Sertanojo…

Babaca & Pateta (como outras dezenas)
“Sertanejo universitário é algo que demonstra a decadência intrínseca do sistema educacional brasileiro. Gente que ouve esse troço talvez nunca  complete o Nível Superior, pois ainda está no jardim de infância musical” – Blog Zero Zen.

Lula e Natan fazem show em Macapá

                                                                                Por Mariléia Maciel

Lula Barbosa se apresenta em Macapá acompanhado do músico Natan Marques, na próxima quinta-feira, 3 de março. O show é um encontro de dois compositores que têm reconhecimento artístico em todo o país pela trajetória musical e compromisso de criar belas canções, enriquecendo o cancioneiro brasileiro . Eles se apresentam no Vitroviano, a partir das 22h, com a participação dos amapaenses Patrícia Bastos e Enrico Di Miceli. Lula e Natan são parceiros e suas afinidades foram descobertas ao longo da carreira musical.

Lula Barbosa é cantor e compositor, autor de mais de 500 composições e vencedor de inúmeros festivais de música em todo o Brasil. Começou a carreira nos anos 70 e já foi cantado por intérpretes como Roberto Carlos, Fábio Júnior e Jair Rodrigues. Aos 15 anos fazia abertura de shows de Adoniram Barbosa e Paulinho da Viola. Em 1995, final da época dos grandes festivais, Lula conseguiu o 2º lugar no Festival dos Festivais com “Mira Ira” que ganhou também como melhor arranjo. No último festival da Globo ganhou o prêmio de aclamação popular com a canção “Brincos”.

Músico, arranjador e compositor, Natan Marques tem como destaque na biografia a atuação durante 08 anos como músico de Elis Regina, parceria que durou até o dia de sua partida. Ele já dividiu palco com Djavan, Ivan Lins, Simone, Renato Teixeira e outros consagrados artistas brasileiros desde que começou, intuitivamente, a cantar, aos 13 anos de idade.

Lula e Natan se apresentaram recentemente em Belém e agora chegam à Macapá neste show se unindo aos talentos de Patrícia Bastos e Enrico Di Miceli. Patrícia é hoje conhecida como uma das grandes vozes da Amazônia que ganha notoriedade no país inteiro. Músico, cantor e compositor, Enrico Di Miceli também tem uma história em festivais de música e nos últimos anos reafirmou sua obra ao lançar o CD Amazônica Elegância em parceria com Joãozinho Gomes. Em 2010 Os nortistas estiveram em várias cidades brasileiras com o show Timbres e Temperos.
Serviço:
Evento: Show dos músicos Lula Barbosa e Natan Marques
Local: Vitruviano
Hora: 22h
Data: 03 de março (quinta)
Mesa; R$ 100,00

Música de hoje

Teorema – Legião Urbana – Renato Russo
Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz
É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer.
Parece energia mas é só distorção
E não sabemos se isso é problema
Ou se é a solução.
Não tenha medo
Não preste atenção
Não dê conselhos
Não peça permissão.
É só você quem deve decidir o que fazer
Pra tentar ser feliz.

 
Parece energia mas é só distorção
E parece que sempre termina
Mas não tem fim.
Não vá embora
Fique um pouco mais
Ninguém sabe fazer
O que você me faz
É exagero
E pode até não ser
O que você consegue
Ninguém sabe fazer.

Parece um teorema sem ter demonstração
E parece que sempre termina
Mas não tem fim.

Música da madruga

Mambembe – Chico Buarque

No palco, na praça, no circo, num banco de jardim
Correndo no escuro, pichado no muro
Você vai saber de mim
Mambembe, cigano
Debaixo da ponte, cantando
Por baixo da terra, cantando
Na boca do povo, cantando
Mendigo, malandro, moleque, molambo, bem ou mal
Escravo fugido ou louco varrido
Vou fazer meu festival
Mambembe, cigano
Debaixo da ponte, cantando
Por baixo da terra, cantando
Na boca do povo, cantando
Poeta, palhaço, pirata, corisco, errante judeu
Dormindo na estrada, não é nada, não é nada
E esse mundo é todo meu
Mambembe, cigano
Debaixo da ponte, cantando
Por baixo da terra, cantando
Na boca do povo, cantando

ANA MARTEL apresenta “BRANCA NO SAMBA”

Com um repertório mesclado composições de sambistas renomados da música brasileira, ANA MARTEL volta ao Armazen Beer nesta sexta-feira (18) com o show “BRANCA NO SAMBA”.

“Quem não viu, vai ver que nunca levou fé”, canta Ana Martel na música que dá nome ao show, uma composição de Biratan Porto, Paulo Moura e Marcelo Sirotheau e, desta forma, convida seus admiradores para uma noite de samba em todas as suas vertentes.

Para completar a performance a banda-base é formada pelos músicos Huan Moreria (percussão) Ian Moreira (contrabaixo) Higo Moreira (cavaquinho) Valério de Lucca (bateria) Lucas Borges (piano) e Mexicano (violão).

Serviço:
Show: Branca no Samba
Local: Armazen Beer/av: Presidente Vargas, Centro
Data: 18 de fevereiro Hora: 22:30
Mesas antecipadas: R$ 60,00
Contatos: 9149-9536

Sonia Canto
Produtora
_________

Sonia Canto Produções
Telefone: 96-8111-0695

Show De volta pra casa

O violonista, compositor e cantor Toninho Terra, se apresentará, nesta quinta-feira, 10, na casa de shows Prato de Barro, em Macapá. O show “De volta pra casa” (nomeado assim porque o artista residiu quase sete anos em São Lourenço (MG), e marca o retorno dele à capital amapaense) contará com repertório diversificado.

Músico autodidata, o instrumentista busca seu estilo nas diferentes vertentes da música, como Rock, Pop, MPB, com influencia regional e de canções indígenas.

A apresentação será o início de uma turnê de shows, com vários músicos e artistas de vanguarda. O Club do Vinil, com seu rico acervo, abrirá o evento.

Serviço:
Show “De volta pra casa”.
Data: 21.02.2011 (quinta)
Local: Casa de shows Prato de Barro – Localizado na Rua Generall Rondon, 2839, no bairro do Trem, zona Sul de Macapá.
Hora: 21h
Valor: R$ 50,00 (mesa) e R$ 10,00 (individual)
Venda de mesas no Bar e Restaurante Norte das Águas e pelo telefone 91258233.
Elton Tavares

Música de hoje

Trocando em Miúdos – Composição: Chico Buarque & Francis Hime

Eu vou lhe deixar a medida do Bonfim
Não me valeu
Mas fico com o disco do Pixinguinha, sim!
O resto é seu
Trocando em miúdos, pode guardar
As sobras de tudo que chamam lar
As sombras de tudo que fomos nós
As marcas de amor nos nossos lençóis
As nossas melhores lembranças
Aquela esperança de tudo se ajeitar
Pode esquecer
Aquela aliança, você pode empenhar
Ou derreter
Mas devo dizer que não vou lhe dar
O enorme prazer de me ver chorar
Nem vou lhe cobrar pelo seu estrago
Meu peito tão dilacerado
Aliás
Aceite uma ajuda do seu futuro amor
Pro aluguel
Devolva o Neruda que você me tomou
E nunca leu
Eu bato o portão sem fazer alarde
Eu levo a carteira de identidade
Uma saideira, muita saudade
E a leve impressão de que já vou tarde.

Eu devia estar contente…

Eu ando cansado de andar em círculos. Cansado de falar e não ser atendido. Eu ando remoendo, desistindo e perdendo um pouco todos os dias. O problema maior é não perceberem que ando cansado e depois ser tarde demais.
Ouro de Tolo ( Raul Seixas)

Eu devia estar contente
Porque eu tenho um emprego
Sou um dito cidadão respeitável
E ganho quatro mil cruzeiros
Por mês…

Eu devia agradecer ao Senhor
Por ter tido sucesso
Na vida como artista
Eu devia estar feliz
Porque consegui comprar
Um Corcel 73…

Eu devia estar alegre
E satisfeito
Por morar em Ipanema
Depois de ter passado
Fome por dois anos
Aqui na Cidade Maravilhosa…

Ah!
Eu devia estar sorrindo
E orgulhoso
Por ter finalmente vencido na vida
Mas eu acho isso uma grande piada
E um tanto quanto perigosa…

Eu devia estar contente
Por ter conseguido
Tudo o que eu quis
Mas confesso abestalhado
Que eu estou decepcionado…

Porque foi tão fácil conseguir
E agora eu me pergunto “e daí?”
Eu tenho uma porção
De coisas grandes prá conquistar
E eu não posso ficar aí parado…

Eu devia estar feliz pelo Senhor
Ter me concedido o domingo
Prá ir com a família
No Jardim Zoológico
Dar pipoca aos macacos…

Ah!
Mas que sujeito chato sou eu
Que não acha nada engraçado
Macaco, praia, carro
Jornal, tobogã
Eu acho tudo isso um saco…

