Cavalo Paraguaio bate pentacampeão do Mundo, uma vergonha!

      Imagem: globoesporte.com

Eu já falei e volto a repetir. É muito time para pouco técnico.

Com o Mano Menezes, nem o Neymar, disputado pelo Real Madrid, consegue jogar.

Eu disse que ele é o técnico mais sem sal da história do futebol brasileiro. Perdeu tudo nos últimos dois anos, inclusive com o Corinthians, que joga com a ajuda do Apito!

Pela primeira vez na história uma Seleção Brasileira é eliminada depois de perder quatro penalidades.

Agora, e o Fred? Atacante que não sabe chutar no gol é o fim da picada.

Faltou ao Brasil o brilho das humildes meninas japoneses. Fantástica, histórica e heróica vitória do Japão campeão do mundo.

Mano, vai por mim, pede pra sair!

Ricardo Teixeira, manda todo mundo embora! Coloca o Muricy, o Felipão ou Luxemburgo e começa tudo de novo.

Nota zero para todo mundo!!!

  • Brasil e Paraguai: um jogo de vida e vida.

    É a velha história que muitas vezes se repete na vida: uns jogam (vivem) na defesa, sem muito o que apresentar para o mundo e ainda sim são vitoriosos, os famosos medíocres que se dão bem.
    Outros se arriscam, se expõem, são criticados, caluniados porque mostram a sua cara e suas opiniões. Arriscam mas não petiscam. Na hora de ganhar a classificação fica pelo caminho. Por quê?
    Porque na nossa sociedade mentir, dissimular, amarrar o jogo, não sair pro jogo, ficar na defensiva, esperando pra agir em cima do erro do outro, sem procurar acertar de verdade, jogar no contra ataque, esperar pra falar e não escutar de verdade, construir muros altos pra não ver a rua, não dizer o que pensa pra não ficar mal na foto, enfim, viver pela metade e ter que comprar uma “etiqueta” pra se completar é o padrão de como agir.

    No jogo Brasil e Paraguai vimos que a vida se reflete no jogo. A vida é um jogo, como diz Viola Spolim. Só temos é que saber jogar com o outro e principalmente sair pro jogo!

    Paraguai: é por isso que pra mim continua sendo sinônimo de coisa falsificada! (sem xenofobia, apenas um jogo de idéias)

    Se o Paraguai não saiu pro jogo, o Brasil que estava jogando bem, subiu no salto alto da arrogância e teve que voltar pra casa. Isso também acontece com gente que joga o jogo: se acha “a última pica das galáxias” porque joga aberto e não tem nada que acaba de afogando na própria baba.

    Enfim, tudo isso pra dizer que um jogo de futebol também reproduz a vida! Temos que aprender com eles “ou não”.
    Janis Jo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *