Ciclo do Marabaixo: sábado tem corte do mastro no Curiaú e roda de marabaixo no barracão da Gertrudes Saturnino, na Favela


Neste sábado, 5 de maio, tocadores, dançadeiras, devotos e participantes da Associação Berço do Marabaixo da Favela cumprem a segunda parte do ritual de devoção à Santíssima Trindade, no quilombo do Curiaú, onde acontece o corte do mastro. É a continuação da programação do Ciclo do Marabaixo 2018, que iniciou na Semana Santa e encerra no dia 3 junho, após a festa de Corpus Christi. A Associação trabalha a educação ambiental durante todo o ciclo, e neste sábado fará a reposição de árvores que são retiradas das matas para os louvores à Santíssima, e às 17h dá início ao Marabaixo do Mastro, até meia-noite.

Berço do Marabaixo é a instituição que dá continuidade aos festejos em honra à Santíssima Trindade, no Barracão da Gertrudes Saturnino. A Santíssima é festejada na Favela desde que as famílias que morava ao redor da igreja de São José, no início do povoamento de Macapá, tiveram que mudar para áreas não habitadas, que hoje são denominados Laguinho e Santa Rita, na época Favela, levando a fé e a tradição do marabaixo. Nos dois bairros a Santíssima é festejada, e no Laguinho os louvores se estendem para o Divino Espírito Santo. A associação é composta por familiares de pioneiros da festa, amigos e devotos.

Corte do Mastro

Este ritual é cumprido por todos os grupos e famílias que preservam a tradição do Ciclo do Marabaixo, duas da Favela e duas do Laguinho. A programação segue calendário litúrgico da igreja católica, e 40 dias após a abertura do Ciclo, na celebração de Pentecostes, os mastros são cortados e levados para as casas que realizam os festejos. Na casa da dona Gertrudes, para como contribuição com o meio ambiente e se adequarem ao crescimento do bairro sem acabar com a tradição, decidiram por não retirar os mastros e sim usar um fixo, só soltam foguetes até 22h, e não ultrapassam os limites do som.

“Nós participamos do ritual no Curiaú, que é uma linda tradição nossa, mas não cortamos os mastros, e sim replantamos os que são cortados, e as próprias crianças fazem o plantio, participando assim, desde cedo, destas ações de educação ambiental dentro da nossa tradição legítima. O corte do mastro é também uma confraternização, a união das famílias tradicionais que cruzam as bandeiras, se abraçam e festejam mais um ano de fé e tradição”, disse Valdinete Costa, da coordenação.

Neste sábado, às 9h, todos os devotos, e os que tocam, dançam e cantam, seguem para o Curiaú em festa, com as bandeiras e gengibirra, onde entram nas matas cantando e dançando, até encontrarem os mastros apropriados, que são retirados. Logo após, um almoço é servido para todos, e os mastros levados para próximo das casas festeiras, de onde são transportados também em festa, para as casas dos festeiros para o ritual de levantamento dos mastros, quando são enfeitados com os ramos de murta.

Programação do Marabaixo do Barracão da Dona Gertrudes Saturnino

05/05- De 9h às 12h – Retirada do Mastro nas Matas do Curiaú
05/05 – De 17h às 24h – Marabaixo do Mastro
18 a 26/05- Às 19h – Ladainhas em Louvor a Santíssima Trindade
19/05 – Às 16h – Corte da Murta
20/05 – De 17h às 07h do dia seguinte – Marabaixo da Murta
27/05 – Domingo da Santíssima
09h – Missa da Trindade na Igreja da Ss. Trindade
10h – Café da Manhã no Barracão
12h – Almoço dos Inocentes
14 às 18h – Tarde de brincadeiras para as crianças
31/05- De 17h às 22h – Marabaixo de Corpos Christi
03/06 – De 17h às 22h – Derruba do Mastro.

Endereço do Barracão da Gertrudes Saturnino
Av: Duque de Caxias – 1203
Entre: Manoel Eudóxio e Professor Tostes

Mariléia Maciel
Assessoria de Comunicação
Fotos: Márcia do Carmo/2015

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *