Música de agora: Gentileza – Marisa Monte

Gentileza – Marisa Monte

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
A palavra no muro
Ficou coberta de tinta

Apagaram tudo
Pintaram tudo de cinza
Só ficou no muro
Tristeza e tinta fresca

Nós que passamos apressados
Pelas ruas da cidade
Merecemos ler as letras
E as palavras de gentileza

Por isso eu pergunto
A você no mundo
Se é mais inteligente
O livro ou a sabedoria

O mundo é uma escola
A vida é o circo
“Amor: palavra que liberta”
Já dizia o profeta

Pedrinho Callado faz show em Macapá na Casa de Arte e Cultura Sankofa

Importante figura musical na cena paraense, conhecidíssimo cantor de Belém, atravessa gerações com plateias cheias. Difícil falar em Pedrinho Callado sem mencionar listas de prêmios em festivais, de shows realizados ou produzidos, de estudos ou pesquisas de música, de composições gravadas por cantores e cantoras famosas da região ou do país, de trilhas musicais para o cinema, dos arranjos musicais para álbuns e companheiros da música. Está muito bem acompanhado por nomes como Vital Lima, Lucinha Bastos, Nazaré Pereira, Marco André, Olivar Barreto, Dayse Addario, Marcelo Dias, Negro de Nós, Renato Lu, Felipe Cordeiro, Mestre Verequete, Mestre Curica e Zé Miguel. Não disse que era difícil escapar das listas! Eu pouco comecei.

Ele canta a terra e os ancestrais do tradicional ritmo do Pará, o carimbó. Os mestres o acompanham e a cultura da Amazônia o guia. Ele atualiza, inova com a música do mundo, eletrônicos e outras narrativas. É um espetáculo de muitas cores e de dois nomes, Pedrinho Callado.

Ele vai estar em Macapá, no dia 22 de novembro, na Casa de Arte e Cultura Sankofa, às 21h. O show conta com convidados, Enrico di Miceli, Finéias Nelluty com abertura de Erick e Neil.

Serviços:

Local: Sankofa – Rua Beira Rio, 1488, orla do Santa Inês
Horário:21:00
Reservas (96) 981373130, (96) 981090563.
Mesa: 60 reais

Sarau musical celebra 30 anos do disco Sentinela Nortente, na Ueap

No próximo dia 29 de novembro, a partir das 19h, no Auditório Central da Universidade Estadual do Amapá (Ueap), será realizado um Sarau em homenagem aos 30 anos do disco Sentinela Nortente – um álbum icônico da Música Popular Amapaense (MPA). O objetivo do evento, coordenado pela Pró-Reitoria de Extensão da Ueap, em parceria com o Instituto Accorde Brasil e Sebrae/AP, é resgatar valores históricos, musicais, culturais, sociais, estéticos, filosóficos e emocionais do povo tucuju.

De acordo com a coordenadora do Sarau, maestrina Arnely Schulz, o evento será uma celebração da cultura amapaense, harmonizada nos versos e nas melodias que movem e pulsam o coração e a vida do amapaense. “É importante relembrar uma trajetória de lutas e as vitórias na consecução de um sonho, que norteou e transformou a história da música popular amapaense”, comentou.

Saiba mais AQUI (texto de Arnely Schulz). 

Sentinela Nortente

Por Renivaldo Costa

Em 1989, há 30 anos, o mundo passava por grandes mudanças. Na Europa caía o Muro de Berlim, que durante décadas dividiu as duas Alemanhas. No Brasil, Sarney preparava-se para sair do governo e vencia as eleições presidenciais um político alagoano chamado Fernando Collor. Na Amazônia, surgia uma música diferente. No Pará, Nilson Chaves, Vital Lima e outros músicos difundiam suas letras e rimas, compostas sob o olhar atento do homem que quer a metrópole, mas não ignora o ribeirinho.

No meio dessas mudanças, evidencia-se a poesia de dois jovens músicos. Poesia porque faziam muito mais do que letras e rimas. Grande, aliás, é a resistência em aceitar a letra de música como poesia. Alguns críticos já traçaram listas de fatores que manifestam a diferença entre essas duas artes. E, embora, Manuel Bandeira já tenha dito “que por maiores que sejam as afinidades entre duas artes, sempre as separa uma espécie de abismo”, recorremos à tradição e à história da poesia, que é marcada e acompanhada pela música. O mesmo Manuel Bandeira também disse “que a poesia está em tudo – tanto nos amores como nos chinelos, tanto nas coisas lógicas como nas disparatadas”.

E o poeta Osmar Júnior se embebeu dessa ideia e encontrou a poesia em fatos corriqueiros, em coisas banais, em encontros e desencontros, e procurou levar para a música regional as inquietações do cotidiano dos jovens, os dramas de uma época pós-ditadura, as alegrias, dores e conflitos, conciliando o pessoal com os acontecimentos da época.

Como intérprete de seus manifestos, Osmar Júnior elegeu Amadeu Cavalcante, músico que já se destacava na noite amapaense. Surgia então, o “Sentinela Nortente”, o compacto que representou o grande suspiro da música regional. Sob a influência dos ritmos caribenhos, da salsa, do merengue, e também do brega e da toada, Osmar Júnior compôs clássicos do cancioneiro regional, como “Coração tropical”, “Tajá” e a própria música tema do disco. “Sentinela Nortente” foi o primeiro registro fonográfico do Movimento Costa Norte, que se desenhava naquele momento. Foi tão importante que motivou outros artistas, como Zé Miguel e Val Milhomem, a também lançarem seus LPs.

O disco é, em termos históricos, sociológicos, estéticos, filosóficos, um repositório do universo sociocultural que Osmar Junior tão brilhantemente captou e Amadeu Cavalcante soube interpretar com maestria.

Serviço:

Sarau em homenagem aos 30 anos do disco Sentinela Nortente
Data: 29 de novembro de 2019
Local: Auditório Central da Ueap (Campus I Avenida Presidente Vargas, Centro de Macapá)
Hora: 19h
Entrada Franca
Contato da Organização: Arnely Schulz, 96 99124 3771.

Elton Tavares, com informações da Ueap e do jornalista Renivaldo Costa.

Música de agora: Disarm (Desarmar) – Smashing Pumpkins

Disarm (Desarmar) – Smashing Pumpkins

Te desarmar com um sorriso
E te recortar como você quiser que eu o faça
Recortar aquela pequena criança
Dentro de mim e de grande parte de você
Ooh, os anos queimam

Eu costumava ser um garotinho
Tão velho em meus sapatos
E o que escolhi é minha escolha
O que mais um garoto pode fazer?
O assassino em mim é o assassino em você
Meu amor
Mando esse sorriso para você

Te desarmar com um sorriso
E te deixar como eles me deixaram aqui
Para definhar recusando
A amargura de alguém abandonado
Ooh, os anos queimam
Ooh, os anos queimam, queimam, queimam

Costumava ser um garotinho
Tão velho em meus sapatos
E o que escolhi é a minha voz
O que mais um garoto pode fazer?
O assassino em mim é o assassino em você
Meu amor
Mando esse sorriso para você

O assassino em mim é o assassino em você
Mando esse sorriso para você
O assassino em mim é o assassino em você
Mando esse sorriso para você
O assassino em mim é o assassino em você
Mando esse sorriso para você

Música de agora: No Surprises – Radiohead (Cover ft. Chloe Feoranzo)

No Surprises (Sem Surpresas) – Radiohead – Cover ft. Chloe Feoranzo

Um coração que se encheu como um aterro
Um trabalho que te mata lentamente,
Feridas que não cicatrizam.

Você aparenta estar tão cansado-infeliz,
Derrube o governo,
Eles não…eles não falam por nós.
Eu vou levar uma vida tranqüila,
Um aperto de mão de monóxido de carbono,

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa,
sem sustos e sem surpresas,
sem sustos e sem surpresas.
Silêncio, silêncio.

Este é meu ajuste final, minha dor de barriga final.

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa,
Sem sustos e sem surpresas,
Sem sustos e sem surpresas, por favor.

Uma casa tão bonita e um jardim tão bonito.

Sem nenhum susto e nenhuma surpresa, (tire-me daqui)
Sem sustos e sem surpresas, (tire-me daqui)
Sem sustos e sem surpresas, por favor. (tire-me daqui)

Programação diversificada marcará edição de novembro do Luau na Samaúma

Acontecerá nesta sexta-feira, 15, mais uma edição do Luau na Samaúma. A programação está recheada de oportunidades para os empreendedores e também para a população aproveitar todos os espaços com a família inteira. O ponto de encontro é aos pés da samaúma, no Araxá.

Haverá feira de artesanato, venda de comidas típicas e foodtrucks, exposição e comercialização de discos de vinil, exposição de objetos antigos, distribuição de mudas de plantas, simulador de impacto, feiras de produtos do campo, oficinas de minichefes, amostra de arte da galeria Art Amazon, tenda literária com exposição e comercialização de livros e declamações poéticas com Alieap (Associação Literária do Estado do Amapá. O Luau na Samaúma é organizado pela Prefeitura de Macapá, Ministério Público Estadual, Sebrae e Governo do Estado.

Confira a programação:

– Feira de artesanato – com a feira afro e projeto Mulheres que Fazem – Instituto Municipal de Política e Promoção de Igualdade Racial (Improir) e Coordenadoria Municipal de Políticas Públicas para as Mulheres;
– Exposições diversas;
– Venda de comidas típicas e foodtrucks;
– Exposição e comercialização discos de vinil;
– Exposição objetos antigos;
– Simulador de impacto – CTMac;
– Feiras de produtos do campo – Sebrae;
– Oficinas de minichefes – Sebrae – Exposição de artes visuais;
– Tenda literária com exposição e comercialização de livros e declamações poéticas com Alieap (Associação Literária do Estado do Amapá) e movimento poesia boca da noite;
– Intervenção artística com os arte-educadores da CTMac;
– Contação de história com o Proler (Semed);

17h30- Espetáculo “Se deixar, ela canta” – Cia. Cangapé;
18h- Discotecagem – Selecta Branks (discotecagem);
19h- Banda da Guarda Civil Municipal de Macapá (GCMM);
– Apresentação de música instrumental.
19h30h- Helder Brandão e Beto Oscar;
20h30h- Val Milhomen e Joãozinho Gomes – Constelação de Parente;
21h30h- Yes Banana;
Exposição de artes visuais dos artistas Wagner Ribeiro e Grimualdo Barbosa.

Serviço

Data: 15/11 (sexta-feira)
Hora: 17h
Local: Praça da Samaúma

Cássia Lima
Assessora de comunicação/Fumcult
Contato: 98104-9455

Música de agora: Dear Prudence (Querida Prudence) – [The Beatles]

Dear Prudence (Querida Prudence) – [The Beatles]

Querida Prudence
Você não vai sair para brincar?
Querida Prudence
Venha brindar um novo dia
O sol nasceu
O céu está azul
É tudo lindo
Como você
Querida Prudence
Você não vai sair para brincar?

Querida Prudence
Abra seus olhos
Querida Prudence
Veja o céu ensolarado
O vento está suave
Os pássaros cantarão
Que você é parte
De tudo isso
Querida Prudence
você não vai abrir os olhos?

Olhe em sua volta (volta, volta, volta…)
Olhe em sua volta (volta. volta, volta…)
Olhe em volta

Querida Prudence
Me deixe ver seu sorriso
Querida Prudence
Como uma criançinha
As nuvens serão
Um colar de margaridas
Então me deixe ver
Você sorrir novamente
Querida Prudence
Não vai me deixa ver você sorrir?

Música de agora: Penny Lane – The Beatles

Penny Lane – The Beatles

Em Penny Lane há um barbeiro mostrando fotografias
De cada cabeça que ele teve o prazer de conhecer
E todas as pessoas que passam por ele
Param e dizem olá

Na esquina há um banqueiro com um carro
As criancinhas riem dele pelas costas
E o banqueiro nunca usa uma capa
Quando chove forte
Muito Estranho

Penny Lane está nos meus ouvidos e nos meus olhos
Lá sob o céu azul suburbano
Eu me encontro e enquanto isso…

Em Penny lane há um bombeiro com uma ampulheta
E em seu bolso há uma foto da rainha
Ele gosta de manter seu caminhão limpo
E fica limpo mesmo

Penny Lane está no meus ouvidos e nos meus olhos
Um quarto de peixes e tortas de dedo
No verão, e enquanto isso…

Atrás do abrigo no meio da rotatória
A bela enfermeira vende papoulas em uma bandeja
E embora ela sinta como se estivesse em uma peça
Ela está mesmo

Em Penny Lane o barbeiro faz a barba de outro cliente
Nós vemos o banqueiro sentado esperando por um corte
E então o bombeiro corre para dentro
Fugindo da chuva forte
Muito Estranho

Penny Lane está nos meus ouvidos e nos meus olhos
Lá sob o céu azul suburbano
Penny Lane está nos meus ouvidos e nos meus olhos
Lá sob o céu azul suburbano
Penny Lane

Música de agora: Por Quem Os Sinos Dobram – Raul Seixas

Por Quem Os Sinos Dobram – Raul Seixas

Nunca se vence uma guerra lutando sozinho
Cê sabe que a gente precisa entrar em contato
Com toda essa força contida e que vive guardada
O eco de suas palavras não repercutem em nada

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro
Evita o aperto de mão de um possível aliado, é…
Convence as paredes do quarto, e dorme tranqüilo
Sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo

Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz
Coragem, coragem, eu sei que você pode mais

É sempre mais fácil achar que a culpa é do outro
Evita o aperto de mão de um possível aliado
Convence as paredes do quarto, e dorme tranqüilo
Sabendo no fundo do peito que não era nada daquilo

Coragem, coragem, se o que você quer é aquilo que pensa e faz
Coragem, coragem, eu sei que você pode mais.

Música de agora: High (Alto) – The Cure

High (Alto) – The Cure

Quando eu te vejo voar alto como uma pipa
Tão alto quanto pode
Eu não posso ir tão longe
O jeito que você se move
O jeito que você fura as nuvens
Isto me faz querer tentar

Quando eu vejo você
Viajando
Eu não posso ir tão longe
Mas quando você faz beicinho
O jeito que você grita em voz alta
Me faz querer começar
E quando eu vejo você feliz como uma garota
Que nada num mundo de show de mágica
Me faz morder meus dedos do começo ao fim
Só de pensar que eu poderia te deixar ir

E quando eu vejo você
Dando os mesmos passos doces
Que você costumava dar
Eu digo que vou abraçar você
Em meus braços tão forte
Que nunca vou te deixar ir embora

E quando eu vejo você miar como uma gato
Sim rolando como um
Eu não posso ficar com pouco
O jeito que você se cobre
O jeito que você ronrona
Me faz tocar você toda com as patas
E quando eu vejo você feliz como uma garota
Que vive em um mundo de faz de conta
Me faz puxar meu cabelo para cima
Só de pensar que eu poderia deixar você ir

E quando eu vejo você
Dando os mesmos doces passos
Que você costumava dar
Eu sei que irei abraçar você
Em meus braços tão forte
Que nunca deixarei você ir

Música de agora: O Mundo é Um Moinho (composição de Cartola e versão de Cazuza)

O Mundo é Um Moinho (Composição de Cartola e versão de Cazuza)

Ainda é cedo amor.
Mal começaste a conhecer a vida.
Já anuncias a hora da partida.
Sem saber mesmo o rumo que irás tomar.
Presta atenção querida, embora eu saiba que estás resolvida.
Em cada esquina cai um pouco a tua vida.
Em pouco tempo não serás mais o que és.
Ouça-me bem amor.
Preste atenção, o mundo é um moinho.
Vai triturar teus sonhos tão mesquinhos.
Vai reduzir as ilusões a pó.
Preste atenção querida.
Em cada amor tu herdarás só o cinismo.
Quando notares estás à beira do abismo.
Abismo que cavastes com teus pés.

Música de agora: Pictures Of You (Fotos De Você) – The Cure

Pictures Of You (Fotos De Você) – The Cure

Eu estive olhando por tanto tempo essas fotos de você
Que eu quase acredito que elas são reais
Eu tenho vivido há tanto tempo com minhas fotos de você
Que eu quase acredito que as fotos…
São tudo que posso sentir

Lembrando de você
Ficando quieta na chuva
Enquanto eu corria para ficar perto do seu coração
E nós nos beijamos enquanto o céu desabava, te abraçando forte
Como eu sempre abracei quando você tinha medo

Lembrando de você, correndo lentamente pela noite
Você era maior, mais brilhante e mais branca que a neve
Gritava como faz-de-conta, gritava para o céu
E você finalmente encontrou
Toda a coragem pra deixar tudo pra trás

Lembrando de você, caída nos meus braços
Chorando pela morte do seu coração
Você era uma pedra preciosa, tão delicada, tão perdida no frio
Você estava sempre tão perdida na escuridão

Lembrando de você,
Como você costumava ser
Introspectiva, você era angelical
Muito mais do que tudo

Segure-se pela última vez
Então fuja silenciosamente
Abro meus olhos… mas eu nunca vi nada

Se ao menos eu tivesse pensado nas palavras certas
Eu poderia ter me agarrado ao seu coração

Se ao menos eu tivesse pensado nas palavras certas
Eu não estaria rasgando
Todas as minhas fotos de você

Olhando há tanto tempo essas fotos de você
Mas eu nunca agarrei seu coração
Olhando há tanto tempo para as palavras serem verdadeiras
Mas sempre só rasgando
Minhas fotos de você

Não houve nada no mundo
Que eu tenha desejado mais
Do que te sentir profundamente em meu coração

Não houve nada no mundo
Que eu tenha desejado mais
Do que nunca ter rasgado
Todas minhas fotos de você

Hoje cantora Mayara Braga apresenta o Show Encantaria, no Sankofa

Hoje (9), a partir das 23h, no Sankofa,  cantora amapaense Mayara Braga fará uma homenagem às Religiões de Matrizes Africanas através do show intitulado “Encantaria” que reunirá em sem repertório, de Clássicos da MPB imortalizados na voz de Clara Nunes a pontos de terreiros de Umbanda, ressaltando os Orixás, falanges, todo axé e ancestralidade tão presente e rica na Música Popular Brasileira.

O repertório trará pérolas de Rita Benedito (com as guitarradas de Manoel Cordeiro), Maria Rita, Zeca Pagodinho, Maria Betânia, Ivete Sangalo, entre outros.

Na linguagem dos terreiros, “encantados” são os “cabocos” que não morreram. São espíritos de luz que cumpriram cada missão aqui na Terra e foram “encantados” pelas águas ou pelas matas para continuarem nos emanando boas energias. E a “Encantaria”, é capaz de reunir todas as forças do bem e do amor em um só lugar.

Na oportunidade, Mery Baraká, fará uma performance de Iansã, Lucas Rodrigues, de Seu Zé Pelintra, Jorginho do Kavaco cantará pra Ogum e Sabrina Zahara lembrará a força de Oxossi.

Além disso, o show também contará com a participação especial das filhas de Mayara: Shayna Braga e Maria Vitória, que “passearão” por todo o espetáculo num processo de agradecimento pela restauração gradativa da saúde da mãe.

E finalmente, o Grupo Sereia do Mar, do terreiro da Mãe Iolete (Mãe de Santo da cantora), fechará com chave de ouro.

Serviço:

Show: Encantaria
Dia: 9 de novembro
Local: Sankofa
Às 23h
Abertura: Márcia Fonseca
Às 22h
Últimas mesas: 60,00
Ingresso: 25,00

Convidados:

Mery Baraká
Jorginho do Kavaco
Lucas Rodrigues
Sabrina Zahara
Shayna Braga
Maria Vitória
Grupo Sereia do Mar

Direção Musical e bateria:
Paulinho Queiroga
Direção-Geral: Shayna Braga/Maria Vitória
Co-produção: Ana Anspach

Apoio: Sankofa; InterGenius; Terra Boi; Alika; SECULT; FUNCULT; AMCAP; Deputada Estadual Aldilene Souza; Águas da Amazônia; deputada Cristina Almeida; Maria vai com as outras; Espaço La Femme; Sistema Diário de Comunicação ; FECARUMINA e Jucá Eventos.

Assessoria de comunicação