Poesia de hoje: O Dia de São Jorge – Aog Rocha – @aogrocha

O Dia de São Jorge

Salve Jorge!!!
São Jorge me empresta tua lança
Ainda que nossos dragões sejam imaginários
Precisamos combatê-los
Eles estão disfarçados de paletó e gravata
Sapatos engraxados
E vivem a pilhar o país.

Aog Rocha

Com o perdão do trocadilho, em Deus boto fé! – Crônica de Elton Tavares – Do livro “Papos de Rocha e outras crônicas no meio do mundo”

Sabem, não sou religioso e muito menos frequento templos. Mas sinto a presença de Deus o tempo todo, sobretudo no amor e carinho da minha família e amigos. Afinal, ELE é amor. Meu saudoso pai dizia que “se você não puder ajudar alguém, não o atrapalhe”. Sigo isso à risca. E ajudo sempre que posso, sejam desconhecidos ou conhecidos. Acredito Nele sem perder a fé, o que também boto fé (com o perdão do trocadilho) que isso resulta nas bênçãos que são dadas a mim e aos meus.

Sei que a vida é feita de vitórias e derrotas que quase sempre dependem de nós mesmos, mas que ELE dá uma força, ah isso dá. Também acredito no livre arbítrio, uma licença pra gente fazer merda e arcar com as consequências. Porém, mesmo após fazermos cagada, a aliança com Deus também ajuda, pois a força que rege tudo sempre tende a favorecer quem é bom ou pelo menos tenta ser bom.

Não rezo para santos ou outros interlocutores. Minha aliança é direta com ELE. Quase nunca faço promessas a Deus, mas costumo cumprir os poucos acordos com o Criador. E temos um tratado fixo e simples: eu trabalho e tento não fazer mal a ninguém e ELE me livra de quem quer me ferrar por aqui.

Todo acontecimento bom é uma benção, sejam elas grandes ou pequenas. E esses milagres do cotidiano são sempre comemorados por este jornalista. O escritor Rubem Alves disse uma vez que, quem benze ou bem diz, é feiticeiro ou mágico. Esse “encantamento”, sempre invocado com as mágicas palavras “amém”, “que assim seja” ou simplesmente “se Deus quiser” costuma funcionar. Sim, vibrar positivamente ajuda na bênção.

Agradeço também aos familiares e amigos que rezam, torcem ou, de alguma forma, emanam boas energias. E no final das contas, Ele é bom o tempo todo e só tenho a agradecer por ser abençoado. Com o perdão do trocadilho, Deus boto fé! Valeu, God!

Elton Tavares

*Do livro “Papos de Rocha e outras crônicas no meio do mundo”, de minha autoria, lançado no dia 22 de novembro.

Aprovado projeto de lei que cria o Dia Municipal de São Jorge

A aprovação aconteceu na terça-feira, 18, por unanimidade do plenário da Câmara de Vereadores de Macapá.

Claudiomar Rosa (AVANTE), ao propor o projeto de lei, atendeu ao pedido de Jorginho do cavaco e Paulo Vaz que buscavam um representante que pudesse homenagear o santo padroeiro dos sambistas e dos devotos de religiões africanas.

“Esse pedido é reivindicação histórica dos devotos do Santo Guerreiro, como Ivo Canutti e Azevedo Picanço, já falecidos, mas que deixaram um legado gigantesco de sua relação com São Jorge e sua festividade”, conta Claudiomar.

23 de abril é celebrado dia de São Jorge porque é a data da morte do Santo no século 3 d.c. Nesse dia, muitos países celebram a data em homenagem ao Santo Guerreiro.

Interessante destacar é que a festividade não representa uma comemoração, exclusivamente católica, pois, inúmeras outras religiões, especialmente as de matrizes africanas cultuam São Jorge dia 23 de abril.

“Para garantir ainda mais reconhecimento à festividade, no final do ano, vamos fazer uma emenda para que esta festa seja turbinada e seja a mais linda possível com o nosso apoio, o nosso carinho e o nosso respeito a São Jorge”, ressalta Claudiomar Rosa.

Jorginho do Cavaco agradeceu o empenho do parlamentar e emocionado afirma que “bons tempos virão”.

O projeto aguarda a sanção da Prefeito Antônio Furlan para a lei entrar em vigor em Macapá.

Assessoria de comunicação do vereador Claudiomar Rosa

Poema de agora: Cabisbaixo ladeira abaixo! – Luiz Jorge Ferreira

Cabisbaixo ladeira abaixo!

Cristo morre todos os dias
Quando se fere uma criança
…se aprisiona um pássaro
…se envenena os pastos
Uma bomba explode sobre a multidão indefesa
Subo de joelhos o Himalaia…
…arranco as asas e mastigo fel
…agarro-me a minhas dores para que elas não partam…
Gostaria de ser Nero…para suspender a tortura das criancinhas da Judeia
Mas só estou adoentado de tristeza
amordaçado de raiva
…minhas mãos vivem fechadas ameaçando o infinito
…noutra noite toquei fogo nos amaldiçoados
…e os que flagrei pulando muros com machados
Os fiz serem abortados por volta de 53
Jesus morre todos os dias…
Não sei como Deus aguenta…

Luiz Jorge Ferreira

Semana Santa: Prefeitura de Macapá fomenta espetáculos temáticos; confira os locais

Esta semana é celebrada a Semana Santa e a Prefeitura de Macapá fomenta 25 grupos de Artes Cênicas para apresentações teatrais em homenagem a Paixão, e Ressurreição de Cristo, comemorado neste domingo de Pascoa (9). A programação gratuita acontece em vários pontos da cidade e segue até 15 de abril. Os espetáculos são voltados a todos os públicos.

Os artistas são credenciados no Edital 007/2022 da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult) que compõe a programação de atrações artísticas e culturais no município.

Confira a programação AQUI: https://macapa.ap.gov.br/semana-santa-prefeitura-de-macapa-fomenta-espetaculos-tematicos-confira-os-locais/

Ascom PMM

Movimento Cultural Desclassificáveis apresenta o espetáculo Cristo Por Elas

O Movimento Cultural Desclassificáveis objetivando o fortalecimento da tradição popular, preocupado com a formação de plateia e a comunicação direta e/ou indireta a ser transmitida para o público/receptor, imbuído no dever de tornar o teatro uma ferramenta fundamental na construção da personalidade humana crítica, intensifica seu Circuito de Apresentações itinerantes em diversos locais e bairros na cidade de Macapá. Portanto, pretende com tal evento resgatar de forma poética e lírica, a história de uma paixão que por muitas vezes acabou sendo colocada como absoluta e inquestionável.

Sobre o espetáculo

O espetáculo “Cristo Por Elas”, retrata a versão contada pelas mulheres que passaram pela vida de Jesus e apresenta de uma forma inusitada a breve e grandiosa passagem de Jesus por este mundo e contada através de 06(Seis) capítulos a história da paixão de cristo segundo o olhar e a hermenêutica feminina. O enredo vai desde os tempos antigos, da adoração a Deusa da fertilidade Ostara, o diálogo sobre humanidade e teologia com a jovem Samaritana ao oferecer-lhe água até o relato do sofrimento silencioso de Maria, mãe do filho de Deus e Maria Madalena com o discurso íntimo sobre seu amor e sua devoção a Jesus. Aos conflitos de fé, vida e morte das irmãs de Lazaro: Marta e Maria de Betânia.

A narrativa encenada abre uma questão para a discussão de: “Qual o papel das mulheres na vida de Jesus? ”Sem princípios moralistas e julgadores o espetáculo Cristo por Elas vem de forma clara e objetiva revelar o que há por trás dessas grandes mulheres que acompanharam todo calvário da vida de cristo. Essa encenação possui uma vasta trajetória na cena cultural amapaense durante os últimos 09 anos consecutivamente de 2011 a 2023.

