Pesquisa revela que carnaval amapaense pode gerar mais de 200 novos postos de trabalho temporário

O Carnaval Amapaense, considerado um dos mais expressivos da Região Norte, já começa a movimentar diversos setores da economia local, como as vendas de varejo, hotéis e bares. De acordo com o levantamento realizado pelo o Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Comércio do Amapá (IPDC), estima-se que nesse período o Estado oferte aproximadamente mais 200 novos postos de trabalho, considerando os segmentos voltados para o carnaval, principalmente, os de bares e restaurantes.

O IPDC leva em conta que nessa época os consumidores irão investir em serviços como bares, hospedagem, fantasias e ambulantes – que vendem desde a bebida e comida, até acessórios para os foliões.

No comércio varejista, a projeção do IPDC é de alta de 21% para as vendas em fevereiro. Segmentos que são impactados diretamente pelo consumo durante o carnaval, como vestuário, armarinho e decorações, a expectativa é que o faturamento chegue até 40%.

O diretor técnico do IPDC, Erik Rocha, reforçou que nesse período os principais segmentos que irão movimentar a economia do estado são bares e restaurantes. “A previsão é que estes dois setores respondam pela geração de empregos temporários que são gerados durante a festa, e precisam de reforço para atender a grande quantidade de consumidores”, comentou.

Neste sentido, quase metade dos entrevistados revelaram que percebem um aumento significativo no fluxo dos consumidores durante o período carnavalesco e 20% acredita que o feriado afeta de forma positiva o resultado das vendas. A ampliação do horário de atendimento e o aumento do fluxo de turistas também foram citados como pontos positivos do carnaval.

A coleta de dados ocorreu entre os dias 06 e 10 de fevereiro de 2020. As entrevistas foram realizadas em 64 estabelecimentos comerciais, dos quais 40 do segmento de lojas e armarinhos e 24 do segmento de hospedagem (hotéis, pousadas e similares).

Assessoria de comunicação da Fecomércio/AP

Campeonato sub-17 entra na última rodada classificatória com Trem na liderança

O Campeonato Amapaense de Futebol sub-17 entra nesta quinta-feira, 20, em sua sétima rodada, a última classificatória para as semifinais. Os jogos de abertura da rodada acontecem no Centro de Treinamento do Trem Desportivo Clube e trazem Macapá X Santana às 14h e São Paulo X Oratório às 16h.

Pontuação

Com quatro vitórias conquistadas em cinco partidas jogadas, o Trem lidera a classificação com 13 pontos no campeonato, em seguida vem o Santos – AP com 11 pontos. São Paulo tem 8 pontos, Oratório e Macapá têm 7 pontos e Santana ainda briga pela classificação com 3 pontos.

Com a agenda de jogos cumprida e apenas 1 ponto conquistado em empate contra o São Paulo, o clube do Ypiranga já está fora da disputa.

Decisão

Os quatro classificados jogam nas semifinais que acontecerão no Estádio Zerão, na quarta-feira, 26. Desse confronto saem os dois finalistas que se enfrentam no dia 29 de fevereiro. Os jogos decisivos da temporada serão transmitidos pela FAF TV através da plataforma virtual MyCujoo.

Serviço:

Federação Amapaense de Futebol
Marcelle Nunes/ Comunicação – 98106 4232

Câmara Única do TJAP nega recurso e mantém pronunciamento para realização de júri popular do PM Kassio Mangas

Em sua 1180ª Sessão Ordinária, ocorrida nesta terça-feira (18/02), a Câmara Única do Tribunal de Justiça do Amapá (TJAP) negou provimento ao Recurso em Sentido Estrito Nº 0036714-68.2018.8.03.0001, que pretendia anular o pronunciamento do réu Kassio Mangas dos Santos, soldado da Polícia Militar, que o levará a Juri Popular. Em seu voto, a relatora Desembargadora Sueli Pini, negou provimento ao recurso, tendo sido acompanhada à unanimidade pelos vogais, desembargadores Carlos Tork e Manoel Brito.

O processo tem origem na 1ª Vara do Tribunal do Júri de Macapá, que pronunciou kassio Mangas, preso preventivamente pela acusação de feminicídio, tendo como vítima a Cabo da Polícia Militar do Amapá Emily Karine de Miranda Monteiro, crime ocorrido em 12 de agosto de 2018.

