Porreta: canal de humor ‘Fora de Rota’ aposta na regionalidade no Macapá

RTEmagicC_foraderota-capa.jpg
Grupo volta com novos vídeos em 2015. Foto: Reprodução/Facebook

Por Diego Oliveira

Você já ouviu a frase: “Uma câmera na mão, uma ideia na cabeça”? Bem, os jovens macapaenses Paulo Rafael e Hélder Ramon investiram no audiovisual para criar o canal Fora de Rota. Atualmente, o grupo cresceu e o Portal Amazônia entrevistou a equipe para saber como é fazer humor na região Norte.

Em 2011, Paulo e Hélder assistiam aos youtubers PC Siqueira e Felipe Neto, então surgiu neles a vontade de desenvolver um projeto voltado para o humor. “Compramos uma câmera e começamos a gravar, as ideias vinham sempre e os elogios também, mas a dificuldade de fazer vídeos e principalmente postar eram nossos maiores obstáculos, mas não desistimos, ficamos um ano e meio parados e agora voltamos com tudo”, contou Paulo.

No início, as produções davam trabalho. A câmera não era profissional e o computador lento. A solução para driblar os problemas era o bom humor, principalmente no momento da edição, um dos mais terríveis. Porém, a qualidade dos vídeos subiu, depois de a equipe investir em equipamentos melhores. Em 2015, o Fora de Rota chegará reformulado para os internautas amazônidas.

Atualmente, o canal tem a participação de Benny Lobato, responsável por assuntos voltados para o mundo gamer e Mateus Lima abordando questões profissionais e aconselhando os internautas. O público feminino será representado Gabi Boomer, que fala de séries e cosplayers. Além de vlogs, o grupo também participará de eventos na capital do Amapá e continuará a produzir esquetes de humor.

10982083_809395945813537_3267052554498194365_n
Foto: Reprodução/Facebook

Assuntos da terra

O tema preferido deles? A regionalidade. Paulo e Hélder já abordaram o assunto, como por exemplo, nos vídeos ‘Macapá, Políticos e Égua!’, ‘Brega, Melody e Calypso’ e ‘O que aconteceu com o Fora de Rota’, mas o destaque ficou para a produção ‘Não sou das tuas índias’ que alcançou a marca de cem mil acessos e dois mil compartilhamentos no Facebook.

Por causa da fama, os integrantes do Fora de Rota passaram por situações no mínimo inusitadas. ‘Já aconteceu de um mototaxista ser fã do canal e me levou para a faculdade de graça. No caminho, conversamos sobre os vídeos e ele sabia todos os nosso bordões (risos). Outra vez, desci do ônibus e uma garota ficou todo da nervosa, depois vi uma marcação dela no twitter falando que havia me encontrado”, lembrou Paulo.

O retorno

De acordo com Hélder, o Fora de Rota é uma mistura de formatos. Os internautas poderão acompanhar o amadurecimento do canal que conta com mais entrevistas, sátiras sociais, novos personagens, sempre mostrando o regional e global. E, o público terá um papel fundamental na nova temporada. “A interação é a palavra de ordem, voltamos até com desafios que o público mandará para nós. Teremos também sorteios, leitura de horóscopo e bastante humor”, disse.

Fonte: Portal Amazônia

 

Estreia do programa Zap Zap. E o que é esse tal de Zap Zap?

zapzap

Tudo começou com o encontro, há mais de 10 anos, de Ronaldo Rony, Alex Kapuleto e Alex Hyacienth, três caras que trabalham com humor.

Os Alexs formavam uma dupla que criava e interpretava esquetes no Fala, Juventude, projeto que fomentava atividades ligadas ao rádio. Ronaldo Rony desenvolvia seu talento como cartunista e editor de fanzines de humor, como o Capitão Açaí, Gilete no Pulso! e Vert!gem.

O produtor cultural Alexandre Alcolumbre teve a ideia de criar um programa de humor e convidou os três. O programa não saiu na ocasião, mas o trio continuou pensando nessa possibilidade e, enquanto não havia condições para fazer o programa, vários vídeos foram realizados, como Mukifo no Círio da Naza, Feliz Natal é o Caralho! Ronaldo Rony Entrevista e o mais recente: A Malhação de Judas. O meio de difusão desses vídeos é o FIM – Festival Imagem-Movimento, parceiro sempre presente, e, mais recentemente, com o advento da internet, o Facebook.zapzap1

Hoje, o professor descolado Diones Correia se incorporou ao grupo e faz parte desse esforço para colocar no ar um programa cujo conceito é: Zap Zap não é um programa de humor, é um programa com humor. Portanto, além de quadros de humor, com sátiras e paródias, vai ter aventura, esporte, entrevistas, utilidade pública e mais o que essa galera possa aprontar no decorrer dos programas. Claro que tudo de uma forma bem descontraída.

A equipe realizadora se chama Mukifo Produções, que cria, apresenta, desenvolve as pautas, faz as produções, as filmagens e a edição. A ideia é buscar a parceria de outros profissionais e mostrar o trabalho de um número cada vez maior de pessoas.

