“Chico por Chico”: Hoje rola show de Chico Terra no Bar do Nêgo (@chicoterra)

1912050_1929088973896754_4791908376389844096_n

Hoje (29), a partir das 20h, no Bar do Nêgo (quiosque localizado o complexo em frete ao Macapá Hotel), vai rolar show musical do o cantor e violonista Chico Terra. O músico possui um repertório variado, muito rico em Música Popular Brasileira e canções amapaenses. Mas Chicão é especialista em Chico, o Buarque. Tanto que o nome do show é “Chico por Chico”.A entrada será gratuita e eu recomendo. Bora lá!

O Bar do Nêgo existe há somente quatro meses e já se diferencia dos outros quiosques do Complexo Beira Rio pelo bom atendimento, comida porreta e som legal. O proprietário, Joanildo Santana (Nêgo), é um parceiro que conheço há anos e desejo sucesso no novo empreendimento.

Serviço:

Show de Chico Terra no Bar do Nêgo
Local: Bar do Nêgo, localizado no Complexo Beira Rio, orla de Macapá, na Avenida Beira Rio (segundo quiosque de quem vem da Praça do Coco).
Data: 29/12/2014
Hora: a partir das 20h.

Elton Tavares

Hoje rola show de Alê D’ilê & Dylan Rocha no Bar do Nêgo

10881523_4832853994528_7055684631247762963_n

Amanhã (27), a partir das 18h30, no Bar do Nego (quiosque localizado o complexo em frete ao Macapá Hotel), vai rolar show musical de Alê d’Ilê e Dylan Rocha. Ambos são cantores e violonistas. Será uma noite de Rock, Reggae e MPB. Além de músicos talentosos, os dois são velhos amigos meus. Eles possuem vasto e excelente repertório de canções firmezas. Com toda a certeza, será uma noite de som bacana e reencontro com brothers. Recomendo!

O Bar do Nêgo existe há somente quatro meses e já se diferencia dos outros quiosques do Complexo Beira Rio pelo bom atendimento, comida porreta e som legal. O proprietário, Joanildo Santana (Nêgo), é um parceiro que conheço há anos e desejo sucesso no novo empreendimento.

Serviço:

Show de Alê D’ilê & Dylan Rocha
Local: Bar do Nêgo, localizado no Complexo Beira Rio, orla de Macapá, na Avenida Beira Rio (segundo quiosque de quem vem da Praça do Coco).
Data: 27/12/2014
Hora: a partir das 18h30

Elton Tavares

Novo Código Tributário corrige injustiças

Macapá-em-2010

Depois de dois anos de discussões e análises, o Código Tributário de Macapá, já aprovado pela Câmara de Vereadores, define novos valores sobre o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), Imposto Sobre Serviços (ISS), Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), taxas e alvarás municipais. As mudanças, segundo a Secretaria Municipal de Finanças, corrigem injustiças.

A reforma tributária não ocorria desde 2002. Taxas de ITBI e alvarás não faziam justiça fiscal aos contribuintes. Diferente de como é atualmente, as lojas, mercantis, atacados, supermercados e mini boxes pagarão suas taxas conforme o tamanho do imóvel. Por exemplo, residências com até 40 metros quadrados pagarão apenas R$ 3,10 mensais. Contribuintes com área do imóvel entre 700 e mil metros quadrados pagarão R$ 80,41. Com as mudanças, ao todo 42.237 contribuintes estarão isentos da taxa. O dinheiro arrecadado será utilizado para manutenção urbanística da cidade.

IPTU

No IPTU residencial não há mudanças, mas no IPTU não edificado (que são terrenos baldios) há uma mudança na faixa de isenção que passa de 2 para 5 mil e com uma alíquota de 1,5%. Isso significa que os tributos de áreas sem construção acima de 100 mil metros quadrados aumentam 0,5%. O novo código começa a valer a partir de primeiro de janeiro de 2015.

Fonte: Blog do Seles

A irresponsabilidade da “Céia” (texto de protesto sobre o apagão, sem aviso, dessa madrugada)

Nesta madrugada (02h05 as 06h52), houve um apagão em vários bairros de Macapá. A Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) não avisou que isso aconteceria. O apagão atingiu os bairros Zerão, Universidade, Conjunto da Embrapa, Congós, Muca, Novo Buritizal, Buritizal, Cuba de Asfalto, Vale Verde, Polo Hortifrutigranjeiro, Fazendinha, Jardim Equatoriral, Conjunto da Ego, Beirol, Pedrinhas, Araxá e Santa Inês.

Foram quase CINCO HORAS sem energia elétrica e sem qualquer justificativa da “Céia”.

Um amigo me disse, há cerca de 3h, que a CEA está interligando a subestação da Isolux (empresa contratada para realizar o serviço na linha de transmissão do Linhão de Tucuruí) às subestações da Eletronorte/ CEA. Segundo ele, a interrupção é necessária.

Ok, mas porque diabos não informaram sobre o desligamento que causa prejuízo e desconforto à população? Pra piorar a irresponsabilidade, a CEA não atende aos telefones (0800 096 0196/0800 096 0196) sequer pra dar uma satisfação. Essa empresa deve ser a pior concessionária de energia do Brasil (deve não, tenho certeza que é).

Que a CEA realiza uma sofrível prestação do serviço de energia elétrica à população amapaense, não é nenhuma novidade. Mas já passou de todos os limites da tolerância. Essa foi só mais uma demonstração de falta de respeito com o consumidor e com os direitos do cidadão.

O problema é a falta de planejamento. Pois já que sabem do cronograma dos serviços, porque motivo não avisar o cidadão que paga pelo serviço? Se avisada, a população poderia se preparar.

Será que, com o perdão dos amigos que trabalham lá, a “Céia” não se preocupa com o que o cidadão que paga suas contas de energia vai pensar? Isso é irresponsabilidade em estado bruto. Alguém tem que ser responsabilizado e a empresa precisa avisar quando isso for ocorrer novamente. Afinal, não somos moleques. E mesmo que fôssemos, ainda assim era pra ter respeito. E fim de papo!

*Quando eu finalizei este texto, chegou e-mail da assessoria de comunicação da Eletronorte explicando que o apagão foi “devido ao desligamento geral da Subestação Equatorial, que atende a zona sul de Macapá/AP” (isso é explicação?). E ainda finaliza com “Agradecemos a compreensão”. Ahan, então tá. Só que não!

Elton Tavares

Clube de boxe Nelson dos Anjos arrecada alimentos para doação, em Macapá

RTEmagicC_academiaaanelson.jpg

Por Paula Monteiro

Esporte é lazer, cultura e, em alguns casos, até sobrevivência. É comum conhecer histórias de atletas que foram tirados da pobreza graças ao esporte. Em Macapá, o Clube de boxe Nelson dos Anjos contribui para essa realidade. A academia, localizada no bairro dos Congós, em uma área de ponte na zona Sul da capital, desenvolve o projeto social ‘Formando Campeão’. Nele, crianças e jovens vulneráveis aprendem boxe. Para a ‘luta’ ir além do ringue, a academia arrecada alimentos para compor cestas básicas que serão distribuídas às famílias carentes dos alunos que participam do projeto social.

A ação ocorre há 11 anos com o objetivo de tornar o fim de ano mais feliz na área periférica. As famílias aguardam ansiosas pela distribuição dos alimentos. Roupas, calçados, brinquedos, além de material esportivo, também podem ser doados. “Qualquer ajuda é bem vinda. Temos um aluno que possui somente um par de tênis. Sem contar em outras necessidades maiores”, disse o treinador e fundador da academia, Nelson dos Anjos.RTEmagicC_academia-nelson.jpg

Atualmente, o projeto social ‘Formando Campeão’ atende 63 crianças e jovens vulneráveis de 9 a 18 anos. A academia é uma fábrica de talentos. De lá, saiu Juscelino Pantoja, que chegou a levar o título do Campeonato Brasileiro, por exemplo. Mas o local não serve apenas para treinar. A maioria das crianças e jovens que frequentam o clube tem sua refeição do dia garantida através da iniciativa.

Como doar?

As doações devem ser entregues no Clube de boxe Nelson dos Anjos, localizado na 8ª Avenida do bairro Congós, de 14h às 21h. A arrecadação será distribuída nos dias 23 e 24 de dezembro deste ano.

Fonte: Portal Amazônia

Hoje rola Cantata Natalina da Confraria Tucuju no Largo dos Inocentes

cantata1

Hoje o Largo dos Inocentes é palco da tradicional Cantata Natalina, realizada pela Confraria Tucuju. Uma série de programações estão confirmadas, como o culto ecumênico, coral, atrações artísticas, chegada do papai Noel, distribuição de brindes e show pirotécnico. A Cantata reúne famílias e amigos no Centro Histórico de Macapá, que estará totalmente decorado e iluminado. O apoio para a Cantata veio do Governo Federal, através de uma emenda parlamentar da ex-deputada Lucenira Pimentel.

A atração que se transforma em ponto para fotos é a árvore de natal, criada pelo artista plástico Wagner Ribeiro. Com temática regional, ela terá dez metros de altura e decoração especial, em cima da madeira e juta terá miniaturas que representam nossa cultura, como barcas, caixas de marabaixo, matapi, tipiti, e símbolos natalinos.

O Largo estará totalmente iluminado e enfeitado, e para completar o clima de natal, o culto celebrado por um padre e um pastor abre a programação. Terá ainda o coral e o tenor Mauro Silva, que faz uma apresentação especial. O papai noel fará sua entrada com muitos fogos de artifício, distribuição de brindes para as crianças e posará para fotos.

Na parte artística da programação, os músicos Lula Gerônimo e Sérgio Sales fazem um show com referência ao natal nordestino, com canções tradicionais e repentes. Brenda Melo, Juliele e Amadeu Cavalcante também se apresentam. Durante as apresentações, haverá intervenção poética da poetisa Kássia Modesto e dança com os bailarinos da Companhia Anete Peixoto.

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação da Confraria Tucuju

Fonte: Blog da Alcinéa

CEU das Artes tem exposição permanente que retrata a fauna e a flora amazônica

arte11

Cinco painéis de madeira em alto relevo e outras 10 reproduções de pinturas de artistas locais compõem os espaços do Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes), que foi inaugurado nesta segunda-feira, 15. A fauna e a flora amazônica são os temas das obras impressas nas vidraças do prédio e suspensas na fachada. Dez artistas foram responsáveis por pensar o conceito que faz do Centro uma galeria de artes a céu aberto.

Guarás, garças, tucunaré, jacundá e tucano foram os bichos talhados em madeira pelos artesãos Tonny Augusto, Clayton Sérgio e Eliel Agenor. Eles confeccionaram painéis de 1,5 metro de altura e mais de 50 quilos, que estão fixados na fachada do prédio, recepcionando os visitantes. Cada painel rústico foi construído especialmente para o CEU. “Em média é necessário um mês para fazer um painel, mas para a inauguração do CEU trabalhamos incansavelmente por duas semanas, dia e noite. Foi cansativo, trabalhoso, mas valeu à pena. O resultado é visto por todos, a qualquer momento”, fala orgulhoso o artista Eliel Agenor.

Não para por aí, a arte está por todos os lados. Nas paredes de vidro dos prédios, nos espaços onde funciona o Telecentro, a Biblioteca e o Cras, 10 reproduções de pinturas dos artistas M. Silva, Tonny Augusto, Miguel Arcanjo, Josafá Aires, Gibran Santana, Trokkal, Geriel e Cabral dão vida ao lugar. E mais uma vez os quadros registram a fauna, flora e os costumes dos povos ribeirinhos, revelando o meio ambiente como a maior riqueza dos povos da Amazônia amapaense.arte1

“É mais que satisfatório fazer parte deste projeto, pois não envolve só o artista em si, mas toda uma classe, mostrando nosso associativismo, trabalho em coletividade para fomentar a nossa arte. Nossas obras não estão só expostas, elas compõem o espaço. É uma iniciativa digna de aplausos para o poder público”, diz o artesão Tonny Augusto.

O CEU das Artes foi construído em parceria pelo Governo Federal e Prefeitura de Macapá, com emendas do deputado federal Evandro Milhomem e do senador Randolfe Rodrigues, mas o protagonista dessa realização, sem dúvida, é o povo do Amapá, em especial os moradores da zona norte, que ganham uma praça cultural completa.

Rita Torrinha/Asscom PMM

CEU abre as portas

DSC_0537

O Amapá ganhou nesta segunda-feira, 15, seu primeiro Centro de Artes e Esportes Unificados, o “CEU das Artes”. O espaço público, destinado a atividades culturais, esportivas e sociais, fica no Infraero II, e foi inaugurado pela ministra da Cultura, Ana Cristina Wanzeler.

O CEU das Artes faz parte do programa “Praça da Juventude”, do Governo Federal. Mas, no Amapá, a obra foi ampliada com emendas do deputado federal Evandro Milhomem (PCdoB) e do senador Randolfe Rodrigues (Psol). “Essa obra é uma demonstração de decisão política, é o primeiro cinema público de Macapá”, destacou o senador Randolfe Rodrigues (Psol)

O centro possui quadra coberta, área para ginástica, duas salas multiuso, pista de skate, playground, cine-teatro, auditório, telecentro para inclusão digital, biblioteca, além do Centro de Referência em Assistência Social (Cras). O complexo possui ainda estacionamento, piso tátil (para deficientes visuais), pista para caminhadas e equipamento de ginástica. “Essa obra só foi possível por meio do trabalho da prefeitura de recuperar o nome de Macapá frente ao Governo Federal. E só quem ganha com isso é a população”, pontuou o prefeito de Macapá, Clécio Luiz.DSC_0536

O CEU passa a ser administrado pela Prefeitura de Macapá e um conselho gestor, formado por entidades da sociedade civil, como associações de moradores dos bairros Brasil Novo e Infraero. O primeiro projeto selecionado para o espaço foi da Companhia “Ói Nóiz Akí”, que receberá R$ 100 mil durante seis meses para executar o projeto “Descoberta e Formação de Valores”. A iniciativa inclui oficinas nas linguagens de circo, dança, teatro e música, além de exposições de artes visuais e atividades cineclubistas. “Antes desse prazo terminar haverá um novo edital que irá definir qual será o próximo projeto a ocupar o CEU das Artes”, explicou a secretária adjunta de Governadoria, Márcia Correa.

Pouco antes da inauguração, a ministra da Cultura, Ana Cristina Wanzeler, concedeu uma entrevista coletiva. “Essa obra grandiosa é muito importante. Macapá recebe um grande investimento na cultura. E que esse momento seja histórico, mas muitos outros CEUs podem vir ao Amapá por meio da vontade política”, frisou a ministra.

Programação desta segunda-feira no CEU das Artes

Tarde

14h às 18h

– Contações de histórias e visitação na biblioteca;

– Apresentação de espetáculo de teatro infantil – cine-teatro;

– Exibição de Cineclube – no cine-teatro;

– Telecentro;

– Exercícios e atividades no computador, exposição e manuseio de peças do computador, pesquisa na internet, exibição de vídeos;

– Sala Multiuso 2 – Palestra sobre os “Serviços de atendimento do Cras”;

– Jogos populares na quadra;

– Prática de esportes radicais na pista de skate.

Noite

18h às 21h – Palco livre – apresentações de grupos de dança, música, coral, capoeira e manifestações artistas.

Fonte: Blog do Seles Nafes

Ceu das Artes será inaugurado segunda-feira

10410893_386745808159163_1226093229687602999_n

Através de parceria entre o Governo Federal e a Prefeitura Municipal de Macapá será inaugurado o 1º Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU das Artes) do estado do Amapá. A ministra da Cultura, Ana Cristina Wanzeler, virá para a entrega oficial, na segunda-feira, 15, às 10h, no bairro Infraero II.

O CEU das Artes é um espaço público que contempla programas e ações culturais, práticas esportivas e de lazer, forma10805701_387167091450368_2265233002064833876_nção e qualificação para o mercado de trabalho, serviços socioassistenciais, políticas de prevenção à violência e de inclusão digital, para promover a cidadania em territórios de vulnerabilidade social das cidades brasileiras. Sua inauguração amenizará a carência de espaços destinados à produção, difusão e consumo de bens, produtos e serviços culturais no Amapá.

A obra faz parte do programa “Praça da Juventude”, do Governo Federal, voltado para a construção de praças, espaços esportivos e culturais. No Amapá a obra foi ampliada e ganhou outros espaços, devido a recursos de projetos do deputado federal Evandro Milhomem (PCdoB) e do senador Randolfe Rodrigues (Psol).

Espaços

O CEU das Artes conta com quadra coberta, área para ginástica, duas salas multiuso, pista de skate, playground, cine-teatro, auditório, telecentro para inclusão digital, biblioteca, além do Centro de Referência em Assistência Social (Cras). Tem ainda estacionamento, piso tátil, pista para caminhadas e equipamento de ginástica.

Projeto de ocupação

A Cia. Ói Nóiz Akí foi a entidade selecionada pela Fundação Nacional de Artes (Funarte), através do edital Funarte de ocupação dos CEUS das Artes, para a primeira ocupação do referido espaço, que terá duração de seis meses. Nele será executado o projeto ÓI NÓIZ AKÍ/ Descoberta e Formação de Valores, que disponibilizará gratuitamente aos moradores da zona norte de Macapá oficinas nas linguagens de circo, dança, teatro e música, além de exposições de artes visuais e atividades cineclubistas.

O projeto selecionado é fruto da par10868137_387150791451998_2847762442108651486_nceira entre a Cia. Ói Nóiz Akí, o Grupo Teatral Hemisfério e a Opção de Cinema da Amazônia (OCA), que, visando driblar as muitas dificuldades encontradas no sistema convencional de produção cultural em nosso estado, uniram-se e instituíram a Central de Produção Compartilhada (CPC), um consórcio de empreendedores culturais, pensado para tornar reais e viáveis projetos de seus consorciados, além de prestar assessoria e consultoria para entidades e projetos culturais afins. Cada selecionado receberá R$ 100 mil para um período de ocupação de seis meses.

Programação

Manhã

10h – Chegada da comunidade e convidados no espaço do CEU das Artes;

10h50 – Entrevista coletiva com a ministra da Cultura, Ana Cristina Vanzeler, o prefeito Clécio Luís, o senador Randolfe Rodrigues e o deputado federal Evandro Milhomem;

11h30 – Cerimônia oficial.

Tarde

14h às 18h – Contações de histórias e visitação na biblioteca;10516617_387142814786129_7496800522030845182_n

– Apresentação de espetáculo de teatro infantil – cine-teatro;

– Exibição de Cineclube – no cine-teatro;

– Telecentro – Exercícios e atividades no computador, exposição e manuseio de peças do computador, pesquisa na internet, exibição de vídeos;

– Sala Multiuso 2 – Palestra sobre os “Serviços de atendimento do Cras”;

– Jogos populares na quadra;

– Prática de esportes radicais na pista de skate.

Noite

18h às 21h – Palco livre – apresentações de grupos de dança, música, coral, capoeira e manifestações artistas.

Rita Torrinha/Asscom PMM

Assista o vídeo sobre o CEU das Artes: