CNPG elege procuradora de Justiça Ivana Cei para compor lista de indicados ao Conselho Nacional do MP – @IvanaCei

O Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais de Justiça dos Estados e da União (CNPG) elegeu os integrantes que serão indicados para as vagas destinadas aos Ministérios Públicos estaduais no Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), para o biênio 2023/2025, durante reunião ordinária na tarde desta quarta-feira (26), em Brasília. O procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Amapá (MP-AP), Paulo Celso Ramos, participou da votação com a definição dos nomes da procuradora de Justiça do Amapá, Ivana Cei, do procurador de Justiça do MP do Mato Grosso do Sul, Paulo Cezar dos Passos, e do promotor de Justiça de Santa Catarina, Fernando da Silva Comin.

Os trabalhos foram conduzidos pela presidente do CNPG, Norma Cavalcanti, com participação de 26 procuradores-gerais de Justiça votantes, em um processo de três escrutínios com duração de mais de duas horas. Participaram, ainda, o corregedor-nacional do CNMP, Oswaldo D’Albuquerque; conselheiro do CNMP, Rinaldo Reis; o presidente Associação Nacional dos Membros do Ministério Público (CONAMP), Manoel Murrieta; o presidente da Associação dos Membros do Ministério Público do Amapá (Ampap), José Cantuária Barreto; o chefe de Gabinete da Corregedoria Nacional e promotor de Justiça do MP-AP, Marcelo Guimarães; e outros membros do MP brasileiro.

Ao final da votação, os eleitos agradeceram e reforçaram que irão trabalhar em defesa da instituição Ministério Público para que seja cada vez mais forte.

O procurador-geral do MP-AP elogiou a condução da votação, parabenizou todos que concorreram e desejou sucesso aos eleitos. “Este resultado reflete a unidade da instituição Ministério Público e fico muito feliz que a indicada pelos membros do Amapá tenha sido eleita, trazendo consigo a representatividade de ser uma mulher da Região Norte”, manifestou.

Procuradora de Justiça Ivana Cei – Foto: CNPG

Ivana Cei comemorou agradecendo ao PGJ do Amapá, Paulo Celso Ramos, e demais membros do CNPG pela votação, bem como às manifestações de apoio dos PGJs e das procuradoras e promotoras de Justiça do Brasil, que ligaram torcendo para que pela primeira vez uma mulher representante dos MPs estaduais chegue ao CNMP.

“Estou extremamente emocionada, agradeço ao Colegiado e à presidente Norma Cavalcanti. A unidade do MP não é uma falácia, ela existe e nós precisamos brigar por isso. Estaremos à disposição para que essa unidade seja efetiva, verdadeira e que o MP brasileiro seja realmente forte e único. Dedico esta votação às mulheres do Ministério Público”, destacou a procuradora de Justiça do Amapá.

A lista com os três nomes será encaminhada à Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado Federal para sabatina e apreciação em Plenário pelos Senadores para a definição dos que irão compor o Conselho Nacional.

Serviço:

Assessoria de Comunicação do Ministério Público do Amapá
Email: [email protected]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *