Ciência Solidária entregou mais um lote de cestas, máscaras e medicamentos

A campanha “Ciência Solidária” foi encerrada com a entrega de cestas básicas, máscaras e medicamentos para comunidades do interior do Amapá (arquipélago do Bailique e localidades de Oiapoque) e da Ilha do Pará (PA). Voluntários da campanha SOS Ilha do Pará, do movimento Amapá Solidário e dos projetos Tecnobarca Bailique e SOS Oiapoque, viabilizaram a logística de entrega, de forma a assegurar os cuidados de prevenção ao contágio do novocoronavírus.

A Rede Integrada de Pesquisa do Amapá (RIPAP), da qual a Embrapa faz parte, idealizou a campanha “Ciência Solidária” em prol de famílias que vivem em grande vulnerabilidade socioeconômica, o que constitui dificuldade para cumprir o distanciamento social em prevenção ao novocoronavírus. Trata-se de uma vaquinha virtual que consistiu em arrecadar doações principalmente entre professores, pesquisadores e outros profissionais dos meios acadêmico e científico, e com participação de doadores de vários estados do Brasil, sensibilizados com a situação do Amapá.

Por intermediação da pesquisadora Ana Euler, da Embrapa Amapá, o movimento Amapá Solidário recebeu da campanha, na segunda e última fase da vaquinha virtual, o valor de R$ 2 mil para aquisição de cestas básicas e outros mantimentos. Amapá Solidário é um coletivo de entidades religiosas, assistencialistas e pessoas físicas, unidas durante a pandemia da Covid-19 no Amapá, que tem o objetivo de minimizar os efeitos da crise sanitária e financeira no Estado.

Prestação de contas da Campanha Ciência Solidária

No período de março a junho deste ano, a Campanha Ciência Solidária arrecadou R$ 8.050,00 por meio do site vakinha.com.br. Desse total, o site repassou o valor total líquido de R$ 7.508,16, a diferença foi retida em taxas bancárias e a cota de administração do site (6,5%). Adicionalmente, foram feitas doações diretas de R$2.500,00, totalizando R$10.550,00 em doações.

Na primeira etapa da campanha, no dia 1º de maio, foram feitas doações de 80 cestas básicas, máscaras e orientações para famílias residentes em Macapá, no bairro Congós e na Área de Proteção Ambiental da Fazendinha. “Essa ação foi realizada em parceria com o Instituto Cumaú e o Centro de Atividades Sociais da Periferia (CASP), e como proposto, mobilizou os comerciantes locais que também contribuíram com a doação de máscaras e cestas adicionais”, acrescentou Ana Euler.

Na segunda etapa da campanha, foram direcionamos R$ 2.500,00 em doações de cestas básicas, máscaras e medicamentos para comunidades do interior do Amapá, das ilhas do Bailique e Oiapoque, e da Ilha do Pará (PA), em parceria com uma rede de voluntários da campanha SOS Ilha do Pará e Amapá Solidário e os projetos Tecnobarca Bailique e SOS Oiapoque.

Ana Euler chama a atenção para o fato de que estas comunidades “estão vivenciando a interiorização da pandemia Covid-19, e enfrentam toda sorte de restrição de acesso aos equipamentos de saúde”. A campanha Ciência Solidária encerrou suas atividades tendo alcançado 53% de sua meta no final de junho, e os organizadores continuarão empenhados em mobilizar os integrantes da Ripap para a ajuda contínua às populações vulneráveis do estuário amazônico.

Dulcivânia Freitas, Jornalista DRT/PB 1063-96
Núcleo de Comunicação Organizacional
Embrapa Amapá
Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária
Macapá/AP
[email protected]
Telefone: + 55 (96) 3203-0287 / 3203-0200

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *