Música de agora: Fé

Fé – Mart’nália
A gente tem que levar fé
Acreditar não sucumbir
Na vida sabe como é
cuidado pra não se iludir
e lá na umbanda ou candomblé
aos santos proteção pedir
Conselhos para um bom pajé
e força pra não desistir
Depois de um banho, muito axé
Pra gente poder resistir
Não dar uma de São Tomé
e crer antes de se cumprir
E assim na prece e na reza
e na oração
O bem vem da alma e do coração
Não há quem diga
não vai melhorar …
Malandro pra que nenhum mal te aconteça
Só correndo atrás e fazendo a cabeça
Que o cara com fé vai se fortificar
Crença na força divina
em Zambi e Alá
No supremo maior
Odé, Olorum ou meu pai Oxalá
Levo mais fé no meu taco
Não passo sufoco
Não sou qualquer Zé
Acredite seu moço
Assino e dou fé

Música de agora: Uns Dias Os – Paralamas do Sucesso

Uns Dias Os – Paralamas do Sucesso
O expresso do oriente
Rasga a noite, passa rente
 E leva tanta gente
Que eu até perdi a conta
E nem te contei uma novidade, quente
Eu nem te contei
 Eu tive fora uns dias
Numa onda diferente
 E provei tantas frutas
Que te deixariam tonta
Eu nem te falei
Da vertigem que se sente
Eu nem te falei
 Que te procurei
 Pra me confessar
Eu chorava de amor
E não porque eu sofria
Mas você chegou já era dia
E não estava sozinha
Eu tive fora uns dias
Eu te odiei uns dias
Eu quis te matar

Música de agora: Blues da Piedade

Blues da Piedade – Composição: Roberto Frejat/Cazuza

Agora eu vou cantar pros miseráveis
Que vagam pelo mundo derrotados
Pra essas sementes mal plantadas
Que já nascem com cara de abortadas

Pras pessoas de alma bem pequena
Remoendo pequenos problemas
Querendo sempre aquilo que não têm

Pra quem vê a luz
Mas não ilumina suas minicertezas
Vive contando dinheiro
E não muda quando é lua cheia

Pra quem não sabe amar
Fica esperando
Alguém que caiba no seu sonho
Como varizes que vão aumentando
Como insetos em volta da lâmpada

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem

Quero cantar só para as pessoas fracas
Que tão no mundo e perderam a viagem
Quero cantar o blues
Com o pastor e o bumbo na praça

Vamos pedir piedade
Pois há um incêndio sob a chuva rala
Somos iguais em desgraça
Vamos cantar o blues da piedade

Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Pra essa gente careta e covarde
Vamos pedir piedade
Senhor, piedade
Lhes dê grandeza e um pouco de coragem


Obs: Para a Fernanda. Obrigado por comentar no blog.

Michel Teló e a epidemia mundial do mau gosto

O cantor brasileiro Michel Teló virou uma espécie de anta vírus mundial. Se já não bastasse a encheção de saco promovida pelo zarolho Luan Santana, o sertanejo da vez e sua musiquinha irritante chegou ao topo das paradas na Europa, faz sucesso nos Estados Unidos da América e já é bem aceita no Oriente.
O cara, com suas letras que não acrescentam em nada, superou Adele e Coldplay no continente europeu.  A poluição sonora do intragável Michel Telô virou hit até entre os judeus em Israel.
Por mim, Michel Teló, o Luan Santana, o Zézé di Camargo & Luciano, Victor e Léo e todos esses outros patetas estivessem em um avião rumo a Ilha de Lost.
Eu até gostava da revista Época, mas colocar Teló na capa dizendo que aquilo é Cultura foi demais. Talvez meus 35 anos escutando MPB refinada e Rock And Roll tenha me deixado um tanto quando intolerante com música idiota.
Dizem que é som para dançar, a exemplo de Axé Music e Pagode. Para mim é tudo merda sonora. Outros dirão que a música brasileira atinge o topo e deveríamos estar felizes. Mas o fato é que é só mais um caso de esterco tipo exportação para o mundo. Desculpem, não tenho preconceito musical,o que tenho é conceito mesmo.
Definitivamente, a decadência da Europa não é só financeira, mas também cultural. Parece uma epidemia mundial de mau gosto. Michel Teló dominando as paradas de sucesso mundo afora. E você achava que aquela historia do mundo acabar em 2012 era papo furado…
Elton Tavares

Música de agora: Pro Dia Nascer Feliz

Pro Dia Nascer Feliz – Cazuza

Todo dia a insônia
Me convence que o céu
Faz tudo ficar infinito
E que a solidão
É pretensão de quem fica
Escondido, fazendo fita

Todo dia tem a hora da sessão coruja
Só entende quem namora
Agora vam’bora
Estamos, meu bem, por um triz
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir
Pro dia nascer feliz
Essa é a vida que eu quis
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir

Todo dia é dia
E tudo em nome do amor
Essa é a vida que eu quis
Procurando vaga
Uma hora aqui, outra ali
No vai-e-vem dos teus quadris

Nadando contra a corrente
Só pra exercitar
Todo o músculo que sente
Me dê de presente o teu bis
Pro dia nascer feliz
Pro dia nascer feliz
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir, dormir

Pro dia nascer feliz
Essa é a vida que eu quis
O mundo inteiro acordar
E a gente dormir

Músico amapaense toca como solista na Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo

Em um feito histórico e inédito, pela primeira vez um músico amapaense pisa em palco tão importante e melhor, como solista. O Jovem flautista Wesley Sampaio, 18 anos, chegou ao topo da carreira, após encantar o maestro João Carlos Martins, regente titular da Orquestra e Fundação Bachiana. Ele agraciou Wesley com uma bolsa de estudos, mas os custos para manter o amapaense fora do estado são altos e, para continuar a representar o Amapá no resto do Brasil e no mundo, sua família precisa de apoio.

Aos quatro anos de idade Wesley já demonstrava vocação musical, aprendeu as primeiras notas com o pai, também músico e atualmente regente da Orquestra do IMMES. Aos nove anos começou a se dedicar ao flautim. A ideia na verdade era tocar uma flauta transversal, mas suas mãos ainda eram muito pequenas para manusear com perfeição esse instrumento.

Participou de vários grupos musicais no Amapá, como Orquestra Primavera, orquestra Jovem da Escola de Música Walkiria Lima e, ultimamente, leciona no Projeto Meninos do IMMES. Sua trajetória é repleta de muito estudo, dedicação e perseverança, mas pode-se dizer que, para estar onde está hoje, além do talento excepcional, ele contou com um fator preponderante: a sorte. Estava no lugar certo, na hora certa.

Em novembro de 2010 o maestro João Carlos Martins esteve no Amapá a convite da Associação dos Supermercados do Amapá (AMAPS), para ministrar uma palestra sobre superação profissional, tendo em vista a sua própria história de vida, pois em decorrência de uma doença, a Lesão por esforço repetitivo (LER), teve de largar a carreira de pianista e transformar-se em maestro.

No dia 12 do mesmo mês, Wesley Sampaio foi convidado para se apresentar no café da manhã em homenagem ao maestro. Após sua apresentação o jovem foi ovacionado pelo maestro, que imediatamente o convidou a estudar em São Paulo, oferecendo a ele bolsa de estudos com o proeminente Flautista e Concertista Edson Beltrami, da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP).

 
De acordo com o pai de Wesley, Elias Sampaio, essa bolsa de estudos foi unicamente para pagar as aulas do professor por um ano, no valor de R$ 500, por aula, sendo 8 aulas mensais. À família coube então arcar com moradia e com a alimentação do músico. Com muito esforço, por um ano os pais de Wesley conseguiram bancar a estadia dele. Mas o talento do amapaense lhe rendeu mais uma conquista. No dia 18 de Novembro deste ano, o pequeno tucuju conseguiu ser solista na maior casa de espetáculo e concertos da América Latina, a Sala São Paulo, casa da OSESP.

Após o concerto, Wesley Sampaio recebeu a notícia de que havia ganhado mais um ano de bolsa integral, devido a sua excelente performance, tendo em vista a dificuldade da peça que apresentara: o Concerto para Flauta e orquestra Opus 10, nº 4, de Antonio Vivaldi.

Acontece que essa bolsa só se tornará realidade caso Wesley consiga adquirir um instrumento profissional e uma ajuda de custo para se manter durante mais um ano, e isso foge as condições de sua família. A flauta, Muramatsu, custa em torno de $ 14.500,00 e o valor para sua estadia por um ano esta em torno de R$ 1.000,00 mensalmente.

Elias Sampaio precisa do apoio de empresários, instituições públicas e privadas, para manter em São Paulo seu filho que, sem dúvida, já é uma das maiores referências musicais do estado Amapá. Quem puder ajudar, pode entrar em contato com Elias Sampaio pelo telefone: 9153-3401.

Rita Torrinha

Música de agora: American Jesus

 
American Jesus (Jesus Americano) – Bad Religion

Eu não preciso ser um cidadão globalizado
Porque eu sou abençoado pela nacionalidade
Eu sou membro de uma população crescente
Nós reforçamos nossa popularidade
Há coisas que parecem nos puxar para baixo e,
Há coisas que nos arrastam para baixo
Mas há um poder e uma presença vital
Está esperando para atacar

Nós temos o Jesus Americano
Veja-o na (estrada) interestadual
Nós temos o Jesus Americano
Ele ajudou a construir o poder do presidente

Eu sinto pena da população da Terra
Porque muitos poucos moram nos EUA
Pelo menos os estrangeiros podem copiar nosso estilo de vida.
Eles podem visitar, mas não podem ficar
Apenas alguns preciosos podem acumular nossa prosperidade,
Isso nos faz andar com confiança renovada.
Nós temos um lugar para ir quando morremos,
E o arquiteto mora bem aqui

Nós temos o Jesus Americano
Encorajando a fé nacional
Nós temos o Jesus Americano
Subjugando milhões todos os dias

Ele é o campo árido do fazendeiro
(em Deus)
A força que o exército tem.
(nós confiamos)
Expressões no rosto dos milhões de famintos
(porque Ele é um de nós)
O poder do homem
(Destrua)
Ele é o combustível que dirige o clã
(entre em colapso)
Ele é o motivo e a consciência do assassino,
(nós podemos redimir nossos pecados)
Ele é o pastor na TV (coragem)
A sinceridade falsa
(mente clara)
A mala direta que é escrita por grandes computadores
(e infinitamente gentil)
As bombas nucleares
(você perde)
As crianças sem mães
(nós ganhamos)
E eu tenho medo que ele esteja dentro de mim
(ele é o nosso campeão)

Uma nação temente a Deus…

Nós temos o Jesus Americano
Veja-o na (estrada) interestadual
Nós temos o Jesus Americano
Exercendo sua autoridade
Nós temos o Jesus Americano
Encorajando a fé nacional
Nós temos o Jesus Americano
Subjugando milhões todos os dias

Uma nação temente a Deus…

Música para 2012: Amor Pra Recomeçar

Amor Pra Recomeçar – Barão Vermelho
Eu te desejo não parar tão cedo
Pois toda idade tem prazer e medo
E com os que erram feio e bastante
Que você consiga ser tolerante
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
mas que rir de tudo é desespero
Desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar
Eu te desejo, muitos amigos
Mas que em um você possa confiar
E que tenha até inimigos
Pra você não deixar de duvidar
Quando você ficar triste
Que seja por um dia, e não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom,
mas que rir de tudo é desespero
Desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Pra recomeçar
Eu desejo que você ganhe dinheiro
Pois é preciso viver também
E que você diga a ele, pelo menos uma vez,
Quem é mesmo o dono de quem.
Desejo que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar
Eu desejo que você tenha quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda, exista amor pra recomeçar.
Pra recomeçar.

Música de agora – Resposta

Resposta – Skank 
Bem mais que o tempo
Que nós perdemos
Ficou pra trás também o que nos juntou
Ainda lembro o que eu estava lendo
Só pra saber o que você achou
Dos versos que eu fiz
E ainda espero
Resposta
Desfaz o vento
O que há por dentro
Desse lugar que ninguém mais pisou
Você está vendo o que está acontecendo
Nesse caderno sei que ainda estão
Os versos seus
Tão meus que peço
Nos versos meus
Tão seus que esperem
Que os aceite em paz
Eu digo que eu sou
O antigo do que vai adiante
Sem mais eu fico onde estou
Prefiro continuar distante
Bem mais que o tempo
Que nós perdemos
Ficou pra trás também o que nos juntou
Ainda lembro o que eu estava lendo
Só pra saber o que você achou
Desfaz o vento
O que há por dentro
Desse lugar que ninguém mais pisou
Você está vendo o que está acontecendo
Nesse caderno sei que ainda estão

