Coloridas e vibrantes obras de Ralfe Braga compõem exposição em Macapá

Telas de Ralfe Braga retratam lembranças da infância feliz vivida em Macapá (Foto: Ralfe Braga/Arquivo Pessoal)

Por Rita Torrinha

Obras inéditas de um dos mais renomados artistas amapaenses compõem a Exposição Macapá 260 anos, que acontece a partir de segunda-feira (7) e vai até 11 de maio, no CEU das Artes, Zona Norte da cidade. Ralfe Braga, que mora em Brasília desde a juventude, selecionou 23 gravuras para a mostra. Segundo ele, elas retratam lembranças da infância feliz vivida na capital.

Marcadas com cores vibrantes e criadas a partir do uso da técnica ‘finearts’, estilo que combina lápis e pincéis, com a computação gráfica para criar pinturas, as obras do artista plástico já ganharam o Brasil e o mundo.

Ele tem, por exemplo, criações ilustrando o estádio Mané Garrincha, no Distrito Federal, e muitas telas compondo cenários urbanos em diferentes estados.

Exposição ‘Macapá 260 anos’ ocorrerá de 7 a 11 de maio no CEU das Artes (Foto: Ralfe Braga/Arquivo Pessoal)

Em Macapá, é a terceira vez que Ralfe participa de exposições. A última foi a “Revoada das Cores” promovida pelo projeto Arteamazon, em 2016. Nesta atual temporada ele aproveita para fazer um circuito por alguns espaços.

Para a exposição que entrará em cartaz no CEU das Artes, que tem como intuito retratar as belezas e as singularidades da capital do estado, o artista diz que selecionou reminiscências da infância.

“São crônicas de um menino e sua relação de encanto com os papagaios no céu de sua cidade amada e que, por sua vez, é retratada em detalhe como ícones chancelando todo um período da antiga Macapá”, conta.

A mostra faz parte de uma programação extensiva, que tem como principal objetivo marcar o compromisso social de Ralfe Braga com o povo da região Norte.

“Esse contato é através de workshop para a comunidade vulnerável e que já está acontecendo no CEU das Artes, com o importante apoio e sensibilidade da prefeitura, através da Fumcult [Fundação Municipal de Cultura]”, explicou.

Todas as gravuras estão disponíveis para venda e podem ser adquirida através do site arteamazon.com.br.

Sobre o artista plástico

Artista plástico Ralfe Braga (Foto: Ralfe Braga/Reprodução Facebook)

Ralfe nasceu em 1959 e migrou para Brasília durante a adolescência. É formado em educação artística com licenciatura em artes plásticas pela Faculdade de Artes de Brasília. Atuou durante vinte anos no campo publicitário, mas nunca abandonou o lado artístico. Começou a produzir os primeiros quadros em tela, utilizando cores fortes e vibrantes em suas obras, que eram inspiradas pelo artista amapaense R. Peixe.

Além de pintor, ilustrador, designer gráfico e diretor de arte, Rallfe é popularmente chamado de colorista, por utilizar o tom das terras de ares úmidos e quentes, com a exuberância da floresta amazônica que está expressa em seus meninos, canoas, pipas e animais reproduzidos nas telas. É nesse cenário que o artista recria imagens que remetem a sua infância e seu sentimento pelo Amapá.

Obras de Ralfe Braga são marcadas com cores vibrantes (Foto: Ralfe Braga/Arquivo Pessoal)

Serviço:

Exposição Macapá 260 anos (Reminiscência)
Período: 7 a 11 de maio
Local: CEU das Artes (na Avenida Carlos Lins Cortes, S/N, bairro Infraero 2)
Horário de visitação: 8h às 12h e das 14 às 21h
Entrada: gratuita

Fonte: G1 Amapá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *