Aniversário de Macapá: inscrições de atrações de cultura gospel continuam até dia 14 de janeiro

O Instituto Municipal de Turismo (Macapatur) segue com as inscrições até 14 de janeiro de 2022 para o edital de chamada pública 001 de 2021. O processo busca credenciar artistas gospels para compor as atrações do aniversário de Macapá, que ocorrerá em fevereiro de 2022.

As inscrições são gratuitas e serão efetuadas exclusivamente de forma online.

O edital busca reconhecer a cultura e as artes em suas múltiplas vertentes desenvolvidas por companhias e grupos de teatro, dança, djs, artes visuais, música, apresentadores, cultura popular e tradicional gospel.

O investimento será de R$ 80 mil para 49 artistas entre 13 categorias, mais o valor de R$ 70 mil para estrutura de apresentação. Os recursos foram destinados pelo senador Randolfe Rodrigues.

O projeto ‘Calendário da Cultura Gospel em Macapá’ valoriza o conhecimento e expressões culturais populares gospels e tradicionais contribuindo para a sustentabilidade econômica da população local, assim como dá visibilidade aos artistas populares para serem reconhecidos em seus talentos e, ainda, tornar o projeto um evento cultural e turístico oficial do município de Macapá.

Poderão participar do credenciamento os microempreendedores individuais (MEI) e pessoas jurídicas de natureza cultural, com ou sem fins lucrativos, cujo ramo de atividade tenha código da atividade econômica registrada, seja compatível e pertinente ao objeto da prestação de serviços deste regulamento, que se inscreverem e comprovarem estar habilitadas a prestar os serviços, conforme requisitos exigidos no edital.

Cronograma:

22/12/2021 – Publicação do Edital
22/12/2021 a 14/01/2022 – Período de inscrição
22/12/2021 a 11/01/2022 – Período de Impugnação
17/01/2022 a 18/01/2022 – Análise Documental e Técnica dos projetos
20/01/2022 – Divulgação de habilitados e inabilitados na Análise Técnica e documental
21/01/2022 – Período de Recurso
26/01/2022 – Publicação do Resultado Final da análise

Viviane Monteiro
Instituto Municipal de Turismo

Prefeitura de Macapá disponibiliza imunizantes contra covid-19, influenza e tríplice viral nesta terça-feira (4)

Para iniciar o ano com a população imunizada, a Prefeitura de Macapá tem reforçado a importância da vacinação. Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), oferta nesta terça-feira (4) mais uma remessa das vacinas contra covid-19, influenza e tríplice viral. Estão disponíveis os imunizantes CoronaVac, Astrazeneca e Pfizer. O município ainda aguarda o novo lote de dose única, vacina Janssen.

Aos cidadãos com comorbidade que irão se vacinar contra covid-19, além da apresentação do documento oficial com foto, CPF, comprovante de residência e carteira de vacinação, é necessário o laudo médico que comprove a condição.

Já para aplicar as vacinas da influenza e tríplice viral é essencial que as pessoas estejam com carteira de vacinação e documento oficial.

Confira os locais, públicos e horários de vacinação:

Unidades Básicas de Saúde

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que atendem para vacinação funcionarão das 8h às 12h e das 14h às 18h e os imunizantes estarão disponíveis nas UBSs Brasil Novo, BR-210, Novo Horizonte, Marcelo Cândia, Pedro Barros, Pedrinhas, Raimundo Hozanan, Padre Raul Matte, Leozildo Fontoura, São Pedro, Rosa Moita, Lélio Silva, Marabaixo, Cidade Nova, Pacoval e Perpétuo Socorro.

Pontos extras e Drive-Thru

Os pontos de vacinação do Macapá Shopping, Amapá Garden Shopping, Villa Nova Shopping, além dos pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Curiaú e Zerão, funcionarão das 9h às 15h.

Públicos atendidos contra Covid-19

1ª dose: adolescentes de 12 a 17 anos, público em geral de 18 anos ou mais;

2ª dose de Pfizer para quem iniciou o ciclo há 8 semanas

2ª dose de Astrazeneca para quem iniciou o ciclo vacinal há 8 semanas

2ª dose de CoronaVac para quem está no período de recebimento

3ª dose: público em geral de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades.

Intervalo entre doses dos imunizantes contra Covid-19

1ª e 2ª dose

O intervalo entre a 1ª e a 2ª dose de Pfizer é oito semanas para público em geral. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D1 e a D2. A D2 de Astrazeneca volta a ser aplicada oito semanas após a D1, seguindo a nota técnica do Ministério da Saúde. No caso da Coronavac, o intervalo é de 30 dias, ou de acordo com a marcação no cartão do usuário.

2ª e 3ª dose

O intervalo entre a 2ª e a 3ª dose é de 4 meses para pessoas de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades, idosos e profissionais de saúde. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D2 e a D3.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Ifap exigirá comprovação vacinal para retorno às atividades presenciais

O Conselho Superior (Consup) do Instituto Federal do Amapá (Ifap) publicou anteontem, 30/12, uma portaria instituindo a obrigatoriedade de comprovação vacinal contra a Covid-19 para servidores, estudantes, funcionários terceirizados e visitantes eventuais de todas as suas seis unidades instaladas nos municípios de Laranjal do Jari, Macapá, Pedra Branca do Amapari, Porto Grande, Santana e Oiapoque, a partir de 1º de janeiro de 2022.

A medida busca reduzir as chances de contágio da Covid-19 entre a comunidade ifapiana tendo em vista que, a partir de janeiro de 2022, as aulas e atividades administrativas retornarão ao regime presencial. A exigência de esquema vacinal completo irá se somar às medidas não farmacológicas de prevenção ao coronavírus, como uso de máscara, distanciamento social, etiqueta respiratória, higienização frequente das mãos com álcool 70° e monitoramento de casos suspeitos na comunidade escolar.

De acordo com a referida portaria, serão aceitos como comprovação do esquema vacinal completo (dose única, primeira dose, segunda dose e dose de reforço, para quem estiver no prazo desta) os seguintes documentos: carteira de vacinação digital do Sistema Único de Saúde (SUS), cartão ou caderneta de vacinação emitida por órgão de saúde brasileiro ou estrangeiro.

A forma de comprovação do esquema vacinal completo será diferente para cada um dos públicos que compõem a comunidade escolar: servidores da instituição deverão enviar comprovação para suas chefias imediatas; funcionários terceirizados, para a empresa para a qual trabalham; estudantes receberão as instruções da direção-geral de cada campus; e o público eventual deverá apresentar a comprovação antes de adentrar em cada unidade do Ifap.

Pessoas que por orientação médica sejam impossibilitadas de receber a vacina contra a Covid-19 deverão comprovar tal condição para ter acesso às dependências da instituição. Já aquelas pessoas que, não tendo contraindicação para se vacinar, ainda assim decidam por não o fazer, deverão apresentar exame de antígeno ou RT-PCR com resultado negativo realizado nas últimas 72h em relação ao horário do acesso ao Ifap.

Apesar de o Ministério da Educação (MEC) ter publicado no Diário Oficial da União do dia 30/12 despacho recomendando que a vacinação contra a Covid-19 não fosse exigida pelas instituições federais de ensino para o retorno às atividades presenciais, essas instituições possuem, de acordo com a Constituição, autonomia pedagógica, administrativa e financeira em sua gestão. Ainda assim, as pessoas que, por ventura, decidam não se vacinar, não serão proibidas de frequentar a instituição mas, para fazê-lo, deverão apresentar exames com comprovem não estar com Covid-19.

Segundo a reitora do Ifap, Marialva Almeida, “o nome completo de nossa instituição é Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá. Não podemos negligenciar a palavra ‘ciência’ de nosso nome. Foi pensando nela, na saúde e na vida de milhares de pessoas em seis municípios do estado que tomamos essa decisão. A vacina está à disposição de todos. Atualmente, não se passa nem uma hora em uma fila para receber a imunização de forma gratuita. Então, é mais do que nossa obrigação nos vacinarmos e assumirmos nossa responsabilidade individual e coletiva em favor da vida”.

Diretoria de Comunicação – Dicom
Instituto Federal do Amapá (Ifap)
E-mail: [email protected]

EDITAL: município do Amapá oferta 25 vagas para curso técnico em zootecnia

Aluno de Zootecnia realiza experimento — Foto: Divulgação Fazu

Foram abertas 25 vagas para o curso técnico de nível médio de zootecnia no município do Amapá, distante 306 quilômetros de Macapá. As inscrições seguem até 24 de janeiro, por meio do endereço eletrônico “etec.senar.org.br”. As aulas serão na modalidade semipresencial.

A iniciativa é promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) em parceria a prefeitura de Amapá e a Universidade Estadual do Amapá (Ueap). O público-alvo são produtores rurais, os familiares e colaboradores.

LEIA O EDITAL AQUI

Documentos necessários para inscrição:

Certificado de conclusão do ensino médio/histórico escolar ou documento oficial equivalente;
Documento que comprove atividade rural do produtor;
Documento que comprove vínculo de parentesco ou profissional com o produtor (somente para familiares ou colaboradores de produtor rural).

Caso as vagas não sejam ocupadas pelo público-alvo, elas serão direcionadas ao público em geral. Para esses, será cobrado apenas o certificado de conclusão do ensino médio no ato da inscrição.

Os materiais educativos, contendo conteúdos impressos e videoaulas, serão disponibilizados via internet. Além disso, 40% do curso será presencial, com aulas teóricas, atividades práticas e avaliações.

Fonte: G1 Amapá.

Aluga-se ponto comercial no centro de Macapá

O sucesso do seu negócio começa com localização e estrutura. Alugo excelente ponto comercial. Localizado no centro da cidade, na Avenida ui Iracema Carvão Nunes, Nª 330, entre as ruas Tiradentes e General Rondon, o espaço possui 6 metros de frente e 32 de fundo, 204 metros quadrados construídos.

O ponto conta ainda com:

1 salão
3 salas internas
1copa
1 cozinha
1 deposito
2 banheiros.

Valor : R$ 5.000

Agende sua visita e negociaremos.

Contatos:

96-98140 – 0695
96-98809 – 5360

Agende sua visita.

Marcelo Guido

Vacinação em Macapá oferta vacinas da Covid-19, influenza e tríplice viral nesta segunda-feira (03)

Nesta segunda-feira (03), a Prefeitura de Macapá inicia o cronograma de vacinação da semana com a oferta dos imunizantes contra a Covid-19, Influenza e Tríplice Viral. Os imunizantes estarão disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde, Shoppings e nos pontos de drive-thru. O município ainda aguarda a nova remessa da dose de reforço da vacina Janssen.

Para os imunizantes contra covid-19, é necessário que o cidadão apresente documento oficial com foto, comprovante de residência, CPF e carteira de vacinação. Para quem possui comorbidade, é preciso de laudo médico como comprovação.

Já para ser imunizado contra a Influenza ou tomar a vacina Tríplice Viral é indispensável a carteira de vacinação para registro e documento de identificação.

Confira os locais, públicos e horários de vacinação:

Unidades Básicas de Saúde

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que atendem para vacinação funcionarão das 8h às 12h e das 14h às 18h e os imunizantes estarão disponíveis nas UBSs Brasil Novo, BR-210, Novo Horizonte, Marcelo Cândia, Pedro Barros, Pedrinhas, Raimundo Hozanan, Padre Raul Matte, Leozildo Fontoura, São Pedro, Rosa Moita, Lélio Silva, Marabaixo, Cidade Nova, Pacoval e Perpétuo Socorro.

Pontos extras e Drive-Thru

Os pontos de vacinação do Macapá Shopping, Amapá Garden Shopping, Villa Nova Shopping, além dos pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Curiaú e Zerão, funcionarão das 9h às 15h.

Públicos atendidos contra Covid-19:

1ª dose: adolescentes de 12 a 17 anos, público em geral de 18 anos ou mais;
2ª dose de Pfizer para quem iniciou o ciclo há 8 semanas
2ª dose de Astrazeneca para quem iniciou o ciclo vacinal há 8 semanas
2ª dose de CoronaVac para quem está no período de recebimento
3ª dose: público em geral de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades.

Intervalo entre doses dos imunizantes contra Covid-19

1ª e 2ª dose

O intervalo entre a 1ª e a 2ª dose de Pfizer é oito semanas para público em geral. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D1 e a D2. A D2 de Astrazeneca volta a ser aplicada oito semanas após a D1, seguindo a nota técnica do Ministério da Saúde. No caso da Coronavac, o intervalo é de 30 dias, ou de acordo com a marcação no cartão do usuário.

2ª e 3ª dose

O intervalo entre a 2ª e a 3ª dose é de 4 meses para pessoas de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades, idosos e profissionais de saúde. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D2 e a D3.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Lugar de maníaco é no manicômio, não na Presidência da República

O capitão Bruce Bairnsfather, que depois de participar da I Guerra Mundial virou cartunista:no Natal de 1914, pausa para celebrar a paz com inimigos, todos imersos na lama das trincheiras

Desde 1º de janeiro de 2019, entra ano, sai ano, e o Brasil – como nos versos cantados por Elis – não conhece o Brasil.

Desde 1º de janeiro de 2019, entra ano, sai ano, avançam a crueldade, a insensatez, a insensibilidade, o fanatismo e a compulsão em destruir o Brasil – ou acabar de destruí-lo.

Desde 1º de janeiro de 2019, entra ano, sai ano, e o Brasil – aquele que não conhece o próprio Brasil – chega a duvidar que este país, cantado em prosa e verso como um oásis de concórdia e de bonomia, como um país apenas do samba e do futebol, seria transformado num laboratório de sandices, em que o mais imbecil dos imbecis foi elevado, vejam só, ao status de mito.

Nos últimos dias de 2021, o emblema de tudo isso – a personificação em carne e osso, a mais perfeita tradução da crueldade, da insensatez, insensibilidade, do fanatismo e da compulsão em destruir o Brasil – protagonizou um show de horrores sob aplausos gerais de fanáticos.

Bolsonaro tirou férias, foi a Santa Catarina, andou de jet ski, dançou funk machista, deu cavalo de pau e externou uma declaração despudorada por dia.

Em meio a essa diversão dantesca, a Bahia contava seus desabrigados em decorrência de uma das maiores tragédias de sua história: até agora, 24 pessoas morreram, 53,9 mil ficaram desalojadas e 629 mil foram afetadas de alguma forma em consequência das enchentes causadas pelas chuvas.

Em meio ao seu exibicionismo de horrores, Bolsonaro recusou ajuda da Argentina e sequer dignou-se suspender um dia de suas traquinagens amalucadas para ir à Bahia para, pelo menos, apertar a mão de um dos sobreviventes.

Bolsonaro, nos últimos dias de 2021, anda de jet ski e se exibe para fanáticos, enquanto a Bahia conta seus mortos e milhares de desabrigados por enchentes: humano só na forma, não no conteúdo

É um elemento como esse que desgoverna o Brasil. É um sujeito como esse que infelicita o País. É um personagem dessa espécie que se abriga nos esconderijos indecorosos que a História reserva àqueles que, com todo o respeito, são humanos apenas na forma, mas não no conteúdo.

E tanto é assim que esse cidadão mostra-se cada vez mais infértil a mínimos sentimentos de humanidade, como os que ainda perduraram, intactos, até mesmo entre inimigos que travaram batalhas cruentas nas piores guerras a que a humanidade já assistiu.