Música de agora – Fake Plastic Trees

Fake Plastic Trees (Falsas árvores de plásticos) – Radiohead

Um regador verde de plástico
Para uma falsa planta chinesa de borracha
Na Terra artificial de plástico
Que ela comprou de um homem de borracha
Em uma cidade cheia de planos de borracha
Para se livrar de si mesma
Isto a desgasta, isto a desgasta
Isto a desgasta, isto a desgasta
Ela mora com um homem falido
Um homem de poliestireno rachado
Que apenas se esfarela e queima
Ele costumava fazer cirurgias
Em garotas nos anos oitenta
Mas a gravidade sempre vence
E isto o desgasta, isto o desgasta
Isto o desgasta, isto o desgasta
Ela parece ser real
Ela tem sabor de real
Meu amor artificial de plástico
Mas não posso evitar o sentimento
Eu explodiria através do teto
se eu apenas me virasse e corresse
E Isto me desgasta, isto me desgasta
Isto me desgasta, isto me desgasta
Se eu pudesse ser quem você procura
Se eu pudesse ser quem você procura
o tempo todo, o tempo todo

Música de hoje – Ainda Bem

Ainda Bem – Marisa Monte
Ainda bem
Que agora encontrei você
Eu realmente não sei
O que eu fiz pra merecer
Você
Porque ninguém
Dava nada por mim
Quem dava eu não tava a fim
Até desacreditei
De mim
O meu coração
Já estava acostumado
Com a solidão quem diria
Que ao meu lado você iria ficar
Você veio pra ficar
Você que me faz feliz
Você que me faz cantar
Assim
O meu coração já estava aposentado
Sem nenhuma ilusão
Tinha sido maltratado
Tudo se transformou
Agora você chegou
Você que me faz feliz
Você que me faz cantar
Assim
Ainda bem
Nanananana Nanananaanana…
O meu coração
Já estava acostumado
Com a solidão
Quem diria que ao meu lado
Você iria ficar
Você veio pra ficar
Você que me faz feliz
Você que me faz cantar
Assim
O meu coração já estava aposentado
Sem nenhuma ilusão
Tinha sido maltratado
Tudo se transformou
Agora você chegou
Você que me faz feliz
Você que me faz cantar assim
Nanananana Nanananaanana…
Ainda Bem…

 

JULIELE LANÇA CD NO SHOW BALÉ DE LUZ

Doze meses de trabalho e carreira consolidada. Assim foi 2011 para a cantora Juliele que encerra o ano lançando o disco “Balé de Luz”, com show homônimo que é um retrato cantado de sua trajetória que renderam ainda este ano quatro bailes Livre, Leve e Solto e o reconhecimento nacional. O lançamento do CD foi concebido como um show especial de fim de ano ilustrado por várias outras artes que valorizam a raiz musical amapaense e brasileira e dialogam com as músicas interpretadas por Juliele. O show Balé de Luz, assim como o disco, tem a participação de artistas importantes no cenário musical.

O DISCO – O trabalho reuniu profissionais que por meses se empenharam para que o resultado ficasse impecável. Ele tem 15 faixas de compositores como Ronery, Zé Miguel, Enrico Di Miceli, do ídolo do brega Carlos Magno, e ainda de dois autores que fizeram composições especialmente para Juliele. Fernando Canto escreveu Balé de Luz e Luiz Melodia a presenteou com Sonho Real. Produzido pelo maestro Manoel Cordeiro, é uma mistura dançante de pop, baladas, samba, marabaixo, batuque, lambada, brega, zouk e carimbó.

NO PALCO – Balé de Luz traduz-se em show e leva para o palco do teatro as canções do CD e outras que não estão no encarte delineadas por teatro, dança, imagens e declarações. No show a arte é um complemento do requinte do disco, manifestando a dedicação e o talento que Juliele imprimiu na coletânea, expressando as composições em movimento e visual. Cleverson Baia é o convidado da noite. A Companhia de Dança Agessandro Rêgo e o dançarino Yuri são algumas das participações especiais. Está sendo preparada uma iluminação especial com telão em LED.