A relatora, Desembargadora Pini, votou “mantendo a sentença que pronunciou o réu pela prática do crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe, utilização do meio cruel, utilização de recurso que impossibilitou a defesa da vítima e feminicídio tipificado, além do crime de fraude processual”.

O advogado Maurício Pereira atuou no julgamento do recurso como assistente de acusação, acompanhando a mãe da vítima, Aldinéia Monteiro, presente à sessão. Em sustentação oral, o advogado enfatizou “que os indícios de autoria e materialidade são indiscutíveis”.

A defesa do réu, que pretendia a não admissibilidade da denúncia pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Macapá, não proferiu sustentação oral.

A Procuradora de Justiça Raimunda Clara Banha Picanço, agradeceu a participação do advogado como assistente de acusação, que “vem a reforçar a manifestação do Ministério Público”. Atuando no processo como relatora desde o início do processo, a Procuradora disse que “não resta dúvidas nos autos quanto à materialidade. A autoria nunca foi contestada pela defesa”.

Os autos do processo serão encaminhados de volta à 1ª Vara do Tribunal do Júri de Macapá para tramitar no sentido da realização do Juri Popular.

Assessoria de Comunicação Social Tjap

Centro de Controle de Operações “Vias do Futuro” reduz em 42% as notificações de trânsito em 2019

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) calculou as notificações do Centro de Controle de Operações (CCO), o “Vias do Futuro”, referentes aos anos de 2018 e 2019. Os dados mostram uma redução de 42,3% de notificações.

O “Vias do Futuro” começou a funcionar em maio de 2018. Durante o primeiro mês, a CTMac realizou um trabalho educativo no trânsito, sem autuações. Por isso, as notificações deste ano são referentes a 12 de junho a 31 de dezembro. Neste período, foram calculadas um total de 26.356 notificações.

No mesmo período de 2019, houve uma redução drástica de notificações, com registro de apenas 14.487 autuações. Os dados mostram que o trabalho educativo da Companhia e a fiscalização tornam o trânsito de Macapá mais seguro.

“Essa redução positiva é resultado de um trabalho intenso de educação no trânsito. Segundo os dados do Observatório Nacional de Segurança Viária, Macapá saiu, em cinco anos, da capital que mais matava no trânsito para a segunda que menos mata. Tudo isso reflete ao trabalho da prefeitura na conscientização de um trânsito mais seguro, acessível e sinalizado”, explica o diretor-presidente da CTMac, André Lima.

O Centro ainda apurou que as infrações mais comuns no trânsito são: falta do cinto de segurança pelos motoristas, falta de cinto de segurança por parte dos passageiros, estacionamento indevido, execução do retorno em vias transversais entrando na contramão, transporte de crianças sem observância das normas do Código Brasileiro de Trânsito (CBT) e parada na faixa de pedestre.

“Vias do Futuro”

O Centro de Controle de Operações funciona na CTMac. O espaço possui 22 câmeras de videomonitoramento instaladas em pontos de grande fluxo distintos da cidade. Elas monitoram em tempo real, durante 24 horas, os cruzamentos de ruas e avenidas de Macapá. As câmeras possuem ângulo de 360 graus e visibilidade e nitidez de até 500 metros para identificar placas de veículos e irregularidades adversas.

Cássia Lima
Assessora de comunicação/CTMac
Fotos: Max Renê

Música autoral amapaense: Videoclipe da canção “Décimo Primeiro Mês”, da banda Desiderare, faz sucesso e bate 600 visualizações em um só dia

A banda amapaense Desiderare, que trabalha com músicas autorais, comemora as 600 visualizações em um só dia da canção “Décimo Primeiro Mês”. A faixa single faz parte do disco “Absência” – próximo EP do grupo musical – que será lançado ainda este ano.

A formação da banda na época da gravação do clipe era: Lara Utzig (@efemer4) – vocal e violão base; Dinho Jones no contrabaixo; Larissa Lage na flauta e escaleta; Valéria Façanha Coelho na guitarra, violão solo e ukulele e Iann Magal, na bateria. A gravação da faixa contou com a participação especial da Nanda Viana no teclado.

A música foi composta por Lara Utzig e os arranjos foram feitos por todos os integrantes da banda

“Queria dizer que estou extremamente feliz com a repercussão de ‘Décimo Primeiro Mês’ e ver que chegamos a 600 visualizações em um só dia. Mais do que estatística, é incrivelmente reconfortante saber que existe um círculo de pessoas que retroalimentam a circulação da produção artística amapaense. Em nome da Desiderare, obrigada”, frisou Lara Utzig.

Quem ainda não assistiu o videoclipe da música “Décimo Primeiro Mês, saque aqui:


Banda Desiderare

Desiderare significa DESEJAR em italiano. “Sidera” também deriva previamente do latim e quer dizer “sideral”; “vindo das estrelas”. Numa compreensão mais abrangente, trata-se de “esperar aquilo que as estrelas podem trazer”.

Assim, Desiderare é um projeto idealizado em novembro de 2011 e lançado oficialmente em abril de 2012, com repertório autoral. Com canções imersas em um lirismo quase lúdico, as letras possuem uma sensibilidade poética marcante, pois a intertextualidade literária é frequente nas composições.

Foto: Fanpage da banda no facebook (https://www.facebook.com/bandadesiderare/)

Atualmente a banda trabalha com alguns instrumentos experimentais e mescla raízes de ritmos como pós-MPB, o regionalismo amazônico presente na MPA (Música Popular Amapaense), a exemplo do Marabaixo, Folk, Rock, twee e pitadas latinas.

Em maio de 2013, a Desiderare disponibilizou para download gratuito o EP de estreia, “Caleidoscópio”, gravado de forma totalmente independente e lançado pelo blog Som do Norte, ainda com a primeira formação.

Com a segunda formação, também foi lançado o segundo EP, “Eviterno”, em novembro de 2015.

Elton Tavares, com informações de Lara Utzig.

Poema de agora: Macapaaba – Jorge Herbert

Kitesurfista no Rio Amazonas, em frente a Macapá – AP, com Arco-Íris por trás. Momento sublime na foto sensacional de Floriano Lima.

Macapaaba

Cheguei pra te ver rebelde
No arco-íris do nosso horizonte
Mas enxerguei reacionários ao teu redor
Roendo teus doces e surrupiando teus salgados

Salta dessa roda de flibusteiros
Que te fazem indigente todos os dias
Indígena Aruaque, Mulher Negra Tucuju, minha Cabocla feliz
Salta teu pulo de gata
Livra teu grito

Mira nos embusteiros
Balança essa rede de panemas
Um sopro vendaval
Pra expulsá-los de teus seios

Solta neles um soco
No saco
Na boca do estomago
Não atira pela culatra

Foto: Gilmar Nascimento

Acerta o passo
Acerta a mira
Destila tua (l)ira
Nos que te fazem mal
Acerta neles o quebranto
Dos séculos

Joga-os nas marés brabas
Dos Caruanas barrentos
Ferozes do teu lindo rio
Faz desse rio imensidão futura

Foto: Floriano Lima

O presente é teu
Dona de destino bravio
Deusa dos rios e ventos
Musa das Amazonas
Do meu grandioso amor
De meu olhar atento e apaixonado
Por tuas luzes e batuques

Rainha das danças de saias rodadas
Coloridos Bailiques
Doces Aporemas e Araguaris
Não permita mesmices baratas

Foto: Manoel Raimundo Fonseca

Teu sonho é outro
Grandioso
Teu futuro é ouro
De tudo o que te roubaram

Não permite mais esse passado
De piratarias gravatas
De reinados ancestrais
Forjadas nas mãos da escravidão

Foto: Manoel Raimundo Fonseca

Teu suco é Macapaaba
Não solidão e dor
Teu suco é sabor
Alimento de tuas filhas
Que são como tu
Nobres e resistentes
Macapaaba do Equador!

Jorge Herbert

UM DIA DE ELLEN PAULA – (relato verídico de Carnaval – Por Fernando Canto)

Ellen Paula

Claro que não é a mesma coisa. Mas já me senti a própria miss da Expofeira deste ano que viu seu direito de ganhar o concurso ser usurpado (propositadamente ou não). Tudo por causa de um suposto erro de contagem do júri.

No meu caso a situação aconteceu nos fins de 1985, quando fui convidado para participar de um festival de samba-enredo da Associação Recreativa Piratas da Batucada, na sede do Trem Desportivo Clube. O tema era “O sonho de um rei”, e o regulamento dava margem para mudar o título, desde que o samba se encaixasse no que os carnavalescos da escola queriam.

Como na época eu pertencia à ala de compositores dos Piratas Estilizados, que era do segundo grupo, resolvi participar. Então convidei o Neck para defender a música “O Rei da Brincadeira”, para a qual fiz os arranjos e acompanhei no cavaquinho. Aconteceu, porém, que o Jeconias Alves de Araújo também estava inscrito no festival, mas não havia encontrado quem interpretasse seu samba. Pediu-me para cuidar disso. Cuidei. Ensaiamos os dois sambas na sede dos escoteiros do Laguinho com uma turma de batuqueiros dos Piratinhas.

No dia anunciado para realizar a escolha do melhor samba – um, sábado – havia seis inscritos. O primeiro a ser cantado, por sorteio, foi o do Jeconias, denominado “Sonho de um Rei”, cantado pelo Neck e acompanhado por mim no cavaco. Os intérpretes do samba seguinte – “O sonho de um pirata”, de Leonardo Trindade – não apareceram.

O próximo foi o meu samba, que o Neck interpretou magnífica e profissionalmente, sendo bastante aplaudido. A quanta composição, intitulada “O sonho de um rei no carnaval”, de Alcy Araújo, também não concorreu. Mas as duas seguintes, “Sonho de um rei fantasiado de pirata”, de Venilton Leal, e “Sonho em forma de samba”, de Zoth e Antoney Lima eram muito boas e também foram bastante aplaudidas pela galera do Piratão.

Fernando Canto e o saudoso Jeconias Araújo

Após uma longa e nervosa espera – um sofrimento para quem participa de festivais – finalmente o presidente do júri anunciou o resultado, favorável ao Jeconias Araújo, que por sinal era compositor dos Piratas da Batucada desde a sua fundação. Jeconias recebeu o cheque no valor de dois mil cruzados novos, contente da vida, enquanto eu e o nosso intérprete nos perguntávamos onde foi que erramos. Mais tarde, tomando uma gelada no badalado bar Balaio, na Praça Nossa Senhora da Conceição, o Jeconias, que depois viria se tornar um grande amigo meu, me esnobou balançando o cheque na minha frente. E nem agradeceu o favor.

Como essas coisas aconteciam nos festivais não liguei muito. Na segunda-feira o Manoel Torres, que fora secretário do júri do festival e pertencia à diretoria da escola, chamou-me na reprografia da Secretaria de Planejamento do Governo do Território, repartição que trabalhávamos. Ele queria me mostrar que o festival tinha sido feito com lisura e honestidade. Para tanto me deu uma planilha com os resultados.

Na ocasião eu estava acompanhado do Rui Lima, que como eu também era técnico da SEPLAN. De posse da planilha o Rui somou rapidamente os resultados com olhos de economista e detectou que o mesmo estava alterado. Em vez de 59 pontos o samba de Jeconias aparecia com 69: 10 pontos a mais. O meu samba havia alcançado 65,5 pontos, portanto eu ganhara o festival.

Não devolvi a cópia da planilha. Guardo-a até hoje. Fui atrás dos meus direitos e os consegui: o samba foi gravado (pelo Neck) e cantado na Avenida Fab no Carnaval de 1966.

O ruim disso foi que o Jeconias não recebeu o dinheiro do prêmio e por isso nunca mais fez samba para a sua escola. Por outro lado, no ano seguinte fui convidado pelo Monteiro para fazer o samba que homenagearia o Biroba, espécie de ícone do bairro do Trem. Então o samba ajudou o Piratão a ser campeão pela primeira vez, na FAB. Coisas do carnaval.

Prova do erro: planilha da pontuação

Compreendi a intenção do Manoel Torres, que não foi ingênuo, mas honesto; a de Jeconias, um vencedor que não levou o prêmio; e agora a da jovem miss Ellen Paula, que como eu fez seu trabalho, mas que por causa de um erro (intencional ou não) se viu impedida de comemorar a vitória. Mesmo assim eu acredito que sempre há um tempo para corrigir injustiças.

*Publicado no jornal “A Gazeta” de domingo, 13.12.2009

Prefeitura de Macapá lança aplicativo de Carnaval para celular

Para facilitar a vida dos foliões e turistas, a Prefeitura de Macapá lançou o aplicativo “Carnaval Macapá 2020”, na última sexta-feira, 14. Na plataforma, os usuários poderão ter acesso aos sambas de enredo das 10 escolas, agenda com a programação onde ocorrerão os eventos, mapas, Disk Denúncia, horários de atendimentos das UBS, serviços oferecidos pelo Município e muito mais. O aplicativo está disponível para celulares, com sistemas operacionais Android e iOS, e pode ser baixado gratuitamente.

De acordo com a secretária de Comunicação de Macapá, Ilziane Launé, a novidade foi desenvolvida com o objetivo de proporcionar mais facilidade dos foliões às informações do Carnaval 2020, além de possuir serviços de utilidade pública e até campanhas educativas, como “Carnaval na Medida Certa”, que está sendo desenvolvida com a Promotoria Ambiental.

Secretária de Comunicação de Macapá, Ilziane Launé – Foto: Márcia do Carmo

“Na aba de Serviços, a ferramenta traz informações como números de utilidade pública e disponibiliza os telefones oficias para denúncias. Estão inclusos os contatos da Policia Militar, Corpo de Bombeiros, Samu, Conselho Tutelar, os números para denúncias de poluição sonora e descarte irregular de lixo”, informou a secretária.

Para ajudar na localização dos polos, o aplicativo usa o Google Maps para orientar o folião. Todos os pontos oficiais estão marcados no mapa. Para saber a rota até um local específico, o “Carnaval Macapá 2020” direciona para outro app que oferece o serviço. Também é possível checar a lista com todos os polos carnavalescos e saber um pouco mais sobre eles e a pessoa que dá nome ao espaço.

De acordo com o secretário de Gabinete da Prefeitura de Macapá e coordenador geral do carnaval, Sérgio Lemos, a ferramenta permite que o usuário faça, com um click, contato direto com as autoridades policias. “O aplicativo traz inúmeras inovações, principalmente para a segurança da população em geral, onde qualquer pessoa, com apenas um click, pode entrar em contato com as autoridades especificas, tanto para polícia, bombeiros, Samu. Essa é mais uma forma que a prefeitura oferece para a segurança durante o período do carnaval”, explicou.

Inovação

Ainda segundo o coordenador-geral do carnaval, essa é a primeira vez que o evento ganha uma ferramenta digital para a programação carnavalesca. Na interface do aplicativo, o usuário poderá ainda ouvir o samba de cada escola, saber a programação específica da sua agremiação, locais de comercialização de ingressos, fantasias e muito mais.

Já no ícone de Blocos, o internauta poderá saber o histórico geral, o bairro, os fundadores, entre outras curiosidades. Por meio do aplicativo, o usuário também poderá acompanhar a transmissão ao vivo do Desfile das Escolas de Samba e a apuração.

Programação

Na aba Programação, a prefeitura disponibilizou a agenda de todos os eventos carnavalescos. Também está disponível um mapa da localização onde acontecerá cada comemoração e a campanha “Na Medida Certa”, promovida pelo Ministério Público do Amapá.

Amelline Borges
Assessora de comunicação/PMM

Equipe de robótica do SESI Amapá participará de festival nacional em São Paulo

A equipe de robótica Marco Zero Enterprise, composta por quatro estudantes e dois professores técnicos do Serviço Social da Indústria (SESI) do Amapá, competirá no Festival SESI de Robótica que será realizado nos dias 7 e 8 de março deste ano, em São Paulo. O grupo vai competir no Torneio First Tech Challenge (FTC), uma das modalidades do evento que reúne times de todo o Brasil.

A FTC é uma competição para jovens de 12 a 18 anos que mistura ciência, tecnologia, engenharia e matemática em desafios estabelecidos pelo tema de cada temporada. Os jovens são desafiados a projetarem, programarem e construírem robôs capazes de realizar tarefas. O grupo é formado pelos alunos do 2º ano do Novo Ensino Médio, Ana Luiza Chagas e Filipe Brito Isacksson; pelos estudantes do 3º ano da Educação Básica do SESI e Educação Profissional do SENAI – EBEP, José Evaldo Gonçalves e Gabriel Pelaes, além dos professores Edgar Isacksson e Frank Corrêa.

Isacksson explica que os ensinamentos vão muito além da robótica. “Não se trata tão somente de um robô, mas de como esses adolescentes se preparam para uma temporada. São meses de planejamento, estratégia, planos de ação e marketing que eles precisam executar, além de um projeto de engenharia eficaz para construir um robô que desenvolva as missões da competição”, explicou.

O torneio contribui, ainda, para que os competidores desenvolvam habilidades como comunicação, resolução de conflitos, tomada de decisões e raciocínio lógico, estimulando a inovação, criatividade e o trabalho em grupo. Gabriel, um dos competidores, está confiante. “Estamos na expectativa de conseguir alcançar os nossos objetivos, pois trabalhamos muito para isso. Esperamos ter um bom desempenho e conquistar essa vitória”, disse o estudante.

Festival SESI de Robótica

A Escola SESI é referência em Robótica Educacional, por reunir atividades práticas que ampliam o conhecimento científico e tecnológico, desenvolvendo habilidades múltiplas nos estudantes. Este ano, a unidade de ensino terá duas equipes participando do Festival SESI de Robótica: a equipe Marco Zero Enterprise, no torneio de Torneio First Tech Challenge (FTC); e a Equipe Marco Zero Robotics, no Torneio de Robótica First Lego League (FLL).

Assessoria de de Comunicação Corporativa SESI/SENAI – AP
Contato: (96) 3084-8944
E-mail: imprensa@sesisenaiap.org.br

CTMac ativa novo número para Disk Denúncia

Foto: Diário do Amapá

A Companhia de Trânsito e Transporte de Macapá (CTMac) ativa novo número para o Disk Denúncia, o 118. Por meio dele, a população poderá ligar, de forma gratuita, para fazer reclamações diversas sobre o trânsito em Macapá. O número funciona 24 horas

“Por meio do 118, a população pode fazer denúncia de estacionamento irregular, queixas sobre o transporte público e abusos no trânsito. No momento da denúncia, é importante que a pessoa fale do acontecimento e endereço, para que a apuração ocorra da melhor maneira”, explica o diretor-presidente da CTMac, André Lima.

A Companhia já disponibiliza números para outras reclamações, como o número para o Plantão Semafórico: (96) 98802-1358; e Guincho da CTMac: (96) 99195-2627.

Cássia Lima
Assessora de comunicação/CTMac

Justiça acolhe tese do MP-AP e condena réu a 16 anos e quatro meses de prisão e perda do cargo público

O Ministério Público do Amapá (MP-AP) participou, na última quarta-feira (12), no Fórum de Macapá, do julgamento de um homem acusado do crime de homicídio qualificado. O crime ocorreu em 2016, e vitimou Joaquim Rubilota de Souza Rodrigues. A sessão foi presidida pelo juiz da 1° Vara do Tribunal do Júri de Macapá, Luiz Hausseler.

O MP-AP foi representado pelos promotores de Justiça Marcos Vicente e Iaci Pelaes. Na ocasião, os jurados acolheram a tese do órgão ministerial e o réu José Wilson Maciel de Cantuária, foi condenado a 16 anos e quatro meses de prisão por homicídio qualificado e – como é sargento da Polícia Militar do Amapá (PM/AP) – perda do cargo público.

Sobre o crime

De acordo com a denúncia do MP-AP, o crime ocorreu em uma da manhã, em via pública, na Avenida Henrique Galúcio, no centro de Macapá, no dia 19 de maio de 2016. O assassino e a vítima estavam no mesmo veículo, mas após uma discussão o sargento parou o carro e mandou Joaquim Rodrigues descer do carro. Em seguida, José Wilson sacou uma arma e atirou contra a vítima, que veio a óbito no Hospital de Emergências da capital amapaense.

Outro homicídio: “caso Atacarejo”

Segundo os promotores de Justiça do júri, o militar também responde por outro homicídio, ocorrido em março de 2018, contra a testemunha do caso Joaquim Rubilota, Micherlon Aleluia. Essa testemunha prestou depoimento contra José Wilson e dias depois foi morto na saída de seu trabalho, em frente a um estabelecimento na Rodovia JK, na Zona Sul de Macapá.

