MP-AP promove curso de direção defensiva e condução econômica para servidores

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da Divisão de Transporte do Departamento Administrativo (DAA), em parceria com o Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST/SENAT), realizou na tarde desta quarta-feira (22), no auditório da Procuradoria-Geral de Justiça – Promotor Haroldo Franco, a abertura do curso de “Direção Defensiva e Econômica”. A capacitação tem objetivo de qualificar os servidores condutores de veículos oficiais para uma direção mais preventiva e econômica.

O gerente da Divisão de Transporte do MP-AP, Elleres Santos, falou que os conhecimentos adquiridos ao longo do curso serão agregados ao desempenho dos motoristas, já observados e exigidos através do Ato Normativo nº 003/2010-PGJ/MP, através do check-list do veículo, sistema de monitoramento on-line, sistema E-cidade e de manutenção da frota.

O treinamento terá carga horária de 16 horas, dividida em quatro dias, e vai aprimorar os profissionais com base em conhecimentos técnicos para melhoramento da direção, a fim de prevenir possíveis acidentes e, também, modernizar as estratégias para redução dos recursos naturais dos equipamentos e manutenção, que podem ser preservados se o servidor praticar a condução econômica e, como consequência, gerar o aumento da disponibilidade dos veículos.

O secretário-geral do MP-AP, promotor de Justiça Alexandre Monteiro, representando a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, fez a leitura do currículo do palestrante e abertura da capacitação pontuando sobre a relevância do curso para a instituição, que irá atingir benefícios futuros.

“Que essa oportunidade seja um momento de aprendizado, para que possamos pensar em melhor desenvolver a atividade no dia-a-dia e ter a consciência no que for relacionado ao trânsito, para que haja um bom desempenho na direção”, destacou.

O instrutor Carlos Magno Lopes deu início ao curso ressaltando que o Sest/Senat entrou na Semana Nacional do Trânsito e que está com ações voltadas para campanhas, projetos e blitz educativa em parceria com instituições no intuito de garantir a proteção à vida no trânsito.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Halanna Sanches
E-mail: [email protected]
Contato: (96) 3198-1616

Sebrae participa de ação itinerante da Sudam no Amapá

Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amapá (Sebrae), participa de evento coordenado pela Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), intitulado ‘Sudam nos Estados’. Ação itinerante tem como principal objetivo, promover a redução das desigualdades regionais, por meio da geração de emprego e renda, crescimento econômico, qualidade de vida e internalização da riqueza regional.

O presidente do Sistema FAEAP/SENAR/Sindicatos Rurais e do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae no Amapá/CDE, Iraçu Colares, afirma que a parceria com a Sudam é de grande importância para o desenvolvimento econômico do Estado. “É uma participação que nos ajudará a avançar nas atividades empresariais e contribuirá com os empresários no Amapá”, disse presidente do Sistema FAEAP/SENAR/Sindicatos Rurais e do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae no Amapá/CDE, Iraçu Colares.

Sudam

A Ação Sudam nos Estados, é realizada com a expectativa de fortalecer a interlocução da autarquia, junto aos entes subnacionais em busca de ações que promovam o desenvolvimento sustentável na Amazônia. Caravana propõe ainda, o acesso de estados, municípios e setores produtivos aos recursos disponibilizados pelo Governo Federal.

Segundo a superintendente da Sudam, Louise Caroline Löw, a instituição visa conhecer objetivos em comum com representantes das regiões na Amazônia. “Buscamos a retomada do protagonismo da Sudam, em conjunto com órgãos como o Sebrae, para melhorarmos a qualidade de vida da população”, declara a superintendente da Sudam, Louise Caroline Löw.

Evento

O evento promove palestras sobre captação e gestão de recursos, mesa-redonda sobre desenvolvimento sustentável da Amazônia e oficinas para viabilização de projetos. Gestores propõe ainda, medidas conjuntas com as Federações do Comércio e Indústria, para melhorar a performance dos incentivos para o Estado do Amapá.

A programação de abertura da Ação ‘Sudam nos Estados’, ocorreu no Palácio do Setentrião, na última segunda (20), às 9h.

Serviço:

Louise Dias
Sebrae no Amapá – Unidade de Marketing e Comunicação.
Contato: (96) 3312-2832
Central de Relacionamento: 0800 570 0800

Vacinação contra Covid-19 atende idosos acima de 79 anos para 3ª dose e 18 anos + na repescagem desta quinta-feira (23)

Os pontos de vacinação contra Covid-19 da capital atendem nesta quinta-feira (23) os idosos com idade acima de 79 anos aptos a receberem a dose de reforço (3ª dose), pessoas acima de 18 anos que ainda não se vacinaram, e os cidadãos que estão em período de recebimento da segunda dose de CoronaVac, Astrazeneca e Pfizer.

Repescagem 18 anos+

Pessoas com idade acima de 18 anos que ainda não receberam a vacina contra a Covid serão atendidas das 9h às 15h na quadra da Igreja Jesus de Nazaré e pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Praça do Estádio Zerão, da Rodovia do Curiaú e do Marabaixo.

Dose de reforço (3ª dose)

A dose de reforço é destinada aos idosos com idade acima de 79 anos nesta quinta-feira, também podem receber a vacina os indivíduos imunodeprimidos e transplantados de órgãos sólidos com laudo.

Para os idosos, o tempo mínimo é de seis meses no intervalo entre a 2ª e a 3ª dose. Já para o público de imunodeprimidos e transplantados, o intervalo entre a 2ª e a 3ª dose deve ser de pelo menos 28 dias, de acordo com as orientações do Ministério da Saúde.

Este público pode receber o imunizante das 8h às 13h nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Álvaro Corrêa, Novo Horizonte, Pacoval, São Pedro, Marabaixo, Raimundo Hozanan, Rosa Moita, Fazendinha, Pedrinhas, Brasil Novo e Leozildo Fontoura, além do Centro de Especialidades Dr. Papaléo Paes.

Os pontos localizados na Universidade Federal do Amapá (Unifap), Universidade do Estado do Amapá (Ueap), Instituto Federal do Amapá (Ifap), Amapá Garden Shopping e Unidade Covid Santa Inês funcionam de 9h às 15h.

2ª dose de CoronaVac

Os cidadãos que estão com a 2ª dose marcada para esta quinta-feira podem receber a vacina das 9h às 15h na quadra da Igreja Jesus de Nazaré e pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Praça do Estádio Zerão, da Rodovia do Curiaú e do Marabaixo.

2ª dose de Astrazeneca

Pessoas com data de recebimento da 2ª dose de Astrazeneca marcada até o dia 03 de outubro podem ser atendidas das 9h às 15h na quadra da Igreja Jesus de Nazaré ou aos pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Praça do Estádio Zerão, da Rodovia do Curiaú e do Marabaixo.

2ª dose de Pfizer

A 2ª dose da Pfizer será aplicada em quem está com a data de recebimento marcada até o dia 03 de outubro. A ação ocorre das 9h às 15h no Ifap, Ueap, Unifap, Unidade Covid Santa Inês e Amapá Garden Shopping.

Documentos

Para recebimento das vacinas é obrigatória a apresentação de originais e cópias de um documento oficial com foto, comprovante de residência e carteira de vacinação.

Nos casos de recebimento da 2ª ou 3ª dose, o cartão de vacinação deve conter a indicação das primeiras aplicações da vacina. Transplantados de órgãos sólidos e imunodeprimidos devem apresentar laudo médico.

Adolescentes

A Secretaria Municipal de Saúde divulgou na terça-feira (21) o reajuste do cronograma de vacinação para o período de 22 a 25 de setembro. As alterações trazem a ampliação da oferta da dose de reforço para idosos, com o atendimento de duas novas faixas de idade por dia, além da retomada da repescagem para o público de 12 a 17 anos sem comorbidades a partir da sexta-feira (24).

Secretaria Municipal de Comunicação Social

ENGEO prorroga inscrições para o processo seletivo do curso de Especialização em Ensino de Geografia

Serão ofertadas 50 vagas e as inscrições podem ser feitas exclusivamente pela internet.

Foram prorrogadas até o dia 03 de outubro as inscrições para o processo seletivo do curso de Especialização em Ensino de Geografia, realizado pela Coordenação da ENGEO, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Federal do Amapá (PPGEO/UNIFAP).

O curso objetiva capacitar os profissionais da rede municipal, estadual e privada do Amapá que atuem no ensino de geografia para alunos dos níveis fundamental e médio, usando metodologias para inspirar os professores a refletir e utilizar novas práticas no processo de ensino.

Serão ofertadas 10 (dez) vagas, distribuídas da seguinte forma:

10 (dez) vagas destinadas aos professores de geografia da rede pública e ensino privado do município de Mazagão-AP;

20 (vinte) vagas destinadas aos professores de geografia da rede pública e ensino privado do município de Santana-AP;

20 (vinte) vagas para professores de geografia da rede pública e ensino privado dos demais municípios do Estado do Amapá.

As inscrições podem ser feitas virtualmente através do link: https://sigaa.unifap.br/sigaa/public/processo_seletivo/lista.jsf?nivel=S&aba=p-stricto. O prazo para conclusão do curso é de até 18 (dezoito) meses, conforme estabelecido pelo regimento da ENGEO/UNIFAP.

O edital do processo seletivo está disponível em: http://www.unifap.br/editais/edital-especializacao-em-ensino-da-geografia-2021/

Colaboração de texto: Daniele Queiroz (Estagiária do Escritório Modelo/Rádio e TV UNIFAP, 2021)

Vacina antirrábica: Santana vacina 7.778 animais domésticos na primeira etapa da campanha

A Prefeitura de Santana, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA), concluiu a primeira etapa da Campanha de Vacinação Anual contra a Raiva em cães e gatos. A ação foi realizada em toda a região urbana e alcançou 7.778 animais domésticos. A expectativa é vacinar cerca de 14 .700 animais, com o objetivo de proteger contra a raiva animal e garantir a segurança dos animais e da população.

A vacinação é uma das principais ações de controle da doença, mas em Santana a campanha não era executada desde 2018. Este ano, as ações percorreram todos os bairros de forma volante para facilitar o acesso e atender o maior número de animais em cada região.

A chefe do Departamento de Vigilância Ambiental – Zoonoses, Odete Lima, destaca que a profilaxia mais eficiente é a vacinação antirrábica dos animais, pois garante que fiquem livres da doença e, consequentemente, não transmitam a humanos através de mordeduras. “Apesar de ser uma doença controlada, a raiva é uma doença muito grave, que pode também afetar o ser humano e, por isso, os cuidados precisam ser redobrados”, reforça.

A próxima etapa da vacinação iniciará em outubro, na zona rural do município, atendendo regiões ribeirinhas, ramais e assentamentos.

Primeira etapa da vacinação:

Ilha de Santana – 104
Igarapé Fortaleza – 339
Hospitalidade – 296
Vila Amazonas – 900
Centro – 1.446
Fonte Nova – 717
Fonte Nova – 322
Paraíso – 697
Mutirão do Paraíso – 200
Remédios – 70
Provedor I e II – 461
Nova União – 219
Elesbão – 200
Nova Brasília – 320
Parque das Laranjeiras – 190
Vila Daniel – 102
Piçarreira – 158
Área Portuária – 210
Aquacville – 120
Jardim de Deus – 160
Monte das Oliveiras – 132
Novo Horizonte -120
Jardim Floresta – 70
Matapi Mirim – 103
Ações volantes casa a casa e regiões Alto Pirativa e Santo Antônio – 122

Comunicação – Prefeitura de Santana

Inclusão no mercado de trabalho: MP-AP e Senac encerram curso de Operador de Computador para jovens do município de Itaubal do Piririm

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) e o Sistema Fecomércio (AP), por meio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), encerraram, nesta quarta-feira (22), no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) do município de Itaubal do Piririm, o curso para Operador de Computador para 24 alunos, em dois turnos, com carga horária de 196 horas. O objetivo do treinamento, ministrado pelo professor Rodrigo Nunes, na Carreta-Escola do Senac, localizada na cidade, foi a inserção dos jovens no mercado de trabalho.

A qualificação, iniciada no dia 15 de julho de 2021, foi mais uma edição de uma jornada de capacitações gratuitas, previstas no Termo de Cooperação 002/2021, firmado entre as instituições.

O material didático e o instrutor foram disponibilizados pelo Senac. A capacitação contou com apoio da Prefeitura de Itaubal, que garantiu a segurança dos equipamentos contidos na carreta e custeio das despesas com energia elétrica, internet e limpeza do ambiente de curso. Ao MP-AP, além do reboque da Unidade Móvel, também ficou responsável pelo pagamento da hospedagem do ministrante do curso.

Essa foi a 22ª turma formada ao longo de 5 anos de cooperação entre MP-AP e Senac, e a segunda no município. Ao todo, desde 2017, foram formados mais de 300 alunos.

O encerramento contou com a presença da titular da Promotoria de Justiça de Ferreira Gomes (PJFG), que também atende às cidades de Cutias do Araguari e Itaubal do Piririm, do prefeito do município, José Serafim, presidente da Fecomércio/AP, Eliezir Viterbino, do gerente do MP-AP Comunitário e assessor técnico da PGJ/MP-AP, José Villas-Boas e diretora do Sesc/AP, Cléia Oliveira. E pelo Senac/AP estiveram presentes o diretor regional, José Iguarassu, a diretora de Educação Profissional, Robenize Jucá, a coordenadora de informática, Carla Helianei e o professor/instrutor Rodrigo Nunes.

Os gestores da Fecomércio/AP e Senac/AP parabenizaram os jovens que concluíram o curso e ressaltaram que o MP-AP é essencial para a qualificação.  Por sua vez, o prefeito de Itaubal, José Serafim agradeceu ao Ministério Público e parceiros pela qualificação dos jovens da cidade para o mercado de trabalho.

“Pelo fato do município de Itaubal ser pequeno e carente, temos necessidade de cursos como esse. Qualificar os jovens é essencial. Logo teremos concurso público para a Prefeitura de nossa cidade e  e com certeza muitas dessas vagas já vão ser preenchidas pelos que concluíram este curso. Agradeço ao MP-AP e Senac pela capacitação, fundamental para oportunizar a juventude local”, frisou o prefeito.

A promotora de Justiça ressaltou o apoio da Administração Superior do MP-AP, em nome de sua procuradora-geral, Ivana Cei, agradeceu a parceria com a Prefeitura e Senac, e, ainda,  parabenizou os jovens que concluíram o curso, incentivando-os a continuar na busca da qualificação profissional e na realização dos sonhos.

“Parabenizo todos os jovens que concluíram essa qualificação. E digo a vocês, é somente o começo, pois continuem buscando a capacitação profissional.  Este foi só o primeiro degrau. O sucesso  depende da força de vontade, garra e determinação. Obstáculos todo mundo vai encontrar. Eu fui aluna do Senac/AP e cursei essa mesma capacitação. Portanto, acreditem no potencial de vocês. E em nome da nossa PGJ, Dra, Ivana Cei, agradecemos a parceria com Fecomercio e Senac/AP, bem como o apoio da Prefeitura, para realizarmos essa importante capacitação dos jovens de Itaubal”, pontuou a promotora de Justiça Samile Alcolumbre.

Após o encerramento do curso, quem em 2021 também já foi realizado em Santana, MP-AP e parceiros levarão a qualificação aos municípios de Cutias do Araguari e Calçoene.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Elton Tavares
E-mail: [email protected]
Contato: (96) 3198-1616

FELIZ EQUINÓCIO! – Crônica de Fernando Canto – @fernando__canto

Por Fernando Canto

Hoje é dia do Equinócio. Feliz equinócio das flores para todos vocês, amigos e familiares!

O Criador Incriado é tão perfeito que quando fez os planetas e astros lhes dotou de movimentos diversos, inclusive lhe dando equilíbrio, quando a Terra, por exemplo se afasta do sol para realizar os solstícios e, na sua volta, os equinócios. Assim, todos os continentes usufruem quase das mesmas luzes, ainda que tenham características ecológicas e biomas diferentes, como diferentes são os animais e povos que os habitam e deles podem tirar seu sustento.

Foto: Manoel Raimundo Fonseca

Então, o movimento que dá calor aos corpos vivos é eivado do equilíbrio que todos necessitamos para seguir na vida, dar valor à existência e agradecer a deidade sem ficar refém da ciência, pois é uma forma poética e filosófica de tentar entender nossa pequenez diante do universo. Se nem pensarmos nisso, ficaremos eternamente sem sombra. Estaremos sempre a-sombrados diante do caos que se instala ao largo do grande rio da Latitude Zero, semimortos, e com um punhal de luz nas nossas cabeças, quase cegos, suplicando por um eclipse amenizador na linha equinocial.

Foto: Márcia do Carmo

*Equinócio da Primavera ocorrerá exatamente às 16h31 desta quarta-feira (22). A luz do sol ultrapassará a linha imaginária do Equador, no Monumento do Marco Zero. O fenômeno poderá ser visualizado em Macapá, única capital brasileira cortada pela linha que divide a terra em dois hemisférios: Norte e Sul.

Atuação MP-AP: Tribunal do Júri de Laranjal do Jari condena à prisão réus suspeitos de participar de Organização Criminosa

O conselho de Sentença de Laranjal do Jari acolheu a tese do Ministério Público do Amapá (MP-AP), em julgamento popular realizado nesta terça-feira (21), e condenou o réu Roberlan dos Santos Viana, 24 anos, por homicídio qualificado, a 20 anos e 5 meses de reclusão em regime fechado. Em mais uma atuação da Promotoria de Justiça de Laranjal do Jari, junto a 1ª Vara do Tribunal do Júri daquela Comarca, que na última quinta-feira (16), também proferiu sentença condenatória de nove anos, um mês e dez dias de reclusão, por tentativa de homicídio, do réu Reinaldo da Silva Maciel, 21 anos. Os dois condenados são suspeitos de integrar uma organização criminosa (Orcrim), denominada “União dos Criminosos do AMAPÁ-UCA”.

O titular da Promotoria de Laranjal do Jari, promotor de Justiça Benjamin Lax, atuou na acusação dos dois júris que foram presididos pelo juiz da 1ª Vara de Competência Geral e Tribunal do Júri da Comarca de Laranjal do Jari, Davi Kohls.

Homicídio

Roberlan dos Santos Viana, conhecido como “Berla”, matou a vítima Willian Charles Jardim da Silva, por motivo torpe, mediante dissimulação e por meio que dificultou sua defesa.

Consta nos autos do Inquérito Policial nº 360/2018 – DPLJ – (21/2019-PJLJ) que, no dia 06/12/2018, por volta das 00h00min, no interior de um Fiat/Pálio, Modelo Sporting 1.6, Placa NEI 8668, no município de Laranjal do Jari, o denunciado desferiu 3 (três) disparos de arma de fogo, na região do pescoço e do crânio da vítima, que foram a causa da morte.

E no mesmo contexto fático, após matar a vítima com disparos de arma de fogo, o denunciado ordenou que levassem o cadáver até o ramal do “espoca bode”, localizado acerca de 20km da sede do município, no intuito de ocultá-lo e, com isso, dificultar a elucidação do fato e a responsabilização penal.

Apurou-se na instrução do inquérito, que o acusado cometeu o delito impelido por motivação torpe, em razão de desentendimentos com a vítima, pela disputa de posições de destaque no comando da Orcrim-UCA, à qual ambos pertenciam.

Tentativa de homicídio

O MP-AP demonstrou aos jurados que o réu Reinaldo da Silva Maciel, praticou todos os atos necessários, na tentativa de consumar o crime de homicídio, não tendo sido efetivado por razão alheia à sua vontade, por uma falha na arma de fogo durante os disparos.

Também foi negado ao réu o direito de recorrer do processo em liberdade. “O réu, sabidamente, já cumpriu medida socioeducativa por ato análogo ao crime homicídio, além de outros atos infracionais, é suspeito de participar de Orcrim (UCA) e prática de tráfico de drogas, além de estar respondendo a outro processo por homicídio. As condutas do réu põem em risco a ordem pública desta cidade. Além disso, evidencia-se que, caso solto, o réu tentará frustrar a persecução penal, como ocorreu neste processo”, consta na sentença.

Ao aplicar a pena, o magistrado reforçou que “o motivo do crime é torpe, reconhecido pelo Conselho de Sentença, pois foi encomendado por organização criminosa função do tráfico de drogas, o que adotou como qualificadora do delito. A vítima contribuiu para a ocorrência do crime, eis que envolvida com o tráfico de drogas nesta cidade; Como circunstância, anoto que o delito foi praticado impossibilitando a defesa do ofendido, de surpresa, com uso de armas e superioridade do número de agentes”, assinalou o juiz.

Por estar em prisão processual há um ano, seis meses e oito dias de reclusão, caberá ao condenado o cumprimento do restante da pena, ou seja, sete anos e dois meses, fixado pela Justiça em regime inicialmente semiaberto.

Júri Popular Presencial

Em Laranjal do Jari, os julgamentos do Tribunal do Júri (ou Júri Popular) voltaram a ser realizados presencialmente, mas além da presença do magistrado, promotor (MP-AP), defensor público (DPE), advogados, jurados, testemunhas, réus e serventuários, a capacidade máxima de pessoas no Plenário foi reduzida para 31 lugares, com prioridade aos familiares da vítima ou do réu. Além disso, todas as pessoas, inclusive jurados e populares, somente tem acesso ao plenário após comprovação da vacinação, com uso de máscaras e mantendo-se o distanciamento social. Para tanto, os jurados foram realocados na plateia, em cadeiras alternadas.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Ana Girlene e Gilvana Santos
E-mail: [email protected]
Contato: (96) 3198-1616

Prefeitura de Macapá cria Comitê Paralímpico e Paradesportivo Municipal

Na terça-feira (21) foi comemorado o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência Física e a Prefeitura de Macapá criou o Comitê Paralímpico e de Paradesporto Municipal buscando incentivar e apoiar a prática esportiva de atletas com qualquer deficiência – seja motora, visual, física, auditiva ou cerebral. O evento de assinatura do decreto 5.047 de 2021 aconteceu nesta terça-feira (21).

“Enquanto gestão, temos o dever de assegurar os direitos relativos à saúde, esporte e lazer das crianças e dos adolescentes com qualquer deficiência. Esse Comitê foi criado para incentivar, principalmente, o esporte na base escolar”, destacou o prefeito Dr. Furlan.

O Comitê tem o compromisso de promover a participação de paratletas e paradesportistas no esporte em todas as suas modalidades, desenvolvendo programas e ações voltadas aos profissionais da área do esporte paralímpico ligado à rede escolar municipal.

“Nosso objetivo é despertar nas pessoas com deficiência o interesse ao esporte e incluí-las na prática. Para isso, vamos fomentar desde cedo nas escolas municipais. É um compromisso que temos a honra de assumir”, afirma o coordenador de Esporte e Lazer, Cleudo Trindade.

Participaram do evento cerca de 20 atletas da Federação de Paradesporto do Amapá (FPA). Yndiraima Cunha é a presidente e contou emocionada sobre as medalhas que a equipe trouxe para casa. “Competimos nos jogos paralímpicos universitários e ganhamos 39 medalhas para o nosso estado”, comemorou.

“Nossas lutas são diárias e somos valorizados por meio do esporte. Por isso, é tão importante para a gente esse momento”, finaliza a paratleta.

Leonam Pinheiro é paratleta do tênis de mesa e de basquete. Para ele, o esporte mudou a sua vida. “Há 10 anos que eu iniciei no esporte e foi através dele que eu percebi que minha vida não tinha acabado, que todo dia era uma possibilidade de viver algo novo”, disse emocionado.

Representantes do Comitê

Farão parte do Comitê Paralímpico e de Paradeposto Municipal as secretarias municipais de Direitos Humanos, Educação, Mobilização e Participação Popular e coordenadoria de Esporte e Lazer. Além deles, a Federação de Paradesporto do Amapá (FPA), Associação dos Deficientes Físicos do Amapá (ADFAP), Associação Amapaense de Esporte Adaptado e a Universidade Federal do Amapá.

Laiza Mangas
Secretaria Municipal de Comunicação Social

O Equinócio de Primavera e o meu amigo Fernando Canto – Crônica de Elton Tavares

Foto: Márcia do Carmo

Em Macapá aconteceu, nesta quarta-feira (22), o Equinócio de Primavera. O fenômeno ocorre duas vezes ao ano, em março batizado como Equinócio das Águas, por conta do aumento do nível das águas e em setembro. O solstício marca o início das estações e faz com que o dia e a noite durem igualmente 12 horas. O segundo equinócio de 2021 acontecerá às 16h31 de hoje. O momento marcará o início da Primavera, em que a terra se inclina fazendo com que a Linha do Equador fique mais próxima da direção do sol.