Zap Zap estreia neste sábado, 6 de junho, às 10h, no SBT, canal 13.

Assessoria de Comunicação da Mukifo Produções

Há 19 anos, morreram os Mamonas Assassinas

tumblr_njxc94tIZj1qjk8kco1_400

Há exatos 19 anos, morreram os integrantes da banda Mamonas Assassinas. Os músicos faleceram em um trágico acidente aéreo, em 1996. Os caras eram irreverentes , faziam um som escrachado e divertido. Naquela manhã, não acreditei ao ver no noticiário que o avião deles tinha caído na Serra da Cantareira, nos arredores de São Paulo. Inevitavelmente, a comoção tomou conta do Brasil e eu, também fã, fiquei triste pela morte de todos os integrantes daquele grupo que fazia a alegria de todos.

Mamonas Assassinas, lançado em 1995, foi o único álbum oficial de estúdio lançado pela banda brasileira Mamonas Assassinas. O álbum vendeu mais de três milhões de cópias e receberam o Disco de Diamante da Associação Brasileira dos Produtores de Discos (ABPD).

Históriamamonas-assassinas-hg-20100105

Em 1989, Sérgio Reoli, então funcionário da empresa Olivetti, conheceu Maurício Hinoto, irmão de Bento Hinoto. Mauricio, ao saber que Sérgio tocava bateria, decide apresentá-lo ao irmão. Semanas depois, eles já planejavam a criação de uma banda. Ainda no contexto, Samuel Reoli, irmão de Sérgio, é escalado para assumir o baixo. Nascia a partir de então, a primeira formação do chamado “Utopia”. O grupo era uma banda especializada em covers da Legião Urbana, Titãs e Rush.

Durante uma das tumblr_nkl6waQbm61t1aqaeo1_500apresentações, realizada em julho de 1990, os músicos entraram em contato com Alecsander Alves (Dinho). Ele se comprometeu a subir ao palco para cantar “Sweet Child O’ Mine”, do Guns N’ Roses. Através do novo vocalista, os demais integrantes conheceram Júlio Rasec, que tornou-se o tecladista do Utopia. Paralelamente a isso, o “Utopia” passou a se apresentar na periferia da cidade de São Paulo. Aos poucos, seus membros decidiram abandonar os covers e introduziram uma série de parodias nos shows.

Após o lançamento do primeiro e único disco, entraram em contato com o produtor Rick Bonadio. Aconselhados por ele, mudaram o nome do grupo para “Mamonas Assassinas do Espaço”. Felizmente a ideia não vingou, e o nome adotado passou a ser “Mamonas Assassinas”. Alguns dias depois, o grupo decidiu, enfim, enviar uma fita demo para as gravadoras Sony e Emi. No material, estavam contidas as músicas “Robocop Gay”, “Jumento Celestino” e “Pelados em Santos”.

Lembro da primeira vez que eu e Edmar ouvimos “Pelados em Santos” lá no Xodó, em 1995. Rimos muito daquele som. Era só o início da hilariante trilha sonora que os Mamonas nos proporcionaram. mamonas-nuvem

Ouvi dizer que este ano, para Comemorar Os 20 Anos do surgimento da banda, uma gravadora independente lançará o álbum”Mamonas:20 Anos do Fenômeno”, retirado De um show do grupo. Vamos aguardar.

Os Mamonas Assassinas não foram só irreverentes, subversivos e palhaços. Eles foram brilhantes. Eles satirizaram os Beatles, os Metaleiros, o Pagode e a homofobia. Os caras passaram rápido por essa vida. Sacanearam geral e fizeram a alegria do povo brasileiro. A eles, nossas eternas saudades e reconhecimento.

“Fui convidado pra uma tal de suruba, não pude ir Maria foi no meu lugar. Depois de uma semana ela voltou pra casa, toda arregaçada não podia nem sentar!”
Assassinas, Mamonas.

Elton Tavares

Caricaturas e charges mostram lado irreverente da Copa, em Macapá

Por Paula Monteiro, do Portal Amazônia

“Rir é o melhor remédio”. O ditado popular dá a dica para solucionar situações desagradáveis sem estresse. E é o humor, o principal ingrediente da exposição de charges ‘Pra Frente, Brasil!’ para domar a tensão que cerca o maior evento esportivo do momento, a Copa do Mundo de Futebol. A mostra contará com exibição de cerca de 50 cartuns, charges e caricaturas sobre o mundial a partir desta quarta-feira (11), às 20h, na Galeria de Arte Samaúma, localizada na Orla do Araxá, na capital. O evento contará, ainda, com apresentação artística no dia do lançamento. A exposição ficará aberta ao público durante a Copa e segue até 13 de julho deste ano.