É você olhar no espelho
Se sentir
Um grandessíssimo idiota
Saber que é humano
Ridículo, limitado
Que só usa dez por cento
De sua cabeça animal…

E você ainda acredita
Que é um doutor
Padre ou policial
Que está contribuindo
Com sua parte
Para o nosso belo
Quadro social…

Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar…

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador…

Ah!
Eu que não me sento
No trono de um apartamento
Com a boca escancarada
Cheia de dentes
Esperando a morte chegar…

Porque longe das cercas
Embandeiradas
Que separam quintais
No cume calmo
Do meu olho que vê
Assenta a sombra sonora
De um disco voador…

Música de hoje

Domingo – Titãs – Composição: Toni Bellotto e Sérgio Britto

Não sei o que fazer

Não sei o que fazer

Eu saio por aí

Sem ter aonde ir
 

Não é sete de setembro

Nem dia de finados

Não é sexta-feira santa

Nem um outro feriado
 

E antes que eu esqueça aonde estou

Antes que eu esqueça aonde estou

Aonde estou com a cabeça?

Tudo está fechado

Tudo está fechado

Domingo é sempre assim
E quem não está acostumado?

É dia de descanso

Nem precisava tanto

É dia de descanso

Programa Sílvio Santos
 

E antes que eu confunda todo mundo
Antes que eu confunda o domingo
O domingo com a segunda

Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo acabar
Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo acabar

Tudo está fechado
Tudo está fechado
Domingo é sempre assim
E quem não está acostumado?

É dia de descanso
Nem precisava tanto
É dia de descanso
Programa Sílvio santos

E antes que eu confunda todo mundo
Antes que eu confunda o domingo
O domingo com a segunda

Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo acabar
Domingo eu quero ver o domingo passar
Domingo eu quero ver o domingo acabar
Até o próximo, até o próximo, até o próximo domingo
Até o próximo, até o próximo, até o próximo domingo

Hoje tem Chico Terra no Vou Vivendo

                                                        Por Elton Tavares

Chico Terra

O cantor e violonista Chico Terra se apresentará hoje, ás 20h, no quiosque “Vou Vivendo”, localizado no Complexo Beira Rio, em Macapá. O músico possui repertório diversificado, que conta com clássicos da música nacional e local. O show será transmitido pela Amazônia Brasil Rádio Web. A entrada é franca. Prestigie!

Secult inicia o “Projeto Sexta Cult”, nesta sexta-feira, 21

Sambódromo de Macapá – Foto: Elton Tavares

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) inicia nesta sexta-feira, 21, às 18h, no Sambódromo de Macapá, o “Projeto Sexta Cult”. Durante o evento, se apresentarão grupos musicais, peça teatral e exposição de arte, entre outras atrações.


A iniciativa tem a proposta de difundir a cultura e abrir espaço para os novos artistas e nomes consagrados do setor no Amapá, além de disponibilizar aos funcionários públicos e população amapaense mais uma opção de entretenimento. A entrada será franca.

Segundo o coordenador de Cultura, Piska Martins, no evento serão comercializadas comidas típicas e bebidas, com o objetivo de angariar fundos para a continuidade do projeto. Cerca de 30 servidores da Secult estão envolvidos na ação, que será quinzenal.

De acordo com o coordenador, o Projeto contará com apresentações de várias vertentes artísticas. Ele disse ainda que, a iniciativa é um esforço conjunto da secretaria e dos artistas locais, que abriram mão do pagamento por suas participações no evento.

Atrações:

Performance de dança do grupo Graham & Cia; As Estátuas Vivas, encenadas pelo Grupo Imagem & Cia; Peça teatral Cordel do amor sem fim, da companhia Cores da Rotunda; Exposição de quadros; Show musical instrumental do Quinteto Amazon Music e apresentação de Zé Miguel e banda.

“Levaremos entretenimento de qualidade à população. Nosso secretário, Zé Miguel, cogitou que formulássemos, mesmo sem muitos recursos, um projeto que faça frente à demanda cultural no Amapá, com o intuito de estimular e fortalecer o setor e abrir um espaço para a nossa classe artística. Então resolvemos iniciar o Projeto Sexta Cult”, explicou Piska Martins.

Serviço:
Secretaria de Estado da Cultura (Secult)
Endereço: Avenida Ivaldo Veras, s/n.
Piska Martins – coordenador de desenvolvimento cultural da Secult.
Contato: 81219794.

Elton Tavares
Assessor de comunicação
Secretaria de Estado da Comunicação