A época da páscoa é um momento de refletir não somente sobre a morte de Cristo, mas também as atitudes do ser humano perante suas virtudes e deficiências. Desde os primórdios da era cristã, a passagem da morte e ressurreição do Salvador tornou-se um conto usual para resgatar o temor e paixão a Deus. O sangue inocente derramado pelos judeus contra Jesus coloca em questão nos dias atuais, a importância de se relatar de perspectivas variadas a paixão de cristo. O teatro, tanto cristão como o profissional, tem o papel de proporcionar ao público uma dramatização fidedigna aos relatos contidos no livro sagrado. O que difere uma respectiva encenação.

Sinopse:

Seis mulheres relatando 06 versões diferentes da vida e morte de Cristo: A mulher, nas Bodas em Cana da Galiléia, provoca a primeira menção da “hora” que ainda não chegou, mas está iniciando com o princípio do programa dos sinais de vida; Uma mulher samaritana dialoga com Jesus sobre questões hermenêuticas do culto e da teologia; Marta, proclama sua profissão de fé messiânica no Cristo Ressurreição e Vida; Maria de Betânia, a amiga, unge Jesus para a sua hora suprema; A mulher, na hora do parto, é símbolo do sofrimento articulado com a alegria que gera o novo; Maria a mulher, mãe de Jesus, que já estava presente na festa da aliança e, solidária na hora da dor e da morte de cruz de Jesus e os dois crucificados com ele; Maria Madalena vai à procura daquele que foi depositado como morto no Jardim e se encontra com o Mestre vivo que a chama e envia a anunciar a Boa Notícia da Vida Nova e Ostara, deusa da primavera e representante da fertilidade, vem para desmistificar os mitos da páscoa e trazer reflexões para os dias atuais.

Ficha Técnica:

Direção: Paulo Alfaia Dramaturgia: Junior Storck
Elenco: Andreia Lopes, Hayam Chandra, kassia Modesto , Joseanne Karla, Rosa Rente, Suane Brasão
Iluminação e Registro Fotográfico : Desclassificáveis
Sonoplastia: Neto Pastana.

Maquiagem e Adereços: Jubson Blada
Contra-Regra: Tonny Silo
Designer: Sandro Gemaque
Produção: Movimento Cultural Desclassificáveis.
Parceiros: Hospital da Mulher Mae Luzia.
Oca Produções.
Apoio: Prefeitura Municipal de Macapá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (FUMCULT) e Governo do Estado do Amapá, através da Secretaria Estadual de Cultura (Secult).

Serviços:
Espetáculo: “Cristo por Elas”
ONDE: Hospital da Mulher Mãe Luzia
QUANDO: 04/04 ( Terça Feira)
HORARIO: 19hs

Assessoria de comunicação

Domingo de Ramos marca início da Semana Santa 2023 no AP; veja programação

Por Rafael Aleixo

O Domingo de Ramos, celebrado neste 2 de abril e que simboliza a entrada de Jesus a Jerusalém, marca o início da Semana Santa. Em Macapá, as paróquias divulgaram a programação de celebrações, que ocorrerão em diversos bairros da capital.

As celebrações seguem até o próximo domingo (8). O período que traz a memória da paixão, morte e ressurreição de Cristo é considerado o mais importante do ano para a Igreja Católica e deve atrair milhares de fiéis às paróquias.

Na catedral de São José as missas serão celebradas pelo Bispo Dom Pedro Conti.

Veja a programação na catedral:

Domingo de Ramos – Domingo (2/4)

Igreja Santo Antônio (Saída) – às 7h

Catedral São José – às 10h e às 19h

Ceia do Senhor – Quinta-Feira Santa (6/4)

Catedral São José – às 19h

Paixão do Senhor – Sexta-Feira Santa (7/4)

Catedral São José – às 15h

Vigília Pascal – Sábado Santo (8/4)

Catedral São José – às 19h

Páscoa – Domingo (9/4)

Catedral São José – às 7h, às 10h e às 19h

Fonte: G1 Amapá

Hoje é Dia de São José. Viva o santo padroeiro do Amapá!

