Música de agora: Ciranda da Bailarina – Chico Buarque.

Ciranda da Bailarina – Chico Buarque.

Procurando bem
Todo mundo tem pereba
Marca de bexiga ou vacina
E tem piriri, tem lombriga, tem ameba
Só a bailarina que não tem
E não tem coceira
Verruga nem frieira
Nem falta de maneira
Ela não tem

Futucando bem
Todo mundo tem piolho
Ou tem cheiro de creolina
Todo mundo tem um irmão meio zarolho
Só a bailarina que não tem
Nem unha encardida
Nem dente com comida
Nem casca de ferida
Ela não tem

Não livra ninguém
Todo mundo tem remela
Quando acorda às seis da matina
Teve escarlatina
Ou tem febre amarela
Só a bailarina que não tem
Medo de subir, gente
Medo de cair, gente
Medo de vertigem
Quem não tem

Confessando bem
Todo mundo faz pecado
Logo assim que a missa termina
Todo mundo tem um primeiro namorado
Só a bailarina que não tem

Jovem amapaense desenvolve jogos virtuais e conquista o mundo

Leonardo Rocha Couto

O amapaense Leonardo Rocha Couto, de 25 anos, é a mais nova sensação dos amantes de jogos virtuais. Criação dele, e há bem pouco tempo hospedado na maior plataforma de jogos para computador do planeta, com sede nos Estados Unidos (EUA), o jogo chamado Rounders (Arena) ganhou o mundo. Nascido em Macapá (AP), o jovem mora e estuda em Belém (PA), onde faz o 7º dos oito semestres do curso de Ciência da Computação na Universidade da Amazônia (Unama).

Leonardo explicou que o Rounders, lançado em 27 de setembro de 2018 na plataforma Steam, da empresa americana Valve, foi desenvolvido pela Machinus Studio (Leonardo Couto) durante dois anos, aproveitando suas folgas da faculdade. “Cheguei a trabalhar no setor de TI (Tecnologia da Informação) durante um ano e três meses pela Susipe (PA), já extinta, mas depois passei a trabalhar em casa mesmo, inclusive como desenvolvedor de jogos pela antiga Microcamp, de Belém”.

Leonardo afirmou que já está trabalhando em outros projetos, já estando com o seu segundo jogo em fase de formatação para lançar brevemente. “Produzo os jogos desde a parte artística até a programação de fato, e as vezes quando preciso de algo mais especifico procuro pessoas online que possam ajudar a contribuir nos jogos”, revela, acrescendo que o Rounders, que pode ser acessado pela plataforma https://store.steampowered.com/app/819730/Rounders_Arena/ foi desenvolvido usando o motor gráfico Unity, um dos motores mais usados pelos desenvolvedores no mundo.

Ele ressaltou que desenvolvi esse jogo durante o tempo livre que teve ao longo de dois anos, destacando que se trata de um jogo de plataforma para computador 2D com gráficos estilo retrô, com multiplayer local para até quatro jogadores. “O objetivo do jogo é simples, você tem 100 fases para serem concluídas, e cada fase apresenta diferentes obstáculos para serem ultrapassados; toda fase tem uma porta; o objetivo do jogador é alcançar essa porta e ao chegar na porta você avança para o próximo nível”, ensina.

Novos projetos

Segundo Leonardo, foram muitas as dificuldades encontradas não apenas para o desenvolvimento do projeto, como também para a sua publicação: “Após o trabalho concluído eu tive que pagar uma taxa de 100 dólares e depois foi preciso digitalizar e mandar passaportes, identidade e CNH à empresa Valve para poder ser avaliado, até que foi aprovado; após esse processo eu passei a ter todo o tempo livre para montar a minha própria ‘vitrine’ virtual, enviando-a depois para aprovação da empresa, culminando com a validação e consequente publicação no dia 27 de Setembro de 2018”.

Perguntando sobre o que pretende fazer no futuro, Leonardo Couto não hesitou: “O meu mundo é a informática, sobretudo a criação, e para isso estou me dedicando inteiramente aos estudos e à produção; inclusive estou trabalhando em outro jogo, ainda mais sofisticado e com mais recursos, que pretendo lançar ainda neste ano ou, no mais tardar, no início de 2020”, previu.

Fonte: Diário do Amapá

Música de agora: Se Não Fosse O Samba (Marcelo D2 em homenagem a Bezerra da Silva)

Se Não Fosse O Samba – Bezerra da Silva (versão de Marcelo D2)
 
E se não fosse o samba quem sabe hoje em dia eu seria
Do bicho…
Se não fosse o samba
Quem sabe hoje em dia eu seria do bicho
Não deixou a elite me fazer marginal e também em
Seguida me jogar no lixo
 
A minha malandragem era um lápis e papel no bolso da
Jaqueta e uma toca de meia na minha cabeça, e uma
Fita cassete gravada na mão, e toda vez que eu descia o
Meu morro do galo eu tomava uma dura us homens voavam
Na minha cintura pensado em encontrar aquele 38tão,
 
Mas como não achavam ficavam mordidos e não me
Dispensavam abriam caçapa e lá me jogavam mas uma vez
Na tranca dura pra averiguação, batiam o meu boletim,
E o nada consta dizia: ele e um bom cidadão ô cana dura
 
Ficava muito injuriado porque era obrigado a me tirar da
Prisão, mas hoje em dia eles passam me veem me abraçam
Me chamam de amigo, os que são compositores gravam comigo
E até me oferece toda proteção, humildemente agradeço e
 
Digo pra eles que estou muito seguro porque sou um bom
Malandro e não deixo furo e sou considerado em qualquer
Jurisdição ihhhhhhh se não fosse o samba
Quem sabe hoje em dia eu seria do bicho…

Hoje é o Dia Internacional do Gamer

10616671_10204424821517645_3997366859068066269_n

Como os leitores deste site sabem, temos uma seção “Datas Curiosas”. Portanto, vamos ao inusitado do calendário deste vigésimo dia do mês oito. Hoje, 29 de agosto, é o Dia Internacional do Gamer. Em 29 de agosto de 2008, um grupo de revistas espanholas especializadas em games criou a data para parabenizar todos os aficcionados por jogos eletrônicos. E olha que tem gente à beça que curte os diversos tipos de videogames.

A data é bastante democrática, pois independentemente do console, plataforma ou qualquer tipo, amamos gamers. Seja como pilotos de prova, corridas, aviões ou espaçonaves; lutadores, soldados, jogadores de futebol; no combate hordas à de aliens, indo de castelo em castelo em busca de uma princesa, atirando nos barris vermelhos para explodir tudo, assassinando todo o panteão do Olimpo ou pulando de estruturas extremamente altas esperando que um monte de palha amorteça a queda.

8btM1pc

Para ser um gamer basta curtir jogos eletrônicos, esse passatempo fantástico. Tanto faz se em frente à televisão, monitor do PC ou celular, a gente ama jogar. Uns mais que os outros, é verdade. Alguns defendem a tese de que os jogos estimulam habilidades intelectuais. Será? Pode ser, se aliada a leitura e demais formas da construção cultural do ser humano.

De jogo em jogo, desde os tempos das fichas de fliperama, Atari, MegaDrive, Supernitendo, Playstation 1,2,3, etc…aprendi muito. Aliado a um tufão de sentimentos que vão desde a satisfação da vitória ou de zerar o jogo, até a frustração da derrota ou perda de várias vidas em uma única fase.

14051781_1450492984977650_8339253479173264533_n

Hoje em dia, sou um gamer casual, apesar de todos os dias jogar pelo menos meia hora no celular. Mas tenho muitos amigos viciadíssimos, como o Fausto e o Cid.

Portanto, este é um dia de celebração para essa sensacional cultura midiática do entretenimento.

Agora, convenhamos, o mundo midiático dos videogames é mesmo fascinante. Sabe lá Deus quantos livros e filmes legais deixei de ler ou assistir por conta deste vício.

old-video-game

Certa vez, em 2010, escrevi a crônica “Até quando jogaremos videogame?”. Tenho certeza que a resposta é “forever”.

Parabéns aos mais de 1,2 bilhões de gamers de todo mundo. Vocês transformam esta indústria na mais lucrativa do ramo de entretenimento. Em segundo lugar vem o cinema.

Fontes: EuroGamer, PlayStationBlog e History.

Elton Tavares

Grupo de Macapá organiza exposição de clássicos dos videogames

gameretro1

Por Carlos Alberto Jr

Um grupo de amigos aficionados por jogos eletrônicos vai promover um resgate histórico e cultural da evolução dos videogames por meio de uma exposição com consoles clássicos e atuais. A 1ª Mostra AP Games Retrô vai acontecer entre os dias 1º e 17 de abril, num shopping localizado na Zona Sul de Macapá.

Durante os 17 dias de exposição, os visitantes poderão comprar e trocar acessórios, jogos e videogames. Além disso, segundo os organizadores, a exposição quer valorizar a convivência e a interação coletiva entre fãs de videogames, tanto dos clássicos, quanto dos de última geração.gameretro12

“Queremos que essa exposição sirva para um encontro de gerações. Afinal, os videogames são democráticos, tanto no gosto, quanto na idade”, disse Fabrício Holanda, de 32 anos, um dos membros do grupo.

Mesmo que voltada aos jogos clássicos, a exposição também contará com jogos e videogames atuais, uma vez que o material exposto é uma junção das coleções pessoais dos membros do grupo AP Games Retrô.

“Alguns membros colecionam até os novos. No meu caso, minha coleção é apenas de videogames com cartuchos ou fitas. Cada um tem seu critério na coleção” completa Fabrício.gameretro123

Para a abertura da mosta, um quarteto de músicos de cordas estarão tocando os temas de principais clássicos dos games, como o de Super Mario World, Legend Of Zelda, Sonic, Top Gear, entre outros.

De acordo com a organização, as inscrições para os torneios acontecem a partir da abertura da mostra até uma hora antes do início deles.

Veja a programação da 1ª Mostra AP de Games Retrô:

1º de abril
Abertura com jogatina de consoles antigos e atuais, cosplay gamer
Horário: de 18h30 às 21h
2 de abril
Jogatina Nitendo Virtual Boy e “Nitendinho”
Horário: de 14h às 18h
3 de abril
Torneio de Mario Kart 64 e Motal Kombat de Super Nitendo
Horário: a partir das 14h
4 e 5 de abril
Exposição

6 de abril
Jogatina Master System e Super Scope Super Nitendo
Horário: a partir das 14h
7 e 8 de abril
Exposição

9 de abril
Jogatina Atari e Odyssey
Horário: de 14h às 18h
10 de abril
Torneio de FIFA (console a definir) e Super Smash Bros de WI U
Horário: a partir das 14h
11 e 12 de abril
Exposição

13 de abril
Jogatina Mario Paint de Super Nitendo e Donkey Konga de Game Cube
Horário: de 14h às 18h
14 e 15 de abril
Exposição
16 de abril
Torneio de Bomberman de Super Nitendo e Street Fighter de Mega Drive
Horário: de 16h às 21h
17 de abril
Encerramento com desafios de jogos com Mario Kaizzo e Donkey Kong Competition
Horário: a partir das 17h

Fonte: G1 Amapá

Música de agora: All Along The Watchtower – Jimi Hendrix

All Along The Watchtower (Tudo ao longo da torre de guarda) – Composição de Bob Dylan – Versão de Jimi Hendrix

Deve haver algum jeito de sair daqui
Disse o cômico ao ladrão
Lá tem muita confusão
Eu não tenho nenhum alívio

Homens de negócio bebem meu vinho
Os homens do arado cavam minha terra
Nenhum com um nível em suas mentes
Ninguém fora deste mundo

Nenhuma razão para estar excitado
O ladrão que falou amavelmente
Há muitos aqui entre nós
Que pensam que a vida é mais que uma piada
Mas você e eu, nós passamos por isso
E este não é nosso destino
Então vamos parar de falar hipocritamente
A hora está começando tarde

Tudo ao longo da torre
Os príncipes mantiveram a vista
Quando todas as mulheres vieram e foram
Empregados descalços também

Lá fora na distância fria
Um gato selvagem rosnou
Dois cavaleiros estavam se aproximando
E o vento começou a uivar

Tudo ao longo da torre
Em toda parte

Em toda parte eu fui

Música de agora: Please, Please, Please Let Me Get What I Want (Por Favor, Por Favor, Por Favor Me Deixe Ter o Que Quero) – The Smiths

Please, Please, Please Let Me Get What I Want (Por Favor, Por Favor, Por Favor Me Deixe Ter o Que Quero) – The Smiths

Bons tempos, para variar
Veja, a sorte que tenho tido
Pode fazer um homem bom
Tornar-se mau
Então por favor, por favor, por favor
Me deixe, me deixe, me deixe
Me deixe ter o que quero
Desta vez

Eu não tenho um sonho há muito tempo
Veja, a vida que tenho tido
Pode fazer um homem bom
Se tornar mau
Então, pela única vez na minha vida
Me deixe ter o que quero
Deus sabe que seria a primeira vez
Deus sabe que seria a primeira vez

Música de agora: Tigresa – Caetano Veloso

 
Tigresa – Caetano Veloso
 
Uma tigresa de unhas negras e íris cor de mel 
Uma mulher, uma beleza que me aconteceu 
Esfregando sua pele de ouro marrom do seu corpo contra o meu 
Me falou que o mal é bom e o bem cruel 
Enquanto os pelos dessa deusa tremem ao vento ateu 
Ela me conta, sem certeza, tudo que viveu 
Que gostava de política em mil novecentos e sessenta e seis 
E hoje dança no Frenetic Dancing Da
Ela me conta que era atriz e trabalhou no “Hair” 
Com alguns homens foi feliz, com outros foi mulher
Que tem muito ódio no coração, que tem dado muito amor 
E espalhado muito prazer e muita dor 
Mas ela ao mesmo tempo diz que tudo vai mudar 
Porque ela vai ser o que quis, inventando um lugar 
Onde a gente e a natureza feliz vivam sempre em comunhão 
E a tigresa possa mais do que um leão 
As garras da felina me marcaram o coração 
Mas as besteiras de menina que ela disse não 
E eu corri para o violão, num lamento, e a manhã nasceu azul 
Como é bom poder tocar um instrumento

Hoje rola ondas firmes no Espaço Caos

Hoje (25), vai rolar um esquenta no ESPAÇO CAOS! A partir das 18h, com Télon Band, discotecagem, video-game free, gibiteca e palco aberto!

DIA: Sexta (25)
HORA: A partir das 18h
LOCAL: Espaço CAOS – Arte e Cultura
ENTRADA: R$3,00

Realização: Espaço Caos, Ap Quadrinhos, Clube de Cinema, Fotógrafos Anônimos, FIM e Liberdade ao Rock.

Videogames ajudam vovôs a ficarem menos deprimidos


Uma pesquisa da North Carolina State University, financiada pela National Science Foundation, aponta que idosos que jogam videogame com frequência são mais felizes que os idosos que não jogam ou jogam pouco.

A pesquisa dividiu as pessoas (que tinham idades variando entre 63 e 77 anos) em três grupos: jogadores regulares, jogadores ocasionais e pessoas que não jogam. Os jogadores regulares apresentaram alto grau de bem-estar, enquanto quem não jogava tinha níveis de depressão mais agudos.

É claro que o estudo tem uma proporção pequena e os dados precisam ser melhor apurados. Os idosos que jogam poderiam já ser mais socialmente ativos ou, então, o bem-estar poderia vir do fato de eles jogarem com a família ou amigos. No entanto, é mais um indício dos benefícios que os games podem trazer, não só para crianças e jovens, mas também para os vovôs geeks.

Macapá ganha edição de campeonato de futebol digital


A primeira edição do Campeonato de Futebol Digital do Amapá, em Macapá, reunirá cerca de 200 pessoas.  Os participantes pretendem, com o campeonato, reativar a federação no Estado. No Amapá a Federação de Futebol Digital está desativada por falta de patrocício.

O evento acontece no dia 31, na sede da Associação dos Aposentados e Pensionistas do Amapá, na Avenida Henrique Galúcio, nº. 637, bairro Trem, e o ingresso custa R$ 10.  O dinheiro arrecadado será revestido em prêmio ao campeão.

Os jogadores já começaram a preparação para a competição. Sérgio Brás, campeão do último campeonato oficial realizado pela Federação em 2009 (9139-1190), vai defender o título. “A gente sempre se reúne na casa de amigos durante fim de semana e até de madrugada treinamos. Espero conseguir chegar à final e, acima de tudo, é claro, me divertir”.

Marlon Santos e Wendel Benjó jogam futebol digital há mais de doze anos e estão empolgados com o retorno da modalidade esportiva. “Jogo há mais de 12 anos. Já não é uma brincadeira de criança. É um esporte que exige dedicação e treinamento. Nossa intenção com o campeonato é divulgar a prática no Estado, reativar a Federação e reunir mais adeptos”, disse Marlon Santos.