Além de apreciar o trabalho dos artistas na galeria Samaúma, os visitantes poderão comprar as obras. São trabalhos de artistas renomados no campo das artes visuais no Amapá, como o chargista e caricaturista Honorato Júnior, desenhista e professor Jair, Ronaldo (Rony) Rodrigues, Aog Rocha, o artista plástico Wagner Ribeiro, entre outros grandes nomes. “A exposição tem como objetivo contribuir com a ‘farra’ da Copa do Mundo aliado à valorização do desenho de humor”, disse Ribeiro, que é um dos organizadores da exposição e responsável pela criação da Galeria de Arte Samaúma.

As obras serão rotativas na exposição ‘Pra Frente, Brasil!’. As criações também vão acontecer de acordo com o desempenho da seleção canarinho. O ponto de vista abordado através da arte fica a critério do autor e não possui limitações.

Sobre a galeria

A Galeria de Arte Samaúma é a primeira galeria fixa para exposição de artes no Estado e conta com obras dos principais artistas regionais como Agostinho J., Ivam Amanajás, Ozy e Irê Peixe, com trabalhos dedicados à valorização e divulgação da Amazônia. O espaço também dá a chance aos artistas que ainda dão os primeiros passos, basta procurar o organizador para acertar a parceria.

Copa do Mundo é retratada com humor em exposição no Amapá

Por Fabiana Figueiredo, do G1 Amapá

Cartunistas, chargistas e caricaturistas reúnem cerca de 50 obras em uma exposição na Galeria de Arte Samaúma, no Complexo Turístico Marlindo Serrano, na Orla do Araxá. Oito artistas amapaenses vão expor desenhos na exibição “Pra Frente, Brasil!”, na quarta-feira (11), às 20h. O lançamento ainda contará com exibição de vídeos, música e show humorístico.

A exposição tem como tema a Copa do Mundo e ficará aberta para visitação durante todo o período dos jogos, até o dia 13 de julho. As obras também estarão disponíveis para venda.

A organização da mostra acrescenta que outros artistas que também trabalham com essa linha de humor podem compor a exposição com seus produtos, independente do ponto de vista que tenham sobre a Copa.

O chargista e caricaturista Honorato Júnior, de 44 anos, lembra que a exibição será rotativa. “Como a exposição ficará até o fim da Copa, ela será constantemente renovada. Isso depende do que acontecer durante os jogos“, contou.

Segundo o artista plástico Wagner Ribeiro, de 54 anos, a ideia de reunir os artistas do Amapá que produzem cartum, charge e caricatura é de dar visibilidade aos trabalhos.

A galeria foi destinada para o segmento das artes visuais, e não são apenas quadros. Os desenhos também são obras que merecem ser expostas e divulgadas“, comentou Ribeiro.

Serão reunidas obras dos artistas Ronaldo Rony, Wagner Ribeiro, Alexandre Torres, Honorato Jr., Marcelo Nobre, Marconi Silva, Brito e Aog Rocha.

Serviço:

Exposição “Pra Frente, Brasil!”
Dia: 11 de junho
Hora: 20h
Local: Galeria Samaúma, bairro Araxá
Entrada: gratuita

Para descontrair…


Hoje escutei uma paródia da música “Cowboy Fora da Lei”, do saudoso Raul Seixas. A autora prefere o anonimato. Ela cantarolou assim: 

“Mamãe, não quero ser prefeito
Pode ser que eu seja preso
E alguém pode querer me investigar
Eu não sou besta de meter a mão em verba pública
Entrar pra historia é com vocês!”

Como adoro humor negro e diante dos últimos acontecimentos, eu ri!

Fim do mundo: credenciamento para a imprensa


Deus, o Todo-Poderoso, por meio da Pauta Celestial Comunicação, informa aos jornalistas interessados que, a partir da segunda-feira, dia 10 de dezembro, está aberto o credenciamento para o fim do mundo, marcado para o próximo dia 21.

Os repórteres credenciados terão direito a participar no dia 20 de dezembro do Grande Jantar de Despedida do Mundo – a Boca-Livre Final, evento apenas comparável à Santa Ceia. Na ocasião, Deus apresentará os detalhes do apocalipse.

No dia 21, os fotógrafos credenciados terão direito a ocupar pontos estratégicos em maremotos, terremotos, quedas de asteroides e no show de 12 horas ininterruptas de Valesca Popozuda e Mulher Melancia, cujas bundas despencarão às 21 horas e 12 minutos do dia 21/12, ponto máximo da desgraceira toda.

Para fazer o credenciamento, os jornalistas devem acessar o site da Pauta Celestial Comunicação – http://www.pautacelestial.ceu – e preencher o formulário, listando, inclusive, os pecados mais graves cometidos nos últimos 5 anos.

Como somos todos filhos do Dono do evento, é importante destacar que jornalistas da TV Globo não terão privilégios na cobertura. É também uma blasfêmia a informação que circulou nas redes sociais de que o fim do mundo só começaria depois da novela das 9 e teria a apresentação de Fausto Silva.

Mais informações sobre o credenciamento:

Pauta Celestial Comunicação
Anjo Gabriel – [email protected]
Anjo Rafael – [email protected]
Anjo Otoniel – [email protected]