Hoje é o Dia de São José de Nazaré, esposo de Maria, pai de Jesus Cristo e padroeiro do Amapá. Por conta da profissão do santo, hoje também é Dia do Carpinteiro e Dia do Marceneiro. São José, que também é padroeiro dos trabalhadores e padroeiro da Bélgica.

Amo o Amapá e Macapá. Nasci e me criei aqui. Por isso, peço a “São Jusa” que interceda para resolver os problemas do nosso povo. São tantas mazelas para uma capital tão pequena.

São José não protege somente a nós, amapaenses, mas todos que para cá vem viver e contribuir para a melhoria de nossa terra. Pena que, como santo, ele não pune os que só sugam, saqueiam e ainda desdenham deste nosso lugar no mundo.

São José de Macapá, em cima da Pedra do Guindaste – Foto: Márcia do Carmo

O feriado

Desde a criação de Macapá, São José sempre foi o padroeiro da capital amapaense, mas uma Lei Estadual de 2012 oficializou o santo padroeiro do Amapá, o que fez do dia 19 de março feriado em todo o Estado.

São José é o santo que nunca cansou de ficar de pé na Pedra do Guindaste, de frente para o Amazonas, sempre “vigiando” a nossa capital, contra maldades exteriores.

Enfim, não sou muito religioso, mas respeito a crença de todos. Como diz o poeta Osmar Junior: “Ô São José da Beira Mar, protegei meu Macapá…”.

Viva o santo carpinteiro, valei-me meu São José!

Elton Tavares

Missa solene e procissão em honra a São José acontece neste sábado, 18/3

Diferente dos anos anteriores, a tradicional festa em honra ao padroeiro do Estado do Amapá, acontecerá este ano no próximo dia 18 de março. A mudança aconteceu por conta da data dedicada a São José coincidir com o 4º domingo da Quaresma.

A programação iniciada em fevereiro contou com peregrinações, orações em família, tríduo e romarias, como ressalta o coordenador Pe. Rafael Donneschi. “É significativo isso porque a santidade pode estar presente também nos lugares onde menos a gente espera. A conversão é uma esperança para reconduzi-los a viver uma vida digna”, ressaltou Pe. Rafael.

O ponto alto da festividade acontece neste sábado, com a missa solene, as 7h30, na Catedral São José. Após a missa os fiéis percorrerão as ruas da cidade até a chegada à Igreja Jesus de Nazaré.

“Esperamos os devotos de São José para que possam participar da missa e da procissão e todas as atividades ligadas a este dia em honra do nosso São José”, finalizou o coordenador.

Para este ano foi escolhido o tema: Muitos Caminhos, uma só vocação: a santidade; e o lema: “Ao despertar do sono, José fez o que o anjo do Senhor havia ordenado e acolheu sua mulher” (Mt 1,24), em consonância com a celebração do Ano Vocacional, celebrado no Brasil.

Após a procissão a festa continua com a programação social na quadra da Igreja Jesus de Nazaré com a rifa e sorteio de prêmios. Toda renda arrecada, será revertida para a troca do telhado da Catedral.

???? Márcia Fonseca
???? Willian Valério
Diocese de Macapá
Pastoral da Comunicação: (96) 98414-2731

Tríduo de São José reúne fies em celebrações durante esta semana

Como parte da programação da Festividade de São José 2023, fiéis poderão se reunir para momento de oração e santa missa durante os dias 15, 16 e 17 de março. A celebração do Tríduo acontecerá na Catedral Histórica São José, a partir das 18h.

A cada encontro um tema diferente. Movimentos, pastorais, novas comunidades, religiosos serão convidados, e após as celebrações darão testemunho vocacional e missionário.

“Pensamos nesse momento especial após cada celebração, para que os fiéis possam ter exemplos e assim buscar cada dia mais a santidade, como propõem o tema da festividade para este ano”, explicou o coordenador Pe. Rafael Doneschi.

Na sexta-feira, 17, após a celebração ocorre o translado da imagem até a Catedral São José. A procissão passará pelas ruas São José, Av. Pres. Vargas, Rua Tiradentes, Av. Gen. Gurjão e Gen. Rondon.

Programação
Local: Catedral Histórica de São José
Hora: às 18h, Oração do Tríduo e às 19h Missa

1º. Dia: 15/03/2023 (Quarta)
Tema: “A CORAGEM DE OBEDECER”
Celebrante: padre José Marchesi (PIME, Vig. Paroquial da Par Sagrado Coração de Jesus)
Convidados: Seminaristas, Noviços, Postulantes e jovens em caminho de discernimento vocacional, Religiosas e Religiosos.
Depois da Missa: TESTEMUNHOS VOCACIONAIS

2º. Dia: 16/03/2023 (Quinta)
Tema: “PEREGRINOS COMO JOSÉ”
Celebrante: padre Daví Chiaramella (Pároco da Paróquia São Paulo VI)
Convidados: Setor Juventude, Movimentos, Novas Comunidades, Leigos e Leigas engajados, Caritas, Pastorais sociais.
Depois da Missa: TESTEMUNHOS DE EMPENHO SOCIAL E DE CARIDADE

3º. Dia: 17/03/2023 (Sexta)
Tema: “SÃO JOSÉ GUARDIÃO DA VIDA”
Celebrante: padre Francivaldo Lima da Silva (Pároco da Paróquia Santuário de N. S. Fátima)
Convidados: Pastoral Familiar e movimentos de Leigos ligados à família (ECC, Casais com Cristo…)
Após a Missa traslado da Imagem de São José até a Catedral em procissão. (Percurso: Rua São José, Av. Pres. Vargas, Rua Tiradentes, Av. Gen. Gurjão, Rua Gen. Rondon)

Diocese de Macapá
Pastoral da Comunicação: (96) 98406-1389

Hoje é o Dia Mundial da Oração

Hoje é o Dia da Oração. O Dia mundial da Oração surgiu no século XIX, nos Estados Unidos e Canadá, através de um movimento que reuniu mulheres cristãs desses países, com o intuito de expandir as obras missionárias. Ele é realizado na primeira sexta-feira do mês de março, em mais de 170 países. No Brasil, tais comemorações foram adaptadas somente em 1938, por meio da Igreja Presbiteriana, espalhando-se por todo o país.

O Dia Mundial da Oração é uma celebração móvel que ocorre na primeira sexta-feira de março, conforme foi estabelecido em 1968.

O conceito da palavra diz: “Oração é um ato religioso que visa ativar uma ligação, uma conversa, um pedido, um agradecimento, uma manifestação de reconhecimento ou ainda um ato de louvor diante de um ser transcendente ou divino. Segundo os diferentes credos religiosos, a oração pode ser individual ou comunitária e ser feita em público ou em particular, e pode envolver o uso de palavras ou música. como a de súplica ou de agradecimento, de adoração/louvor e etc”.

A proposta da data é que cristãos e cristãs do mundo inteiro possam afirmar a própria fé e compartilhar suas experiências. Esse movimento foi iniciado por mulheres em 1887 e, desde então, reúne cristãs de diferentes raças, culturas e tradições religiosas de todo mundo, para orarem em conjunto e compartilharem esperanças e temores, alegrias e tristezas.

Tenho muitos amigos que se dizem ateus. Respeito a opinião deles. Só me pergunto se um filho, irmão ou pais adoecessem, eles iriam continuar com tal postura? Duvido muito. Pois já passei por isso e é com Deus que a gente se pega. Assim como tenho outros que são religiosos em demasia, o que enche o saco, mas procuro não dar a importância que eles querem, pois desejam evangelizar-me a todo custo.

Foto: Márcia do Carmo

Não duvido da fé alheia e nem da existência de Deus, seja lá qual for o nome dele. O que sou contra é a institucionalização das religiões e a pregação insistente.

