corrigir o equívoco. Ao invés de tirar o Pato não seria melhor afogar o Ganso: Fica a dúvida…

O Brasil decepcionou e terminou vaiado pela torcida presente ao Estádio Ciudad de La Plata, em La Plata. Pelo menos estamos no mesmo barco da Argentina que empatou na estreia em 1 a 1 com a Bolívia. De qualquer maneira, se a Seleção de Mano Menezes não mostrar serviço, ele corre um sério risco de ficar “prestigiado” pela CBF. E o Muricy Ramalho, campeão da Libertadores, anda pedindo passagem…

Jarbas Schier – Do Zero Zen.