Um ano de papo De Rocha

                                                                                                     Por Elton Tavares

Eu com Régis e André, colaboradores do De Rocha

Estou escrevendo neste espaço há exatamente um ano. Comecei com a cabeça transbordando de idéias e o coração abarrotado de sentimentos diversos, falando abertamente de meus defeitos e virtudes, fragilidades e pontos fortes. Já detonei muita gente, elogiei um montão de pessoas que fazem coisas incríveis, divulguei eventos culturais, falei de mim, da família, e comportamento, amigos, da lua, do céu e estrelas. Também reproduzi textos legais e besteiras dos outros.

Aí ganhei dois reforços de peso, os colaboradores André Mont’Alverne (que manda muito bem quando se trata de música e cinema) e Régis Sanches, que anda meio sumido, é verdade (que arrebenta falando de política e comportamento). Dois amigos inteligentes e com mentes férteis, que sempre visam a objetividade.

Já abordamos desde futilidades a coisas sérias, como política e religião, tudo muito parcial, porque o blog é meu e imparcialidade fica para os veículos “sérios” (pelo menos deveria ser assim). Afinal, este espaço é para dizer o que acho, seja certo ou não, depende dos posicionamentos e óticas de cada um.

É engraçado como gostei desse papo de ser blogueiro, sabiam que isso vicia? Adoro os comentários, adoro quando algo repercute, adoro quando vou a um bar e um leitor, amigo ou não, diz: “Pô, legal aquele lance que escreveste” ou “Nada haver aquilo lá cara”. É bem legal mesmo. A média de acessos está em torno de 200 ao dia. Afinal, aqui falamos também de nossos sonhos guardados em gavetas e experiências de nossas vidas.

A expressão “de rocha” é um termo muito usado pelos amapaenses, uma gíria como que quer dizer que o papo é reto, firme e dez, como dizem alguns. Eu tento falar um pouco de tudo, alfinetar, elogiar e retratar, seja de maneira séria ou humorada. Os textos postados aqui já deram o que falar, já me criticaram, parabenizaram e corrigiram.

Alguns gostaram, concordaram e discordaram, fora os que me execraram. O importante é a liberdade de expressão, seja no sentido metafórico ou na bucha. Para mim, as pessoas ouvem ou lêem quem tem sempre algo a dizer.

Estou muito feliz pelos 664 textos postados (50% meus), os 147 seguidores (leitores assumidos) e os quase 20 mil acessos. Agradeço a todos que colaboraram de alguma forma para esta página (fotos, poemas, comentários e textos em geral). Continuarei dando pitaco no nosso cotidiano, divulgando cultura, discordando e divertindo a massa, seja sobre o Amapá, Brasil ou qualquer lugar do mundo. Obrigado queridos leitores, mesmo. Valeu praca!

As 50 maiores Mentiras

01 – Satisfação garantida ou seu dinheiro de volta.

02 – Não nos procure, nós o procuraremos.

03 – Pode deixar que eu te ligo.

04 – Puxa, como você emagreceu!

05 – Fique tranqüilo, vai dar tudo certo!

06 – Quinta-feira, sem falta, o seu carro vai estar pronto.

07 – Pague a minha parte que depois eu acerto contigo.

08 – Eu só bebo socialmente.

09 – Isso é para o seu próprio bem

10 – Eu estava passando por aqui e resolvi subir.

11 – Estou te vendendo a preço de custo.

12 – Não vou contar pra ninguém.

13 – Não é pelo dinheiro, é uma questão de princípios.

14 – Somos apenas bons amigos.

15 – Que lindo é o seu bebê.

16 – Pode contar comigo!

17 – Você está cada vez mais jovem.

18 – Eu nem reparei que você usava peruca.

19 – Nunca broxei antes.

20 – Você foi a melhor transa que eu já tive.

21 – Não contém aditivos químicos.

22 – Estou sem troco, leve um chiclete.

23 – Obrigado pelo presente, era exatamente o que eu estava precisando.

24 – Não se preocupe, essa roupa não vai encolher.

