Escola Judiciária Eleitoral elabora Plano Anual de Capacitação do TRE-AP para 2015

TRE-AP-tre

Na próxima segunda-feira (9), às 16h, na Sala de Reunião da Presidência do Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), a equipe da Escola Judiciária Eleitoral do Amapá (EJE), apresentará os resultados da execução do Plano Anual de Capacitação (PAC) 2014 e a proposta do PAC 2015.

De acordo com o coordenador da EJE, Rinaldo Farias, participarão da reunião a Comissão de Transição e o Comitê de Gestão composto pelos Secretários, Diretor Geral e Coordenador do Controle Interno do TRE

Rinaldo Farias explicou que a proposta do Plano Anual de Capacitação 2015 foi elaborada visando atender as demandas apontadas no resultado do programa de Gestão por Competência para 2015, em consonância com as recomendações do Tribunal de Contas da União (TCU)

“Com o PAC 2015, temos o objetivo de alinhar o programa de capacitação dos servidores e Magistrados com as metas e estratégias do TRE para 2015. A nova proposta abordará demandas relacionadas a competências organizacionais, gerenciais e estratégicas do Tribunal”, salientou o coordenador da EJE.

Serviço:

Tribunal Regional Eleitoral do Amapá
Assessoria de Comunicação e Marketing
Elton Tavares
ALTV
Fones: 2101-1504/84059044/91474038

Conta de energia elétrica vai ficar 21,25% mais cara no Amapá

Reajuste-na-tarifa-de-energia-eletrica

Por Fabiana Figueiredo

O amapaense terá de pagar a conta de energia elétrica com 21,25% de aumento. O reajuste foi definido em uma reunião pública realizada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nesta terça-feira (3). Segundo a Aneel, o percentual é referente a 2014, quando não foi permitida a aplicação pela Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA), por causa de inadimplência. O novo preço da tarifa passa a valer a partir da publicação do reajuste no Diário Oficial da União (DOU).

A reunião definiu que para os consumidores residenciais, da classe B1, o reajuste será de 21,25%. A porcentagem também atinge o setor rural (Classe B2), comercial, industrial (Classe B3), assim como a iluminação pública (Classe B4). Para os consumos de alta tensão (classes de A1 a A4), a variação é de 8,82%. Em média, o valor aplicado na companhia será de 18,56%.energia1

A Aneel considera a variação de custos que a empresa teve durante o ano para calcular o Reajuste Tarifário Anual. O cálculo inclui custos da atividade de distribuição, que incidem o Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) e outros custos que não acompanham necessariamente o índice inflacionário.

O novo ajuste vai valer somente depois que a medida for publicada no DOU, e não será de forma retroativa, ou seja, as contas não pagas antes da publicação oficial não sofrerão o reajuste.conta-de-luz

Reajuste não aplicado

A correção que será aplicada em 2015 deveria acontecer a partir do dia 30 de novembro de 2014, mas o reajuste foi suspenso pela Aneel, após constatar que a CEA estava inadimplente com o pagamento de encargos do setor elétrico.

O impedimento do reajuste é previsto no artigo 10 da Lei Nº 8631/1993. Para aplicar o novo valor, a companhia deveria se regularizar na agência nacional.

O diretor da CEA está em Brasília, e a companhia não se pronunciou sobre o assunto.

Fonte: G1 Amapá

Associação dos Autistas no Amapá inicia atendimentos a 100 crianças nesta segunda (2)

auta

Por Denyse Quintas

A Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Amapá (AMA-AP) inicia os atendimentos nesta segunda-feira (2), e recebe 100 pessoas autistas, sendo 27 meninas com idade de 3 a 26 anos, e 73 meninos, com idade de 2 a 18 anos. Atualmente a AMA possui 24 funcionários, entre eles, profissionais com formação em pedagogia, assistência social, psicologia, fisioterapia, educação física e fonaudiologia.

A AMA conta com o patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Socioambiental para aplicar o Método Teacch (Treatment and Education of Autistic and related Communication-handicapped Children), em português significa Tratamento e Educação para Autistas e Crianças com Déficits relacionados com a Comunicação.

De acordo com a presidente da AMA, Jani Betânia, a comunicação com a pessoa com autismo é praticada com o uso de trocas de figuras, intitulado PECS (Picture Exchange Communication System), atividade física e estimulação sensorial.
auta1
Projeto

O Projeto Autismo e a Educação Estruturada da AMA é desenvolvido na área de educação, no atendimento clínico terapêutico e no processo de inclusão digital, também promove a capacitação profissional para a garantia dos direitos da criança e do adolescente. “O avanço no atendimento dos autistas é possível se houver investimentos em capacitação adequada, estruturação de um local para atendimentos terapêuticos, para que sejam promovidos a melhoria na qualidade de vida da pessoa autista”, finaliza a presidente da AMA-AP, Jani Betânia.

Serviço:
Assessoria de Imprensa: Denyse Quintas (96) 99115-7471
[email protected] / [email protected]
Presidente da AMA: Jani Betânia (96) 9172-6292 / 8114-1886
AMA/AP
Rua Claudomiro de Moraes, 1079-esquina com a Avenida 18 de julho – Congós-Macapá
Fone: (96) 3225-6329
E-mail: [email protected]
(30/01/2015)

Música de agora: Vai Passar – Chico Buarque

Vai Passar – Chico Buarque

Vai passar
Nessa avenida um samba popular
Cada paralelepípedo
Da velha cidade
Essa noite vai
Se arrepiar
Ao lembrar
Que aqui passaram sambas imortais
Que aqui sangraram pelos nossos pés
Que aqui sambaram nossos ancestrais

Num tempo
Página infeliz da nossa história
Passagem desbotada na memória
Das nossas novas gerações
Dormia
A nossa pátria mãe tão distraída
Sem perceber que era subtraída
Em tenebrosas transações

Seus filhos
Erravam cegos pelo continente
Levavam pedras feito penitentes
Erguendo estranhas catedrais
E um dia, afinal
Tinham direito a uma alegria fugaz
Uma ofegante epidemia
Que se chamava carnaval
O carnaval, o carnaval
(Vai passar)

Palmas pra ala dos barões famintos
O bloco dos napoleões retintos
E os pigmeus do bulevar
Meu Deus, vem olhar
Vem ver de perto uma cidade a cantar
A evolução da liberdade
Até o dia clarear

Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral vai passar
Ai, que vida boa, olerê
Ai, que vida boa, olará
O estandarte do sanatório geral
Vai passar

Ter amigos deixa você mais saudável

318756_348363848572538_1426974176_n

Por Carol Castro

Ninguém consegue viver na solidão – isso causa até morte. Nem sem bons amigos para desabafar, tomar um café despretensioso, trocar umas risadas. Dá um alívio saber que, mesmo quando fisicamente distantes, esses lindos estão ali para tudo. E tanto amor deixa até o seu corpo mais saudável.

É o que diz o psicólogo Jean-Philippe Gouin, da Universidade Concórdia. A equipe dele acompanhou ao longo de cinco meses, por meio de questionários, a vida social de alguns estudantes estrangeiros que haviam acabado de se mudar para o Canadá. Queriam saber quão solitários se sentiam durante esse período.

Os pesquisadores também monitoraram a variabilidade da frequência cardíaca em todos os jovens – é uma forma de avaliar a saúde do sistema nervoso parassimpático. Quanto menor a variação, maior o risco de você encarar problemas de saúde, principalmente envolvendo o coração.Conta Comigo - Stand By Me - reg thorpe-gato smucky 02

E, bem, os voluntários cercados de bons companheiros levavam a melhor. Quem conseguia logo de cara formar um grupo de amigos, apresentava maior variabilidade da frequência cardíaca. Ou seja, estavam mais saudáveis. “A mensagem é clara: aproximem-se de outras pessoas”, diz Gouin.

Não é uma delícia saber que seus amigos fazem um bem tão profundo assim?

Meu comentário: mesmo com a grande lista de ex-amigos, pois quem não marca é limado mesmo, a de amigos continua extensa. Eles me fazem muito feliz, mesmo!

Fonte: Superinteressante (Ciência Maluca)

O ADVÉRBIO É UM TERMO ACESSÓRIO! (crônica de Ricardo Pereira)

images (1)

Não tenho medo da dor. Não tenho medo do sofrimento. Já tive. Hoje aprendi a encará-los de outra maneira. Aprendi que tudo tem começo, e, se tem começo, vai ter fim. O problema, de fato, consiste em saber administrar o advérbio de tempo. Administrar a ansiedade, a própria dor e a incomensurável pena que sentimos de nós mesmos.

Isso não vem de hoje. O homem sempre teve dor, sempre sofreu, e fez questão de demonstrar isso falando, cantando, chorando, brigando, gritando, enfim… desabafando todo seu sentimento. Basta ler as cantigas medievais para se dar conta disso. Minha professora de literatura portuguesa, na universidade, disse certa vez uma coisa interessante sobre o tema dessas cantigas: “Observem que os autores dessas obras não cantam dores que fazem parte apenas do universo do homem medieval, mas do universo do próprio homem, incluindo-se aí as dores do homem contemporâneo”.images

Ela sabia o que dizia. As dores são as mesmas, as causas também. O que muda são os atores, o ambiente e… o advérbio de tempo! Fora isso é tudo igual. O homem em sua essência não muda.

Por seu caráter egocêntrico, o homem tende a voltar-se sempre para o próprio umbigo e minimizar a dor alheia. A sua sempre é maior, mais dorida. É compreensível então que a autocomiseração aflore nos momentos em que sofremos. Às vezes ela – a autocomiseração – é justificável. Eu até a entendo, entretanto, não gosto dela. Parece-me uma fraqueza ridícula e uma tentativa de chamar a atenção dos outros para si (principalmente do pivô da dor). Digo isso sem o orgulho besta de quem se diz imune à dor. Eu não lhe sou imune, eu a sinto, mas não a temo. Antes, convivo com ela. Deixo-a ter o seu momento para que ela saiba que eu também terei images (2)o meu, quando a abandonarei e novamente iniciarei minha busca. Talvez por novas dores, não sei. Mas tudo na vida é ciclo: há o início, o meio e o fim.

Temor, desconfiança e medo são sentimentos próprios do homem. Não devemos fugir deles, e nem enfrentá-los, mas compreendê-los, aceitá-los. Talvez assim entendamos melhor que ele, o medo, e ela, a dor, não são tão maus assim. São naturais, como diria Alberto Caeiro (muito embora ele não achasse tão natural pensar).images (4)

Uma frase – não sei se é mesmo minha, ou se ouvi nalgum lugar, mas que me acompanha desde muito tempo – sintetiza: “Não tenha medo de sentir medo”. Costumo lembrá-la quando inicio um relacionamento. Nessa hora, é engraçado, a maioria das pessoas se questiona: “Será que vai durar?”, “E se eu sofrer?”, “Acho que não vai dar certo!”. Eu não me questiono. Às favas com o advérbio, tanto o temporal quanto o condicional! Minha preocupação maior é em “ler” a pessoa que está comigo, aprender com ela, absorver e ensinar lições. Isso é o que me interessa. Isso é o que me motiva conhecer pessoas, envolver-me com elas. Por fim, parafraseando o “Boca do Inferno” eu digo: – Isso é o que é. O que importa. Quem diz outra coisa é besta!

Ricardo Pereira (professor e líder da banda Manoblues), 30/05/99.

Hoje rola Samba no Hangar Restaurante

10430913_1381226242177140_7900733143630040586_n

Hoje (16), a partir das 20h, rola Samba no Hangar Restaurante. O som fica por conta de Jorginho do kavaco. O estabelecimento é requintado e oferece ótima comida e bebida. Eu já fui e recomendo!

Serviço:

Show de Samba no Hangar Restaurante
Mesas a R$ 40,00 (4 pessoas).
Endereço:Rua Prof. Tostes, nº 661-A (Altos), entre antiga Nações Unidas e General Osório. (ultima rua antes da Hildemar Maia, atrás do muro do aeroporto).
Contato: (96) 98110-2518 / 99186-2570

Elton Tavares

Duas crônicas sem muito o que dizer

Crônica de Ronaldo Rodrigues

É sempre assim quando vou gozar. Olho para a parede cinza do meu quarto e fico pensando no que ela significa para mim. Ela, a que me refiro, não é a parede cinza. É a mulher com quem transo.

Finalmente, chego ao gozo e a mulher, a quem dediquei minha melhor performance, volta para seu lugar, embaixo da cama. Não. Não é uma revista de nus femininos. Nem uma boneca inflável. É uma mulher mesmo.

Volto a olhar para a parede cinza. Volto a pensar no que ela, a mulher, significa para mim. No que as mulheres significam para mim. Estendo o pensamento para uma aranha, que faz sua teia na antena da televisão. O que essa aranha significa para mim? O que eu significo para a aranha? O que eu significo para mim? O que, finalmente, a vida significa para mim?clube da luta (11)

Poderia ficar aqui pensando essas coisas, infinita e indefinidamente, mas, neste momento, meu organismo já se recuperou da trepada e quer mais sexo. Puxo a mulher do seu lugar, embaixo da cama, e agora reconheço: ela significa tudo para mim.

*** *** *** *** *** *** ***

Do fundo do baú, a vida me acena. Estive com ela há alguns dias. Ela estava bem, apesar da tosse insistente. Naquela ocasião, convidei a vida para um passeio. Me vesti da vida e saí pela cidade a esmo, como sempre. Vi pessoas que não me viram, cumprimentei alguns conhecidos e fiquei com a mão no ar, esperando que alguém a apertasse.

Minha vida sorriu e me olhou assim de soslaio. Isso queria dizer que ela não estava satisfeita. Argumentei que a coisa iria melhorar. Era só ir ao lugar certo, encontrar as pessoas certas.

Minha vida olhou novamente aquele seu olhar que diz saber que eu era um sonhador, que não adiantava ficar jogando pérolas aos porcos.

Voltei com minha vida e a devolvi ao baú, de onde ela me acena agora. Fecho o baú e vou embora. Quem sabe um dia eu dê mais sorte e ofereça à minha vida um pouco mais de diversão…

Música de agora: The Times They Are A Changin (Os Tempos Estão Mudando) – Bob Dylan

The Times They Are A Changin (Os Tempos Estão Mudando) – Bob Dylan

Venha pessoal
Por onde quer que andem
E admitam que as águas
Á sua volta aumentaram (cresceram)
E aceitem que logo
Estarão cobertos até os ossos
Se seu tempo para você
Vale a pena ser poupado
Então é melhor começar a nadar
Ou irá se afundar como uma pedra
Pois os tempos estão mudando
Venham escritores e críticos
Aqueles que profetizam com sua caneta
E mantenham seus olhos abertos
A chance não virá novamente
E não falem tão cedo
Pois a roda ainda está girando
E não há como dizer
Quem será nomeado
Pois o perdedor de agora
Mais tarde vencerá
Pois os tempos estão mudando
Venham senadores, congressistas
Por favor escutem o chamado
Não fiquem parados no vão da porta
Não congestionem o corredor
Pois aquele que se machuca
Será aquele que nos impediu
Há uma batalha lá fora
E está rugindo
E logo irá balançar suas janelas
E fazer ruir suas paredes
Pois os tempos estão mudando
Venham mães e pais
De toda a terra
E não critiquem
O que não podem entender
Seus filhos e filhas
Estão além de seu comando
Sua velha estrada
Está rapidamente envelhecendo
Por favor saiam da nova
Se não puderem dar uma mãozinha
Pois os tempos estão mudando
A linha foi traçada
A maldição foi lançada
E lento agora
Será o rápido mais tarde
Assim como o presente agora
Será mais tarde o passado
A ordem está
Rapidamente se esvaindo
E o primeiro agora
Será o último depois
Pois os tempos estão mudando