Nesse segundo crime, José Wilson contou com a ajuda de sua esposa, Hellen Chrystine Pinheiro, que monitorou os passos da vítima e repassou as informações ao marido sobre os horários de saída e entrada da vítima de seu local de trabalho.

Segundo o promotor de Justiça, o crime de homicídio qualificado se deu por motivo fútil e com impossibilidade de defesa da vítima.

“O MP-AP buscou a condenação do acusado e conseguiu obter a resposta adequada ao caso, na medida em que os jurados acolheram a tese do homicídio duplamente qualificado e a prisão do réu, o que satisfaz o desejo de justiça da sociedade. Mais uma vez, o Ministério Público cumpriu seu relevante papel”, frisou o promotor de Justiça Iaci Pelaes.

O sargento cumprirá a pena no Centro de Custódia do bairro Zerão.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Coordenação: Gilvana Santos
Texto: Elton Tavares – Assessor de Comunicação
Contato: (96) 3198-1616

Sesc Amapá lança Edital de Pauta para Galeria de Artes Antônio Munhoz Lopez 2020

Serviço Social do Comércio – SESC, Departamento Regional no Amapá, institui o regulamento do EDITAL DE PAUTA PARA GALERIA DE ARTES ANTÔNIO MUNHOZ LOPES 2020, com a finalidade de selecionar propostas artísticas em Artes Visuais para exposição na Galeria de Artes Antônio Munhoz Lopes, para o exercício de 2020.

Acesse o edital aqui

Diocese de Macapá lança cartaz e programação da Festa de São José 2020 em 19 de fevereiro

A programação da festividade em honra ao padroeiro da Diocese de Macapá, do Estado do Amapá e da Capital amapaense será lançada à imprensa local, no dia 19 de fevereiro, às 9h, na Catedral São José.

O tema e o lema escolhidos pelo bispo diocesano, Dom Pedro José Conti, serão apresentados com o cartaz, que será explicado pelo padre Rafael Donneschi, coordenador geral da festividade. As reflexões serão voltadas para a cidade e a família.

A festa que acontece desde 1758 comemora seus 262 anos. Além do aniversário de 259 anos da Igreja São José, o tríduo em honra ao pai adotivo de Jesus e a inauguração da imagem do padroeiro, na orla de Macapá também serão as novidades deste ano.

O evento será aberto à comunidade. Após a apresentação do tema, cada devoto vai ganhar um cartaz de brinde e receberá, também, toda a programação. Será servido um coquetel aos jornalistas e radialistas.

Todo o recurso arrecadado na festa será destinado para a aquisição de equipamentos para a nova sonorização da Catedral São José.

Festa de São José 2020
Pascom Catedral (96) 991807036

Veja as vagas de emprego do Sine Macapá para o dia 17 de fevereiro

O Sistema Nacional de Emprego no Amapá (Sine-AP) oferece vagas de empregos para Macapá. O número de vagas está disponível de acordo com as empresas cadastradas no Sine e são para todos os níveis de escolaridade e experiência.

Os interessados podem procurar o Sine, localizado na Rua General Rondon, nº 2350, em frente à praça Floriano Peixoto. Em toda a rede Super Fácil tem guichês do Sine e neles é possível obter informações sobre vagas na capital.

Para se cadastrar e atualizar os dados, o trabalhador deverá apresentar Carteira de Trabalho, RG, CPF e comprovante de residência (atualizado).

Veja as vagas disponíveis de acordo com as solicitações das empresas:

auxiliar de depósito
auxiliar de cozinha
auxiliar de padeiro
cabeleireiro
caseiro
churrasqueiro
forneiro de padaria
instalador de sistema fotovoltaicos
padeiro
design gráfico
repositor a seco
repositor perecíveis
vendedor externo (para pessoas com deficiência)
O Sine informa que as vagas oferecidas podem sofrer alterações de um dia para o outro, pois o sistema não contabiliza os atendimentos ao longo do dia realizado nas unidades Superfácil, que funcionam após o fechamento da agência central.

Fonte: G1 Amapá