Inimigos confraternizam nas trincheiras – Em sua maravilhosa coluna publicada em O Globo deste domingo (2), Dorrit Harazim lembra uma história comovente pinçada do livro de memórias de Bruce Bairnsfather, o capitão britânico na Grande Guerra de 1914-1918 que mais tarde se tornaria um celebrado cartunista europeu.

O Natal de 1914 era o primeiro daquele conflito que ceifou mais de 21 milhões de vidas. Bairnsfather e e seus companheiros do Primeiro Regimento Real tiritavam de frio numa trincheira enlameada da Bélgica. Por volta das 22h do dia 24 de dezembro, Bairnsfather percebeu um ruído novo no campo de batalha de Ploegsteert, vindo dos boches (como os Aliados chamavam os inimigos alemães).

Escreve Harazim:

“[Bairnsfather] Afinou o ouvido e percebeu, em meio a sombras noturnas, um murmurar de vozes. Seus companheiros também estranharam. Perceberam então tratar-se de cantorias – os temidos soldados do Exército alemão, também entrincheirados e invisíveis, entoavam canções de Natal! Os britânicos decidiram cantar de volta. E subitamente ouviram alguém do lado inimigo gritando algo confuso, em inglês carregado de sotaque germânico. “Venham para cá”, dizia o boche. Um dos sargentos britânicos respondeu: ‘Nos encontramos a meio do caminho’. E assim foi. Feito catadores de caranguejos saindo dos manguezais do Delta do Parnaíba, recrutas encharcados dos dois lados começaram a emergir de suas trincheiras e a se olhar como o que eram: apenas homens, homens jovens longe de casa mandados para a guerra. Houve apertos de mão, oferecimento de tabaco e vinho (as provisões dos alemães eram bem melhores que as dos Aliados), e as cantorias bilíngues se estenderam noite adentro. Em troca de cigarros, os ingleses cortavam o cabelo dos alemães. ‘Naquele dia não disparamos um só tiro, parecia um sonho.'”

Leram bem?

Isso ocorreu numa guerra mundial, em que mais de 20 milhões de pessoas foram mortas.
Isso aconteceu entre inimigos.
Aconteceu numa trincheira, um reduto bélico em que vale tudo – ou quase tudo, inclusive, claro, matar e morrer.
Aconteceu no Natal de 1914.
Pois é a mesma Dorrit Harazim quem conclui em seu artigo.

“O Brasil já teve um leque bastante improvável de chefes de nação – inclusive a galeria militar cujo programa de manutenção no poder incluiu matar seus adversários políticos. Ainda assim, Jair Bolsonaro consegue ser único – seu ostensivo desprezo pelo povo que governa, pela dor do outro, é maníaco. E lugar de maníaco é no manicômio, não na Presidência da República. Que venha 2022.”

É sim: lugar de maníaco é no manicômio, não na Presidência da República.
E que venha 2022.

Fonte: Espaço Aberto.

Comunicado: suspensão da vacinação contra a Covid-19

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informa que entre os dias 31 de dezembro e 02 de janeiro não haverá imunização contra a Covid-19 na capital. A medida se dá em função das festas de ano novo.

A imunização da população retornará na segunda-feira (03) e, posteriormente, a Prefeitura de Macapá divulgará em seus canais oficiais de comunicação no Facebook, Twitter e Instagram e no site da instituição, os locais, horários e pontos de vacinação.

Prefeitura Municipal de Macapá

Prefeitura de Macapá inaugura UBS Infraero 1 construída em 34 dias

Trinta e quatro dias foi o tempo de construção da Unidade Básica de Saúde (UBS) no bairro Infraero 1. A nova unidade é a quinta entregue pela Prefeitura de Macapá em 2021 para ampliação da rede de atenção primária.

“A inauguração da UBS em tão pouco tempo é o resultado de uma gestão que trabalha unida, que não olha para trás. Na terça-feira inauguramos a UBS do Bailique e isso já é passado. Hoje estamos inaugurando a UBS Infraero 1. Uma gestão que planeja e que está focada em realizar”, disse o prefeito Dr.Furlan.

Os moradores acompanharam de perto a obra, erguida em tempo recorde. Foi o caso do Bernando Vieira, que mora no bairro há 27 anos e trabalha como agente comunitário de saúde (ACS). Ele comenta que a unidade é um sonho realizado.

“Eu agradeço por essa benção que é a nossa UBS. Em 34 dias foi construída, o que a gente já esperava há mais de 20 anos. Tivemos várias promessas, e um que não prometeu, veio aqui e fez. Com força de vontade, determinação e respeito pela nossa comunidade”, destaca o morador.

O prédio servirá de base para equipes do programa Estratégia Saúde da Família (ESF) e ofertará serviços e atendimentos médicos, odontológicos, aplicação de vacina e distribuição de medicamentos.

“É um sentimento de gratidão a toda equipe da Prefeitura que se empenhou para entregar esse novo serviço à comunidade. Encerramos o ano com felicidade, com cinco unidades de saúde entregues e duas ampliações. Terminamos 2021 com o dever cumprido e que venha os próximos anos”, frisa a secretária municipal de Saúde, Karlene Lamberg.

Estrutura

A UBS Infraero 1 tem estrutura de porte 1 das normativas federais do Ministério da Saúde. Conta com sala de estocagem, curativos, vacinas, inalação coletiva, observação de procedimento, coleta e sala de atividades coletivas. Tem ainda banheiros acessíveis, setor administrativo, copa com banheiro próprio. A unidade também tem consultório odontológico, consultórios médicos, área para esterilização, expurgo, resíduos recicláveis, resíduos contaminados e depósitos.

Além disso, a UBS Infraero 1 ganhou um espaço com paisagismo e novas plantas ornamentais. As árvores que já existiam no terreno foram preservadas. O serviço foi feito pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Desenvolvimento Sustentável e Postura Urbana (Semam) e tem o objetivo de valorizar e tornar o ambiente mais agradável para convivência dos moradores.

Investimento

A obra foi executada pela Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana (Semob) e custou, ao todo R$ 1,2 milhão, sendo R$ 843 mil enviados pela deputada federal Leda Sadala (Avante) e R$ 357 mil de contrapartida municipal. Assim como outras obras na área da saúde, a unidade será construída a partir de materiais pré-moldados que diminui o tempo de construção.

“Quando o recurso é bem aplicado gera frutos. Nós colocamos o recurso em março, aprovamos, a Prefeitura fez o projeto, executou e estamos entregando mais uma UBS no mesmo ano. Meus parabéns ao bairro do Infraero que agora tem sua própria unidade de saúde, resultado da união de vários esforços. Fechamos o ano com o sentimento de fé e esperança”, pontua a deputada federal.

Modelo Construtivo

Grande parte das edificações iniciadas em 2021 na área da saúde segue o mesmo modelo construtivo – a partir de painéis pré-moldados. O conjunto em estrutura metálica com painéis é mais leve do que concreto e alvenaria, o que torna as fundações mais simples e rápidas de serem executadas. Esse modelo possui garantia de dez anos contra defeitos de fabricação ou construção, que é o dobro da exigência legal, incluindo manutenções anuais durante o mesmo período.

Outras unidades de saúde entregues em 2021

UBS Macapaba

A UBS Macapaba é a maior unidade de atenção primária do estado, atende principalmente os moradores do conjunto habitacional, cerca de 21 mil moradores. Foi construída em 160 dias com recursos enviados pela parlamentar Janete Capiberibe (PSB) e contrapartida municipal.

UBS Raul Matte

A UBS Raul Matte foi a primeira unidade entregue em 2021 e sua construção durou 48 dias. A unidade reforçou os atendimentos no bairro Zerão. A construção foi feita com recursos enviados pelo deputado federal Camilo Capiberibe (PSB) mais contrapartida municipal.

UBS Pantanal

A UBS Pantanal foi a primeira do bairro e foi concluída em 45 dias com recursos da então deputada federal Janete Capiberibe mais contrapartida municipal.

Ampliação Marcelo Cândia

A nova edificação possibilitou novos consultórios médicos, odontológicos, salas de inalação, curativos e de atividades coletivas. Além disso, a unidade foi preparada com acessibilidade para receber pessoas com deficiência física. Os recursos foram enviados pela deputada federal Leda Sadala.

UBS Manoelzinho

A UBS Manoelzinho, no arquipélago do Bailique, conta com consultórios, almoxarifado, salas para expurgo, esterilização, administrativa, vacina, atividades coletivas, observação, curativo e inalação. A unidade foi custeada com recursos oriundos do Ministério da Saúde enviados pelo senador Davi Alcolumbre (DEM/AP) e recursos do tesouro municipal.

Ainda estão em construção

Ampliação da UBS Leozildo Fontoura

A nova da UBS terá uma nova área de 122 m² e reforçará os serviços e atendimentos de atenção básica, consultas médicas e saúde da família. Os recursos foram enviados pelo então senador João Alberto Capiberibe (PSB) mais contrapartida municipal.

Reforma da UBS Infraero 2

Serão ampliados os consultórios médicos e os outros ambientes como sala de curativo, vacina, administrativo, farmácia e banheiros serão reformados. A unidade terá novas instalações hidráulicas e elétricas, novo telhado, portas, janelas, além de acessibilidade. As obras são executadas pela prefeitura com recursos enviados pela deputada Leda Sadala e recursos municipais.

Narah Pollyne
Secretaria Municipal de Obras e Infraestrutura Urbana

Governo orienta sobre cuidados para prevenir o contágio de síndromes gripais

Mantenha os cuidados antissépticos e o uso de máscara – Foto: Maksuel Martins/ Secom

Causada pelo vírus influenza, a gripe é uma doença comum e de fácil contágio. A patologia pode se agravar para grupos de maior vulnerabilidade, como idosos, imunossuprimidos e pessoas com doenças respiratórias crônicas, mas é possível prevenir a doença com medidas simples e que já são utilizadas para evitar a covid-19.

Nesta época do ano, os casos de gripe vêm crescendo em estados como o Rio de Janeiro. No Amapá, esse aumento também é observado: na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Norte, na capital, os casos aumentaram 138%, segundo levantamento realizado pela direção. De 1º a 21 de dezembro, foram registrados 7.492 casos de síndromes gripais. A unidade precisou abrir uma nova ala para realizar triagens.

Os principais sintomas da gripe são fadiga, desidratação, febre alta, coriza, irritação nos olhos, calafrios, tosse seca, dores nas articulações, dor de garganta e perda de apetite.

A secretária-adjunta de enfrentamento à Covid-19, a médica Maracy Andrade, reforça algumas dicas de prevenção.

Mantenha os cuidados antissépticos e o uso de máscara;
Evite locais fechados e com pouca circulação de ar;
Mantenha uma janela aberta para facilitar a circulação de ar natural. Dessa forma, o vírus tem menos chances de circular no ambiente;
Evitar contato com pessoas infectadas. Caso não haja possibilidade de evitar o contato, o uso de máscaras pode ajudar a conter o contágio;
Evite tocar olhos, boca e nariz, sem antes higienizar as mãos;
Reforçar a alimentação com o consumo de alimentos ricos em vitamina C. Estes alimentos fortalecem o sistema imunológico e ajudam no combate a gripe e resfriado. É possível seguir o esquema de consumo de 2 frutas por diariamente. Abacaxi, laranja, caju, acerola e limão são boas escolhas;
Aderir a vacinação contra a gripe

“Não há como identificar, a princípio, se o caso é de gripe ou Covid-19. Para se prevenir de ambos, é importante manter o uso de máscaras, higienização com álcool em gel e limpeza assídua das mãos. Também é importante cobrir boca e nariz com um lenço durante episódios de tosse ou espirros”, reforçou a médica.

O tratamento para a gripe requer muito descanso e hidratação. Permaneça em repouso até se sentir bem o suficiente para executar as tarefas da rotina, beba bastante água e monitore a temperatura corporal.

“Qualquer pessoa, independentemente de fazer parte de grupos de risco, pode tomar a vacina contra influenza. A composição do imunizante muda anualmente para combater variações”, finaliza Maracy.

Caso ocorra piora nos sintomas, busque atendimento médico nas Unidades Básicas de Saúde e Unidades de Pronto Atendimento mais próximas. Se houver necessidade, o paciente será referenciado para outra unidade hospitalar de complexidade.

Fiscalização

Na terça-feira, 28, as equipes de agentes da SVS intensificaram a fiscalização em locais públicos, como feiras, shoppings, supermercados e no centro comercial de Macapá. Por se tratar do fim de ano, esses locais estão mais movimentados que o normal. Nesses ambientes, é essencial que o público mantenha o uso da máscara, utilização do álcool em gel e distanciamento social, medidas básicas para evitar a proliferação dos vírus que causam covid-19 e gripe.

Os agentes também reforçam a importância de manter a vacinação em dia, tanto para covid-19, influenza e outras doenças preveníveis com imunização.

Texto: Karla Santos. Colaboradores: Nathanael Zahlouth e Marcelo Guido.

França abre vagas de assistente de língua portuguesa para brasileiros com salário de 1,1 mil euros

Barcos na orla de Oiapoque e ao fundo a ponte binacional que liga Brasil e Guiana Francesa — Foto: Maksuel Martins/GEA

A Embaixada da França no Brasil abriu seleção de 36 estudantes brasileiros para trabalharem como assistentes de língua portuguesas em cidades francesas. Entre as vagas, há 11 para a Guiana Francesa, território na divisa com o município de Oiapoque, no Norte do Amapá.

O período de inscrições segue até sexta-feira (31). O cadastro deve ser feito por meio do envio em arquivo PDF de um formulário on-line, disponível no site “br.ambafrance.org“.

Estudantes do Amapá, Pará, Pernambuco, Amazonas, Bahia e Ceará têm prioridade na seleção para trabalharem na Guiana Francesa, devido aos acordos de cooperação entre os governos desses estados brasileiros e o território francês.

Período de contratação é de outubro de 2022 a abril de 2023 — Foto: Joyce Heurich/G1

Requisitos

ter de 20 a 30 anos de idade;
ser estudante brasileiro matriculado no último ano da graduação em letras, línguas estrangeiras ou cursando francês numa universidade brasileira;
ter bom conhecimento da língua francesa (nível B1 do Quadro Europeu Comum de Referência para as Línguas);
se caso já tenha realizado graduação em letras ou língua francesa, o candidato deve estar matriculado em outro curso superior (uma segunda graduação, mestrado, doutorado ou especialização).
O projeto da Embaixada tem objetivo de possibilitar a estudantes brasileiros o contato com a língua e cultura francesas.

Além disso, os brasileiros podem se inscrever numa universidade enquanto estiverem no programa, desde que não traga prejuízos ao trabalho de assistente de língua portuguesa.

Embaixada da França, em Brasília — Foto: Marcello Casal Jr/ Agência Brasil

Os selecionados passarão 7 meses na França, de 1° de outubro de 2022 a 30 de abril de 2023, com visto de trabalho, carga horária de 12 horas semanais e salário entre 770 e 785 euros.

A etapa de entrevista, seja presencial ou por telefone, tem previsão de acontecer em janeiro de 2022. Até março, a Embaixada da França publicará no site os selecionados. Entre maio e junho do próximo ano, os aprovados devem saber para qual cidade ou território foram designados.

Fonte: G1 Amapá.

Vacinação: Prefeitura de Macapá disponibiliza imunizantes contra covid-19, tríplice viral e influenza nesta terça-feira (28)

Diante do aumento no número de casos de Influenza na capital e o cenário pandêmico da covid-19, a Prefeitura de Macapá amplia a oferta de imunizantes para a população. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) disponibilizará nesta terça-feira (28) os imunizantes contra a influenza e contra o coronavírus em diversos pontos da capital.

Também será ofertada a vacina Tríplice Viral (sarampo, caxumba e rubéola) aos cidadãos que ainda não se imunizaram. O município ainda aguarda a nova remessa da vacina Janssen.

Confira os locais, públicos e horários de vacinação:

Unidades Básicas de Saúde

As Unidades Básicas de Saúde (UBSs) que atendem para vacinação funcionarão das 8h às 12h e das 14h às 18h e os imunizantes estarão disponíveis nas UBSs Brasil Novo, BR-210, Novo Horizonte, Marcelo Cândia, Pedro Barros, Pedrinhas, Raimundo Hozanan, Padre Raul Matte, Leozildo Fontoura, São Pedro, Rosa Moita, Lélio Silva, Marabaixo, Cidade Nova, Pacoval e Perpétuo Socorro.

Pontos extras e Drive-Thru

Os pontos de vacinação do Macapá Shopping, Amapá Garden Shopping, Villa Nova Shopping, além dos pontos de drive-thru da Praça Floriano Peixoto, Curiaú e Zerão, funcionarão das 9h às 15h.

Públicos atendidos contra Covid-19

1ª dose: adolescentes de 12 a 17 anos, público em geral de 18 anos ou mais;
2ª dose de Pfizer para quem iniciou o ciclo há 8 semanas
2ª dose de Astrazeneca para quem iniciou o ciclo vacinal há 8 semanas
2ª dose de CoronaVac para quem está no período de recebimento
3ª dose: público em geral de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades.

Intervalo entre doses dos imunizantes contra Covid-19

1ª e 2ª dose

O intervalo entre a 1ª e a 2ª dose de Pfizer é oito semanas para público em geral. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D1 e a D2. A D2 de Astrazeneca volta a ser aplicada oito semanas após a D1, seguindo a nota técnica do Ministério da Saúde. No caso da Coronavac, o intervalo é de 30 dias, ou de acordo com a marcação no cartão do usuário.

2ª e 3ª dose

O intervalo entre a 2ª e a 3ª dose é de 4 meses para pessoas de 18 anos ou mais, com ou sem comorbidades, idosos e profissionais de saúde. Para pessoas imunossuprimidas o intervalo é de 21 dias entre a D2 e a D3.

Documentação

Para receber qualquer das vacinas disponíveis, é necessário apresentar documento oficial com foto e carteira de vacinação. No caso de pessoas com comorbidade que irão receber o imunizante contra covid-19, é preciso a apresentação de laudo médico.

Para receber ser imunizado contra a Influenza ou tomar a vacina Tríplice Viral é preciso apresentar carteira de vacinação.

Secretaria Municipal de Comunicação Social

Ação do MP-AP: Justiça ordena que gestores da Sesa respondam ao MP, no prazo de 48h, sobre a situação do sistema de saúde e procedimentos para apurar irregularidades

O Ministério Público do Amapá (MP-AP), por meio da 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde, conseguiu, na última sexta-feira (24), decisão favorável do juízo plantonista de Macapá, que determinou aos gestores da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) que respondam a ofícios, memorandos-respostas (67 documentos), detalhando as informações pertinentes aos procedimentos extrajudiciais do MP-AP, Conselho Estadual de Saúde (CEA) e Ministério Público Federal (MPF), sobre a atual situação do sistema de saúde estadual, bem como das medidas adotadas quanto a procedimentos administrativos realizados para apurar irregularidades.

A sentença é fruto de Ação Civil Pública (ACP), no Processo Nº 0054471-70.2021.8.03.0001, com obrigação de fazer e pedido de tutela antecipada, em desfavor do secretário Juan Mendes e mais cinco servidores do órgão. A ACP é assinada pelo titular da 1ª Promotoria de Justiça da Saúde, promotor de Justiça Wueber Penafort.

“Precisamos dessas informações para nortear a atuação do MP. É papel do órgão ministerial garantir o Direito de acesso à saúde e estamos trabalhando nesse sentido, com o propósito de viabilizar o atendimento especializado à população”, pontuou Penafort.

O caso, sanções e indeferimento

De acordo com os autos do citado Processo, desde o mês de abril, são reiteradas as tentativas da Promotoria da Saúde para obter informações quanto a atual situação do sistema de saúde estadual, bem como das medidas adotadas quanto a procedimentos administrativos realizados para apurar irregularidades, como a falta de medicamentos na rede pública.

No entanto, apesar da urgência afirmada quando das solicitações, inclusive com uma comunicação de notícia de fato quanto a uma paciente, que ante a total ausência de informações e providências dos requeridos, veio a óbito no dia 24 de dezembro de 2021, a Sesa não respondeu ao MP.

Na decisão do juiz Marconi Pimenta, foi estipulado o prazo de 48h para que o titular da Sesa/AP e servidores da Secretaria respondessem aos ofícios e memorandos do MP. O descumprimento da decisão judicial resultará em multa diária nos valores de R$ 300,00 (trezentos reais), para o secretário Juan Mendes, R$ 200,00 (duzentos reais) para Renata Melo, e no valor de R$ 100,00 (Cem Reais) para Cledione Costa Ferreira, Igor Santana dos Reis, Jeferson Wlilian da Costa Araújo e Denis Pinheiro Macedo.