Bom, falar de religião e assuntos ligados a ela são sempre complicados. Acredito que cada um de nós deve rezar, orar ou proceder como lhe aprazia. Rezo por pessoas falecidas, rezo para pedir ajuda e rezo para agradecer, do meu modo, claro.

Acredito que tem alguém, ou alguma coisa, no controle de tudo. Só se que não sou eu. Prefiro conversar na boa com Deus. Agradecer a ELE por tudo de bom que me acontece e por ELE me ajudar sempre quando estou em perigo. Costumo brincar, dizendo “Papai do Céu é meu brother!”.

Portanto, hoje, ore (ou reze) e agradeça por ter um amor, por ter emprego, por ter família, por ter amigos ou apenas por ter saúde e estar vivo.

Elton Tavares

Curso de Especialização em Ciências da Religião da Unifap promove Mesa Redonda

“Ciências da Religião e Ensino Religioso na Amazônia” é a temática da Mesa Redonda promovida pelo curso de Especialização em Ciências da Religião da Universidade Federal do Amapá (Unifap). O evento ocorre no dia 8 de março, às 18h, no auditório do Departamento de Letras e Artes (Depla), campus Marco Zero. Serão discutidas temáticas inerentes ao Ensino Religioso no âmbito escolar, bem como o histórico das Ciências da Religião e a importância de ambos para a formação cidadã.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no dia do evento. Os participantes irão receber certificado com carga horária de 5h. A Mesa Redonda terá a presença do Prof.º Dr. Rodrigo de Oliveira (PUC/SP), Prof.ª Me. Maria Lourdes Sanches Vulcão (Seed/AP) e Prof.º Me. Gleidson Salhed (Seed/AP). O curso de Especialização em Ciências da Religião é fruto de emenda parlamentar da deputada federal Leda Sadala (PP-AP).

Ascom Unifap

Período de carnaval se torna oportunidade para evangelização através de retiros espirituais

Os dias de comemoração do Carnaval ganham um sentido diferente para alguns católicos. Longe da folia, mas cheio de muita alegria e oração, Novas Comunidades e Movimentos Eclesiais organizam retiros espirituais para promover momentos de evangelização e de experiência com Deus. Além da capital Macapá, os municípios de Laranjal do Jari e Santana sediam eventos no período de 18 a 21 de fevereiro.

Amigos Canção Nova

O grupo de Amigos da Canção Nova realiza em parceria com a Paróquia Santa Teresinha do Menino Jesus em Fazendinha o Celebrai 2023. “Alegrai-vos e exutai” (cf. Mt 5, 2-3) é a inspiração bíblica que norteia a realização do evento que acontece de 18 a 21 de fevereiro. A abertura será no sábado (18/2) às 19h, com missa presidida pelo pároco Jorge. O evento conta ainda com a presença dos missionários padre Bruno Antônio e Orlando Pereira. A entrada é franca.

Comunhão e Libertação

O Encontro de Carnaval CL 2023 acontece de 18 a 21 de fevereiro com o deslocamento dos participantes para a Pousada Bom Jesus, na localidade do Curicaca. A taxa de inscrição é de R$ 150,00 para hospedagem em quarto coletivo. As inscrições serão efetivadas somente mediante comprovação de pagamento encaminhado para o WhatsApp (96)99971-0051. As vagas são limitadas. Para inscrição e informações acesse o link do formulário virtual.

Renovação Carismática

Em Macapá, o Movimento Eclesial da Renovação Carismática Católica do Amapá (RCC Amapá) promove o Alegraí-vos no Senhor 2023. O mais antigo e tradicional retiro espiritual na Diocese de Macapá vai ser realizado nos dias 19, 20 e 21 de fevereiro, na quadra do Centro Diocesano de Pastorais. A programação inicia às 8h e contará com presença de pregadores missionários da Fraternidade Jesus Salvador (Salvistas). A entrada é franca.

Em Santana, a RCC Amapá promove o Vem Louvar de 18 a 21 de fevereiro. A abertura da programação acontece no sábado, às 18h e no domingo (19/2) e na segunda (20/2) a partir das 14h. Na terça-feira (21/2) de carnaval o horário é às 8h. A entrada é gratuita e o evento acontece na Quadra da Igreja São Bento, da Paróquia São Pio.

Em Laranjal do Jari, o Rebanhão acontece nos dias 18 e 19 de fevereiro com uma programação voltada à oração, missa, pregações e adoração. O evento inicia no sábado (18/2) a partir das 14h na Quadra da Escola Estadual Raimunda Capiberibe.

Shalom

A Comunidade Católica Shalom promove em Macapá e em Santana o Renascer de 19 a 21 de Fevereiro. Com o tema “Minha alma engrandece o Senhor”, o Shalom realiza o retiro com Seminário de Vida no Espírito Santo para os novos e cursos de aprofundamento da fé para os demais participantes do evento.

Em Macapá, o Renascer acontece na Escola prof. Lucimar Amoras del Castilho, av. Cora de Carvalho, nº 2849, no bairro Santa Rita. Em Santana, o Renascer será na Escola Estadual Augusto Antunes, na rua Pedro Salvador Diniz, nº 1631, bairro Nova Brasília.

Diocese de Macapá
Pastoral da Comunicação: (96) 98414-2731
www.diocesedemacapa.com.br

Macapá 265 anos: VII Festival de Iemanjá abre a programação de aniversário da cidade

Em silêncio ou fazendo preces em sussurros, pessoas vestindo branco jogam flores e frutas nas ondas do rio amazonas, na praia de Fazendinha. O gesto é repetido todos os anos no dia 2 de fevereiro, dia de Iemanjá. A festividade faz parte do calendário do aniversário de 265 anos de Macapá e abriu a programação oficial.

O evento foi realizado pela Prefeitura de Macapá, em parceria com a Federação Cultural Afro-Religiosa de Umbanda e Mina Nagô (Fecarumina). A festa fortalece a prática dos rituais de umbanda e mina, além de valorizar as manifestações tradicionais de cultura negra na capital.

“É uma honra abrir a programação de aniversário da nossa querida cidade nesta festa tão rica e diversa. Iniciamos nossas comemorações neste festival que tem papel fundamental na inclusão e isso que queremos, queremos que todos sejam incluídos”, destacou o chefe do executivo, Dr. Furlan.

Este ano, as homenagens à Iemanjá aconteceram no balneário de Fazendinha, com a união de diversas casas de matriz africanas. A atividade teve a participação direta do Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) e da Fundação Municipal de Cultura (Fumcult).

Desde as primeiras horas da tarde, a praia da Fazendinha foi tomada por fiéis e turistas no objetivo de colocarem seus presentes no balaio que, no final da tarde, é depositado no Rio Amazonas, em homenagem a Iemanjá.

Teve roda de capoeira, pronunciamento de autoridades, Rufar de Tambores que entoou as cantigas de louvores e oferendas à Rainha do Mar. O momento de celebração contou também com toar de tambor e a grande roda das casas participantes. Show cultural com grupos das religiões de matrizes africanas encerraram a noite de devoção.

O Instituto Municipal de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Improir) fomentou o comércio de peças produzidas por artistas negros de Macapá, com a Feira Afroempreendedora. Ao todo, 15 artesãos apresentaram seus trabalhos.

A programação de aniversário de Macapá se estende por 3 dias, com encerramento no sábado (4), com Missa em Ação de Graças, corrida de rua, competições esportivas e shows musicais na frente do Mercado Central.

Macapá 265

No segundo dia da programação de aniversario, sexta-feira (3) acontece o 1° Festival de Artes Integradas no Centro de Cultura Negra do Amapá Raimunda Ramos (CCNA), no bairro Laguinho. A programação é conta com diferentes segmentos artísticos e culturais: música, artes visuais e literatura. O início é às 17h.

Serviço:

Texto: Maison Brito
Fotos: Rogério Lameira
Secretaria Municipal de Comunicação Social