Além de 11 músicas do CD, o show homenageia dois grandes nomes da música. Mestre Oscar é honrado com a Canção do Amapá interpretado por Juliele e o neto do maestro, Beto Oscar; e Villa Lobos, terá a clássica Trenzinho Caipira na voz da cantora. A produção guarda em segredo as demais surpresas que serão apresentadas ao público 

JULIELE – Com 32 anos ela expõe seu talento profissionalmente desde 2007 alcançando o reconhecimento do público e de prestigiados críticos do Brasil. O sucesso a levou para palcos de outras capitais e, como compensação promoveu em Macapá o intercâmbio entre artistas de renome nacional e do Amapá no Show Baile Livre, Leve e Solto. Evaldo Golveia, Cleverson Baia, Luiz Melodia, Oneide Bastos, Manoel Sobral, Patrícia Bastos, Odair José e a banda Astros do Século foram alguns dos artistas que se encontraram e fizeram o público dançar.

Em quatro anos de carreira profissional Juliele lançou um CD nominal e outro promocional, o “In Luzes”, especialmente para as festas do fim do ano passado. Em dezembro ela recebeu o prêmio Tucuju de Ouro de Artista do Ano. O instantâneo sucesso de Juliele é justificado pela dedicação que ela dispensa ao seu trabalho, seu principal motivador. Cuidados, estudos e treino fazem parte da rotina da artista que fecha o ano brindando com seu público.

SERVIÇO:
CD Balé de Luz
Direção Geral: Carlos Lobato
Direção artística: Manoel Cordeiro
Fotografias: Walda Marques
Arte/Capa: Elifas Andreato
Show Balé de Luz
Direção Geral: Calos Lobato
Direção musical: Manoel Cordeiro
Direção artística: Thomé Azevedo
Cenário: Rodrigo Siqueira
Produção: Ana Vidigal
Local: Teatro das Bacabeiras
Data: 23 de dezembro
Hora: 21:00
Entrada: R$ 20,00. Meia: R$ 10,00 (bilheteria do Teatro e sorveteria Jesus de Nazaré)
Venda de CD: no local do show e após, nos postos autorizados ao preço de R$ 20,00.

Mariléia Maciel
Assessora de Comunicação

Música de agora – Time

Time (Tempo) – Pink Floyd
Ticking away the moments that make up a dull day
Marcando os momentos que formam um dia monótono
You fritter and waste the hours in an off hand way
Você desperdiça e perde as horas de uma maneira descontrolada
Kicking around on a piece of ground in your home town
Perambulando num pedaço de terra na sua cidade natal
Waiting for someone or something to show you the way
Esperando alguém ou algo que venha mostrar-lhe o caminho
Tired of lying in the sunshine staying home to watch the rain
Cansado de deitar-se na luz do sol, ficar em casa observando a chuva
You are young and life is long and there is time to kill today
Você é jovem e a vida é longa e há tempo para matar hoje
And then one day you find ten years have got behind you
E depois, um dia você descobrirá que dez anos ficaram para trás
No one told you when to run, you missed the starting gun
Ninguém te disse quando correr, você perdeu o tiro de partida
And you run and you run to catch up with the sun, but it’s sinking
E você corre e corre para alcançar o sol mas ele está indo embora no horizonte
And racing around to come up behind you again
E girando ao redor da Terra para se levantar atrás de você outra vez
The sun is the same in a relative way, but you’re older
O sol é o mesmo, relativamente, o mesmo mas você está mais velho
Shorter of breath and one day closer to death
Com pouco fôlego e um dia mais próximo da morte
Every year is getting shorter, never seem to find the time
Cada ano está ficando mais curto, você parece nunca ter tempo.
Plans that either come to naught or half a page of scribbled lines
Planos que tampouco deram em nada ou em meia página de linhas rabiscadas
Hanging on in quiet desperation is the English way
Insistindo num desespero quieto é a maneira inglesa
The time is gone the song is over, thought I’d something more to say
O tempo se foi, a canção terminou, pensei que tivesse algo a dizer
Home, home again
Em casa, em casa novamente,
I like to be here when I can
Eu gosto de estar aqui quando posso
When I come home cold and tired
Quando eu chego em casa com frio e cansado,
It’s good to warm my bones beside the fire
É bom esquentar meus ossos ao lado do fogo
Far away across the field
Muito longe, atravessando o campo
The tolling of the iron bell
O badalar do sino de ferro
Calls the faithful to their knees
Convoca os fiéis a se ajoelharem
To hear the softly spoken magic spells
Para ouvir feitiços em voz suave.