“O certo é que, cabe ao Estado fornecer suporte para adequado tratamento de saúde de seus cidadãos, não apenas no que se refere à disponibilização de tratamento médico-hospitalar, como também informar aos órgãos competentes de fiscalização, com a devida atenção, as medidas que estão sendo tomadas para dirimir os problemas que surgem com a estrutura deficitária existente no Estado. No entanto, conforme narrado, os requeridos não respondem às solicitações, não apresentam nenhuma solução aos problemas e notícias de fato apresentadas, ainda que a legislação pertinente seja clara quanto à tal obrigação”, destaca parte da decisão do juiz Marconi Pimenta.

Ao invés disso, no dia 26 dezembro de 2021, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE), pediu a dilação do prazo para cumprimento da decisão liminar, que foi indeferida pelo magistrado plantonista, Matias Pires Neto.

“A urgência da medida restou caracterizada, ante ao risco de vida de uma paciente por falta de medicação para tratamento de câncer que não pode ter seu tratamento interrompido, e outra paciente oncológica, com Neoplasia Maligna de Colo Uterino, necessitando de procedimento cirúrgico de Histerectomia Total Ampliada. Dentre vários outros pacientes que aguardam uma resposta efetiva do Estado”, frisou o juiz Matias Neto ao indeferir o pedido de dilação de prazo.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Gerente de Comunicação – Tanha Silva
Núcleo de Imprensa
Texto: Elton Tavares
E-mail: [email protected]
Contato: (96) 3198-1616

Lei Aldir Blanc: Secult/AP anuncia resultado preliminar do “Prêmio Mauro Guilherme” #SecultAmapa #LeiAldirBlancAP

A Secretaria de Estado da Cultura do Amapá (Secult/AP) divulgou, na noite da última terça-feira (21), a relação preliminar do “Prêmio Mauro Guilherme”, que tem o objetivo de fomentar a cadeia produtiva formada por artistas, produtores e demais trabalhadores da cultura local. Os fazedores de cultura concorrem a mais de R$ 2 milhões em premiação, ofertados pela Lei Aldir Blanc.

A Secult/AP informa, ainda, que o resultado final dos classificados no “Prêmio Mauro Guilherme” (Edital 002/2021 da Lei Aldir Blanc) neste sábado, 25 de dezembro. Em virtude do grande número de inscrições e a necessidade desta Secult/AP, finalizar a contratação dos profissionais que fizeram as análises dos portfólios das propostas inscritas, resultou na demora da finalização deste trabalho. Após a análise de recursos, a lista final de propostas contempladas será anunciada.

Mais de mil profissionais se inscreveram. O documento selecionou, ao todo, 385 projetos e é conduzido pela Secult/AP, que já realizou outros processos de premiação com recursos oriundos da lei para fomentar a cultura no estado durante 2020.

Foto: Maksuel Martins

Foram  apresentadas propostas nas categorias:

– Multilinguagens;
– Cultura Popular/Folguedos juninos;
– Cultura Gospel;
– Música Autoral;
– Multilinguagens/Novos talentos (voltados para artistas em início de trajetória artística com idade entre 18 e 29 anos).

Acesse aqui a lista de propostas pré-classificadas: https://drive.google.com/file/d/1TXI2O1ApeUDCrCy-keo0eYjSfajCgPON/view

Foto: Maksuel Martins

O secretário da pasta, Evandro Milhomen, garantiu que a Secult/AP trabalha para ofertar sempre o melhor atendimento aos trabalhadores  da cultura.

“Houve uma exigência básica que é quatro anos de atividade cultural, menos os novos talentos, e nós temos uma curadoria formada por professores da Universidade Federal do Amapá.  Trabalhamos um edital que contempla os segmentos artísticos com o intuito de atender a necessidade dos fazedores de cultura e continuar movimentando economicamente o setor cultural, tendo em vista que a crise sanitária ainda afeta o público artista”, frisou Evandro Milhomen.

Promotor Mauro Guilherme

Mauro Guilherme foi promotor de justiça, escritor, poeta e nasceu no interior do Pará. Juntamente à carreira de membro do MP-AP, Mauro Guilherme também contribuiu para o desenvolvimento da arte. Por meio de sua atuação como músico e escritor publicou diversas obras que mereceram destaque no meio literário do Amapá, dentre elas: “Reflexões Poéticas” (1998); “Humanidade Incendiada” (poemas 2003); “Destino” (romance 2007); além da recente coautoria no livro de crônicas intitulado “Cronistas na Linha do Equador”. Era cidadão amapaense, com título concedido pela Assembleia Legislativa do Estado do Amapá, em 1997.

Vítima da covid-19, Mauro Guilherme partiu, em 4 de maio de 2021, deixando amigos, família e a instituição que tanto se dedicou, nos quase 30 anos de trabalho.

Mais 300 premiações posteriormente

A Secretaria de Estado da Cultura informa ainda que premiará mais de 300 propostas com o saldo dos recursos remanescentes do ano de 2020 e assim finalizar a fase de editais da Lei Emergencial para o setor cultural no âmbito do Estado do Amapá.

Mais informações no site www.secult.ap.gov.br ou pelo whatsapp (96) 98808-0736 .

Secretaria de Estado da Cultura do Amapá