Em 2012, quando cobri o acontecimento, o Equinócio ocorreu exatamente às 11h49 do dia 22 de setembro daquele ano. A luz do sol ultrapassou a linha imaginária do Equador, por dentro do obelisco do Monumento do Marco Zero. O fenômeno é visualizado em Macapá, única capital brasileira cortada pela linha que divide a terra em dois hemisférios: Norte e Sul. É um belo espetáculo!

Além do calor, show de luzes solares e florescer da natureza, o Equinócio sempre me lembra do amigo Fernando Canto. O escritor, poeta, entre outras tantas coisas porretas, é apaixonado pelo fenômeno natural, como também morre por amores de muitas coisas da nossa Macapá. O amigo até escreveu um livro, em 2004, e o batizou de “EquinoCIO”.

Ilustração de Ronaldo Rony

Dono de frases como: “E cá estou: no mais profundo mar. Sem culpas. Mudando como o sol na manhã de um equinócio da primavera”; “Que o sol em seu esplendor, neste Equinócio de Primavera, nos dê energia para enfrentar o trabalho e iluminar nossos passos pela vida”, “Do outono ou da primavera. Depende de que lado do mundo você está. Escolha o meio” ou parte de um poema: “Ao meio-dia, assombro-me em segredo – Encolhidinho – no equinócio da alma”, Fernando Canto segue a descrever poeticamente o equinócio com mais luz que ele próprio.

Certa vez, pela rede social Facebook, Fernando disse-me: “brother, um bom dia de equinócio pra você. Muita energia e sinta-se A-sombrado (sem-sombra ao meio dia). Constate isso. Acho que da mesma forma como os paraenses saúdam seus conterrâneos dizendo “Bom Círio”, nós, do Amapá deveríamos dizer “Boa Luz para você” ou “Bom equinócio, minha nega”.

Aí pensei: esse cara é mesmo porreta, “fouuuu” (outra expressão dele, que não é “otáro”)!

Ilustração de Ronaldo Rony

Ainda bem que temos muita beleza natural e fenômenos como o equinócio, que acontecem duas vezes ao ano. E ainda melhor que temos pessoas como Fernando Canto, que vivem a cultura e a magia do Amapá e que acontecem o ano todo. Hoje, o espetacular fenômeno rolou às 10h31 (horário de Brasília). Portanto, boa luz pra você!

Elton Tavares

*Crônica do meu livro “Crônicas De Rocha – Sobre bênçãos e canalhices diárias”, que  foi lançado em 2020.

O CÍRCULO – Crônica de Fernando Canto – @fernando__canto

Foto: Floriano Lima.

Crônica de Fernando Canto

Um jovem amigo apresentou-me à sua namorada como se eu fosse o expoente de alguma coisa. Antes, porém, que a conversa continuasse fiz um trocadilho que soou a mim mesmo como uma reflexão para a vida. Disse-lhe então que agora eu era um “ex-poente”, que buscava a alvorada, o nascente, a direção do sol que muitas vezes ignorei, não lhe dando o verdadeiro valor.

Todos nós, quando paramos para pensar melhor, cremos ser verdade que determinado evento pessoal tem o significado do encerramento de um ciclo. E um ciclo não é apenas um período onde ocorrem fatos importantes ou uma série de fenômenos que se sucedem em ordem, como as estações. Um ciclo também é um círculo, ressalvadas as diferentes origens das palavras. Como tal ele tem um simbolismo amplo, algo maior do que aquilo que pensamos ao começarmos a tomar novas atitudes.

O círculo, segundo Champeaux e Sterckx, é um ponto estendido; participa da perfeição do ponto. Os dois possuem propriedades simbólicas comuns: perfeição, homogeneidade, ausência de distinção ou de divisão. O círculo é considerado em sua totalidade indivisa. O movimento circular é perfeito, imutável, sem começo nem fim, e nem variações, o que o habilita a simbolizar o tempo.

Mas há muitas formas de interpretar o círculo: o próprio céu torna-se símbolo, o símbolo do mundo espiritual, invisível e transcendente. Simboliza o céu cósmico nas suas relações com a terra. Para os autores acima citados “o círculo pode simbolizar a divindade considerada não apenas em sua imutabilidade, mas também em sua bondade difundida como origem, substância e consumação de todas as coisas; a tradição cristã dirá: como alfa e ômega”.

Desde a Antiguidade ele tem servido para mostrar a totalidade, a perfeição, englobando o tempo para melhor poder medi-lo. Na Babilônia ele foi dividido em 360º e decomposto em seis segmentos de 60º. Seu nome – shar – designava o universo, o cosmo. Mais tarde dele foi retirada a noção do tempo infinito, cíclico, universal, que foi transmitida através da serpente que morde a própria cauda.

A essa conotação, a serpente Uróboro simboliza um ciclo de evolução encerrado nela mesma. Traz concomitantemente idéias de movimento, de continuidade, de autofecundação e, de eterno retorno.

Mas a serpente não é o círculo, aquele que transcende. Ela, ao morder a própria cauda está condenada a girar sobre si mesma, como a roda. Jamais poderá escapar do seu ciclo para se elevar a um nível superior. Agora, na ânsia de mudar, de começar um novo ciclo, de ir em busca do sol que nasce, me deparo com paradoxos porque as coisas estão escondidas nos raios celestes e no círculo do céu. E coisas não permanecem as mesmas. Como nós elas não são duradouras e estão sempre se tornando outras coisas, outras entidades. Bem disse Heráclito: não podemos entrar duas vezes no mesmo rio.