25 – Não se preocupe, essa roupa vai lassear.

26 – Essa roupa é a sua cara.

27 – Eu não pude evitar.

28 – Tudo o que é meu, é seu.

29 – A inflação vai cair.

30 – Eu não sou candidato.

31 – Só vou por a cabecinha.

32 – O trabalho engrandece o homem!

33 – Isso nunca aconteceu comigo.

34 – Isto vai doer mais em mim do que em você.

35 – Dinheiro não traz felicidade.

36 – Você sempre foi a única.

37 – Pode ir que vou depois.

38 – Eu nem estava olhando.

39 – Que bom que você já arrumou outra, estou feliz.

40 – A amizade é o que importa.

41 – Juro que não estava sabendo.

42 – Não fui eu que contei.

43 – Está perfeito !

44 – Esse carro nunca foi batido, só fica na garagem.

45 – Não folga que sou do jiu-jitsu.

46 – Eu liguei, mas ninguém atendeu.

47 – Beleza e dinheiro não importam, e sim estar feliz.

48 – Ela era virgem quando a conheci.

49 – O Os Vigaristas é horrivel.

50 – Essas mentiras acima, nunca falei.

Fonte: Farofa.

Promessas

                                                                                            Por Elton Tavares

A política local e nacional estão pegando fogo. Bandeiras, cartazes, mantras numéricos, passeatas e promessas, muitas promessas. Ofensas, acusações, cores, carreatas e promessas, muitas promessas. Alianças, traições, acordos e promessas, muitas promessas.
Discursos acirrados, paixões, devaneios coletivos, fé, descrença e promessas, muitas promessas. Fofocas, fatos, brigas, brincadeiras e promessas, muitas promessas. Projetos, programas, lideranças e promessas, centenas delas.
Só espero que o vencedor (seja qual for) lembre que:

“A gente não quer só comida, a gente quer comida, diversão e arte. A gente não quer só comida, a gente quer bebida, diversão, balé. A gente não quer só comida, a gente quer a vida como a vida quer. A gente não quer só dinheiro, a gente quer dinheiro e felicidade. A gente não quer só dinheiro, a gente quer inteiro e não pela metade. A gente quer saída para qualquer parte….”

*Trechos da música “Comida”, da banda Titãs – Composição: Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Sérgio Britto.

45 lições de vida

Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, em The Plain Dealer , Cleveland , Ohio.

Para celebrar o se envelhecimento, Regina Brett escreveu 45 lições que a vida lhe ensinou. Leiam:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa.
2. Quando estiver em dúvida, dê somente, o próximo passo, pequeno.
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém.
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares cuidarão. Permaneça em contato.
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito.
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar.
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho.
8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso.
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir.
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente.
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora.
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a jornada deles.
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele.
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca.
16. Respire fundo. Isso acalma a mente.
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre.
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte.
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é por sua conta e ninguém mais.
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta.
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma ocasião especial. Hoje é especial.
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo.
23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo.
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro.
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você..
26. Enquadre todos os assim chamados “desastres” com estas palavras ‘Em cinco anos, isto importará?’
27. Sempre escolha a vida.
28. Perdoe tudo de todo mundo.
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta.
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo..
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará.
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso.
33. Acredite em milagres.
34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa que você fez ou não fez.
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
36. Envelhecer ganha da alternativa — morrer jovem.
37. Suas crianças têm apenas uma infância.
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou.
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares.
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros como eles são, nós pegaríamos nossos mesmos problemas de volta.
41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa.
42. O melhor ainda está por vir.
43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça.
44. Produza!
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente.

11 meses De Rocha

                                                                                       Por Elton Tavares
O blog De Rocha completa hoje (15) 11 meses de vida. Apesar de não puxar o saco de nenhum político, não xavecar ninguém por interesses patidários ou financeiros (prática comum na blogsfera amapaense, com a desculpa furada de “jornalismo íntegro”), não usar fotos de bundas, não falar de idiotices como reality shows e afins, conseguimos atingir mais de 16 mil acessos. Gostamos de textos, só usamos o Twitter para divulgá-los e para rirmos das discussões políticas apaixonadas, além das futilidades como “fui tomar banho”.
Voltando ao blog, por aqui vocês acompanham de tudo, música, poesia, jornalismo, besteirol, piadas, devaneios, Política, Arte, Literatura, comportamento, Música, muito rock, relatos, declarações de amor, chacotas, felicitações, reconhecimentos, críticas, enfim, posts relevantes e irrelevantes, diversidade digital ao extremo.
Já criticamos do Papa ao mais reles dos mortais, brincamos com situações inusitadas e postamos alguns textos com uma certa dose de criatividade, além de muita porcaria. Mas também já elogiamos quem faz coisas legais. Ressaltamos que o blog é uma válvula de escape, uma brincadeira. Tudo bem que, vez ou outra, rola uns textos e releases sérios, que achamos importante.

Agradeço, em meu nome e de meus colaboradores, aos nossos seguidores (leitores assumidos), aos leitores anônimos, aos críticos, aos que gostam, aos invejosos (porque os cliques deles também contam), resumindo, a todos que colaboraram para o razoável sucesso desta página. Confesso que adoro quando sou elogiado, por algum texto meu, do Régis ou do André (fora os colaboradores que aparecem), mas as críticas fazem parte do pacote.

Claro que sei que alguns dizem que este espaço é inútil, por não virar ferramenta de manobra política. Aos que acham isso, só tenho uma coisa a dizer: mordan-se!

Gostamos de muitas páginas locais, mas reconheços a importância de alguns blogs como o poético e brilhante Paralelos do Cotidiano , os culturais Canto da Amazônia, Eu sou do Norte e Página Cultural, além do histórico Porta Retrato (todos os endereços estão nos meus favoritos). 

Tudo bem, existem os que realmente são jornalísticos, mesmo com os egos inflamados de seus respectivos donos, mas prefiro não citar quem é quem, para não semear, ainda mais, a vaidade digital local (risos).

Bom, é isso, muito obrigado e abraços na geral!

Direita e esquerda

Uma universitária cursava o sexto semestre da Faculdade. Como é comum no meio universitário, pensava que era de esquerda e estava a favor da distribuição da riqueza.

Tinha vergonha do fato de seu pai ser um rico empresário de direita e, portanto, contrário aos programas e projetos socialistas que previam dar benefícios aos que não mereciam e impostos mais altos aos que tinham mais dinheiro. A maioria dos seus professores tinha afirmado que a filosofia de seu pai era equivocada.
Por tudo isso, um dia, decidiu enfrentar o pai.
Falou com ele sobre o materialismo histórico e a dialética de Marx, as teorias de Lenin e Mao, procurando mostrar-lhe que estava errado ao defender um sistema tão injusto como o da direita.
No meio da conversa o pai perguntou:
– Como vão as aulas?
– Vão bem, respondeu ela. A média das minhas notas é 9, mas me dá muito trabalho consegui-las. Não tenho vida social, durmo pouco, mas vou em frente.
O pai prosseguiu:
– E a tua amiga Sônia, como vai?
Ela respondeu com muita segurança:
– Muito mal. A sua média é 3, principalmente, porque passa os dias em shoppings e em festas. Pouco estuda e algumas vezes nem sequer vai às aulas. Com certeza, repetirá o semestre.
O pai, olhando nos olhos da filha, aconselhou:
– Que tal se você sugerisse aos professores ou ao coordenador do curso para que sejam transferidos 3 pontos das suas notas para as da Sônia. Com isso, vocês duas teriam a mesma média. Não seria um bom resultado para você, mas convenhamos, seria uma boa e democrática distribuição de notas para permitir a futura aprovação de vocês duas.
Ela indignada retrucou:
– Por quê?! Eu estudei muito para conseguir as notas que tive, enquanto a Sônia buscava o lado fácil da vida. Não acho justo que todo o trabalho que tive seja, simplesmente, dado a outra pessoa.
Seu pai, então, a abraçou carinhosamente, dizendo:
– Bem-vinda à Direita!