Música de agora: With A Little Help From My Friends (Com Uma Ajudinha de Meus Amigos) – Canção dos Beatles e versão de Joe Cocker

With A Little Help From My Friends (Com Uma Ajudinha de Meus Amigos) – Música dos Beatles e versão de Joe Cocker

O que você faria se eu cantasse fora do tom
Você se levantaria e viria até mim
Me empreste suas orelhas e eu te cantarei uma canção
Eu vou tentar não cantar fora de tom

ohh baby eu consigo,
(Com uma ajudinha de meus amigos)
Tudo que eu preciso são meus amigos
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Eu disse que quero ficar doidão eu vou
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Who-Ho-Hoo-yeah

O que eu faço quando meu amor está longe,
(Você se preocupa por estar sozinho?)
não não
Como eu me sinto ao Fim do dia
(Você está triste por estar só)
Eu espero que você não diga isso nunca mais

(Com uma ajudinha de meus amigos)
Vou conviver com os meus amigos
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Heel-heel-heel eu vou tentar
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Vou continuar doidão

(Você precisa de alguém)
Eu preciso de alguém para amar
(Poderia ser qualquer um)
Tudo que eu preciso é alguém, que saiba exatamente onde estou indo yeah
Alguém que saiba com certeza, baby

(Com uma ajudinha de meus amigos)
Disse que eu vou fazer isso com meus amigos, eu vou
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Who-hoo-Eu vou continuar tentando
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Eu vou continuar tentando

(Você acredita em amor à primeira vista?)
Eu tenho certeza que acontece o tempo todo yeah
(O que você vê quando você apaga as luzes?)
Eu não posso te dizer, mas com certeza sinto que é meu

(Com uma ajudinha de meus amigos)
Você não sabe que eu vou fazer isso com os meus amigos
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Eu prometi a mim mesmo que consigo
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Disse que eu vou tentar um pouco mais

(Você precisa de alguém)
ohaaa- yeah yeah-yeah
(Poderia ser qualquer um)
Oh vai ser alguém
Ohh yeah yeah

(Com uma ajudinha de meus amigos)
Disse que vou conviver com os meus amigos, eu te digo
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Ooh, sim, eu vou continuar tentando
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Continuar tentando com os meus amigos
(Com uma ajudinha de meus amigos)
Ooh você não vai me parar nunca mais
(Tente com uma ajudinha de meus amigos)
Eu vou continuar tentando
(Doidão com uma ajudinha de meus amigos)
Ficar doidão, eu sou quero fazer tempo oh senhor
Vou conviver com os meus amigos

Hoje rola show da banda Tia Biló bar Mestre Cervejeiro

10698507_372710659567196_187632171725323234_n

Neste sábado (20), a partir das 23h, no bar Mestre Cervejeiro, vai rolar muito Rock and Roll. O piseiro contará com apresentação da Banda Tia Biló .

A banda, formada por Ozy, Márcio, Alan e Mingau, bota pra quebrar. Para mim, é o grupo musical rocker/cover mais bem ensaiado de Macapá. Bora lá!!

Serviço:

Show da banda Tia Biló
Local: Mestre Cervejeiro, localizado na Avenida Mendonça Furtado, centro de Macapá (antigo Cacu’s Taberna Bar).
Data: 20/12/2014
Hora: a partir das 23h
Couvert: R$ 5,00

Elton Tavares