E como é grande a correnteza dessas águas. Ela guia e move meu caminho ao mar. Mas apesar de tudo esta viagem reflexiva me obriga a perambular pelo albedo da terra em direção ao oriente. Recuso-me ao crepúsculo: sinto-me mudança, conflito e renovação. A cada sete anos revigoro-me na ablução pelo fogo e regenero-me em chips astrais. Sou carbono, gases, água e sonho que não evanesce.

Foto: Márcia do Carmo.

Sim, recuso-me ao crepúsculo, recuso-me ao poente. Rebelo-me contra meus genes e insurjo-me à natureza, pois busco o círculo onde está centrada a árvore da vida. E cá estou: no mais profundo mar. Sem culpas. Mudando como o sol na manhã de um equinócio da primavera.

Fernando Canto

Embrapa Amapá apresenta prioridades ao Programa de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sudam

Gestores e equipe técnica dos vários núcleos de pesquisas da Embrapa Amapá reuniram-se com a coordenadora-geral de Inclusão e Desenvolvimento Sustentável, da Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia (Sudam), Alessandra Santos Lopes, na última segunda-feira, 20/9, na sede do centro de pesquisa, em Macapá (AP). Na pauta da reunião, o Programa de Ciência, Tecnologia e Inovação da Sudam, voltado para financiamento de projetos que visam fomentar o desenvolvimento social e sustentável nos estados da região.

Com relação às prioridades para o Amapá e Estuário Amazônico, a equipe da Embrapa Amapá apresentou demandas de investimentos em pesquisas de controle da mosca-da-carambola, fortalecimento de Bancos Ativos de Germoplasma, transferência de tecnologias para inovação no cultivo da mandioca, pesquisas em recursos florestais e fruticultura, pesquisas de insumos biológicos para controle de sanidade de peixes, mapeamento de dados e informações para zoneamento ecológico e econômico, entre outros. A reunião fez parte da ação itinerante de uma equipe da Sudam nos Estados da Amazônia Legal, com o objetivo de estreitar o diálogo e prospectar demandas de financiamento e colaboração junto aos agentes que atuam no desenvolvimento sustentável desta região.

“Estamos ouvindo agentes que fazem parte da geração de conhecimento em cada estado, prospectando as demandas do que é estratégico em cada estado. Nosso papel (da Sudam) é atuar como órgão articulador no desenvolvimento regional e buscar apoios junto aos ministérios da Ciência e Tecnologia, da Agricultura, entre outros, e sobretudo ao ministério do Desenvolvimento Regional, ao qual a Sudam está vinculada”, afirmou Alessandra Lopes.

Os principais resultados, ações e desafios da Embrapa Amapá foram apresentados à técnica da Sudam pelo chefe-geral Antonio Claudio Almeida de Carvalho; e pelos chefes-adjuntos de P&D, Cristiane Ramos de Jesus, de Transferência de Tecnologia, Jô de Lima, e de Administração, Izaque Pinheiro; e pelos pesquisadores Nagib Melém, coordenador do projeto Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado do Amapá (ZEE-AP), além dos pesquisadores Adriano Marini (sistemas de cultivo de mandioca) e Marcos Tavares Dias (sanidade de peixes).

Engenheira química, com mestrado e doutorado em ciência dos alimentos, Alessandra Lopes explicou que, com relação à Embrapa, os primeiros contatos foram alinhados com a Diretoria-Executiva de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa, que colocou como uma das prioridades a manutenção dos Bancos Ativos de Germoplasma (BAGs). “Entende-se como Germoplasma o material que constitui a base física da herança sendo transmitida de uma geração para outra. Significa a matéria onde se encontra um princípio que pode crescer e se desenvolver, sendo definido ainda, como a soma total dos materiais hereditários de uma espécie. Existem várias categorias de germoplasma: parentes silvestres; populações locais (landraces); cultivares primitivas; cultivares que foram substituídas; linhagens experimentais, mutações e outros produtos dos programas de melhoramento; cultivares modernas”. Fonte: https://www.embrapa.br/recursos-geneticos-e-biotecnologia/pesquisa-e-desenvolvimento/intercambio-de-germoplasma).

Alessandra Lopes destacou como ponto importante os desafios peculiares dos estados em regiões de fronteiras como o Amapá, Roraima, Acre e Rondônia. “Nestes territórios temos a missão de maximizar o processo de desenvolvimento científico e tecnológicos, devido à grande assimetria que existe na Amazônia. Nesse contexto, acrescenta a técnica, é estratégico o conhecimento acumulado da Embrapa para fortalecer a bioeconomia. “Quando falamos de setor produtivo relacionado aos produtos da Amazônia, com processos e serviços tecnológicos, estamos falando de inovação, de comunidades e povos tradicionais, de biodiversidade. Tudo isso deve ser valorizado através de um processo de gestão. A Embrapa como empresa de pesquisa com seu portfólio e seu cenário de atuação, é um parceiro fundamental quando se fala em qualquer articulação de desenvolvimento regional nesse país”.

Serviço:

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP

Hoje é o Dia do Contador – Meus parabéns aos profissionais (principalmente aos contadores da minha família)

Hoje (22) é o Dia de Contador. A data é celebrada em 22 de setembro por conta da criação do curso de Ciências Contábeis no Brasil, instituída em vinte e dois deste mesmo mês de 1945, por meio do decreto nº 7988, assinado pelo então presidente Getúlio Vargas. A comemoração entende-se também ao apóstolo, São Mateus (festejado em 21/09), que foi cobrador de impostos e, por isso, é considerado o padroeiro da profissão.

O conceito de Contabilidade diz: “Ciência que tem como objeto de estudo o patrimônio das entidades, seus fenômenos e variações, tanto no aspecto quantitativo quanto no qualitativo, registrando os fatos e atos de natureza econômico-financeira que o afetam e estudado suas consequências na dinâmica financeira. Tais profissionais possuem conhecimentos avançados de matemática financeira, organização, precisão e leis tributárias. De acordo com a doutrina oficial brasileira, organizada pelo Conselho Federal de Contabilidade, a contabilidade é uma ciência social, da mesma forma que a economia e a administração. História Fabricação de cerveja no Egito antigo, com escriba registrando o número de garrafas produzidas.

Há relatos de que as primeiras manifestações contábeis datam de cerca de 2.000 a.C, com os sumérios. Num mercado baseado na troca de mercadorias, a contabilidade servia para definir quanto alguém possuía de uma determinada mercadoria e qual o valor de troca dessa mercadoria em relação a outra. Mas a contabilidade só foi reconhecida como ciência propriamente dita no início do século XIX. Por longo período sua história se confundiu com os registros patrimoniais de organizações mercantis e econômicas e até os dias de hoje é possível se notar alguma confusão entre a ciência contábil e a escrituração de fatos patrimoniais”.

Família de contadores

Minha família possui seis profissionais da área. Eles fazem os registros contábeis, cuidam de documentação, abertura e fechamento de empresas; prestam assessoria, fazem declarações de imposto de renda de pessoas físicas e jurídicas; Escriturações; Demonstrações contábeis; Análises de balanços, etc. Tudo muito difícil para mim, sou somente um contador de histórias (risos).

Mas eles manjam. E muito, pois todos são bem sucedidos, graças a Deus e ao talento de cada um.

Portanto, hoje rendo homenagens ao meu irmão mais que maravilhoso, Emerson Tavares, meus primos, Adriano e Marcelo e meus tios Maria , Paulo e Dacivone. Todos profissionais respeitados e competentes. Não sou eu que digo isso, são os clientes e a ótima reputação deles dentro do mercado que atuam.

Em nome dos contadores de minha família, congratulo essa tão importante categoria profissional para a sociedade. Que vocês sigam contabilizando sucesso e que no fechamento o balanço seja positivo sempre. Parabéns!

Elton Tavares

Reaparelhamento do MP-AP: gerentes de projetos e Assessoria Técnica alinham com PGJ a execução de convênio federal da Plataforma Mais Brasil

Na terça-feira (21), o convênio firmado com recursos do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) para o reaparelhamento do Ministério Público do Amapá (MP-AP) teve sua execução alinhada com a procuradora-geral de Justiça, Ivana Cei, e a Assessoria Técnica (Asstec). Dois projetos estratégicos da instituição foram contemplados no Convênio nº 010/2020, inserido na Plataforma Mais Brasil, e suas implementações foram discutidas pelos gerentes com suas respectivas equipes técnicas.

O ouvidor do MP-AP, Paulo Celso Ramos, informou sobre o planejamento do projeto “Ouvidoria Itinerante”, enquanto que o promotor de Justiça titular da Promotoria de Defesa da Educação, Roberto Alvares, falou do projeto que gerencia, “Gabinete nas Escolas”, ambos beneficiários com os recursos do MJSP, obtidos por meio de emendas parlamentares. Eles participaram da reunião acompanhados das servidoras da Ouvidoria, Beatriz Rabelo e Marinete Rocha, e da pedagoga da PJDE, Danilli Soares.

As servidoras da Asstec, Nalciléia Salomão e Suyane Melo, informaram sobre as etapas executadas e os procedimentos administrativos para a aquisição de um veículo adaptado, a fim de dar suporte às ações do MP-AP, conforme objeto formalizado, especialmente, aos dois projetos estratégicos que visam a aproximação com a comunidade.

“Esta reunião de alinhamento é necessária para darmos andamento à execução do convênio, a fim de cumprir os prazos firmados com o Ministério da Justiça e Segurança Pública. É resultado da captação de recursos extraorçamentários para o aprimoramento das atividades ministeriais e no apoio às Promotorias de Justiça, na defesa da sociedade. Um trabalho essencial que somente com o orçamento do órgão ministerial não seria possível”, destacou Ivana Cei.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Gilvana Santos
E-mail: [email protected]
Contato: (96)3198-1616